Diretório de artigos

Pesquise por termo ou palavra chave

a b c d e f g h i j l m n o p q r s t u v x z

Como e por que fazer jejum?

Embora vivendo num mundo envolvido num grande conflito, Deus tem colocado à nossa disposição, meios poderosos com os quais podemos ser mais do que vencedores. Um destes meios é o jejum. Esta prática nos coloca em íntimo contato com o Deus onipotente, a ponto de ligar nossa mão finita à mão infinita.

A mais fascinante experiência concedida a um mortal, é a de ser um instrumento nas mãos de um Deus Todo-poderoso, e executar os atos da Divindade. Através desta experiência, Deus usou homens para executar Suas obras maravilhosas; o mar se abriu; da rocha brotou água; do céu caiu fogo; enfermos foram; demônios foram expulsos; mortos ressuscitaram; o alimento se multiplicou; o sol foi detido, e em outra ocasião retrocedeu, etc. Como meros mortais puderam realizar obras tão grandiosas? Como puderam ter em suas mãos o controle dos elementos da natureza e da própria vida? Na verdade era o poder de Deus agindo por meio de Seus servos. Foi através da ligação com o poder infinito, através de uma comunhão de fé que as comportas “dos celeiros do céu, onde se acham armazenados todos os recursos da onipotência”, foram abertas.

Quando buscamos a Deus com jejum e oração, não mudamos a mente de Deus, mas a nossa. O jejum nos faz mais aptos para receber, do que faz Deus mais pronto a conceder.

Temos exemplos vívidos do poder que advém do jejum, na vida de homens como Moisés que jejuou 40 dias (Êxodos 34:28), Esdras – 3 dias (Esdras 10:6), Elias – 40 dias (1 Reis 19:8), Daniel – 21 dias (Daniel 10:3), Paulo – 3 dias (Atos 9:9), Cristo – 40 dias (Lucas 4:2). Quando estas pessoas passavam dias sem se alimentarem, ou noites gastas em oração, voltavam desses períodos mais fortalecidos do que antes, mais dispostos do que se tivessem gasto estas horas dormindo. Eles foram verdadeiramente sustentados pela companhia do Senhor.

Contudo, há vários pontos sobre o jejum que devemos considerar, para que tenhamos uma visão completa e coerente sobre esta importante prática do viver cristão.

Primeiramente, devemos compreender quais são os objetivos do jejum. De acordo com a orientação e exemplos conhecidos da Palavra de Deus, descobrimos os seguintes objetivos:

1º Ter a mente desimpedida da sobrecarga que o processo digestivo exige, para facilitar a comunhão, a meditação e a reflexão com Deus.

2º Mostrar a Deus e provar para nós mesmos, que aquilo que pedimos, ou as vitórias que almejamos, são realmente de suma importância para nós. Muitas vezes não sabemos exatamente o que queremos, e num período de jejum, nossa mente se abre, ouvimos o nosso próprio coração e a voz de Deus, que nos convence da necessidade ou não, daquilo que desejamos.

3º Separar um momento especial que nos desligue do trivial e secular, e nos coloque numa atmosfera mais intensamente espiritual.

4º Adquirir mais disciplina e controle sobre nossos desejos e nossa vontade. Quando dominamos nosso apetite, assumimos um domínio saudável sobre nossa vontade, colocando-a em submissão à vontade divina.

5º Conceder ao sistema digestivo uma pausa para descanso. Muitas enfermidades podem ser evitadas e até curadas, com um período saudável de abstenção de alimentos.

6º Acima de tudo, nos colocar num íntimo e intensivo contato com Deus. Quando perturbado pela tentação, quando em necessidade de vencer um pecado acariciado, ou um hábito por anos arraigado, quando diante de uma grande provação, ou uma importante decisão, nada poderá ser mais efetivo em nossa vida do que estar bem perto de Jesus através do jejum e oração.

Agora, quanto à duração do jejum, não podemos estabelecer o mesmo tempo para todas as pessoas, pois o mesmo depende da constituição e do estado físico de cada um. Existem então alguns fatores que devemos levar em consideração, antes de estabelecermos um período de jejum que seja mais adequado com a nossa realidade.

1º O estado de saúde. Para que o jejum tenha o efeito desejado, a pessoa tem que estar bem fisicamente, pois caso contrário vai debilitar tanto a pessoa, que ela não terá disposição para comungar com Deus.

2º A constituição física. Nem todos podem suportar um jejum de 24 horas, devido sua estrutura física. Uma pessoa muito magra, desnutrida, ou mal desenvolvida não pode passar por um período longo sem se alimentar.

3º A atividade física. Uma pessoa que exerce um trabalho braçal, tem necessidade alimentícia diferente de uma pessoa de vida sedentária.

Levando tudo isto em consideração, podemos então estabelecer os motivos e a duração do jejum, obedecendo os critérios acima mencionados. Sendo assim, a duração do jejum pode ser de 24, 12, ou até de 6 horas, e pode ser também de total abstenção de alimentos sólidos ou líquidos, como pode também ser de abstenção parcial tanto de líquidos quanto de sólidos.

