Diretório de artigos

Pesquise por termo ou palavra chave

a b c d e f g h i j l m n o p q r s t u v x z

Como faço para ser batizado no espirito santo? O que a Bíblia ensina sobre o Batismo com o Espírito Santo? O fogo do Senhor nos traz força? CD

O texto abaixo é de autoria desconhecida. O material foi editado pelo jornalista e consultor bíblico Leandro Quadros.

O batismo com o Espírito Santo está relacionado com o batismo nas águas. Quando somos sepultados nas águas batismais, de forma simbólica estamos sepultando nossa natureza pecaminosa, morrendo para o mundo e ressurgindo para uma nova vida com Cristo. Quando somos batizados pelo Espírito Santo, simbolicamente somos mergulhados no “tanque das virtudes de Cristo” e ressurgimos para vivermos não mais controlados pela natureza carnal, mas pela natureza espiritual (Romanos 8).
Ao recebermos essa nova natureza, somos batizados pelo Espírito Santo e, a partir daí, começamos a produzir o fruto do Espírito que é um “cacho” formado por nove qualidades lindas de caráter “Mas o Espírito de Deus produz o amor, a alegria, a paz, a paciência, a delicadeza, a bondade, a fidelidade, a humildade e o domínio próprio…” Gálatas 5:22-23. Tais qualidades fazem parte do crescimento contínuo do cristão, como resultado da sua comunhão diária com Cristo e se tornam a maior evidência de que foi batizado pelo Espírito Santo.

Batismo com fogo
O batismo pelo fogo do Espírito é uma linguagem simbólica que, segundo alguns estudiosos, representa o fervor que toma posse do cristão que tem uma vida controlada pela Terceira Pessoa da Trindade. Assim como o fogo aquece e purifica, nós somos purificados e aquecidos pela comunhão com o Espírito Santo e, como resultado, andamos “em novidade de vida” (Romanos 6:4), ou seja, empolgados e felizes pelo que Cristo fez, faz e continuará fazendo por nós.

Como ter certeza de que você é batizado com o Espírito
O cristão não precisa receber uma “cura” nem sentir um “choque celestial” para estar certo da do batismo com o Espírito Santo, pois isso seria salvação pelas obras. A única forma de se apropriar da salvação é exclusivamente pela fé. Não porque sentimos, mas porque acreditamos.
A partir do momento em que a pessoa crê em Jesus, ela é selada com o Espírito Santo! Que maravilha! Veja o que diz Efésios 1:13: “Em quem também vós, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação, tendo nele também crido, fostes selados com o Santo Espírito da promessa”
Graças a Deus que a nossa salvação não depende de curas nem de milagres, mas sim da pessoa de Jesus (Atos 4:12) e do batismo e selamento que recebemos do Espírito Santo!
Nos últimos dias da história do mundo Deus utilizará mais um selo para identificar os adoradores fiéis dEle (Apocalipse 7:3, 4): a observância do Sábado (leia atentamente Ezequiel 20:12, 20). Aqueles que são batizados com o Espírito Santo e que decidirem ser fiéis aos mandamentos de Deus (Êxodo 20; Mateus 7:21-23; Apocalipse 14:12) aceitarão conscientemente o Sábado como verdadeiro dia de guarda e não aceitarão a marca da besta (observância de um falso dia de guarda – Apocalipse 13).
Prepare-se agora para que quando esse período da história do cristianismo chegar, Deus possa dizer de você e aos demais queridos: “Felizes são os que obedecem às leis a respeito do sábado! Felizes os que não praticam o que é mau!”” Isaías 56:2.

EQUIPE DE CONSELHEIROS BÍBLIA ONLINE

Comentarios

Este artigo teve "23 Comentários"

  • guilherme soares disse:

