biblia.com.br

A Lei em Romanos 8:3

bíblia

11 de abril de 2012

"Gostaria de entender Romanos 8:3. Tenho a impressão de que o apóstolo Paulo está ensinado que a lei de Deus foi abolida pela graça de Cristo."

“Gostaria de entender Romanos 8:3. Tenho a impressão de que o apóstolo Paulo está ensinado que a lei de Deus foi abolida pela graça de Cristo.”

Leiamos o verso: “porquanto o que fora impossível à lei, no que estava enferma pela carne, isso fez Deus enviando o seu próprio Filho em semelhança de carne pecaminosa e no tocante ao pecado; e, com efeito, condenou Deus, na carne, o pecado…”. Aqui Paulo está falando que a Lei de Deus não pode ser um meio de salvação porque a nossa carne está enferma. Por mais que nos esforcemos para ser obedientes, seremos pecadores. Unicamente Jesus pode, através do seu sacrifício substitutivo na cruz, livrar-nos da condenação eterna.

Todavia, a obediência à Lei de Deus é uma consequência da salvação efetuada por Cristo na vida do crente, é um fruto da graça. Obviamente que isso não significa impecabilidade, pois carregamos em nosso corpo a natureza pecaminosa, o Pecado. A experiência da salvação nos conduz ao constante crescimento na graça. A obediência é fruto dessa graça, fruto da fé, não meritória para se obter a salvação, mas como resultado da salvação já realizada no coração do crente.

Isto é bastante claro no livro de Romanos. No verso 4 de Romanos 8 é dito que Deus condenou o pecado na carne de Jesus a fim de que o preceito da lei se cumprisse em nós. Ou seja, Cristo prestou perfeita obediência a todos os requerimentos de Sua lei, e agora o pecador que depõe sua fé unicamente nos méritos salvíficos de Cristo pode receber pela fé a Sua perfeita justiça que lhe é imputada ou creditada em seu favor. O fato de sermos justificados pela fé não nos libera para vivermos uma vida de transgressão aos mandamentos da santa lei de Deus.

Portanto, longe de abolir a Lei, Paulo estava destacando uma das funções da lei: mostrar a nossa necessidade de um Salvador e fazer parte da vida daquele que aceita a Jesus, como resultado do processo de santificação. Que o apóstolo Paulo acreditava na eternidade da Lei de Deus podemos concluir ao ler os seguintes textos: Romanos 3:31, 6:15, 7:7 e 12, 22, etc. Paulo nunca foi contra e Lei de Deus, mas sim contra a maneira errada que alguns a interpretavam.

Equipe Biblia.com.br

O que a Bíblia diz sobre o coração?
No céu, reconheceremos nossos familiares?