biblia.com.br

Quero aprender a orar a Deus

11 de abril de 2012

O que é oração? Que exemplo nos deixou Jesus? A quem devemos orar? Existem condições para que nossas preces sejam atendidas? Deus responde as orações?

1. O que é oração?

A oração é para a vida religiosa, espiritual, o que a respiração é para a vida física. Ela é, podemos dizer, a respiração da alma. Ela dá às nossas faculdades espirituais o que a respiração concede às nossas faculdades físicas. Ela não faz descer Deus até o homem, mas faz subir o homem até Deus. Ela realiza uma ascensão de todo o nosso ser em direção a Ele. “a oração é a chave nas mãos do crente para abrir os depósitos do Céu, onde estão armazenados os ilimitados recursos da Onipotência” (Caminho à Cristo, p. 60).

2. Que exemplo nos deixou Jesus? Mateus 14:23; Marcos 1:35; 6:46; Lucas 3:2; 5:16; 6:12; 9:18; 22:32; João 11:41, 42; 17:1; Mateus 26:36-43; Lucas 22:39-46; Hebreus 5:7

“E, despedidas as multidões, subiu ao monte, a fim de orar sozinho. Em caindo a tarde, lá estava ele, só” (Mateus 14:23).

“Tendo-se levantado alta madrugada, saiu, foi para um lugar deserto e ali orava” (Marcos 1:35).

A vida de Jesus foi marcada pela oração e comunhão que mantinha com o Pai. Nunca homem algum orou como Jesus. Ele era a Palavra feita carne, Ele era igualmente a oração feita carne. Foi porque Sua vida foi uma vida de oração que ela pôde ser uma vida de ação. Assim como Cristo dependia do Pai, também nós devemos depender dEle.

3. Que oração propôs Jesus aos Seus discípulos? Mateus 6:9-13; Lucas 11:1-4

“Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome; Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome; o pão nosso de cada dia dá-nos hoje; e perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós temos perdoado aos nossos devedores; e não nos deixes cair em tentação; mas livra-nos do mal [pois teu é o reino, o poder e a glória para sempre. Amém]!” (Mateus 6:9-13).

O “Pai Nosso” é uma oração modelo para todas as orações. É uma síntese de tudo quanto de razoável podemos pedir a Deus. A oração do Senhor é simultaneamente  simples a ponto de ser balbuciada por uma criancinha, e rica ao ponto de conter todas as graças que Deus tem em reserva para cada um de nós.

4. Que conselhos dá Ele acerca da maneira de orar? Mateus 6:5-7; 7:11

“E, quando orardes, não sereis como os hipócritas; porque gostam de orar em pé nas sinagogas e nos cantos das praças, para serem vistos dos homens. Em verdade vos digo que eles já receberam a recompensa. Tu, porém, quando orares, entra no teu quarto e, fechada a porta, orarás a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará. E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios; porque presumem que pelo seu muito falar serão ouvidos” (Mateus 6:5-7).

“Ora, se vós, que sois maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará boas coisas aos que lhe pedirem?” (Mateus 7:11).

5. Quem  deve ser nosso mediador entre Deus e nós? João 14:13; 16:26, 27; Colossenses 3:17; 1 Timóteo 2:5; 1 João 2:1, 2

Devemos orar sempre em nome de Jesus. Ele disse: “E tudo quanto pedirdes em meu nome, isso farei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho” (João 14:13).

“E tudo o que fizerdes, seja em palavra, seja em ação, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai” (Colossenses 3:17).

“Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem” (1 Timóteo 2:5).

Orar em nome de Jesus, todavia, é mais do que simplesmente mencionar esse nome no começo e no fim da oração. É orar segundo a mente e o espírito de Jesus, crendo em Suas promessas, confiando em Sua graça e fazendo Suas obras.” (Caminho à Cristo, p. 63).

6. Quais são as principais condições para que a oração seja atendida por Deus? 

a. Experimentar uma profunda necessidade do socorro de Deus (Lucas 18:9-14; Mateus 5:6; Isaías 57:15, 66:2; Tiago 4:6).

“Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão fartos” (Mateus 5:6).

b. Ter fé (Hebreus 11:6; Marcos 11:24; Mateus 21:22).

“Por isso, vos digo que tudo quanto em oração pedirdes, crede que recebestes, e será assim convosco” (Marcos 11:24).

c. Buscar uma comunhão total com Deus (João 15:7).

