Diretório de artigos

Pesquise por termo ou palavra chave

a b c d e f g h i j l m n o p q r s t u v x z

Qual foi o Sinal que Deus colocou em Caim e o que ele significava?

Caim foi o primeiro bebê deste mundo. Deve ter sido muito lindo, forte e sadio. Talvez sua mãe, Eva, tenha até imaginado que ele pudesse ser o Messias prometido, Aquele que esmagaria a cabeça de Satanás, simbolizado pela serpente. Mal sabia ela que segurava em seus braços o primeiro assassino, aquele que, por ciúme, mataria seu irmão, o piedoso e justo Abel. Chamado a se explicar diante de Deus, declarou cinicamente: Acaso sou eu tutor de meu irmão?” (Gênesis 4:9).

O relato bíblico afirma que Caim estava com medo de morrer devido a seu crime (Gênesis 4:14). Isso poderia acontecer pelas mãos de algum “vingador do sangue”, que poderia ser Adão mesmo ou qualquer um de seus outros irmãos (veja, em Gênesis 5:4, que ele teve outros irmãos e irmãs). Então, Deus pôs nele um sinal, “para que o não ferisse de morte quem quer que o encontrasse” (Gênesis 4:15). A palavra “sinal”, no original, é ‘ôt, e significa “sinal”, “marca”, “emblema”, “símbolo”. Essa palavra aparece também em Gênesis 9:12 e 13, com respeito ao arco-íris, sinal divino de que a Terra não mais seria destruída por outro dilúvio. No entanto, apenas pelo significado dessa palavra hebraica não se pode saber qual teria sido o sinal posto em Caim.

“Alguns comentaristas têm interpretado este sinal como uma marca externa, posta em Caim, ao passo que outros interpretam o sinal como sendo a promessa divina de que nada poria em risco a vida de Caim. De toda maneira, não era um sinal de perdão, mas tão-somente de proteção temporal” (F. D. Nichol,Comentário Bíblico Adventista del Séptimo Dia, v. 1, p. 254). R. N. Champlin (em O Antigo Testamento Interpretado, v. 1, p. 47) lista diversas tentativas de explicação para esse sinal, algumas até risíveis:

1. Caim teria se tornado negro e foi o pai das pessoas de pele escura. Essa é uma hipótese nitidamente racista. Na verdade, os negros se originaram com um dos filhos de Noé – Cam;

2. Ele teria recebido uma espécie de tatuagem;

3. O nome de Deus, Yahweh, teria sido estampado na testa dele;

4. O nome “Caim, o fratricida”, teria sido escrito em sua testa;

5. Deus teria tornado Caim invencível – não podia ser queimado, afogado, nem ferido à espada;

6. Uma luz, como o círculo do Sol, o acompanhava por onde quer que ele fosse.

Como se pode ver, nenhuma dessas explicações satisfaz a curiosidade em relação àquele sinal. Contudo, o mais importante não é o sinal em si, mas a razão pela qual Deus o pôs em Caim: foi para que ele tivesse tempo de se arrepender. Percebe o grande amor de Deus pelo primeiro homicida? Pena que Caim não tenha aproveitado sua longa vida (talvez perto dos mil anos, como muitos dos seus parentes antediluvianos) para se arrepender, desprezando o oferecimento divino de salvação.

Equipe Biblia.com.br

  • Jackson disse:

    De qual família é a mulher de Caim ?

    • debora disse:

      Olá, Jackson!
      Há um texto que esclarece a sua dúvida:

      “De um só fez ele todos os povos, para que povoassem toda a terra, tendo determinado os tempos anteriormente estabelecidos e os lugares exatos em que deveriam habitar.” Atos 17:26

      A esposa de Caim era da família de Adão.
      Paz!

  • Minha duvida e sobre de onde surgiu a esposa de Caim ? como citado no Gênesis 5:4 Adão gerou filhos e filhas. mas no entanto caim já tinha casado, então como poderia ser sua irmã. se ainda Adão não tinha gerado filhos e filhas ? gostaria muito de tirar está duvida. obrigado !

    • debora disse:

      Olá, Alexandre!
      A genealogia diz que Adão gerou Sete aos 130 anos.
      Já na genealogia de Caim não encontramos menção da idade em que ele tenha gerado seus filhos. E há o relato de apenas 7 gerações, não como aqueles da sagrada descendência (cap. 5), onde temos três versículos referentes a cada um em um único versículo. Eles são contados apressadamente, como se não fossem valiosos ou festejados, em comparação aos escolhidos de Deus.