Certas pessoas podem ficar em total abstenção e mesmo assim não perder sua disposição mental e física. Outros já não conseguem ter a concentração e disposição necessárias, devido o despreparo do seu corpo ou a fraqueza que o jejum total pode provocar nelas. Neste caso, ela pode tanto diminuir o tempo do jejum, como pode se alimentar com algo bem leve como, frutas, sucos ou algum tipo de alimento que não sobrecarregue o organismo e ao mesmo tempo alimente, ainda que levemente.

“Pode não ser requerida a completa abstinência de alimento, mas devem comer parcamente, do alimento mais simples”. (CSRA 188-9)

Outro ponto a considerar é o costume da pessoa em relação ao jejum. Se a pessoa nunca jejuou, ela pode começar com um jejum de tempo reduzido, ou de abstenção parcial, e paulatinamente ir estendendo a duração e a abstenção de alimentos, de acordo com a sua realidade, até chegar à compreensão do seu limite.

Devemos sempre nos lembrar que a forma e a duração do jejum, só podem ser estabelecidos pela própria pessoa, sem jamais ser legislado e imposto por outros. Também não é preciso que seja anunciado publicamente por palavras, nem por um rosto abatido e triste, pois esta é uma experiência particular entre Deus e o adorador. Sendo assim, o jejum deve trazer alegria, confiança e entusiasmo na vida daquele que participa desta experiência maravilhosa com seu Criador (Mateus 6:16-18).

Equipe Biblia.com.br

  • Patrick Luis Gonçalves Neri disse:

    Paz do Senhor , gostaria de saber qual a melhor hora para começar o jejum e qual a melhor para entregar ?

    • debora disse:

      Paz, Patrick!
      Você é livre para escolher. Ore a Deus e veja a duração e o horário para fazer o jejum. Considere sua saúde e reação do organismo.
      Algumas pessoas jejuam, pela manhã, outras o dia inteiro, vai de realidade de cada um.
      Deus te abençoe!

  • Gilcelia Ferreira disse:

    Gostei muito,eu faço jejum.Mais não sabia que era assim.Muito obrigada,só tenho um ano de evangélica.Que Deus continue abençoado.Paz!!!

  • Bruno Roberto Morillo disse:

    Muito bom o seu estudo sobre o Jejum, me esclareceu em quase tudo … eu estava fazendo correto porém não tinha o conhecimento … então poderia acabar errando pela ignorância, muito obrigado ^^

  • Graziele disse:

    Eu queria saber quando eu pedir e entregar o meu jejum eu tenho que me ajoelhar?! E como devo falar pra pedir e entregar o jejum?! Depois que eu entregar o jejum eu posso comer qualquer alimento?! Eu posso pedir a Deus pra eu receber coisas materiais,como materias de escola para tirar notas boas, mais claro estudando também?! Responda as minhas duvidas rs, agradeço.

    • Moderador disse:

      Olá, Graziele!
      No início do jejum abra o seu coração a Deus e apresente os motivos do jejum e dedique tempo para ler a Bíblia. Durante o período de jejum tenha momentos de oração. No término do jejum, agradeça. A posição da oração você define. Os motivos para o jejum é você quem irá escolher. Tendo acabado o jejum, coma alimentos leves.
      Deus te abençoe!

  • frederico disse:

    Olá André!

    OS BENEFÍCIOS DO JEJUM

    Embora vivendo no mundo envolvido no grande conflito, Deus tem colocado à nossa disposição meios poderosos com os quais podemos ser mais do que vencedores. Um destes meios é o jejum. O jejum deve ser acompanhado de estudo da Bíblia e oração. Esta prática nos coloca em íntimo contato com o Deus onipotente, a ponto de ligar nossa mão finita à mão infinita. A mais fascinante experiência concedida a um mortal é a de ser um instrumento nas mãos de um Deus Todo Poderoso, e executar os atos da Divindade. Através desta experiência, homens abriram o mar; fizeram com que da rocha brotasse água; que do céu caísse fogo; curaram os enfermos com o toque de sua mão ou até mesmo com sua sombra; expulsaram demônios; ressuscitaram mortos; multiplicaram alimentos; detiveram o sol, bem como o fizeram retroceder.

    Como meros mortais puderam realizar obras tão grandiosas? Como puderam ter em suas mãos o controle dos elementos da natureza e da própria vida? Através da sua ligação com Deus, por meio da comunhão de fé que abre as comportas “dos celeiros do céu, onde se acham armazenados todos os recursos da onipotência”. Quando buscamos a Deus com jejum e oração, não mudamos a mente de Deus, mas a nossa. O jejum nos faz mais aptos para receber, do que faz Deus mais pronto a conceder. Temos exemplos vívidos do poder que advém do jejum, na vida de homens como Moisés que jejuou 40 dias (Êxodo 34:28), Esdras – 3 dias (Esdras 10:6), Elias – 40 dias (1 Reis 19:8), Daniel – 21 dias (Daniel 10:3), Paulo – 3 dias (Atos 9:9), Cristo – 40 dias (Lucas 4:2). Quando estas pessoas passavam dias sem se alimentarem, ou noites em oração, voltavam desses períodos mais fortalecidos do que antes, mais dispostos do que se tivessem passado as horas dormindo. Eles foram verdadeiramente sustentados pela companhia do Senhor.

