biblia.com.br

Medo de falar em público

11 de abril de 2012

Dicas de como enfrentar o medo de falar em público.

O medo é um mecanismo de defesa que é acionado quando nos deparamos com alguma situação ameaçadora. O aspecto positivo do medo é que ele emite um alerta sobre um perigo iminente. Quando submetido ao controle da razão, podemos agir racionalmente para nos proteger. Há situações, entretanto, que somos pegos de surpresa, em tempo mínimo de resposta racional ao estímulo de ameaça. O corpo então reage aos estímulos ameaçadores gerando sensações bem desagradáveis, preparando o indivíduo para fugir (correr) ou lutar. Ao entrar em pânico a capacidade de pensar racionalmente é prejudicada. No caso apresentado, o de falar em público, pode gerar estresse, medo e pânico.

O lado bom do medo (ou ansiedade) é que ele, sob o controle da razão, pode nos levar a buscar o preparo adequado para a realização de uma prova, concurso, apresentação de um projeto, entrevista, ou mesmo de um discurso em público. O desconforto gerado pelo medo de fracassar pode ser canalizado inteligentemente para se estabelecer uma estratégia de enfrentamento. Mas muitas vezes o medo da exposição indevida, de fazer um fiasco, de dar um vexame, de ser julgado e depreciado pelos outros pode ser superdimensionado e, ao considerar a possibilidade de ter que enfrentar essa situação, aparecem os piores sintomas físicos do medo. Desse modo, o indivíduo encontra a solução mais fácil: evitar totalmente qualquer exposição nesse sentido. O problema é que isso pode limitar bastante o desenvolvimento social, acadêmico, profissional, relacional, do indivíduo, gerando algum prejuízo pessoal.

O fato de se evitar sempre qualquer tipo de exposição é prejudicial porque o medo torna-se cada vez mais potencializado. Quanto mais se evita uma situação, porque se imagina incapaz de lidar com ela, mais medo o indivíduo terá de enfrentá-la. E o que se pode fazer, então, se o indivíduo tem medo de falar em público? Eis algumas dicas:[1]

1. Não ter medo das reações físicas. Geralmente quando os sintomas da ansiedade começam a aparecer, a pessoa fica mais tensa ainda, mas estando mais tensa, a ansiedade aumenta e as reações físicas também aumentam. Por isso, lembre-se de que estes sintomas não vão causar dano a você. Eles vão ter um pico, mas depois passarão. Você pode respirar de forma mais profunda e procurar relaxar os músculos, lembrando que até mesmo palestrantes mais experientes sentem alguma ansiedade quando entram em cena.

2. Procure perceber quais pensamentos de autojulgamento passam pela sua mente e questione-os. Por exemplo, você pode pensar algo como “se eu perder minha linha de pensamento, eu vou perder a credibilidade e o respeito de todos”. Será que isso realmente vai acontecer? Você perderia toda a credibilidade e o respeito por alguém que perdesse, por um momento, a linha de pensamento em uma palestra ou apresentação? Geralmente o medo distorce a realidade e torna uma situação muito mais catastrófica do que realmente é.

3. Coloque o foco do seu pensamento naquilo que você vai fazer, e não nas suas reações físicas ou em seus pensamentos de autojulgamento.

4. Cuidado com o exagero de importância que você pode dar às pessoas que estão ouvindo você. Elas são pessoas como você e não estão ali para medirem o quanto você vai ficar nervoso, mas estão ali para obterem as informações que você vai passar.

5. Lembre-se de não evitar situações sempre. Comece enfrentando situações menos temidas socialmente. Quanto mais você exercitar enfrentar o medo, menos dificuldade terá nas próximas vezes em que precisar falar em público.

6. Busque o preparo adequado, com esforço, foco e confiança em si mesmo, pois você foi criado por Deus e dotado de capacidade de aprendizagem e de comunicação. Talvez seja necessário exercitar-se. Confie em Deus!

Equipe Biblia.com.br

_______________________

[1] Ver escoladepsicologia.com

Como organizar uma vigília
O que a Bíblia diz sobre rejeição?