      Provavelmente quando Sete nasceu não houvesse se passado muito tempo desde o assassinato de Abel. E assim como nem todos os nomes de todos os filhos de Adão e Eva foram relatados na genealogia (os nomes de Caim e Abel não são citados), inclusive não há menção do nome de nenhuma filha, podemos crer que muitos outros filhos e filhas nasceram, antes de Sete, além de Caim e Abel o que aponta para o fato de que Caim já estivesse casado com uma irmã quando matou Abel.

      Que o Espírito Santo seja derramado sobre nós em plenitude!

  • Essa história de que Caim conheceu uma mulher e já teve um filho com ela não pode ser sua ira, pois ele foi expulso para outras terras onde todo aquele que o visse quereria matá-lo, mas quem? se só estavam ele Adão e Eva?

    conta outra, essa tá brava!

    • debora disse:

      Paz, Valmir!

      Você sabia que a expressão conhecer na Bíblia se refere a relação sexual?
      “E conheceu Adão a Eva, sua mulher, e ela concebeu e deu à luz a Caim…” Gênesis 4:1
      A terra de Node ficou conhecida por esse nome depois que Caim construiu uma cidade ali.

      Como dissemos no artigo, a terra de Node, para onde Caim foi, era conhecida com esse nome no tempo de Moisés, (em que ele estava escrevendo o Livro!) que relatou por inspiração divina a história de Caim. É bem provável que no tempo de Caim o lugar não tinha nome. Também é importante considerarmos que o relato da vida de Adão foi feito por Moisés talvez milênios depois dos acontecimentos. Este é o motivo de se dizer que Caim fundou uma cidade (Gênesis 4:17), quando talvez se tenha fundado com o alastramento de sua própria prole.

      Devemos ficar com o que a Bíblia diz, e ela não cita em momento algum a existência de outra descendência da humanidade além da originada por Adão e Eva no Éden.
      Há um texto que esclarece a sua dúvida:

      “De um só fez ele todos os povos, para que povoassem toda a terra, tendo determinado os tempos anteriormente estabelecidos e os lugares exatos em que deveriam habitar.” Atos 17:26

      Deus nos abençoe com a infinita plenitude do Santo Espírito!

  • Rosane disse:

    Debora gostei muito da sua resposta.

  • Leonardo Alves disse:

    Adão e Eva só tiveram outros filhos e filhas após o nascimento de Sete.Sete foi o terceiro filho de Adão e Eva.A Bíblia diz que Sete foi o substituto de Abel.Então quando Sete nasceu, Caim já havia matado Abel,pois Eva teve Sete em homenagem a Abel .Somente oitocentos anos depois do nascimento de Sete Adão e Eva voltaram a ter bebês.Então , fica claro que as pessoas que Caim encontrou em Node não eram descendentes de Adão e Eva.Quando Caim matou Abel, Adão e Eva só haviam tido eles.Somente depois da morte de Abel , Eva voltou a ficar grávida ,e quando nasceu seu terceiro filho, Eva o chamou de Sete.Depois do nascimento de Sete, Eva voltou a ter bebês oitocentos anos depois.Quando Caim foi morar em Node .ele só deixou na sua cidade de origem,seu pai e sua mãe,pois ele assassinou seu irmão Abel.Os outros parentes dele nem haviam nascido.A Bíblia nos mostra claramente que as pessoas que Caim encontrou em Node não eram descendentes de Adão e Eva.

    • debora disse:

      Paz, Leonardo! Agradecemos o seu comentário.
      Eles eram descendentes de quem?
      Quais versículos confirmam suas afirmações?

      Devemos ficar com o que a Bíblia diz, e ela não cita em momento algum a existência de outra descendência da humanidade além da originada por Adão e Eva no Éden.
      Há um texto que esclarece a sua dúvida:

      “De um só fez ele todos os povos, para que povoassem toda a terra, tendo determinado os tempos anteriormente estabelecidos e os lugares exatos em que deveriam habitar.” Atos 17:26

      Desconhecer o que a Palavra diz e confiar nos achismos, abre espaço para muita especulação e apenas especulação… Quer um exemplo? Mas especulação por si só, quando contestada com a Palavra não se fundamenta.

      Se houvessem outra nação, eles também teriam saído do Éden? Mas não foram incluídos na maldição provavelmente pelo motivo de que eles não tivessem comido da árvore, o que faria com que Adão e Eva fossem expulsos e esse outro “casal” continuasse no Éden.

