biblia.com.br

Salomão era homossexual?

11 de abril de 2012

Ao se envolver com a idolatria, não sabemos até que ponto Salomão se deixou levar por estes costumes. Leia o que a Bíblia diz.

O capítulo 11 de 1 Reis descreve como Salomão se afastou de Deus e se tornou idólatra. Embora não encontremos detalhes sobre os cultos realizados aos deuses pagãos, é fato de que a idolatria geralmente era acompanhada de uma crua imoralidade, e esta era considerada antigamente como uma parte da religião. A história confirma a prática destes vícios anti-naturais (homossexualismo) na sociedade pagã. Ao se envolver com a idolatria, não sabemos até que ponto ele se deixou levar por estes costumes. A Bíblia simplesmente diz:

“Porque sucedeu que, no tempo da velhice de Salomão, suas mulheres lhe perverteram o coração para seguir outros deuses; e o seu coração não era perfeito para com o Senhor seu Deus, como o coração de Davi seu pai. Porque Salomão andou em seguimento de Astarote, deusa dos sidônios, e em seguimento de Milcom, a abominação dos filhos de Amom” (1 Reis 11:4, 5).

Astarote era a deusa do amor e da fertilidade, cujo culto se caracterizava por atos licenciosos e impuros. Milcon era o principal deus dos amonitas. A adoração a esses deuses nativos envolvia ritos demasiados horríveis para serem mencionados. Os crimes cometidos a serviço desses ídolos eram tão monstruosos que o Senhor ordenou que os povos nativos de Canaã fossem destruídos por completo (Deuteronômio 7:2-5).

“Nesse tempo, edificou Salomão um santuário a Quemos, abominação de Moabe, sobre o monte fronteiro a Jerusalém, e a Moloque, abominação dos filhos de Amom” (1 Reis 11:7).

Salomão não só permitiu que seu coração fosse desviado a seguir esses deuses pagãos, como também foi tão longe a ponto de edificar centros de adoração aos mesmos. Cegado pela beleza de suas esposas pagãs, uniu-se a elas nos cultos idólatras. Moloque era um deus que aceitava o sacrifício de crianças (2 Reis 16:3).

Podemos concluir que Salomão se desviou de Deus e foi muito longe em seus pecados. No livro Profetas e Reis, a autora relata:

“Depois de haver sido um dos maiores reis que já empunharam um cetro, Salomão tornou-se um libertino, instrumento e escravo de outros. Seu caráter, outrora nobre e viril, tornou-se debilitado e efeminado. Sua fé no Deus vivo foi suplantada por dúvidas ateístas. A incredulidade mareou sua felicidade, enfraqueceu-lhe os princípios e degradou-lhe a vida. A justiça e magnanimidade dos primórdios de seu reinado, transmudara-se em despotismo e tirania. Pobre, frágil natureza humana. Pouco pode Deus fazer por homens que perdem o senso de dependência dEle” (Profetas e Reis, p. 24).

Paulo, em sua carta aos romanos, descreve o comportamento licencioso de pessoas que se afastaram de Deus em busca de idolatria:

“Eles sabem quem Deus é, mas não lhe dão a glória que ele merece e não lhe são agradecidos. Pelo contrário, os seus pensamentos se tornaram tolos, e a sua mente vazia está coberta de escuridão. Eles dizem que são sábios, mas são tolos. Em vez de adorarem ao Deus imortal, adoram ídolos que se parecem com seres humanos, ou com pássaros, ou com animais de quatro patas, ou com animais que se arrastam pelo chão. Por isso Deus entregou os seres humanos aos desejos do coração deles para fazerem coisas sujas e para terem relações vergonhosas uns com os outros. Eles trocam a verdade sobre Deus pela mentira e adoram e servem as coisas que Deus criou, em vez de adorarem e servirem o próprio Criador, que deve ser louvado para sempre. Amém! Por causa das coisas que essas pessoas fazem, Deus as entregou a paixões vergonhosas. Pois até as mulheres trocam as relações naturais pelas que são contra a natureza. E também os homens deixam as relações naturais com as mulheres e se queimam de paixão uns pelos outros. Homens têm relações vergonhosas uns com os outros e por isso recebem em si mesmos o castigo que merecem por causa dos seus erros” (Romanos 1:21-27 – NTLH).

Quando os pagãos voluntariamente se apartaram de Deus e o eliminaram de sua mente e coração, o Senhor os deixou que caminhassem em suas próprias sendas de autodestruição (Salmos 81:12; Atos 7: 42; 14:16). Isto é parte do preço de nossa liberdade moral. Se os homens insistem em seguir em seus maus caminhos, Deus permitirá que o façam retirando sua bondosa ajuda e restrição. Nesse caso são deixados para que colham os resultados de sua rebelião, sendo escravizados cada vez mais profundamente sob o poder do pecado.

Equipe Biblia.com.br

História da Bíblia
O que a Bíblia diz sobre a tranquilidade?