biblia.com.br

Jesus aboliu a guarda do sábado?

bíblia

11 de abril de 2012

Há muitas pessoas que argumentam que Jesus aboliu a observância do quarto mandamento que requer a guarda do sábado. Mas a Bíblia não diz isso. Confira!

“Os Dez Mandamentos devem ser guardados em sua íntegra? Jesus aboliu a guarda do sábado?”

A lei de Deus contém dez mandamentos. Estes mandamentos estão registrados em Êxodo 20:1-1 – Segue o texto abaixo.

“Então falou Deus todas estas palavras, dizendo: Eu sou o Senhor teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão. 1Não terás outros deuses diante de mim. 2Não farás para ti imagem esculpida, nem figura alguma do que há em cima no céu, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não te encurvarás diante delas, nem as servirás; porque eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam, e uso de misericórdia com milhares dos que me amam e guardam os meus mandamentos. 3Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão; porque o Senhor não terá por inocente aquele que tomar o seu nome em vão. 4Lembra-te do dia do sábado, para o santificar. Seis dias trabalharás, e farás todo o teu trabalho; mas o sétimo dia é o sábado do Senhor teu Deus. Nesse dia não farás trabalho algum, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o estrangeiro que está dentro das tuas portas. Porque em seis dias fez o Senhor o céu e a terra, o mar e tudo o que neles há, e ao sétimo dia descansou; por isso o Senhor abençoou o dia do sábado, e o santificou. 5Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor teu Deus te dá. 6Não matarás. 7Não adulterarás. 8Não furtarás. 9Não dirás falso testemunho contra o teu proximo. 10Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo.”

Qual é princípio básico da lei de Deus? A Bíblia diz em Romanos 13:10: “O que ama ao seu próximo não lhe faz nenhum mal. Pois o amor é o cumprimento total da lei.”

A lei de Deus resume-se em amor. A Bíblia diz em Mateus 22:37-40: “Respondeu-lhe Jesus: Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento. Este é o grande e primeiro mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. Destes dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas.”

Jesus ajuda-nos a clarificar a nossa relação com a lei de Deus. A Bíblia diz em Mateus 5:17-18: “Não penseis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim destruir, mas cumprir. Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, de modo nenhum passará da lei um só i ou um só til, até que tudo seja cumprido.” Jesus também disse que aqueles que o amam, guardariam os mandamentos (João 14:21, 15:10). Na verdade, se amamos à Deus, guardaremos os 4 primeiros mandamentos, que se referem ao nosso relacionamento com Ele. E, se amamos o nosso próximo, guardaremos os outros 6 mandamentos, que se referem ao nosso relacionamento com o nosso próximo.

É importante lembrarmos que Jesus era judeu, e ia aos sábados à sinagoga para orar e pregar a Palavra (Lucas 4:16-21), e que, mesmo após a sua morte, sua mãe Maria continuou a guardar o sábado, e os seus discípulos também (Lucas 23:56, Atos 15:21, Atos 13:14, Atos 17: 1 e 2).

A lei de Deus oferece direção na vida, não justificação. A Bíblia diz em Gálatas 2:15-16: “Nós, judeus por natureza e não pecadores dentre os gentios, sabendo, contudo, que o homem não é justificado por obras da lei, mas sim, pela fé em Cristo Jesus, temos também crido em Cristo Jesus para sermos justificados pela fé em Cristo, e não por obras da lei; pois por obras da lei nenhuma carne será justificada.”

É nosso dever obedecer a lei de Deus. A Bíblia diz em Eclesiastes 12:13: “Este é o fim do discurso; tudo já foi ouvido: Teme a Deus, e guarda os seus mandamentos; porque isto é todo o dever do homem.”

Qual é a relação entre a lei e o pecado? A Bíblia diz em 1 João 3:4: “Todo aquele que vive habitualmente no pecado também vive na rebeldia, pois o pecado é rebeldia.”

É necessário guardar todos os mandamentos? A Bíblia diz em Tiago 2:10-11: “Pois qualquer que guardar toda a lei, mas tropeçar em um só ponto, tem-se tornado culpado de todos. Porque o mesmo que disse: Não adulterarás, também disse: Não matarás. Ora, se não cometes adultério, mas és homicida, te hás tornado transgressor da lei.”