      Poderia ter havido uma linhagem com pecado e outra sem? Mas como eles foram parar em Node?

      Creio que não há fundamento nisso, pois contrariaria o verso de Atos 17:26 e esse aqui:
      “Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus;” Romanos 3:23

      Poderíamos crer então que esse “casal”, supostos pais da esposa de Caim, que continuaram no Éden mais tarde também comeu do fruto e foram expulsos não fosse por esse outro verso:

      “Portanto, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram.” Romanos 5:12

      Logo, entendemos que Adão tenha sido o primeiro a pecar e só depois disso gerou filhos, gerando-os já em pecado.

      “Eis que em iniqüidade fui formado, e em pecado me concebeu minha mãe.” Salmos 51:5

      Em suma, “a repentina menção da mulher de Caim não deve criar problemas. Gênesis 5:4 declara que Adão “teve filhos e filhas” além dos três filhos cujos nomes são mencionados. Os primeiros habitantes da Terra não tinham outra escolha exceto se casarem com seus irmãos e irmãs a fim de cumprirem a ordem divina: “Sede fecundos e mutliplicai-vos.” (At. 14:26).

      O fato de que esse costume permaneceu por longo tempo é visto no casamento de Abraão com sua meia-irmã Sara. Tais casamentos foram mais tardes proibidos (Gn 1:28; Lv. 18:6-17).”

      Deus nos abençoe com a infinita plenitude do Santo Espírito!

  • Wlson disse:

    A paz meu irmão. Sem condição nenhuma. Não vejo aqui outras pessoas que pudessem existir para que pudesse existir uma mulher para Caim conhecer. Estou em dúvida quanto a isso.

    • debora disse:

      Paz, Wilson!
      Veja o que a Bíblia diz: ( Nova Versão Internacional)
      “Então Caim afastou-se da presença do Senhor e foi viver na terra de Node, a leste do Éden.
      Caim teve relações com sua mulher, e ela engravidou e deu à luz Enoque. Depois Caim fundou uma cidade, à qual deu o nome do seu filho Enoque.” Gênesis 4:16,17

      A terra de Node, para onde Caim foi, era conhecida com esse nome no tempo de Moisés, (em que ele estava escrevendo o Livro!) que relatou por inspiração divina a história de Caim. É bem provável que no tempo de Caim o lugar não tinha nome. Também é importante considerarmos que o relato da vida de Adão foi feito por Moisés talvez milênios depois dos acontecimentos. Este é o motivo de se dizer que Caim fundou uma cidade (Gênesis 4:17), quando talvez se tenha fundado com o alastramento de sua própria prole.

      Há ainda comentaristas que admitem que no espaço de 300 anos, o número de filhas e filhos de Adão era superior a 50 e mais de 20 os filhos de Sete.

      A dificuldade geral parece estar no capítulo 4 verso 17, onde diz que Caim conheceu sua mulher. Mas o texto não diz que ele a conheceu de vista pela primeira vez. Afirma que ele a conheceu e ela concebeu um filho. O seu conhecimento quanto à sua mulher não foi no sentido de a ver pela primeira vez, mas sim de gerar um filho. É comum na Bíblia usar o termo “conhecer” para se referir à relação sexual (ver Mateus 1:25).

      Sendo assim, não há dificuldade em aceitar que Caim tenha se casado com alguém da própria família.
      Ore a Deus e peça esclarecimento sempre que a dúvida vier em relação ao que a Palavra diz e decida crer!
      Paz!

  • Manoel Messias dos Santos disse:

    nosso estimado irmão “Leandro quadro” foi muito feliz em seu comentário a respeito da vida de Caim; meus parabéns! seu comentário tem riquíssimo fundamento bíblico.

  • pedro Henrique silva disse:

    Então, você está falando que Caim levou cerca de sei lá, 20 12 30 anos pra casar?

    • debora disse:

      Olá, Pedro!
      Você já leu Gênesis 5?
      Dê uma olhada pra você ter uma ideia de quanto tempo as pessoas viviam naquela época.
      Deus te abençoe com a plenitude do Espírito!
      Paz!

  • Alex disse:

    “E Adão viveu cento e trinta anos, e gerou um filho à sua semelhança, conforme a sua imagem, e pôs-lhe o nome de Sete.
    E foram os dias de Adão, DEPOIS QUE GEROU A SETE, oitocentos anos, E GEROU FILHOS E FILHAS.”

