biblia.com.br

Por que Jesus advertiu que não se divulgasse a cura realizada?

11 de abril de 2012

Os Evangelhos Sinóticos registram pelo menos seis ocasiões diferentes em que Cristo recomendou que Seus milagres não fossem propagados. Isso ocorreu durante o Seu ministério público na Galiléia e logo após.

“Durante seu ministério terrestre Jesus recomendou a algumas pessoas curadas por ele, que não contassem a outros acerca da cura recebida. Gostaria de entender o porquê desta solicitação.”

Os Evangelhos Sinóticos registram pelo menos seis ocasiões diferentes em que Cristo recomendou que Seus milagres não fossem propagados. Isso ocorreu durante o Seu ministério público na Galiléia e logo após.

As ocasiões foram:
(1) a cura de um leproso (Mateus 8:4; Marcos 1:44; Lucas 5:14);
(2) várias curas entre aqueles que O seguiam (Mateus 12:16);
(3) a cura de dois cegos (Mateus 9:30);
(4) a ressurreição da filha de Jairo (Marcos 5:43; Lucas 8:56);
(5) a cura de um surdo e gago (Marcos 7:36); e
(6) a cura de um cego em Betsaida (Marcos 8:26).

Além disso, Jesus pediu também aos discípulos que não comentassem o evento da transfiguração (Mateus 17:9; Marcos 9:9). Vale lembrar que nem todas estas recomendações foram devidamente acatadas (ver Mateus 9:31; Marcos 1:45; 7:36; Lucas 5:15). Para entendermos esses reiterados pedidos de sigilo, devemos ter em mente o propósito de Jesus ter vindo à terra. O âmago da missão de Cristo não era simplesmente aliviar o sofrimento físico da humanidade, mas salvar os seres humanos de seus pecados (Mateus 1:21). Se Cristo não freasse o entusiasmo popular pelas curas físicas, esse entusiasmo poderia ter desvirtuado ainda mais a opinião pública sobre o objetivo de Seu ministério (ver Marcos 1:45; João 6:14 e 15). Assim como muitos seguiram a Cristo apenas pelo pão e pelo peixe que haviam comido (ver João 6:26 e 27), outros poderiam acabar seguindo-O meramente em função do Seu poder curador.

Pedindo que algumas de Suas curas não fossem divulgadas, Cristo procurou evitar também que elas fossem exploradas preconceituosamente pelos líderes judaicos, em detrimento do Seu ministério (ver João 7:1, 19, 25; 8:37 e 40). É possível que se as curas de Cristo fossem divulgadas isto iria aumentar a oposição à Ele e apressar a sua morte. Vemos então que Cristo solicitou que alguns de Seus milagres fossem mantidos temporariamente em sigilo por duas razões. Para minimizar o preconceito e para corrigir as expectativas distorcidas para com o Seu ministério.

Equipe Biblia.com.br

Sexo antes do casamento
O que a Bíblia diz sobre os idosos?