    Contudo, há vários pontos sobre o jejum que devemos considerar, para que tenhamos uma visão completa e coerente sobre essa importante prática do viver cristão. Primeiramente, devemos compreender quais são os objetivos do jejum. De acordo com a orientação e exemplos conhecidos da Palavra de Deus, descobrimos os seguintes objetivos:

    1º Ter a mente desimpedida da sobrecarga que o processo digestivo exige, para facilitar a comunhão, a meditação e a reflexão com Deus.

    2º Mostrar a Deus e provar para nós mesmos, que aquilo que pedimos, ou as vitórias que almejamos são realmente de suma importância para nós. Muitas vezes não sabemos exatamente o que queremos, e num período de jejum, nossa mente se abre, ouvimos o nosso próprio coração e a voz de Deus, que nos convence da necessidade ou não, daquilo que desejamos.

    3º Separar um momento especial que nos desligue do trivial e secular, e nos coloque numa atmosfera mais intensamente espiritual.

    4º Adquirir mais disciplina e controle sobre nossos desejos e nossa vontade. Quando dominamos nosso apetite, assumimos um domínio saudável sobre nossa vontade, colocando-a em submissão à vontade divina.

    5º Conceder ao sistema digestivo uma pausa para descanso. Muitas enfermidades podem ser evitadas e até curadas com um período saudável de abstenção de alimentos.

    6º Acima de tudo, nos colocar num íntimo e intensivo contato com Deus. Quando perturbado pela tentação, quando em necessidade de vencer um pecado acariciado, ou um hábito por anos arraigado, quando diante de uma grande provação, ou uma importante decisão, nada poderá ser mais efetivo em nossa vida do que estar bem perto de Jesus através do jejum e oração.

    Agora, quanto à duração do jejum, não podemos estabelecer o mesmo tempo para todas as pessoas, pois o mesmo depende da constituição e do estado físico de cada um. Existem então alguns fatores que devemos levar em consideração, antes de estabelecermos um período de jejum que seja mais adequado com a nossa realidade.

    1º O estado de saúde. Para que o jejum tenha o efeito desejado, a pessoa tem de estar bem fisicamente, pois do contrário ficará debilitada e não terá disposição para comungar com Deus.

    2º A constituição física. Nem todos podem suportar um jejum de 24 horas, devido à sua estrutura física. Uma pessoa muito magra, desnutrida, ou mal desenvolvida não pode passar por um período longo sem se alimentar.

    3º A atividade física. Uma pessoa que exerce um trabalho braçal tem necessidade alimentícia diferente de uma pessoa de vida sedentária.

    Levando tudo isso em consideração, podemos então estabelecer os motivos e a duração do jejum, obedecendo aos critérios acima mencionados. Sendo assim, a duração do jejum pode ser de 24, 12, ou até de 6 horas, e pode ser também de total abstenção de alimentos sólidos ou líquidos, como pode ser de abstenção parcial tanto de líquidos quanto de sólidos.

    Certas pessoas podem ficar em total abstenção e mesmo assim não perder sua disposição mental e física. Outros já não conseguem ter a concentração e disposição necessárias, devido o despreparo do seu corpo ou a fraqueza que o jejum total pode provocar nelas. Neste caso, ela pode tanto diminuir o tempo do jejum, como pode se alimentar com algo bem leve como, frutas, sucos ou algum tipo de alimento que não sobrecarregue o organismo e ao mesmo tempo alimente, ainda que levemente. “Pode não ser requerida a completa abstinência de alimento, mas devem comer parcamente, do alimento mais simples”. (CSRA 188-9)

    Outro ponto a considerar é o costume da pessoa em relação ao jejum. Se a pessoa nunca jejuou, ela pode começar com um jejum de tempo reduzido, ou de abstenção parcial, e paulatinamente ir estendendo a duração e a abstenção de alimentos, de acordo com a sua realidade, até chegar à compreensão do seu limite. Devemos sempre nos lembrar que a forma e a duração do jejum, só podem ser estabelecidos pela própria pessoa, sem jamais ser legislado e imposto por outros. Também não é preciso que seja anunciado publicamente por palavras, nem por um rosto abatido e triste, pois esta é uma experiência particular entre Deus e o adorador. Sendo assim, o jejum deve trazer alegria, confiança e entusiasmo na vida daquele que participa dessa experiência maravilhosa com seu Criador (Mateus 6:16-18).

  • daniele melo disse:

    gostaria de saber como e o jejum de Abraão

    • debora disse:

      Paz, Daniele!
      A Bíblia não faz referência a nenhuma ocasião em que Abraão tenha jejuado.
      Mas você pode fazer o jejum descrito em Isaías 58.
      Deus te abençoe com a plenitude do Santo Espírito!

  • Gostaria de saber se eu posso comer normalmente depois de jejuar, sabendo que eu jejuo um dia inteiro na semana, suponhamos, de segundo e na outra segunda posso?

  • Henrique disse:

    Gostaria de saber se posso dormir quando jejuar

    • debora disse:

      Paz, Henrique!
      O sono é um dos remédios naturais de Deus. Procure dormir a partir das 21h30, pois nesse horário
      começa a produção de hormônios importantes para a saúde.
      Deus te abençoe!

  • Maristela disse:

    Obrigada pelo esclarecimento. Deus continua fazendo maravilhas para muitas
    pessoas e crendo que tudo é possível para Deus e eu já tive muitas abençãos.
    God Bless!