    Está bem claro aqui que Sete foi o terceiro filho de Adão, gerado após a expulsão de Caim, portanto, Caim não poderia ter se casado com nenhuma de suas parentas, pois ainda não havia nenhuma, pois os outros filhos foram gerados após Sete. Até porque o próprio Sete foi gerado para substituir Abel.

    • Administrador disse:

      Dentro da cultura antiga dos hebreus não se mencionava as mulheres na genealogia. Por esse motivo não se sabe ao certo se antes de Sete já haviam nascido meninas. Outro argumento é que mesmo Caim pode ter tido alguma irmã após o nascimento de Sete. Como os homens daquela época viviam perto dos mil anos, havia tempo suficiente para que ela crescesse e se casa-se.

  • Douglas disse:

    Comecei a ler a biblia, e logo em Genesis tenho uma duvida, Se Deus criou apenas Adão e Eva e estes tiveram 2 filhos Caim e Abel. Caim matou Abel, então no planeta Terra havia apenas 3 pessoas: Adão, Eva e Caim…Certo?
    De onde veio a esposa de Caim?????

    • debora disse:

      Olá, Douglas!

      A terra de Node, para onde Caim foi, era conhecida com esse nome no tempo de Moisés, (em que ele estava escrevendo o Livro!) que relatou por inspiração divina a história de Caim. É bem provável que no tempo de Caim o lugar não tinha nome. Também é importante considerarmos que o relato da vida de Adão foi feito por Moisés talvez milênios depois dos acontecimentos. Este é o motivo de se dizer que Caim fundou uma cidade (Gênesis 4:17), quando talvez se tenha fundado com o alastramento de sua própria prole.

      Há ainda comentaristas que admitem que no espaço de 300 anos, o número de filhas e filhos de Adão era superior a 50 e mais de 20 os filhos de Sete.

      A dificuldade geral parece estar no capítulo 4 verso 17, onde diz que Caim conheceu sua mulher. Mas o texto não diz que ele a conheceu de vista pela primeira vez. Afirma que ele a conheceu e ela concebeu um filho. O seu conhecimento quanto à sua mulher não foi no sentido de a ver pela primeira vez, mas sim de gerar um filho. É comum na Bíblia usar o termo “conhecer” para se referir à relação sexual (ver Mateus 1:25).

      Paz!

  • só para deixar uma coisa clara, na minha humilde opinião, os 5 primeiros livros da Bíblia, são atribuídos a Moisés pq, na verdade, não foi ele quem os escreveu. Tenho estudado, e muito, os 10 primeiros capítulos de Gênesis, realmente um relato muito intrigante e cheio de dúvidas e, as vezes, controversas mas, o que eu sempre digo, seja qual for a dúvida, esta não pode interferir na fé. Devemos, mesmo, ler os 10 primeiros capítulos de Gn como algo literal?

    • debora disse:

      Olá, João!
      Nos seus estudos quem você reconhece como autor do Pentateuco?

      Há um sério problema em desacreditar da literalidade de Gênesis. Pois se Adão e Eva, assim como a criação são uma fábula, o que seria o pecado?
      Se o pecado não é algo real, logo não há necessidade de um Salvador… por conseguinte, a morte de Cristo em favor da salvação da humanidade não faz sentido…

      É importante diferenciar os livros históricos dos livros proféticos na Bíblia.

      Paz!

  • magali disse:

    Este é o livro das gerações de Adão. No dia em que Deus criou o homem, à semelhança de Deus o fez.
    Homem e mulher os criou; e os abençoou e chamou o seu nome Adão, no dia em que foram criados.
    E Adão viveu cento e trinta anos, e gerou um filho à sua semelhança, conforme a sua imagem, e pôs-lhe o nome de Sete.
    E foram os dias de Adão, depois que gerou a Sete, oitocentos anos, e gerou filhos e filhas.
    E foram todos os dias que Adão viveu, novecentos e trinta anos, e morreu.
    Gênesis 5:1-5

  • pr josé disse:

    Sabe irmãos e irmãs,gostei desse artigo deu para aprender algo,pena que tem
    pessoas que não quer absorver o que é bom.
    “O meu povo perece por falta de conhecimento”(os 4:6)
    “Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são
    elas que de mim testificam.”(Jo 5:39)
    “A sabedoria é a coisa principal; adquire, pois, a sabedoria; sim,
    com tudo o que possues adquire o conhecimento.”(Pro 4:7)
    Temos que ler mais BIBLIA!

