Bens e riquezas há na sua casa; e a sua justiça permanece para sempre. - SALMOS 112:3

Significado e importância da oração

Publicado em: 23/03/2017  |   11:53
Compartilhe:

biblia3Ao longo dos séculos, cristãos sinceros têm usado o recurso da oração para nutrir comunhão com Deus e obter dEle orientação para a caminhada diária. Mas, qual o significado da oração? Qual sua importância? Como orar?

O que a oração não é?

Às vezes é proveitoso entender algo por aquilo que esse algo não é. Vamos fazer isso com a oração a fim de entende-la um pouco melhor.[¹]

Em primeiro lugar, oração não é mágica, uma espécie de palavra ou gesto que garante o resultado que esperamos. Quando reduzimos a oração a uma mera mágica, nós trivializamos Deus, criamos uma imagem e conceito caricato de Deus.

Quando Jesus Cristo nos ensinou que, se pedíssemos em Seu nome, Ele atenderia ao nosso pedido (João 14:13), Ele certamente estava falando de algo muito mais profundo do que apenas fórmulas ou receitas que, magicamente, conduzem a um resultado. Ele estava falando de Seu caráter como padrão e referência para a oração eficaz.

Além disso, a oração não é algo que depende de um comportamento extra, melhor, ou de uma espiritualidade extra. Não é algo que depende de nós. A Bíblia é clara em afirmar que na face da Terra “não há um justo sequer” (Romanos 3:10). Ao contrário, a bondade de Deus depende exclusivamente de Sua graça (Efésios 2:8).

Em terceiro lugar, a oração não é algo que pode ser facilmente compreendido. De fato, não podemos sistematizar, prever ou condicionar o modo como Deus trabalha (João 3:8). Podemos até partilhar com Deus nossas expectativas quanto às nossas orações, mas o modo como Ele responderá depende de Seu poder, Sua criatividade, Sua vontade.(…)

Conversar com Deus

O Dr. Bernard Lall alerta que muitas pessoas “consideram a oração um processo de mão única”.[³] Por causa dessa compreensão, trinta segundos ou um minuto de monólogo insosso é suficiente para começar ou terminar o dia. Afinal, orar é apenas dirigir a palavra ao Criador do Universo. Nada pode ser mais mentiroso do que este conceito da oração como processo de mão única.

Na verdade, a oração é um processo comunicacional de mão dupla, descrito cabalmente por Davi: “De manhã, Senhor, ouves a minha voz; de manhã te apresento a minha oração e fico esperando” (Salmo 5:3). Dois aspectos podem ser destacados da expressão davídica a respeito da oração: falamos a Deus e Ele nos fala.

Essa verdade foi também realçada pelo profeta Jeremias: “Invoca-me, e te responderei” (33:3). De modo que a oração é uma conversa com Deus, que requer tempo e disposição. Mas, como ouvir a voz de Deus? (…)

Para esta pergunta a resposta é simples e direta: Precisamos dedicar tempo de qualidade e quantidade à oração; nesse processo, certamente nossa disposição será melhorada. Só assim teremos condições de discernir a voz de Deus.

O que conversar com Deus?

No processo de iniciar uma amizade com Deus, muitos cristãos enfrentam este dilema: “Não consigo orar durante muito tempo. Um ou dois minutos são suficientes; não tenho mais assunto para isso…”. Creio que esta é a realidade de muitas pessoas. O que fazer?

No processo de formação e cultivo do discipulado, a Bíblia ocupa lugar fundamental. Então, sugiro que, além de tratar de questões particulares da vida, a oração deveria se sustentar num diálogo baseado na Palavra de Deus. E podemos fazer isso de diversas formas. Uma delas é fazendo perguntas a Deus, e permitindo que o Espírito Santo nos responda mediante a Escritura.
Vamos praticar isso: após ler o capítulo ou versículos escolhidos para seu culto pessoal, comece uma conversa com Deus fazendo-lhe as seguintes perguntas:

O que o Senhor está querendo me dizer neste texto que acabei de ler?
Por que o Senhor me está dizendo isso?
De que modo o ensinamento de hoje se aplica à minha vida?
Como posso praticar e incorporar à minha vida os ensinamentos que aprendi hoje na Sua Palavra?

As perguntas acima se constituem nos elementos de nossa conversa com Deus. E as respostas exigem raciocínio e tempo. Cuide para que as resposta não sejam meramente subjetivas, mas que se fundamentem no texto lido, e “traduzido” a nós pelo mesmo Espírito Santo que o revelou ao escritor bíblico. E lembre que a oração é um processo comunicacional de mão dupla: falamos a Deus e Ele nos fala.

Não permitamos que a oração seja tão rápida e apressada a ponto de deixarmos Deus, o nosso Criador, falando sozinho, enquanto nós lhe damos as costas, porque não aprendemos a dar-lhe tempo de qualidade e quantidade.

Adolfo Suárez
[Muito Além do Ensino]

[¹] As ideias a seguir foram adaptadas de Tony Campolo. Following Jesus Without Embarrassing God. Dallas: Word Publishing, 1997, p. 54-63.
[³] Bernard M. Lall. Prayer: Heavens’s Unlimited Power at Our Disposal. Berrien Springs, Michigan: Geetanjali Publishers, 1987, p. 3.

4 respostas para “Significado e importância da oração”

  1. Luiz disse:

    Estou tentando voltar para os braços do Pai,e deve ser por aí que devo começar.

    • Moderador disse:

      Deus seja louvado, Luiz!
      Sim, comece e permaneça nesse caminho de relacionamento com Deus através da oração e estudo da Bíblia!
      Deus te abençoe com a plenitude do Santo Espírito!

  2. Marisa disse:

    Muito obrigada. Este artigo me ajudou a entender a importância da oração.

    • Moderador disse:

      Deus seja louvado, Marisa!
      Nosso desejo e oração é que você tenha um relacionamento cada vez mais profundo com o Senhor!
      Paz!

Leia a Biblia

Fale Conosco

Envie suas sugestões ou solicite informações