  • djafer disse:

    Posso reduzir o tempo de 60 dias anteriormente por mim determinado para o jejum para 50 dias?

    • debora disse:

      Sim. O jejum deve ser feito de considerando a sua saúde.
      Você vai fazer um jejum parcial ou de Daniel?
      Deus te abençoe com o Santo Espírito!

  • Vanessa disse:

    Olá, tenho uma dúvida. Nunca havia feito jejum com este objetivo espiritual. Porém, fiquei em dúvida se meu jejum é digamos assim “válido” para Deus. Sou viciada em açúcar, especialmente chocolate e produtos light/diet como refrigerantes, chicletes, etc. Resolvi me abster desses alimentos por 7 dias, pois é algo demasiadamente difícil para mim. Este tipo de jejum é válido? Ou preciso ficar algumas horas ou até 1 dia sem comer? Porque sinceramente pra mim é mais fácil ficar 1 dia sem comer do que ficar 1 semana sem doces…Obrigada

    • debora disse:

      Oi, Vanessa!
      Sim, é super válido!
      Há inclusive o jejum dos sentidos:

      “Audição:
      Procure ir à natureza para ouvir o seu som. Evite ouvir rádio e músicas seculares.

      Visão:
      Faça meditações diárias usando a Bíblia para desenvolver a visão espiritual. Evite assistir TV (exceto conteúdos espirituais), ler revistas e navegar por sites seculares.

      Paladar:
      Use frutas, verduras, nozes, castanhas, grãos e cereais. Pratique as boas regras de saúde. Mantenha intervalos de 5 horas entre as refeições e não coma após às 19 horas. Não coma carnes (de qualquer tipo), doces, leite e seus derivados, além de frituras.

      Olfato:
      Respire ar puro logo pela manhã. Ao longo do dia respire profundamente.

      Tato:
      Faça caminhadas em locais de muito verde e, se possível, ande de pés descalços.” (http://alcanceopoder.com.br/)

      Paz!

  • Elton Maiela Orlando disse:

    Boa tarde. gostaria de saber se num só jejum posso ter vários propósitos.
    o jejum e apenas de alimentos ou devo me abster doutras actividades( como praticar desporto, exercícios físicos).

    • debora disse:

      Olá, Elton!

      Sim. Você é livre para definir os propósitos, assim como do que irá se abster.
      O melhor é que você não fique sem fazer uma atividade física leve, como por exemplo
      caminhada, pois o exercício é um dos remédios naturais que Deus deixou pra gente.

      O jejum pode ser feito em relação a alimentação, e relacionado a hábitos também… Você já conhece o jejum dos sentidos?:

      “Audição:
      Procure ir à natureza para ouvir o seu som. Evite ouvir rádio e músicas seculares.

      Visão:
      Faça meditações diárias usando a Bíblia para desenvolver a visão espiritual. Evite assistir TV (exceto conteúdos espirituais), ler revistas e navegar por sites seculares.

      Paladar:
      Use frutas, verduras, nozes, castanhas, grãos e cereais. Pratique as boas regras de saúde. Mantenha intervalos de 5 horas entre as refeições e não coma após às 19 horas. Não coma carnes (de qualquer tipo), doces, leite e seus derivados, além de frituras.

      Olfato:
      Respire ar puro logo pela manhã. Ao longo do dia respire profundamente.

      Tato:
      Faça caminhadas em locais de muito verde e, se possível, ande de pés descalços.” (http://alcanceopoder.com.br/)

      Paz!

  • Mariana Oliveira disse:

    Ola queria saber se eu posso jejuar com 1 ou mais propositos para meu jejum ??

  • Claudia disse:

    O objetivo de fazer jejum não é para se obter poder ou para realizar algo sobrenatural. Mas o objetivo de quando o povo ou alguém jejuava, era para arrependimento dos pecados, era voltar para Deus fazer teshuvá em hebraico. Lembra da passagem do povo na cidade de Ninive. Fizeram jejum em prol de arrependimento dos seus pecados e voltaram para Deus e não para realuzar algo sobrenstural.

  • Quero saber , como devo faze o jejum de 6 hrs . abro o jejum e entrego quando passar as 6 hrs . durante esse período precisamos oraa ? É mais eficaz a noite ? Entrega pela madrugada ? Tenho costumes de acorda 3 da manha pra louvar hinos da Harpa e ora . seria melhor entrega o Jejum nesse horário ?

    • debora disse:

      Olá, Lorrana!

      Jejum mais do que abstinência de alimentos, é antes de tudo momentos de comunhão com Deus através da oração e do estudo da Bíblia.
      quanto à duração do jejum, não podemos estabelecer o mesmo tempo para todas as pessoas, pois o mesmo depende da constituição e do estado físico de cada um. Existem então alguns fatores que devemos levar em consideração, antes de estabelecermos um período de jejum que seja mais adequado com a nossa realidade.

      1º O estado de saúde. Para que o jejum tenha o efeito desejado, a pessoa tem de estar bem fisicamente, pois do contrário ficará debilitada e não terá disposição para comungar com Deus.

      2º A constituição física. Nem todos podem suportar um jejum de 24 horas, devido à sua estrutura física. Uma pessoa muito magra, desnutrida, ou mal desenvolvida não pode passar por um período longo sem se alimentar.