  • claudionor da silva nunes disse:

    caros irmãos mal comecei a ler a bíblia e já estou cheio de duvidas, tais como quem eram as esposas de Abel e Caim, como casar com seu irmão se hoje a igreja condena este tipo ato, sacrifício de animais, sei que deus tem seus mistérios mas precisamos abrir uma única linha de crença ou no decorrer dos tempos a palavra não surtira efeito sobre as pessoas, eu deixarei as religiões e seguirei o que acho na minha humilde opinião o que e a vontade de deus, SER SIMPLES E JUSTO COM O PROXIMO…..!

    • debora disse:

      Paz, Claudionor!

      Vamos as respostas:

      A terra de Node, para onde Caim foi, era conhecida com esse nome no tempo de Moisés, (em que ele estava escrevendo o Livro!) que relatou por inspiração divina a história de Caim. É bem provável que no tempo de Caim o lugar não tinha nome. Também é importante considerarmos que o relato da vida de Adão foi feito por Moisés talvez milênios depois dos acontecimentos. Este é o motivo de se dizer que Caim fundou uma cidade (Gênesis 4:17), quando talvez se tenha fundado com o alastramento de sua própria prole.
      4. Há ainda comentaristas que admitem que no espaço de 300 anos, o número de filhas e filhos de Adão era superior a 50 e mais de 20 os filhos de Sete.
      5. A dificuldade geral parece estar no capítulo 4 verso 17, onde diz que Caim conheceu sua mulher. Mas o texto não diz que ele a conheceu de vista pela primeira vez. Afirma que ele a conheceu e ela concebeu um filho. O seu conhecimento quanto à sua mulher não foi no sentido de a ver pela primeira vez, mas sim de gerar um filho. É comum na Bíblia usar o termo “conhecer” para se referir à relação sexual (ver Mateus 1:25).

      Através do oferecimento de cordeiros, Deus formulou um significativo método para ensinar o caminho da salvação. Esse método poderia ser chamado “a Escola da Redenção”. A obra salvadora de Cristo era profusamente ilustrada e dramatizada. Cada cordeiro que era sacrificado tipificava a morte do Cordeiro de Deus. O Plano da Salvação foi feito por Deus antes da queda do homem e desde então Jesus é chamado o “Cordeiro de Deus” (Ap 13:8). Esse plano divino está baseado em amor, sacrifício e justiça.

      Os serviços no primeiro compartimento eram diários, cada pecado naqueles dias era cobrado com sangue inocente. Quando alguém pecava, devia trazer à porta do santuário um animal sem defeito (representava Jesus) e pondo as mãos sobre a cabeça do mesmo, devia confessar sua culpa. Desta maneira, a culpa era transferida do pecador para a vítima substituinte. Então o pecador degolava o animal, pois “o salário do pecado é a morte” (Rm 6:23). Por essa maneira era mostrado ao arrependido que seus pecados haviam de afinal tirar a vida do inocente Filho de Deus – “visto que sem derramamento de sangue não há remissão”. Simbolicamente o pecado era transferido do pecador para o cordeiro que morria em seu lugar.

      SÍMBOLO DE CRISTO

      O tabernáculo ou santuário terrestre foi feito conforme o modelo do tabernáculo celeste e era uma cópia fiel dele (Êx 25:40, Hb 8:5) O autor do livro de Hebreus fala do “verdadeiro tabernáculo que o Senhor erigiu, não o homem” (Hb 8:2). João viu em visão esse tabernáculo e peças da sua mobília. “Abriu-se, então o santuário de Deus, que se acha no Céu e foi vista a arca da aliança no Seu santuário” (Ap 11:19). Os serviços do tabernáculo terrestre eram símbolos da obra de Jesus em favor do homem. Essa obra redentora Ele iniciou na Terra e prossegue no santuário celeste. Pelo que foi exposto, o serviço do santuário era como um “telescópio da fé” pelo qual os fiéis podiam penetrar no grande espaço do tempo até o primeiro advento e a cruz do calvário, indo além, ao segundo advento e o juízo final! “Vosso pai Abraão alegrou-se por ver o Meu dia, viu-o e regozijou-se”, disse Jesus (Jo 8:56).
      Por ser símbolo da obra de Cristo, o Santuário do antigo Israel chegou ao seu fim ao consumar-se o sacrifício de Jesus. Quando o Salvador expirou na cruz, o véu do santuário rasgou-se em dois, dando o Senhor a entender por isso que aqueles serviços não mais tinham valor. A sombra encontrava o corpo, o tipo encontrava o antítipo. Daí em diante entrava em função o santuário que está no Céu. A Escritura diz: “Porque Cristo não entrou em santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo Céu, para comparecer, agora, por nós, diante de Deus” (Hb 9:24).