    A paz do senhor.
    Primeira vez nesse site.
    Sou evangelico vou me batizar nas aguas no final desse mês pois o pastor falou para recolher os nomes de quem quisesse ser batizado e eu falei que queria, em fim. Eu já horei jejuei clamei estou fazendo 30 louvores para adoração a Deus passo 30 minutos ajoelhado no chão de 30 a 1 hora. Eu queria ser batizado no Espírito Santo e eu faria de tudo nem que eu jejuasse 3 semanas só de águas e pão. Sou guilherme tenho 12 anos e estou firme na igreja de 3 a 4 meses não batizado só aceitei Jesus mas vou me batizar no fim desse mês de junho agora em 2015 costumo clamar bastante e orar bastante para Deus. Então quero ser batizado no Espírito Santo e ser usado por Deus revelar pregar falar em línguas e acima de tudo quero ser arrebatado de sentido foi pelo menos oque eu ouvi falar. Quando deus manda um anjo para te mostrar o céu e o inferno e eu queria falar com ele pois eu acho que só assim ele me daria os dons do Espírito santo e eu seria batizado por ele no Espírito Santo. O que eu façooooo? me ajudem por favor porque se não vai chegar um dia que meus joelhos vão sangrar de tanto horar pedindo para ele porque se for presiso eu passo um dia inteiro orando

    • debora disse:

      Paz, Guilherme!
      Deus não se agrada desse tipo de sacrifício. Ele espera de nós hoje, um sacrifício vivo e um culto racional (Romanos 12:1).
      A prova de que alguém foi batizado pelo Espírito é ter o fruto do Espírito na vida:
      “Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade,
      mansidão e domínio próprio.” Gálatas 5:22,23

      Peça o batismo do Espírito diariamente.
      “Se vocês, apesar de serem maus, sabem dar boas coisas aos seus filhos, quanto mais o Pai que está no céu dará o Espírito Santo a quem o pedir! ” Lucas 11:13

      Agora, falando sobre o dom de línguas, esse importante dom mencionado na Bíblia tem sido incompreendido pelos sinceros irmãos da atualidade. Há mesmo quem afirme que quem não fala em “línguas estranhas” não é batizado com o Espírito Santo (Contrariando totalmente o que está escrito em Efésios 1:13 que afirma sermos selados pelo Espírito a partir do momento em que cremos em Jesus e não no momento em que “falamos línguas estranhas”), ou seja, é uma espécie de “cristão de segunda classe”. Asseguram inclusive que a única prova de ser batizado com o Espírito Santo é falar “língua estranha”.

      DEFINIÇÃO E PROPÓSITO
      Segundo a Bíblia, o dom de línguas é a capacidade de falar outra língua conhecida, em outro idioma (esse é o significado do termo grego para “língua”) com o objetivo de anunciar a boa notícia e salvação por meio de Cristo. Mateus 28:19, 20 diz que devemos “ensinar as pessoas a guardarem todas as coisas…” Observe que, para ensinar, é indispensável conhecer a língua falada do estrangeiro. “A manifestação do Espírito é concedida a cada um visando a um fim proveitoso.” 1 Coríntios 12:7. Concluímos, obviamente, que o falar em língua deve ter uma utilidade; deve ser, ao menos, inteligível. Lembrando: que tenha um propósito evangelístico.
      Esta experiência autêntica aconteceu com os discípulos por ocasião do Pentecostes (A palavra pentecostes é grega e quer dizer “u (dia)”, pois essa festa era comemorada cinqüenta dias depois da PÁSCOA (Dicionário da Bíblia de Almeida – Sociedade Bíblica do Brasil).):

      “Ao cumprir-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar; de repente, veio do céu um som, como de um vento impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam assentados. E apareceram, distribuídas entre eles, línguas, como de fogo, e pousou uma sobre cada um deles. Todos ficaram cheios do Espírito Santo e passaram a falar em outras línguas, segundo o Espírito lhes concedia que falassem. Ora, estavam habitando em Jerusalém judeus, homens piedosos, vindos de todas as nações debaixo do céu. Quando, pois, se fez ouvir aquela voz, afluiu a multidão, que se possuiu de perplexidade, porquanto cada um os ouvia falar na sua própria língua. Estavam, pois, atônitos e se admiravam, dizendo: Vede! Não são, porventura, galileus todos esses que aí estão falando? E como os ouvimos falar, cada um em nossa própria língua materna? Somos partos, medos, elamitas e os naturais da Mesopotâmia, Judeia, Capadócia, Ponto e Ásia, da Frígia, da Panfília, do Egito e das regiões da Líbia, nas imediações de Cirene, e romanos que aqui residem, tanto judeus como prosélitos, cretenses e arábios. Como os ouvimos falar em nossas próprias línguas as grandezas de Deus?” (At 2:1-11).

