biblia.com.br

Lugar de Reunião e Revelação

10 de abril de 2019

No Lugar Santíssimo, local em que o Céu tocava a Terra de maneira singular, Deus se fazia presente, encontrava-se com o povo e com ele falava.

Ángel Manuel Rodríguez

A arca da aliança era uma caixa em que ficavam guardadas as tábuas dos Dez Mandamentos (Êxodo 25:21, 22). O propiciatório era uma placa de ouro puro, sobre a qual estavam os querubins, formando uma peça apenas (Êxodo 26:34). Os querubins estavam um de frente para o outro, olhando para baixo e com as extremidades das asas estendidas para cima (Êxodo 25:20). De certo modo, o propiciatório era a tampa da arca, embora tivesse função e propósitos próprios.

  • Local de expiação. A palavra hebraica para propiciatório (kapporet) está etimologicamente relacionada ao verbo kipper (“expiar, fazer expiação”), sugerindo que provavelmente ela signifique “lugar de expiação”. Durante o Dia da Expiação (Yom Kippur), o sangue do sacrifício era aspergido sobre o propiciatório e diante dele, a fim de remover os pecados do Lugar Santíssimo (Levíticos 16:14-16). Isso era necessário porque por meio do sistema sacrifical Deus expiava os pecados do povo, transferindo-os para o bode Azazel (Levíticos 16:10, 21, 22). O kapporet era o local em que, com base no sangue sacrifical, Deus garantia o perdão, aceitando a oferta em vez de exigir a vida dos pecadores.

  • Local de reunião e revelação. O kapporet também era símbolo supremo da presença de Deus entre Seu povo. A glória de Deus era visivelmente manifestada entre os querubins e, naquele local, Ele falava com Seus servos (Êxodo 25:22), a fim de revelar Sua vontade como o Senhor da aliança. Para os israelitas, o tabernáculo era a tenda de reunião ou encontro com o Senhor, ainda que esse acesso fosse mediado por sacrifícios e sacerdotes. Enquanto os sacerdotes entravam diante de Deus com as ofertas que representavam a alegria, gratidão e os pecados do povo, o Senhor, entronizado acima do kapporet, respondia oferecendo aceitação, certeza do perdão e bençãos.

  • Quartel-general cósmico. O kaporet apontava ainda para um Deus que interage com os seres humanos neste mundo de pecado e impureza. No Lugar Santíssimo, local em que o Céu tocava a Terra de maneira singular, Deus se fazia presente, encontrava-se com o povo e com ele falava. Agora, no santuário celestial, Cristo intercede por nós diante do trono do Pai. É de lá que Deus administra o Universo e continua a realizar a expiação.

Equipe Biblia.com.br

Mania de pequeneza