      3º A atividade física. Uma pessoa que exerce um trabalho braçal tem necessidade alimentícia diferente de uma pessoa de vida sedentária.

      Levando tudo isso em consideração, podemos então estabelecer os motivos e a duração do jejum, obedecendo aos critérios acima mencionados. Sendo assim, a duração do jejum pode ser de 24, 12, ou até de 6 horas.

      Certas pessoas podem ficar em total abstenção e mesmo assim não perder sua disposição mental e física. Outros já não conseguem ter a concentração e disposição necessárias, devido o despreparo do seu corpo ou a fraqueza que o jejum total pode provocar nelas. Neste caso, ela pode tanto diminuir o tempo do jejum, como pode se alimentar com algo bem leve como, frutas, sucos ou algum tipo de alimento que não sobrecarregue o organismo e ao mesmo tempo alimente, ainda que levemente. “Pode não ser requerida a completa abstinência de alimento, mas devem comer parcamente, do alimento mais simples”. (CSRA 188-9)

      Outro ponto a considerar é o costume da pessoa em relação ao jejum. Se a pessoa nunca jejuou, ela pode começar com um jejum de tempo reduzido, ou de abstenção parcial, e paulatinamente ir estendendo a duração e a abstenção de alimentos, de acordo com a sua realidade, até chegar à compreensão do seu limite. Devemos sempre nos lembrar que a forma e a duração do jejum, só podem ser estabelecidos pela própria pessoa, sem jamais ser legislado e imposto por outros. Também não é preciso que seja anunciado publicamente por palavras, nem por um rosto abatido e triste, pois esta é uma experiência particular entre Deus e o adorador. Sendo assim, o jejum deve trazer alegria, confiança e entusiasmo na vida daquele que participa dessa experiência maravilhosa com seu Criador (Mt 6:16-18).

      Vale lembrar que o objetivo principal é dedicar mais tempo a oração e ao estudo da Bíblia e assim buscar mais intimidade com Deus e sensibilidade espiritual para compreender a sua vontade.

      Deus te abençoe com o Santo Espírito!

  • marcio disse:

    Muito bom e esclarecedor.

  • EDI disse:

    Gostaria de saber se tem problema se eu orar começa o jejum e só orar de novo quando for entrega o jejum??

    • debora disse:

      Olá, Edi!
      O jejum é feito em geral para se dedicar mais tempo a comunhão com Deus.
      Não é estranho nesse período não conversar com Ele?
      Pense nisso.

  • Luiza disse:

    Seu texto é muito bom. Gostaria de saber se jejum é somente passar um tempo sem se alimentar ou posso jejuar apenas tirando o que mais gosto tipo doce?

    • debora disse:

      Olá, Luiza!
      Disponha!
      Você pode fazer jejum absoluto ou abster-se de comer coisas específicas.
      Há pessoas que fazem jejum e comem apenas frutas ou alimentos crus…
      Fica a seu critério a escolha do tipo e da duração do jejum.
      Paz!

  • abraao disse:

    Alto nível o estudo, Deus te abençoe!

  • jesiane de almeida cova disse:

    olá meus irmãos! faço jejum das 18 horas até as 1h. quero saber se é certo? Que Deus o abençoe todos!

    • debora disse:

      Paz, Jesiane!
      Você é livre para definir a duração do jejum.
      O certo é fazer dentro dos limites do seu organismo.
      Deus te abençoe!

  • Natercia Gomes disse:

    Bom dia irmão gostava de saber quantas horas antes a pessoa deve ficar sem comer antes de iniciar o jejum. Obrigada

    • debora disse:

      Paz, Natércia!
      O jejum começa quando a pessoa se abstém do alimento.
      Os cuidados a que de deve dar atenção é o estado de saúde da pessoa, a duração do jejum
      e o tipo de jejum que será feito.
      Deus te abençoe!

  • luana disse:

    Olá eu gostaria de saber , se o jejum pode começar depois que acordamos independente da hora ?

  • Ana Paula disse:

    Ola eu e meu namorado vamos nos batizar em janeiro e gostaria de saber se é importante nós fazermos um jejum, pois tivemos uma vida bem conturbada e agora eu e o meu namorado estamos nos preparando para seguir jesus,mais de uma forma certa e livres de pecados, e estou aberta a mudanças para seguir jesus…como e que tipo de jejum devemos fazer?
    agradeço pelo site muito construtivo e necessário para leigos como eu.

    • roberto disse:

