biblia.com.br

Liberdade versus controle

pecado

7 de fevereiro de 2017

“É natural a qualquer pessoa buscar o controle da própria vida. Normalmente dependemos dos nossos esforços para alcançar tudo o que podemos. Enquanto muitas pessoas passam a vida numa busca pelo controle, outras têm um medo doentio de perder o controle.

Esse dilema humano somente encontra resposta em Deus. O Senhor quer que você dê a Ele, seu Criador e Redentor, o controle absoluto. Ele o conhece e o ama como ninguém. Isso abre a porta para que Ele atue em sua vida. Ao escolher submeter sua vontade à direção do Espírito Santo, você terá Sua paz sobrenatural e oportunidades ilimitadas de ser uma bênção para outras pessoas. Mas precisamos desejar esse poder em nossa vida. Deus não nos força a obedecer-Lhe.

Para sermos seres morais precisamos ser livres. E, para sermos verdadeiramente livres em Cristo, precisamos de um senso de renúncia (de querer abandonar nossos velhos caminhos pecaminosos e decaídos) e de um senso de permanência (de permanecer no poder do Espírito Santo).

Para sermos de fato livres, devemos ser verdadeiramente submissos ao controle do Espírito Santo. Não há contradição nisso. Nossa liberdade se encontra na libertação da condenação e do poder do pecado, que sempre nos escraviza e leva à morte. Em vez disso, ao nos entregarmos ao Senhor e abrirmos o caminho para que o Espírito habite em nós, não apenas deixamos de ser condenados (veja Romanos 8:1), mas temos uma vida em que “não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito”. Essa é a única verdadeira liberdade que nós, seres pecadores e caídos, podemos conhecer.

Algumas pessoas pensam que a liberdade consiste em fazer o que quisermos, quando quisermos e como quisermos. O que há de errado com esse conceito a partir da perspectiva cristã? Qual é a ideia bíblica da verdadeira liberdade?”

Reflita na Palavra:

“Andarei em verdadeira liberdade, pois tenho buscado os teus preceitos” (Salmos 119:45).

“O Espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me ungiu para pregar boas novas aos pobres. Ele me enviou para proclamar liberdade aos presos e recuperação da vista aos cegos, para libertar os oprimidos…” (Lucas 4:18).

“Jesus respondeu: “Digo-lhes a verdade: Todo aquele que vive pecando é escravo do pecado. O escravo não tem lugar permanente na família, mas o filho pertence a ela para sempre. Portanto, se o Filho os libertar, vocês de fato serão livres” (João 8:34-36).

“Ora, o Senhor é o Espírito e, onde está o Espírito do Senhor, ali há liberdade” (2 Coríntios 3:17).

Equipe Biblia.com.br

 

Significado e importância da oração
Olho por olho e dente por dente