      O relato mostra que o dom de línguas foi dado para evangelizar. O verso 6 declara que “cada um ouvia falar na sua própria língua” o que cada seguidor de Cristo dizia e o verso 8 confirma: “e como os ouvimos falar cada um em nossa própria língua materna?” Pela terceira vez exclamaram os estrangeiros: “como os ouvimos falar em nossa própria língua as grandezas de Deus ?” (verso 11). Havia, naquele lugar, cerca de 18 nações diferentes. Os apóstolos não tinham tempo e nem uma escola para aprender todos aqueles idiomas. Você percebeu? Houve uma “NECESSIDADE” de pregar o evangelho em um lugar onde havia muita gente (Deus não poderia perder aquela oportunidade!); por isso, o Senhor deu-lhes o dom de línguas estrangeiras. Note que os discípulos não falaram palavras ou sílabas sem sentido. Eram compreendidos em outros idiomas. Há dois aspectos importantes a analisarmos o dom de línguas em Atos 2:
      a) A mensagem de Pedro centralizava-se em Jesus (Atos 2:22-36);
      b) O dom de línguas não foi acompanhado por um êxtase sentimental descontrolado. Observe que a mensagem foi compreendida de forma a haver resultados: 3.000 pessoas foram batizadas! (Atos 2:41);
      c) Paulo também afirma que as palavras usadas no dom são idiomas que precisam ser entendidos pelos ouvintes para que se convertam a Cristo. Não adianta nada falar num idioma que a pessoa não conheça:

      “Agora, porém, irmãos, se eu for ter convosco falando em outras línguas, em que vos aproveitarei, se vos não falar por meio de revelação, ou de ciência, ou de profecia, ou de doutrina? É assim que instrumentos inanimados, como a flauta ou a cítara, quando emitem sons, se não os derem bem distintos, como se reconhecerá o que se toca na flauta ou cítara? Pois também se a trombeta der som incerto, quem se preparará para a batalha? Assim, vós, se, com a língua, não disserdes palavra compreensível, como se entenderá o que dizeis? Porque estareis como se falásseis ao ar” (1 Co 14:6-9).

      “Assim vós, se com a língua não disserdes palavras compreensíveis, como se entenderá o que dizeis? Porque estaríeis como se falásseis ao ar” (ler também 1 Co 14: 18, 19, 23).

      d) O dom de línguas é um sinal para os descrentes a fim de que ouçam as maravilhas de Deus no idioma deles. Não é um sinal para os crentes, conforme 1 Coríntios 14:22: “De sorte que as línguas constituem um sinal não para os crentes, mas para os incrédulos; mas a profecia não é para os incrédulos, e sim para os que creem”. Portanto, tal dom não deve ser usado para orgulho pessoal. O dom de línguas é concedido para evangelizar outras pessoas de outras nações que não conhecem ao Salvador.

      REGRAS A SEREM SEGUIDAS NO USO DO DOM DE LÍNGUAS

      1) No máximo três pessoas devem falar, de forma sucessiva e organizada, um de cada vez (1 Co 14:27);
      2) Deve haver tradutor (intérprete) (1 Co 14:28);
      3) Precisa ser entendido por todos (At 2:9-12);
      4) Cumprir o papel de edificar a igreja edifica a Igreja estando subordinado ao dom de profecia (1 Co 14:1, 5, 26).
      5) Ser enriquecido pelo amor aos irmãos (1 Co 13:1 e 9).
      Muitos cristãos de hoje ferem essas cinco regras frontalmente. Em muitas congregações, por exemplo, há certo número de pessoas e todos querem falar ao mesmo tempo. Não pode haver intérpretes porque os que falam não sabem o que estão falando.
      Observação: Por que utilizar o dom de línguas no Brasil se todos falam o português?

      OUTROS ASPECTOS IMPORTANTES A SEREM AVALIADOS SOBRE O DOM

      1. A gritaria não pode fazer parte da manifestação de qualquer dom (Ef 40:30, 31);

      2. A pessoa tomada pelo Espírito Santo tem paz e domínio próprio (Gl 5:22, 23), ou seja, não cai no chão.

      3. O dom de línguas não provoca desordem na igreja. Em 1 Coríntios 14:33, 40 é dito que “Deus não é de confusão e sim de ordem e paz.” A obra de Deus sempre se caracteriza pela calma e a dignidade. Havendo barulho, choca os sentidos (ler Mt 6:6; Gl 5:22, 23). Lembremos de que Deus não é surdo.