      Deus seja louvado pela maravilhosa decisão que estão tomando em suas vidas querida irmã ANA PAULA, esta é a maior e melhor decisão que poderiam tomar, realmente nossa vida se transforma completamente após isso acontecer.
      Vocês podem fazer jejum , mas o fundamental é que tenham um relacionamento muito próximo com Deus e com Sua Palavra, estudando a Bíblia e orando diariamente, vocês estão fazendo isso?
      Quando buscamos a Deus com jejum e oração, não mudamos a mente de Deus, mas a nossa. O jejum nos faz mais aptos para receber, do que faz Deus mais pronto a conceder.
      Temos exemplos vívidos do poder que advém do jejum, na vida de homens como Moisés que jejuou 40 dias (Êxodos 34:28), Esdras – 3 dias (Esdras 10:6), Elias – 40 dias (I Reis 19:8), Daniel – 21 dias (Daniel 10:3), Paulo – 3 dias (Atos 9:9), Cristo – 40 dias (Lucas 4:2). Quando estas pessoas passavam dias sem se alimentarem, ou noites em oração, voltavam desses períodos mais fortalecidos do que antes, mais dispostos do que se tivessem passado as horas dormindo. Eles foram verdadeiramente sustentados pela companhia do Senhor.
      Contudo, há vários pontos sobre o jejum que devemos considerar, para que tenhamos uma visão completa e coerente sobre essa importante prática do viver cristão.
      Primeiramente, devemos compreender quais são os objetivos do jejum. De acordo com a orientação e exemplos conhecidos da Palavra de Deus, descobrimos os seguintes objetivos:
      1º Ter a mente desimpedida da sobrecarga que o processo digestivo exige, para facilitar a comunhão, a meditação e a reflexão com Deus.
      2º Mostrar a Deus e provar para nós mesmos, que aquilo que pedimos, ou as vitórias que almejamos são realmente de suma importância para nós. Muitas vezes não sabemos exatamente o que queremos, e num período de jejum, nossa mente se abre, ouvimos o nosso próprio coração e a voz de Deus, que nos convence da necessidade ou não, daquilo que desejamos.
      3º Separar um momento especial que nos desligue do trivial e secular, e nos coloque numa atmosfera mais intensamente espiritual.
      4º Adquirir mais disciplina e controle sobre nossos desejos e nossa vontade. Quando dominamos nosso apetite, assumimos um domínio saudável sobre nossa vontade, colocando-a em submissão à vontade divina.
      5º Conceder ao sistema digestivo uma pausa para descanso. Muitas enfermidades podem ser evitadas e até curadas com um período saudável de abstenção de alimentos.
      6º Acima de tudo, nos colocar num íntimo e intensivo contato com Deus. Quando perturbado pela tentação, quando em necessidade de vencer um pecado acariciado, ou um hábito por anos arraigado, quando diante de uma grande provação, ou uma importante decisão, nada poderá ser mais efetivo em nossa vida do que estar bem perto de Jesus através do jejum e oração.
      Agora, quanto à duração do jejum, não podemos estabelecer o mesmo tempo para todas as pessoas, pois o mesmo depende da constituição e do estado físico de cada um. Existem então alguns fatores que devemos levar em consideração, antes de estabelecermos um período de jejum que seja mais adequado com a nossa realidade.
      1º O estado de saúde. Para que o jejum tenha o efeito desejado, a pessoa tem de estar bem fisicamente, pois do contrário ficará debilitada e não terá disposição para comungar com Deus.
      2º A constituição física. Nem todos podem suportar um jejum de 24 horas, devido à sua estrutura física. Uma pessoa muito magra, desnutrida, ou mal desenvolvida não pode passar por um período longo sem se alimentar.
      3º A atividade física. Uma pessoa que exerce um trabalho braçal tem necessidade alimentícia diferente de uma pessoa de vida sedentária.
      Levando tudo isso em consideração, podemos então estabelecer os motivos e a duração do jejum, obedecendo aos critérios acima mencionados. Sendo assim, a duração do jejum pode ser de 24, 12, ou até de 6 horas, e pode ser também de total abstenção de alimentos sólidos ou líquidos, como pode ser de abstenção parcial tanto de líquidos quanto de sólidos.
      Certas pessoas podem ficar em total abstenção e mesmo assim não perder sua disposição mental e física. Outros já não conseguem ter a concentração e disposição necessárias, devido o despreparo do seu corpo ou a fraqueza que o jejum total pode provocar nelas. Neste caso, ela pode tanto diminuir o tempo do jejum, como pode se alimentar com algo bem leve como, frutas, sucos ou algum tipo de alimento que não sobrecarregue o organismo e ao mesmo tempo alimente, ainda que levemente.
      Outro ponto a considerar é o costume da pessoa em relação ao jejum. Se a pessoa nunca jejuou, ela pode começar com um jejum de tempo reduzido, ou de abstenção parcial, e paulatinamente ir estendendo a duração e a abstenção de alimentos, de acordo com a sua realidade, até chegar à compreensão do seu limite.
      Devemos sempre nos lembrar que a forma e a duração do jejum, só podem ser estabelecidos pela própria pessoa, sem jamais ser legislado e imposto por outros. Também não é preciso que seja anunciado publicamente por palavras, nem por um rosto abatido e triste, pois esta é uma experiência particular entre Deus e o adorador. Sendo assim, o jejum deve trazer alegria, confiança e entusiasmo na vida daquele que participa dessa experiência maravilhosa com seu Criador (Mateus 6:16-18).
      O mais importante num propósito desse é que você esteja bem pois lembre-se seu corpo é o templo do Espírito Santo, de acordo com I Coríntios 6:19, e Jesus disse em Marcos 9:23:
      “Se tu podes crer, tudo é possível ao que crê.”
      Tenha fé, acredite, ore porque Deus escuta suas orações, jejue, e saiba que Deus saberá do esforço que estará fazendo, parabéns pelo seu interesse em estudar a Bíblia, é assim que Deus fala ao nosso coração, através da Palavra que Ele nos deixou.
      Que o Espírito Santo atue poderosamente em sua vida e te oriente no que agir e falar para que se aproxime cada vez mais das vontades de Deus, conte sempre conosco um grande abraço dos seus amigos do BÍBLIA.

