biblia.com.br

Os Mil Anos e as Duas Ressurreições – Parte 2

bíblia

11 de abril de 2012

A Bíblia afirma que Jesus e os Seus remidos subirão aos Céus e lá estarão por um período de mil anos.

Pr. Alejandro Bullón 1

Mil anos de férias nos Céus

Continuemos agora com o tema do milênio. A Bíblia afirma que Jesus e os Seus remidos subirão aos Céus e lá estarão por um período de mil anos. São João assim descreve no Apocalipse: “Depois destas coisas, vi, e eis grande multidão que ninguém podia enumerar, de todas as nações, tribos, povos e línguas em pé diante do trono e diante do Cordeiro, vestidos de vestiduras brancas, com palmas nas mãos” (Apocalipse 7:9).

Esse texto prova que os seguidores de Jesus serão levados para o Céu, logo após a segunda vinda de Cristo, o que concorda com a promessa que João registrou no seu Evangelho: “Pois vou prepara-vos lugar. E quando Eu [Jesus] for e vos preparar lugar, voltarei e vos receberei para mim mesmo, para que, onde Eu estou, estejais vós também” (João 14:2 e 3).

Um dia quando Jesus esteve neste planeta, o discípulo Pedro disse que desejava acompanhá-Lo até Suas mansões, e a resposta de Cristo foi: “Para onde Eu vou, não Me podes seguir agora; mais tarde, porém, Me seguireis” (João 13:36). Finalmente, está chegando o dia em que estaremos na casa do Pai. Com certeza, olharemos de um lado para outro tentando encontrar velhos amigos e teremos muitas surpresas. Gente que pensávamos que estariam ali não estará e pessoas que, em nossa opinião, não tinham direito de entrar no reino dos Céus estarão presentes.

Mas o Juízo não acabou antes da volta de Cristo à Terra? Claro. Aquele foi o juízo investigativo, para decidir quem seria salvo ou não [Veja também em Guiados Para Vencer: As 2300 Tardes e Manhãs e a Hora do Juízo]. Este é um juízo comprobatório. Para que ninguém tenha dúvidas quanto aos maravilhosos procedimentos divinos. Ali veremos por que as pessoas que pensávamos que se salvariam não se salvaram ou vice-versa; e ali daremos mais uma vez glória a Deus porque Seus caminhos são justos. Satanás não tinha razão nenhuma para acusá-Lo de tirano, injusto e arbitrário.

A Prisão de Satanás

E por falar em diabo, qual será a situação dele durante o milênio? Já vimos que ele estará acorrentado, prisioneiro, sem poder tentar a mais ninguém. Que tipo de prisão é essa capaz de segurar um inimigo tão poderoso?

Acontece que, por ocasião da volta de Cristo, os remidos vivos e os justos ressuscitados serão transladados para o Céu. Os ímpios vivos morrerão com o resplendor do rosto de Cristo e a Terra ficará desolada. Veja agora como o profeta Jeremias descreve a situação da Terra durante o milênio: “Olhei para a Terra, e ei-la sem forma e vazia; para os céus, e não tinham luz. Olhei para os montes, e eis que tremiam, e todos os outeiros estremeciam. Olhei, e eis que não havia homem nenhum, e todas as aves havia fugido. Olhei ainda, e eis que a terra fértil era deserto, e todas as suas cidades estavam derribadas diante do Senhor, diante do furor de Sua ira” (Jeremias 4:23 a 26).

A prisão de Satanás é simbólica. Ele não estará literalmente atrás das grades. Mas, ao não ter mais a quem tentar na Terra, simbolicamente estará acorrentado às circunstâncias, num planeta destruído fisicamente e com montanhas de cadáveres por todo lado. Finalmente quando esse período de mil anos acabar, acontecerão algumas coisas interessantes. Em primeiro lugar, os mortos ímpios de todos os tempos juntos com os mortos por ocasião da volta de Cristo, ressuscitarão. O Apocalipse é claro ao dizer: “Os restantes dos mortos não reviveram até que se completassem os mil anos.”

A última batalha

Podemos perceber que o início e o fim do milênio são marcados por duas ressurreições. A primeira, dos justos e a segunda, dos ímpios. Ao mesmo tempo em que os ímpios ressuscitam, Satanás é solto novamente “por pouco tempo”. E agora veja o que ele faz com os ímpios que ressuscitaram. João diz o seguinte: “Quando, porém, se completarem os mil anos, Satanás será solto da prisão, e sairá a seduzir as nações que há nos quatro cantos da Terra, Gogue e Magogue, a fim de reuni-las para a peleja. O número dessas é como areia do mar” (Apocalipse 20:7 e 8).