      4. O Espírito Santo somente é concedido aos que obedecem a Deus (At 5:32). Será que os que se dizem possuidores do Espírito Santo guardam todos os mandamentos de Deus? (Tg 2:10). A pessoa que conhece a Palavra e de livre vontade desobedece a Deus, não tem o Espírito Santo, mesmo que possa parecer! “O que desvia os ouvidos de ouvir a lei, até a sua oração será abominável” (Pv 28:9).

      5. O fato de alguém falar em línguas não é prova de tenha sido batizado(a) pelo Espírito Santo. A Bíblia apresenta diversas pessoas que receberam o Espírito Santo e, contudo, não falaram em línguas, pois não era necessário. São elas:
      • Os samaritanos (At 8:17);
      • Maria (Lc 1:35);
      • Estevão (At 6:5; 7:55);
      • Saul, o primeiro rei de Israel (l Sm 10:10);
      • Gideão, juiz de Israel (Jz 6:34);
      • Sansão, outro juiz (Jz 15:14);
      • Zacarias, pai de João Batista (Lc 1:67);
      • Bezalel, em tempos remotos (Êx 31:1-3);
      • João Batista e sua mãe (Lc 1:15 e 41);
      • Os sete diáconos (At 6:1-7);
      • Jesus Cristo (Lc 3:22).
      Vemos que Jesus nunca falou em línguas. Será que Ele não tinha o Espírito Santo? Claro que tinha! Ele não usou esse dom porque não havia uma necessidade evangelística para tal. Exigir que todos os irmãos falem em línguas é querer dirigir o Espírito. É ir contra a soberania dEle, pois somente Deus Espírito Santo é quem distribui os dons como Ele quer: “Porém é um só e o mesmo Espírito quem faz tudo isso. Ele dá um dom diferente para cada pessoa, conforme ele quer” (1 Co 12:11).

      6. O termo “língua dos anjos” só aparece em l Coríntios 13:1, quando Paulo afirma: “Ainda que eu fale a língua dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o bronze que soa, ou como o címbalo que retine.” O apóstolo está apenas destacando que, mais importante que falar a língua dos homens e dos anjos, é ter amor. Não está afirmando que essa manifestação estranha de língua angélica fizesse parte de nossa pregação (leia Gn 18 e Ap 22:8, 9, onde os próprios anjos falaram idiomas humanos para que pudessem ser compreendidos! Leia também Gn 19:15; Lc 2:8-14; 1:16-18).

      7. Em Marcos 16:17 é dito: “Estes sinais hão de acompanhar aqueles que creem: em meu nome, expelirão demônios: falarão novas línguas.” O que significa “falar uma nova língua” na Bíblia? O texto original grego responde. Há duas palavras gregas diferentes para descrever o termo “novas” línguas: neós e kainós.

      • Neós é algo novo que não existia antes.
      • Kainós é algo novo que já existia.

      A palavra empregada em Lucas 16:17 é kainós, indicando assim que as “novas línguas” faladas pelos discípulos de Jesus seriam novas apenas para eles que não as conheciam, mas elas já existiam!

      ILUSTRAÇÕES
      Ilustração 1: A pessoa tinha um carro, ano 2007, e trocou por um 2008. Para a pessoa que comprou, o carro é novo. Significa novo na “experiência”, pois o carro já existia. Assim é o dom de línguas em Marcos 16:17. Para a pessoa que aprendeu a nova língua, é nova (Kainós), mas o idioma já existia, era falado por um grupo de pessoas.

      Ilustração 2: Certa vez, um pastor foi em um culto para “testar” se realmente aqueles cristãos entendiam o que estavam dizendo. No decorrer da programação ele recitou o Salmo 23 em grego. Um dos membros daquela igreja levantou-se e foi “interpretar” o que o pastor disse. Afirmou que Deus estava pedindo para que todos entregassem o coração a Jesus, sendo que o pastor apenas falou o Salmo 23 em grego, e ainda por três vezes! Imagine que “balde de água fria” foi para a congregação quando o pastor disse o significado verdadeiro das palavras e que o suposto tradutor estava mentindo.

