biblia.com.br

O que a Bíblia diz sobre o valor do ser humano?

deus

11 de abril de 2012

O coração de Deus anseia por Seus filhos terrestres com amor mais forte que a morte. Entregando Seu Filho, nesse único Dom derramou sobre nós todo o Céu.

Adão e Eva foram criados à imagem e semelhança de Deus (Gênesis 1:26, 27). Ao caírem em pecado, a humanidade se perdeu e passou a ter uma natureza corrompida e inimiga de Deus.  De um estado de santidade e perfeição que refletia a imagem do terno Criador, encontrava-se agora em total depravação. O coração se tornou egoísta, frio e desagradável.

Sendo que o pecado causa separação entre Deus e a criatura (Isaías 59:2), o homem ficou alienado de seu Criador e a consequência seria a morte eterna (Romanos 6:23). Entretanto, o Criador foi ao encontro do casal, que estava com medo e perdido, e lhe revelou que através do sangue inocente do Cordeiro de Deus, Jesus Cristo (João 1:29), seus pecados poderiam ser perdoados e seu relacionamento, restabelecido (Gênesis 3:15).

“Apostatando, o homem alienou-se de Deus; a Terra foi separada do Céu. Através do abismo existente entre eles, não podia haver comunicação. Mas por Cristo a Terra foi de novo ligada ao Céu. Com Seus próprios méritos, Cristo lançou uma ponte através do abismo que o pecado cavara, de maneira que os anjos ministradores podem manter comunhão com o homem. Cristo une o homem caído, em sua fraqueza e desamparo, à Fonte de infinito poder” (Caminho à Cristo, p. 20).

Jesus declarou: “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16).

“O coração de Deus anseia por Seus filhos terrestres com amor mais forte que a morte. Entregando Seu Filho, nesse único Dom derramou sobre nós todo o Céu. A vida, morte e intercessão do Salvador, o ministério dos anjos, o pleitear do Espírito, o Pai operando acima de tudo e por tudo, o interesse incessante dos seres celestiais – tudo se empenha em favor da redenção do homem” (Caminho à Cristo, p. 21).

Como devemos considerar o maravilhoso sacrifício feito por nós! Deus nos amou com maravilhoso, indescritível e imensurável amor. O plano da redenção consiste em restaurar no homem a imagem do seu Criador. Em Sua Palavra Deus revela “os meios que nos foram providos para sermos transformados à Sua semelhança e restaurados à comunhão com os anjos ministradores, à harmonia e comunhão com o Pai e o Filho.” (Caminho à Cristo, p. 22).

O valor da humanidade é medido pela cruz de Cristo, por Sua morte inocente em favor dos pecadores e inimigos de Deus (Romanos 5:10). É incrível a descrição que o salmista faz sobre o valor que o homem tem diante de Deus: “Quando contemplo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas que estabeleceste, que é o homem, para que te lembres dele? e o filho do homem, para que o visites? Contudo, pouco abaixo de Deus o fizeste; de glória e de honra o coroaste” (Salmos 8:3-5).

Tudo aquilo que foi perdido no Éden será restaurado de forma plena através de Jesus Cristo (Colossenses 1:20). O grande objetivo de nossa vida deve ser a preparação para a vida eterna, viver para a glória de Deus: “Pois que aproveita ao homem se ganhar o mundo inteiro e perder a sua vida? ou que dará o homem em troca da sua vida?” (Mateus 16:26).

Todo tesouro do Céu foi empenhado para prover tão preciosa salvação. Que tal hoje, neste instante, avaliar o grande preço que Jesus pagou para nos salvar do pecado e possibilitar um meio de nos restaurar à Sua imagem?

Equipe Biblia.com.br

_______________

Sexo antes do casamento
O que a Bíblia diz sobre os idosos?