“Se permanecerdes em mim, e as minhas palavras permanecerem em vós, pedireis o que quiserdes, e vos será feito” (João 15:7).

d. Obedecer (1 João 3:22; 5:14, 15; João 9:31; Salmo 66:18; Provérbios 28:9).

“E aquilo que pedimos dele recebemos, porque guardamos os seus mandamentos e fazemos diante dele o que lhe é agradável” (1 João 3:22).

“E esta é a confiança que temos para com ele: que, se pedirmos alguma coisa segundo a sua vontade, ele nos ouve. E, se sabemos que ele nos ouve quanto ao que lhe pedimos, estamos certos de que obtemos os pedidos que lhe temos feito” (1 João 5:14, 15).

e. Ser perseverante (Romanos 12:12; 1 Tessalonicenses 5:17, 18; Colossenses 4:2; Efésios 6:8).

“Regozijai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, na oração, perseverantes” (Romanos 12:12).

f. Ser grato (Filipenses 4:6; Colossenses 2:7).

“Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças” (Filipenses 4:6).

7. Quando pedimos perdão a Deus, quais devem ser nossos sentimentos em relação ao próximo? (Mateus 6:12; Marcos 11:25, 26; 1 Timóteo 2:8).

“E, quando estiverdes orando, se tendes alguma coisa contra alguém, perdoai, para que vosso Pai celestial vos perdoe as vossas ofensas. [Mas, se não perdoardes, também vosso Pai celestial não vos perdoará as vossas ofensas.]” (Mateus 6:12).

8. Quando as condições são preenchidas, responde Deus todas as orações?

Sim, mas em certos casos, não concede exatamente aquilo que foi solicitado. Temos conhecimento de três orações que foram “atendidas” de forma diferente: a de Jesus (Mateus 26:39); a de Moisés (Números 20:7-11; Deuteronômio 32:48-52); a de Paulo (2 Coríntios 12:9, 10).

Acontece que algumas de nossas orações, profundamente sinceras e cujo objetivo parece de acordo com a vontade do Senhor, não vê o fim de tudo desde o começo. Ele responde-nos, mas de forma diferente daquela que solicitamos. Não nos concedendo o que pedimos, responde-nos à Sua maneira, diferente da nossa, mas reserva para nós uma bênção muito maior do que aquela que esperávamos. Ele faz com que tudo contribua para o nosso bem, nosso futuro e nossa salvação eterna (Romanos 8:28).

9. Que poder deve inspirar nossas preces? (Romanos 8:26, 27).

“Também o Espírito, semelhantemente, nos assiste em nossa fraqueza; porque não sabemos orar como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós sobremaneira, com gemidos inexprimíveis. E aquele que sonda os corações sabe qual é a mente do Espírito, porque segundo a vontade de Deus é que ele intercede pelos santos” (Romanos 8:26, 27).

10. O que aconselha Jesus aos crentes que vivem no tempo do fim? (Lucas 21:36).

“Vigiai, pois, a todo tempo, orando, para que possais escapar de todas estas coisas que têm de suceder e estar em pé na presença do Filho do Homem” (Lucas 21:36).

Conclusão: A oração é a respiração da alma. É por meio da oração que falamos com Deus. Jesus nos deu um verdadeiro exemplo de uma vida de oração. Também devemos confiar em Deus e depender de Sua providência, expressando nossos anseios e pedidos com súplicas e ações de graças. A oração do “Pai  Nosso” é um modelo de oração que abrange vários aspectos essenciais da vida. Devemos orar sempre em nome de Jesus, pois Ele é o único mediador entre Deus e o homem. Algumas condições para que nossas preces sejam atendidas são: (1) Fé e confiança em Deus; (2) Obediência à Sua Palavra. Para que nossos pecados sejam perdoados, precisamos também perdoar aqueles que nos ofenderam. Deus responde as orações, mas nem sempre do modo exato como pedimos, pois Ele enxerga o fim desde o princípio e deseja o bem supremo para nós e nosso semelhante. O Espírito Santo nos auxilia em nossas preces. Devemos vigiar e perseverar em oração, para que possamos estar em pé quando Jesus voltar.

Que Deus lhe abençoe em sua caminhada cristã!

Equipe Biblia.com.br

O que a Bíblia diz sobre a religião?
O que preciso saber sobre o adultério (parte 2)