      CONSIDERAÇÕES FINAIS
      A língua falada é um sistema de linguagem em que os seres humanos, dotados de inteligência, se comunicam e se entendem perfeitamente. As “línguas estranhas” faladas em muitos cultos de hoje nada têm em comum com as mais de 3.000 línguas e dialetos existentes na Terra. Por conseguinte, não possuem importância evangelística e nem servem para identificar quem é cristão consagrado ou não (lembre-se Ef 1:13).
      A teoria de que o genuíno dom de línguas se manifesta hoje na forma de línguas estáticas, não faladas atualmente por qualquer povo ou nação, carece de fundamento bíblico.
      As várias alusões, na Versão Almeida Revista e Corrigida, a “línguas estranhas” (1 Co 14) não aparecem no texto original grego (O termo línguas estranhas foi acrescentado pelo tradutor para tentar “facilitar” a compreensão do texto. Entretanto, dificultou mais ainda, dando apoio à ideia de que o dom de línguas bíblico é algo ininteligível) onde a expressão usada é simplesmente “línguas”. Portanto, se estou falando a você em Francês (língua estrangeira) e você não sabe nada de Francês, para você estou falando língua estranha, pois não pode ser entendida. Mas isso não quer dizer que o Francês é um idioma que não pode ser entendível por ninguém. Daí surge a necessidade do intérprete.
      Segundo nossos dicionários, interpretar é a “arte de determinar o significado preciso de um texto ou lei”, “fazer entender”. Traduzir é apenas converter cada palavra de seu estado estrangeiro (estranho) ao corrente (entendível). Portanto, não existe tradução sem interpretação. E, não esqueça: o dom de línguas em Atos 2 (At 10, 19, 1 Co 12-14) tem sempre um propósito evangelístico.

      Deus te abençoe com o Santo Espírito e discernimento espiritual!
      Você está em nossas orações!

  • welington gonçalves disse:

    ola gostaria de saber se primeiro temos que ser batizados no espirito santo para receber os demais dons ou é pelo buscar???.

    • debora disse:

      Olá, Welington!

      Uma pessoa pode receber um ou mais dons, vai depender da decisão do Espírito Santo que sabe quando é necessário: “Mas um só e o mesmo Espírito realiza todas estas coisas, distribuindo-as, como quer, a cada um, individualmente”. (1 Cor. 12:11). Porém, o cristão não deve se preocupar com a quantidade dos dons, mas sim em desenvolver aquele (s) que tem.

      O batismo do Espírito é algo que necessitamos buscar todos os dias, pois sem Ele não haverá o fruto:

      “Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, domínio próprio.” Gálatas 5:22

      O fato de alguém falar em línguas não é prova de tenha sido batizado(a) pelo Espírito Santo. A Bíblia apresenta diversas pessoas que receberam o Espírito Santo e, contudo, não falaram em línguas, pois não era necessário. São elas:
      • Os samaritanos (At 8:17);
      • Maria (Lc 1:35);
      • Estevão (At 6:5; 7:55);
      • Saul, o primeiro rei de Israel (l Sm 10:10);
      • Gideão, juiz de Israel (Jz 6:34);
      • Sansão, outro juiz (Jz 15:14);
      • Zacarias, pai de João Batista (Lc 1:67);
      • Bezalel, em tempos remotos (Êx 31:1-3);
      • João Batista e sua mãe (Lc 1:15 e 41);
      • Os sete diáconos (At 6:1-7);
      • Jesus Cristo (Lc 3:22).

      Vemos que Jesus nunca falou em línguas. Será que Ele não tinha o Espírito Santo? Claro que tinha! Ele não usou esse dom porque não havia uma necessidade evangelística para tal. Exigir que todos os irmãos falem em línguas é querer dirigir o Espírito.

      Paz!

  • olá, paz do SENHOR eu peço a todos que orem, por mim para que o SENHOR me sele com o Seu Santo Espírito. amém

  • Felipe Hartmann disse:

    A paz do Senhor.
    ola, me chamo Felipe.
    Sou obreiro, e estou muito aflito, pois todos os obreiros da minha igreja são batizados pelo espirito santo e eu não, já fiz proposito, jejum, orações, e nada. Todos falam línguas estranhas, como sei se fui ou não batizado pelo Espírito santo, pois não falo em línguas. Preciso de respostas.