Feche os olhos e imagine a cena: Jesus e Seus remidos, depois dos mil anos, descem novamente à Terra, onde será o Lar Eterno. São João diz: “Vi também a Cidade Santa, a Nova Jerusalém, que descia do Céu, da parte de Deus, ataviada como noiva adornada para seu esposo ” (Apocalipse 21:2).

Nesse momento, o diabo e todo o seu exército de ímpios ressuscitados tentam tomar posse da Cidade. “Marcharam, então, pela superfície da Terra” – narra o Apocalipse – “e sitiaram o acampamento dos santos e a Cidade querida; desceu, porém fogo do céu e os consumiu. O diabo o sedutor deles, foi lançado para dentro do lago de fogo e enxofre, onde já se encontram não só a besta como também o falso profeta; e serão atormentados de dia e de noite, pelos séculos dos séculos” (Apocalipse 20:9 e 10).

Este será o fim do milênio e também o triste fim da história do pecado. Satanás e seus seguidores, finalmente, serão destruídos e, segundo o profeta, “não se levantará duas vezes a angústia”. Por isso é que usando uma linguagem simbólica, João diz que Satanás e seus seguidores “serão atormentados de dia e de noite, pelos séculos dos séculos.” Aqui o apóstolo está se referindo às consequências eternas do fim do pecado, de outro modo, a cena do tormento eterno não se encaixaria com o caráter de misericórdia e justiça de Deus. A madeira arde enquanto o que pode ser consumido não acaba; e os ímpios arderão, também, até serem consumidos de todo. E o pecado terá chegado ao fim, pelo séculos dos séculos. [Veja também em Guiados Para Vencer II: Inferno: Tormento Eterno ou Aniquilamento?]

Fatos que Antecedem o Milênio:
Fim da evangelização
Fechamento da porta da graça
O derramamento das sete pragas
Segunda vinda de Cristo
A morte dos ímpios
1.ª Ressurreição
Os justos mortos ressuscitam
Os corpos dos justos vivos são transformados
Justos vivos e justos ressuscitados são levados ao Senhor
Ceia das bodas do Cordeiro

Mil Anos entre as Duas Ressurreições ( Milênio )
Justos no Céu
Ímpios continuam mortos
Satanás com os seus anjos presos

Fatos que Encerram o Milênio:
O retorno de Cristo e dos santos à Terra
2.ª Ressurreição
Os ímpios ressuscitam
Satanás e seus anjos são “soltos”
Satanás e os ímpios cercam a Cidade Santa
Juízo Final (Sentença final contra o pecado é declarada)
Satanás e os ímpios são destruídos
A Terra é restaurada
O Reino de Cristo é estabelecido, paz e vitória pela eternidade…

*Durante o milênio haverá um juízo comprobatório, ou seja, as provas (ações) que condenaram os ímpios serão trazidas à juízo para que todos (os salvos) vejam a justiça de Deus.

“Ousa algum de vós, tendo uma queixa contra outro, ir a juízo perante os injustos, e não perante os santos? Ou não sabeis vós que os santos hão de julgar o mundo? Ora, se o mundo há de ser julgado por vós, sois porventura indignos de julgar as coisas mínimas? Não sabeis vós que havemos de julgar os anjos? Quanto mais as coisas pertencentes a esta vida?” (1 Coríntios 6:1 a 3).

“Então vi uns tronos; e aos que se assentaram sobre eles foi dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados por causa do testemunho de Jesus e da palavra de Deus, e que não adoraram a besta nem a sua imagem, e não receberam o sinal na fronte nem nas mãos; e reviveram, e reinaram com Cristo durante mil anos” (Apocalipse 20:4).
Final Feliz

Juan entrou aquela noite na tenda de lona que anunciava “O segredo da felicidade”. O tema daquela noite foi “O milênio”. Ali, Juan entendeu que sua vida tinha um propósito, que valia a pena viver, e que o grande erro de sua vida fora buscar o sentido para sua existência nas coisas e não na pessoa maravilhosa de Jesus.

Naquela noite ele compreendeu que as injustiças desta vida chegariam brevemente a um final feliz. Entendeu também que era hora de entregar o coração a Jesus. E o fez. Foi à frente, quando o pastor chamou as pessoas que queriam seguir a Cristo e, ao retornar para casa, dormiu como não conseguia havia muito tempo. A paz de Jesus inundava seu coração. O passado não atormentava mais. O futuro não lhe causava mais temor. Sabia de onde vinha, por que estava neste mundo, e para onde se dirigia. Tinha nascido em Cristo. Era uma nova criatura. Essa pode ser também a sua experiência. Agora!

Equipe Biblia.com.br

_______________

1 Alejandro Bullón, O Terceiro Milênio e as Profecias do Apocalipse (Tatuí: SP, Casa Publicadora Brasileira, 1.ª ed., 1998, pág. 156).

O que a Bíblia diz sobre a religião?
O que preciso saber sobre o adultério (parte 2)