biblia.com.br

Enoque, Moisés, Elias e os que ressuscitaram com Cristo foram julgados?

11 de abril de 2012

De acordo com o relato bíblico há pessoas que já estão no céu, como Enoque e Elias que foram trasladados sem terem passado pela experiência da morte, e Moisés que apareceu no monte da transfiguração.

De acordo com o relato bíblico há pessoas que já estão no céu, como Enoque e Elias que foram trasladados sem terem passado pela experiência da morte (Gênesis 5:24; Hebreus 11:5; 2 Reis 2:9-12). Moisés apareceu a Jesus no monte em que Ele foi transfigurado, e lá estava junto dele o profeta Elias (ver Mateus 17:3). Moisés, portanto, já havia experimentado a morte, mas fora ressuscitado, pois do contrário ele não poderia ter aparecido a Jesus na transfiguração (Deuteronômio 34; Judas 9). O texto de Efésios 4:8 também parece indicar que Cristo levou com Ele aqueles que estavam cativos pela morte, mas que foram ressuscitados com Ele por ocasião de Sua ressurreição (Mateus 27:51-53). Então, surge a pergunta: “Quando se der o julgamento final, essas pessoas serão julgadas?”

Consideremos o seguinte texto bíblico: “Pois todos compareceremos perante o tribunal de Deus” (Romanos 14:10). A Bíblia de Estudo Andrews apresenta o seguinte comentário a respeito desse texto:

“A justificação pela fé não remove a necessidade de um juízo final na teologia paulina. A certeza do juízo futuro para todos os seres humanos é ensinada em toda Bíblia (ver Eclesiastes 12::13, 14; Atos 17:31; Hebreus 9:27). As Escrituras retratam o juízo divino com no mínimo quatro fases: (1) Antes da segunda vinda, ocasião em que Deus determina de que lado as pessoas estão, com base na decisão individual delas (Daniel 7:10-14, 22, 26, 27; 8:14; Mateus 16:27; Apocalipse 14:6). (2) Na segunda vinda, quando Cristo recompensará cada pessoa com base no julgamento anterior (Mateus 16:27; 25:31-46). (3) Durante o milênio, quando o povo de Deus examinará as decisões judiciais antes que o Senhor elimine o pecado e os pecadores (Apocalipse 20:4). (4) No fim do milênio, quando Deus finalmente vai destruir o pecado e os pecadores impenitentes na fase executiva do juízo final (Apocalipse 20:11-15).”

O fato de pessoas como Enoque, Moisés, Elias e possivelmente outros que foram ressuscitados com Cristo estarem no Céu, indica que já houve um juízo especial pelo menos para esses casos específicos, para que houvesse alguma garantia aos anjos de que nada impuro entrasse nas cortes celestiais (Apocalipse 21:27). São pessoas que tiveram suas vestes lavadas pelo sangue do Cordeiro, ou seja, que depositaram toda sua fé e confiança unicamente nos méritos salvíficos do sangue de Jesus. É certo que o juízo pré-advento abrange todos os habitantes da Terra, tanto os que já morreram e os que ainda estão vivos. Segundo o tempo profético de Daniel 8:14 essa fase do juízo teve início em 22/10/1844. Todos os que já viveram e os que ainda vivem passarão por esse juízo, desde Adão até o último ser humano. Entendemos que o juízo de Deus é um processo, não porque Ele precise disso para saber qual será o fim de cada um, pois Ele é onisciente, mas tal juízo ocorre de modo transparente permitindo que qualquer dúvida seja eliminada do coração de qualquer criatura, de anjos ou seres humanos. O juízo vindica o caráter de Deus e nos garante que o amor divino, combinado perfeitamente com Sua misericórdia e justiça, prevalece por toda a eternidade.

Equipe Biblia.com.br

Sexo antes do casamento
O que a Bíblia diz sobre os idosos?