    • debora disse:

      Paz, Felipe!
      O cristão não precisa receber uma “cura” nem sentir um “choque celestial” para estar certo da do batismo com o Espírito Santo, pois isso seria salvação pelas obras. A única forma de se apropriar da salvação é exclusivamente pela fé. Não porque sentimos, mas porque acreditamos.
      A partir do momento em que a pessoa crê em Jesus, ela é selada com o Espírito Santo! Que maravilha! Veja o que diz Efésios 1:13: “Em quem também vós, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação, tendo nele também crido, fostes selados com o Santo Espírito da promessa.”
      Graças a Deus que a nossa salvação não depende de curas nem de milagres, mas sim da pessoa de Jesus (Atos 4:12) e do batismo e selamento que recebemos do Espírito Santo!

      O fruto do Espírito, formado por nove qualidades lindas de caráter “Mas o Espírito de Deus produz o amor, a alegria, a paz, a paciência, a delicadeza, a bondade, a fidelidade, a humildade e o domínio próprio…”( Gálatas 5:22-23) fazem parte do crescimento contínuo do cristão, como resultado da sua comunhão diária com Cristo e se tornam a maior evidência de que foi batizado pelo Espírito Santo.

      Deus te abençoe!

  • rafael disse:

    a paz a todos ….
    tbm to buscando pelo batismo do espirito santo .. muito bom ter sede de Deus ….

  • eulina disse:

    Olá sou evangelica e queria muito ser batizada pelo espirito santo,sinto eu oro mais eu acho q ñ estou orando corretamente,ñ consigo ora na frente de ninguén eu fico desconcentrada,me ajude por favor.DEUS ABENÇOE VCS ore por mim, estou aflita com muitos problemas quanto mais eu fico em comunhão com Deus mais o inimigo tenta me derrubar, mais eu profetizo em nome de Jesus eu ñ caio.amém Jesus

    • debora disse:

      Paz, Eulina!

      Você está em nossas orações. A oração é uma conversa com Deus, não se preocupe com as pessoas.
      Vamos agora, entender a questão do batismo como o Espírito Santo:
      O crente é selado com o Espírito Santo após ter aceitado a Jesus e ser batizado com o Espírito. Sendo que isso não é evidenciado necessariamente pelo falar em línguas (ler Efésios 1:13), cremos que o batismo no Espírito Santo não tem ligação com o falar em línguas, a menos que haja uma necessidade evangelística (Atos 2:1-13; Atos 10:46[3]; 14:44-48; 19:6).

      O propósito evangelístico do dom de línguas (e não de “autopromoção” perante a igreja) é reforçado em 1 Coríntios 14:22 “…as línguas constituem um sinal não para os crentes, mas para os incrédulos; mas a profecia não é para os incrédulos, e sim para os que crêem.”

      Outra evidência de que o batismo com o Espírito Santo não implica obrigatoriamente o falar línguas está no fato de diversas pessoas, mesmo após terem sido batizadas pelo Espírito, nunca terem falado em outros idiomas, entre elas: os samaritanos (Atos 8:17), Maria (Lucas 1:35), Estêvão (Atos 6:5; 7:55), Saul (1 Samuel 10:10), Gideão (Juízes 6:34), Sansão (Juízes 15:14) Zacarias (Lucas 1:67), Bezalel (Êxodo 31:1-3), João Batista e sua mãe (Lucas 1:15 e 41), os sete diáconos (Atos 6:1-7) e o próprio Jesus Cristo (Lucas 3:22). Ninguém duvidaria que essas pessoas, conquanto não falassem em línguas, tivessem sido batizadas pelo Espírito Santo.

      Em primeiro lugar, o batismo com fogo simboliza a própria presença de Jesus influenciando as pessoas. A presença de Deus sempre se manifesta numa glória que purifica o justo e elimina o incrédulo. O mesmo fogo que redime, destrói, do mesmo modo que o Sol que derrete a cera, endurece o barro.

      O batismo “com fogo” (Mateus 3:11), portanto, indica o caráter do batismo com o Espírito Santo: sendo que o fogo (assim como a água) é um agente purificador, o batismo com o Espírito Santo é com fogo porque purifica o pecador, ou seja, regenera o coração dele.