Podemos conhecer a Deus sem guardar os mandamentos? A Bíblia diz em 1 João 2:4-6: “Aquele que diz: Eu o conheço, e não guarda os seus mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade; mas qualquer que guarda a sua palavra, nele realmente se tem aperfeiçoado o amor de Deus. E nisto sabemos que estamos nele; aquele que diz estar nele, também deve andar como ele andou.”

Qual é o propósito da lei? A Bíblia diz em Romanos 3:20: “Porquanto pelas obras da lei nenhum homem será justificado diante dele; pois o que vem pela lei é o pleno conhecimento do pecado.”

Podemos nos salvar observando a lei? A Bíblia diz em Romanos 3:27-31: “Onde está logo a jactância? Foi excluída. Por que lei? Das obras? Não; mas pela lei da fé. Concluímos pois que o homem é justificado pela fé sem as obras da lei. É porventura Deus somente dos judeus? Não é também dos gentios? Também dos gentios, certamente, se é que Deus é um só, que pela fé há de justificar a circuncisão, e também por meio da fé a incircuncisão. Anulamos, pois, a lei pela fé? De modo nenhum; antes estabelecemos a lei.”

Na verdade, a lei de Deus nos mostra que estamos errados, e de que necessitamos de um Salvador, Jesus Cristo. Aceitando a Jesus, Deus nos promete dar um novo coração, capaz de guardar os seus mandamentos (Ezequiel 36:26-27), isso só ocorre como fruto de uma verdadeira conversão à Deus, mediante o Espírito Santo.

Se Deus nos promete um novo coração para poder guardar os seus mandamentos, é porque seus mandamentos possuem validades incontestáveis. Não confunda os Dez Mandamentos com as leis cerimoniais. Os Dez Mandamentos não foram abolidos, pois são mandamentos eternos. As leis cerimoniais que apontavam para o ministério do Messias possuíam um caráter transitório, pois tiveram seu cumprimento em Cristo. Por essa razão elas não são mais aplicáveis. Se Cristo morreu como “o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo”, o tipo (prefiguração feita pelo sacrifício dos animais) alcançou o antítipo (a realidade, o Cordeiro de Deus, Jesus Cristo), e, portanto, não estamos mais sujeitos às leis cerimoniais.

Quando Cristo morreu, os rituais do templo não faziam mais sentido. O véu do santuário se rasgou de alto a baixo. Todas as profecias referentes à morte vicária de Jesus se cumpriram. Hoje Cristo atua como ministro do santuário celestial e aplica os méritos de Seu sangue em favor de todo aquele que se achega a Ele mediante a fé em Seu sacrifício expiatório perfeito e totalmente suficiente para a salvação. Então, voltamos à questão da perpetuidade dos Dez Mandamentos, inclusive a do quarto mandamento que requer a observância do sábado. Como foi dito anteriormente, a lei não salva, não justifica e sua observância não confere méritos a ninguém. A salvação é dom de Deus, mediante fé na graça divina (Efésios 2:8). A obediência aos mandamentos é um fruto da graça, fruto da salvação que ocorreu na vida daquele que se rendeu completamente ao Senhorio de Jesus Cristo. Tal obediência é fruto da fé e se torna em uma demonstração de confiança, amor e fidelidade para com Deus.

“Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; assim como também eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai e no seu amor permaneço” (João 15:10).

O sábado tem sido um mandamento esquecido e por isso ressaltamos que ele é tão importante quanto os demais. O sábado do sétimo dia foi instituído por Deus na criação (Gênesis 2:1-3). Ele nos deu o exemplo, pois ao concluir a obra da criação em seis dias, no sétimo Ele descansou, abençoou e santificou o dia de sábado.  Pense no privilégio de poder desfrutar das bênçãos que Deus estabeleceu ao instituir o sábado para toda a humanidade! Deus reivindica que guardemos seu santo dia, e nos promete bênçãos se o guardarmos (Isaías 56:1-8, 58:13-14).  O sábado é um dia de alegria, de adoração e de descanso na certeza de que o Deus Criador dos Céus e da Terra um dia fará novas todas as coisas, e todos os Seus filhos se reunirão na eternidade, a cada sábado, para O adorar (Isaías 66:23). Que tal desfrutar dessa maravilhosa experiência?

Equipe Biblia.com.br

O que a Bíblia diz sobre o coração?
No céu, reconheceremos nossos familiares?