  • Bruno silva disse:

    Resolvi fazer um jejum de 3 dias. Posso dormir no final de cada dia? Ou tem que passar os 3 dias acordados?

    • roberto disse:

      De forma alguma querido irmão BRUNO, o jejum não está relacionado a nada que tenhamos que fazer que possa prejudicar nossa saúde irmão.

  • Luana Silva de Bruim disse:

    Muito Bom! amei…
    Que Deus abençoe vcs
    BJÃO. :)

  • Ótimo texto. Obrigada! Gostaria de saber se o jejum pode ser feito com o propósito de eu me empregar, jejuando todo dia, por algumas horas, até que se abra a oportunidade de trabalho? Ou seja, jejuar continuamente, só interrompendo ao atingir o meu alvo?

  • silvia disse:

    Obrigada por me aclarar o que é jejum e seu verdadeiro significado. ..

  • Eudineia disse:

    Olá, que bom encontrar esse texto tao bem explicado…Que Deus abençoe o irmão.

  • Marcelo disse:

    Excelente o texto acima, estou muito feliz por esta oportunidade que Deus me deu de estar estudando com os irmãos. Que Deus continue abençoando todos vcs. Marcelo

  • raquel disse:

    Pode tomar agua?

    • André disse:

      Olá Raquel,
      Esse texto vai lhe ajudar.
      1º O estado de saúde. Para que o jejum tenha o efeito desejado, a pessoa tem de estar bem fisicamente, pois do contrário ficará debilitada e não terá disposição para comungar com Deus.
      2º A constituição física. Nem todos podem suportar um jejum de 24 horas, devido à sua estrutura física. Uma pessoa muito magra, desnutrida, ou mal desenvolvida não pode passar por um período longo sem se alimentar.
      3º A atividade física. Uma pessoa que exerce um trabalho braçal tem necessidade alimentícia diferente de uma pessoa de vida sedentária.
      Levando tudo isso em consideração, podemos então estabelecer os motivos e a duração do jejum, obedecendo aos critérios acima mencionados. Sendo assim, a duração do jejum pode ser de 24, 12, ou até de 6 horas, e pode ser também de total abstenção de alimentos sólidos ou líquidos, como pode ser de abstenção parcial tanto de líquidos quanto de sólidos.
      Certas pessoas podem ficar em total abstenção e mesmo assim não perder sua disposição mental e física. Outros já não conseguem ter a concentração e disposição necessárias, devido o despreparo do seu corpo ou a fraqueza que o jejum total pode provocar nelas. Neste caso, ela pode tanto diminuir o tempo do jejum, como pode se alimentar com algo bem leve como, frutas, sucos ou algum tipo de alimento que não sobrecarregue o organismo e ao mesmo tempo alimente, ainda que levemente. “Pode não ser requerida a completa abstinência de alimento, mas devem comer parcamente, do alimento mais simples”. (CSRA 188-9)
      Outro ponto a considerar é o costume da pessoa em relação ao jejum. Se a pessoa nunca jejuou, ela pode começar com um jejum de tempo reduzido, ou de abstenção parcial, e paulatinamente ir estendendo a duração e a abstenção de alimentos, de acordo com a sua realidade, até chegar à compreensão do seu limite. Devemos sempre nos lembrar que a forma e a duração do jejum, só podem ser estabelecidos pela própria pessoa, sem jamais ser legislado e imposto por outros. Também não é preciso que seja anunciado publicamente por palavras, nem por um rosto abatido e triste, pois esta é uma experiência particular entre Deus e o adorador. Sendo assim, o jejum deve trazer alegria, confiança e entusiasmo na vida daquele que participa dessa experiência maravilhosa com seu Criador (Mateus 6:16-18).

      Equipe
      Bíblia.com.br

  • Juliana da Silva Tavares disse:

    Olá, Boa noite, gostei muito desse artigo sobre o jejum. tinha várias dúvidas sobre esse assunto, e agora todas elas foram respondidas. Muito obrigado, Deus os abençoe cada vez mais, e que vocês continuem levando vida e a palavra de Deus aqueles que precisam da luz Dele em suas vidas. Amém.

  • Thiago S. de araujo disse:

    Bom dia pessoal, estou começando um jejum de refrigerante hoje, durante 30 dias e gostaria de saber de alguém que já fez, se isso funciona e Deus realmente vê o seu sacrifício e lhe recompensa.

    Grande abraço. God Bless you!

  • sheila disse:

    gostei muito do texto nao
    sabia como fazer

  • eu ja tinha jejuado outras vezes, mas agora que Eu compreendi o verdadeiro significado do jejum, muito obrigado pelo texto ai redigido, escrlareceu minhas duvidas.