      “O batismo pelo fogo do Espírito também é uma linguagem simbólica, o qual representa o fervor que toma posse do cristão que tem uma vida controlada pelo Espírito. Assim como o fogo aquece e purifica, nós somos purificados e aquecidos pela comunhão com o Espírito Santo e, como resultado, andamos em novidade de vida, ou seja, empolgadamente felizes pelo o que Cristo fez por nós.”- Arquivos da Escola Bíblica, Carta nº 5034.

  • Geiza disse:

    Oi , o que eu mais quero é ser selada no Espirito Santo , mais nao consigo .. quero falar em linguas repartidas , e nao consigo vo pros montes , faço jejun , sou obreira , e mesmo assim nao consigo

    • debora disse:

      Paz, Geiza!
      Você está em nossas orações:
      O falar em línguas não é prova de que alguém foi selado com o Espírito Santo.
      Esse dom é dado conforme a necessidade! Se você não recebeu é porque Deus não considera ser necessário
      para você. Ele tem lhe dado outros dons, não tem?

      Veja o que Paulo escreveu:

      A cada um, porém, é dada a manifestação do Espírito, visando ao bem comum.
      Pelo Espírito, a um é dada a palavra de sabedoria; a outro, a palavra de conhecimento, pelo mesmo Espírito;
      a outro, fé, pelo mesmo Espírito; a outro, dons de cura, pelo único Espírito;
      a outro, poder para operar milagres; a outro, profecia; a outro, discernimento de espíritos; a outro, variedade de línguas; e ainda a outro, interpretação de línguas.
      Todas essas coisas, porém, são realizadas pelo mesmo e único Espírito, e ele as distribui individualmente, a cada um, conforme quer.
      1 Coríntios 12:7-11

  • rebeca disse:

    amém! eu também estou a buscar o batismo com o Espírito Santo! minha igreja é de mistério pentecostal, puro fogo que desse do altar do reino de Deus!!!amém
    mais é Deus que faz a obra! amém

  • joel da costa disse:

    quero saber como posso ser batizado com o Espírito Santo e ser muito usado por Deus. já fui pai de santo, agora sirvo a Deus; só que ainda não sou batizado, só aceitei Jesus. mas quero ir mais longe, quero fazer coisas que Jesus fez ao mundo para honra e glória do Senhor

    • debora disse:

      Paz, Joel!
      A Bíblia diz assim:

      Pois se vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que lho pedirem? Lucas 11:13

      Então, peça todos os dias o batismo do Espírito Santo, e batize-se nas águas também!
      Você já fez um estudo bíblico?
      Escolha um dos nossos cursos! Acesse http://biblia.com.br, faça o cadastro e escolha um dos estudos!
      Deus te abençoe com o Santo Espírito!

  • saulo andersan falconi disse:

    sou batista. não temo o hábito de guardar o sábado, mas sinto que devemos guardar. a Bíblia diz várias vezes que devemos guardar. preciso de um estudo profundo.

    • debora disse:

      Olá, Saulo! Você está em nossas orações!
      É isso aí, experimente o sábado e celebre o Criador!
      Acesse, http://sabado.org lá você encontrará um estudo.
      A promessa do Senhor pra você é:

      “Se você vigiar seus pés para não profanar o sábado e para não fazer o que bem quiser em meu santo dia; se você chamar delícia o sábado e honroso o santo dia do Senhor, e se honrá-lo, deixando de seguir seu próprio caminho, de fazer o que bem quiser e de falar futilidades, então você terá no Senhor a sua alegria, e eu farei com que você cavalgue nos altos da terra e se banqueteie com a herança de Jacó, seu pai. ” Pois é o Senhor quem fala.” Isaías 58:13-14

  • Fernando disse:

    Desejo muito ser batizado pelo Espírito Santo. Venho orando o pastor já impôs as mãos sobre mim e não consegui orar em línguas. Continuarei buscando e trabalhando meu espírito para receber essa bênção.

