biblia.com.br

O que fazer quando a situação financeira não melhora?

11 de abril de 2012

Esta é uma pergunta muito importante. Está ligada à questão de sobrevivência pessoal e familiar. Primeiro é importante ter a certeza de que Deus nos ama e deseja que tenhamos o suficiente para viver bem e com saúde. “Deus é amor” (1 João 4:8).

Talvez alguém se pergunte: – “Então por que passamos por tantas dificuldades financeiras?” Uma das respostas é que vivemos num mundo mau, cheio de pessoas más, porque deixam o egoismo e o pecado dominarem suas vidas e isso se reflete em um mundo com tanta desigualdade social.

Efésios 5:16 diz: “Os dias em que vivemos são maus; por isso aproveitem bem todas as oportunidades que vocês têm.” (NTLH). Há alimento no mundo para todos se alimentarem com fartura, mas milhares morrem de fome. Há espaço no mundo para todos terem uma propriedade pessoal, mas muitos não têm onde morar. Mas o texto bíblico não nos deixa apenas com esta visão triste. O texto de Efésios nos incentiva a aproveitarmos todas as oportunidades possíveis para minorarmos o nosso sofrimento pessoal e o dos outros.

Entendendo que esse mundo é mau e que há tanta desigualdade, concluímos que precisamos muito da sabedoria que vem de Deus para sermos bem sucedidos na vida. Lembramos que o paradigma de sucesso humano é diferente do de Deus. Existem milhares de pessoas bem-sucedidas profissionalmente e financeiramente, mas totalmente fracassadas na vida pessoal e familiar. Algumas pessoas se encontram sem fé e esperança, em uma vida totalmente materialista e sem sentido. Nós precisamos da direção divina em todas as áreas da nossa vida.

Há algumas sugestões importantes para enfrentar a realidade do mercado:

1) Estudo, capacitação técnica e profissional, desenvolvimento de competências e habilidades.

2) Com a aquisição do conhecimento e capacitação podem surgir novas oportunidades.

3) É preciso poupar sempre e usar o princípio de não gastar mais do que se recebe.

4) Fazer investimentos seguros e fazer elabora um plano orçamentário, tendo em vista objetivos de curto, médio e longo prazo. Há livros e artigos disponíveis na internet que podem auxiliar a fazer um plano adequado.

A noção de estar passando dificuldades financeiras pode mudar de uma pessoa para outra. Uma pessoa que ganhava R$ 4 mil reais por mês e agora ganha apenas R$ 2 mil, dirá que está passando por uma situação financeira difícil. Lembre-se que o valor de uma pessoa não depende do quanto dinheiro ela ganha! Mais vale uma vida simples e honesta do que a fartura como fruto de injustiças. As Escrituras dizem:

“Melhor é o pobre que vive com honestidade do que o tolo que fala perversamente” (Provérbios: 19:1).

“O homem justo leva uma vida honesta, como são felizes os seus filhos!” (Provérbios: 20:7).

“Melhor é o pobre honesto em sua conduta do que o rico perverso em seus caminhos” (Provérbios 28:6).

Em um dia pela manhã, indo para o trabalho às 6h, encontrei um vizinho senhor de meia idade. Ele é pedreiro e estava com problemas na coluna. Perguntei a ele quanto ganhava por dia. À época ganhava R$25 reais, e para economizar R$1,10 de ônibus ele caminhava 15 quilômetros para ir e 15 quilômetros para voltar do trabalho cada dia. Fiquei pensando: “Que exemplo de coragem e de luta!”

Sim. Vivemos em dias maus. Mas não devemos seguir o caminho da preguiça ou do desânimo. Nosso Deus está ao nosso lado para nos ajudar a ter o pão de cada dia, mesmo neste mundo de tanta maldade. Davi escreveu: “Fui moço e já, agora, sou velho, porém jamais vi o justo desamparado, nem a sua descendência a mendigar o pão” (Salmos 37:25).

Deus já tomou as providências através da morte de Seu Filho na cruz para que todos os que quiserem façam parte de Seu reino eterno onde não haverá mais injustiças, desigualdades, enfermidades, morte dor e sofrimento (Apocalipse 21:4). Nesse reino eterno não haverá mais miséria, pobreza e tragédias. Deus, por intermédio de Paulo, nos assegura:

“Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor” (Romanos 8:38-39).

Equipe Biblia.com.br

História da Bíblia
O que a Bíblia diz sobre a tranquilidade?