  • selma martins disse:

    eu gostaria de saber quantos dias pode dura um jejum

    • Instrutor disse:

      Olá querida irmã SELMA, quanto à duração do jejum, não podemos estabelecer o mesmo tempo para todas as pessoas, pois o mesmo depende da constituição e do estado físico de cada um. Existem então alguns fatores que devemos levar em consideração, antes de estabelecermos um período de jejum que seja mais adequado com a nossa realidade.
      1º O estado de saúde. Para que o jejum tenha o efeito desejado, a pessoa tem de estar bem fisicamente, pois do contrário ficará debilitada e não terá disposição para comungar com Deus.
      2º A constituição física. Nem todos podem suportar um jejum de 24 horas, devido à sua estrutura física. Uma pessoa muito magra, desnutrida, ou mal desenvolvida não pode passar por um período longo sem se alimentar.
      3º A atividade física. Uma pessoa que exerce um trabalho braçal tem necessidade alimentícia diferente de uma pessoa de vida sedentária.
      Levando tudo isso em consideração, podemos então estabelecer os motivos e a duração do jejum, obedecendo aos critérios acima mencionados. Sendo assim, a duração do jejum pode ser de 24, 12, ou até de 6 horas, e pode ser também de total abstenção de alimentos sólidos ou líquidos, como pode ser de abstenção parcial tanto de líquidos quanto de sólidos.
      Certas pessoas podem ficar em total abstenção e mesmo assim não perder sua disposição mental e física. Outros já não conseguem ter a concentração e disposição necessárias, devido o despreparo do seu corpo ou a fraqueza que o jejum total pode provocar nelas. Neste caso, ela pode tanto diminuir o tempo do jejum, como pode se alimentar com algo bem leve como, frutas, sucos ou algum tipo de alimento que não sobrecarregue o organismo e ao mesmo tempo alimente, ainda que levemente.
      Outro ponto a considerar é o costume da pessoa em relação ao jejum. Se a pessoa nunca jejuou, ela pode começar com um jejum de tempo reduzido, ou de abstenção parcial, e paulatinamente ir estendendo a duração e a abstenção de alimentos, de acordo com a sua realidade, até chegar à compreensão do seu limite.
      Devemos sempre nos lembrar que a forma e a duração do jejum, só podem ser estabelecidos pela própria pessoa, sem jamais ser legislado e imposto por outros. Também não é preciso que seja anunciado publicamente por palavras, nem por um rosto abatido e triste, pois esta é uma experiência particular entre Deus e o adorador. Sendo assim, o jejum deve trazer alegria, confiança e entusiasmo na vida daquele que participa dessa experiência maravilhosa com seu Criador (Mateus 6:16-18).
      O mais importante num propósito desse é que você esteja bem pois lembre-se seu corpo é o templo do Espírito Santo, de acordo com I Coríntios 6:19, e Jesus disse em Marcos 9:23:
      “Se tu podes crer, tudo é possível ao que crê.”
      Tenha fé querida irmã, acredite, ore porque Deus escuta suas orações, jejue, e saiba que Deus saberá do esforço que estará fazendo, parabéns pelo seu interesse em estudar a Bíblia, é assim que Deus fala ao nosso coração, através da Palavra que Ele nos deixou.
      Aguardaremos sua opinião sobre o assunto, saiba que pode contar sempre conosco, Deus te ama muito e tem lindos planos para você, um grande abraço dos seus amigos do BÍBLIA.

  • itamar disse:

    Muito bom porém,não achei exagero a afirmação no início do texto quando diz:

    Esta prática nos coloca em íntimo contato com o Deus onipotente, a ponto de ligar nossa mão finita à mão infinita, nos tornando durante esta ligação, tão onipotentes quanto o próprio Deus.”

  • Leandro disse:

    Obrigado! Agora tudo foi esclarecido, compreendi o poder que o jejum tem!

  • Mariana disse:

    eu adorei ler isso, poiis nunca fiz jejum e estou disposta a fazer e gostei mt de ler isso poiis agora sei por onde começar … Obrigada Deus vos abençoe :)

  • Marcela disse:

    texto muito bom, muito interessante, sou evangelica desde que nasci e nunca tinha entendido sobre o jejum, estou muito feliz, obrigada.

  • dela disse:

    é só lendo que tdo fica muito claro. ali vai a explanação clara do jejum. god bless

  • Michel disse:

    Fiquei muito satisfeito com o esclarecimento sobre como jejuar, desde já muito obrigado e que DEUS abençoe a todos.

  • jeane disse:

    eu queria saber se a pessoa pra fazer jejum pra entregar no outro dia ela pode jantar

    • Instrutor disse:

      Veja querida irmã, você pode fazer um jejum de algumas coisas que nem sempre estão relacionadas à alimentação, mas caso seja, pode ser um jejum diário de algumas horas somente, nos explique se já começou a fazer, conte sempre conosco, que Deus abençoe muito a sua vida, um grande abraço.

  • maria disse:

    foi de grande relevãncia esse esclarecimento, pois existem pessoas acham q o jejum total de alimentos tanto sólidos como líquidos eh q são válidos…e o parcial como foi de Daniel tem a mesma importância, uma vez q como foi citado sobre a resistência do organismo e físico de cada um

    Paz

  • silvia disse:

    muito bom, !

  • Texto esclarecedor, importante para nos colocarmos intimamente ligado ao Criador. Valeu…

  • Eduardo Almeida Marin disse:

    Gostei do texto, tirou as minhas dúvidas, e me esclareceu sobre outros pontos que não sabia.

Comente este artigo

Comente este artigo



Fale Conosco

Envie suas sugestões ou solicite informações