    • roberto disse:

      Que ótimo saber que está se aproximando da Palavra de Deus cada dia mais querido irmão FERNANDO, o batismo com o Espírito Santo está relacionado com o batismo nas águas. Quando somos sepultados nas águas batismais, de forma simbólica estamos sepultando nossa natureza pecaminosa, morrendo para o mundo e ressurgindo para uma nova vida com Cristo. Quando somos batizados pelo Espírito Santo, simbolicamente somos mergulhados no “tanque das virtudes de Cristo” e ressurgimos para vivermos não mais controlados pela natureza carnal, mas pela natureza espiritual (Romanos 8).
      Ao recebermos essa nova natureza, somos batizados pelo Espírito Santo e, a partir daí, começamos a produzir o fruto do Espírito que é um “cacho” formado por nove qualidades lindas de caráter “Mas o Espírito de Deus produz o amor, a alegria, a paz, a paciência, a delicadeza, a bondade, a fidelidade, a humildade e o domínio próprio…” Gálatas 5:22-23. Tais qualidades fazem parte do crescimento contínuo do cristão, como resultado da sua comunhão diária com Cristo e se tornam a maior evidência de que foi batizado pelo Espírito Santo.
      Para entendermos bem o dom de línguas, precisamos compreender aonde aconteceu pela primeira vez este dom.
      Pentecostes era uma festa judaica que acontecia 50 dias após a Páscoa, por ocasião desta festa, iam pessoas de vários lugares, de vários idiomas, então os vários pregadores recebiam um dom do Espírito Santo para poderem pregar em outros idiomas para que todos compreendessem a Palavra de Deus, a grande chave da questão é que o Espírito Santo agia para que falasse num idioma em que as pessoas entendessem, por exemplo:
      Suponhamos hoje um pregador brasileiro que vai pregar nos Estados Unidos, seria necessário o dom de línguas?
      Não, porque se usaria um tradutor e pronto, porém na época não existia este tipo de coisa era necessário que o Espírito Santo agisse pra proporcionar este dom.
      O dom de línguas foi dado aos discípulos capacitando a falar outros idiomas pois não haveria tempo para aprender outro idioma.
      Muitas pessoas que receberam o Espírito Santo não falaram em línguas, como:
      Os samaritanos-Atos 8:15 a 17.
      João Batista- Lucas 1:15.
      Virgem Maria – Lucas 1:35.
      Jesus Cristo que faz parte da trindade, Deus Pai, Filho e Espírito Santo, nunca falou em línguas estranhas, todas mensagens que Jesus passava todos compreendiam.
      O Espírito Santo atua:
      No silêncio absoluto- Habacuque 2:20
      Sem confusão- I Coríntios 14:33
      Com decência e ordem- I Coríntios 14:40
      Sem gritaria- Efésios 4:30,31
      Na Bíblia encontra-se 4 listas de dons espirituais:
      Em I Coríntios 12: 8 a 10 aparece em penúltimo a variedade de línguas, idiomas.
      Em I Coríntios 12:28 aparece em último o dom de línguas.
      Em Efésios 4:11 e Romanos 12: 6 a 8 nem aparece na lista.
      Dom de línguas teve como única intenção a pregação do evangelho para o entendimento do idioma, numa época muitas pessoas reunidas em Corinto, de vários idiomas e os pregadores não falavam tantas línguas para o entendimento de todos.
      Há muitos que dizem que quem não fala em línguas não recebeu ainda o Espírito Santo, porém o que diz em Efésios 1:13 é completamente diferente, que diz que a partir do momento que cremos em Jesus seremos selados pelo Espírito Santo e não a partir do momento que se fala em línguas estranhas.
      Um texto que esclarece muito como é o dom de línguas, quer dizer que era apenas uma forma de falar em outros idiomas, por isso o alerta:
      “Assim vós, se com a língua não disserdes palavras compreensíveis, como se entenderá o que dizeis? Porque estaríeis como se falásseis ao ar” (ler também 1 Coríntios 14: 18, 19, 23).
      Fica bem claro que o dom de línguas apenas foi utilizado para a pregação do evangelho, visto que não haveria tempo para que aprendesse outro idioma e não falar ao vento coisas que ninguém as compreende.
      Que você sinta a presença de Jesus atuando de maneira direta em sua vida, que você esteja em Suas poderosas mãos em todos os dias de sua vida, conte sempre conosco um grande abraço dos seus amigos do BÍBLIA.

  • Thanks.foi muito bom estou buscando o batismo no Espiri to Santo alguma dicaplease

  • Ricardo disse:

    Paz para todos.
    Temos que viver uma vida santificada para termos a certeza que vamos ser arrebatados no tocar da 7, setima trombeta.
    Deus abençõe a todos nos que procuramos ele e sua salvação, amem.

Comente este artigo

Comente este artigo