      JESUS É NOSSO SUMO SACERDOTE

      “Ora, o essencial das coisas que temos dito, é que possuímos tal Sumo Sacerdote, que se assentou à destra do trono da majestade nos céus, como ministro do santuário e do verdadeiro tabernáculo que o Senhor erigiu, não o homem. Pois todo o sumo sacerdote é constituído para oferecer dons como sacrifícios; pois isso era necessário que também esse Sumo Sacerdote tivesse o que oferecer” (Hb 8:1-3). “Porquanto há um só Deus e um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem” (1 Tm2:5).
      Assim como o sacerdote no santuário terrestre apresentava a Deus em benefício dos pecadores, dons e sacrifícios, Jesus, nosso Sumo Sacerdote apresenta ao Pai, em favor do homem, os méritos do Seu próprio perfeito sacrifício – Sua morte na cruz. Contrariamente aos sacrifícios de animais, o sacrifício de Jesus foi feito. “Uma vez para sempre” (Hb 7:27). A virtude desse único sacrifício é suficiente para apagar os pecados de todos os homens em todos os tempos (1 Jo 2:2).
      Contudo, esta perfeita e completa expiação não salvará os descrentes. É somente quando cremos em Cristo como nosso Salvador pessoal e cremos na expiação efetuada na cruz para remissão dos nossos pecados, que o divino Mediador pode aplicá-la em nosso benefício. A intercessão de Jesus no santuário celeste, aplicando ao que nEle crê os benefícios do Seu perfeito sacrifício, é por conseguinte tão necessária quanto a Sua morte na cruz.

      Fique à vontade para fazer um de nossos cursos bíblicos. São gratuitos!

  • André Soares. disse:

    Não quero, com o meu comentário, causar nenhum tipo de discussão com os leitores ou qualquer outra pessoa.
    Mas, na minha mais humilde opinião, meus irmãos em Cristo, só acho que sempre há uma discórdia entre Ciência e Religião por um motivo: ninguém para pra analisar que as duas, muitas vezes, tentam explicar a mesma, porém de um modo de diferente.
    Vejam dois exemplos:
    => A ciência diz que o universo surgiu de um explosão. A religião não aceita isso, dizendo que Deus o criou com suas próprias mãos. Ok, até tudo bem. Mas vamos lá! Eu sou crente. Então você poderia pensar: “Ah, por ser crente, lógico que ele acredita na segunda opção.” Mas eu pergunto: Assim como muitas coisas que não são mencionadas na Bíblia, será que não teria sido também oculto que Deus poderia ter causado essa explosão?!
    => Segundo exemplo: a Bíblia diz que Deus abriu o mar Vermelho para que o hebreus passassem. Já a ciência diz que tudo, na verdade, foi por conta de um fenômeno natural (grandes ventanias, furações ou coisas desse tipo) que causou a abertura do mar e os hebreus “aproveitaram a oportunidade”, uniram o útil ao agradável. Mais uma vez eu pergunto: Será que Deus também não poderia ser o responsável por provocar esse tal fenômeno?
    Aí você talvez diga: “Lógico que eu vou acreditar na ciência e não na Bíblia. Porque na Bíblia diz que Moisés abriu o mar com o cajado. E como que isso é possível?”
    Já aconteceu de você fazer uma coisa boa pra alguém e mesmo assim pra não aparecer preferiu não sair por aí comentando? Pois é, posso estar errado, mas pode ser que Deus não quisesse ter exposto a magnitude de seu poder e preferiu que na história a abertura do mar Vermelho fosse registrada por uma coisa mais simples: o cajado de Moisés.

    Por ser crente, acredito na veracidade da Bíblia. Porém, não posso sair por aí dizendo que a Ciência está, em sua totalidade, errada. Então, meus caros, temos que aprender a analisar os fatos antes de começarmos ou continuarmos certas discussões sem sentido.

    De antemão, peço perdão caso minha pequena análise cause desconforto a quem a leia.

    • debora disse:

      Paz, André!
      “Esta é a história das origens dos céus e da terra, no tempo em que foram criados: Quando o Senhor Deus fez a terra e os céus,
      ainda não tinha brotado nenhum arbusto no campo, e nenhuma planta havia germinado, porque o Senhor Deus ainda não tinha feito chover sobre a terra, e também não havia homem para cultivar o solo.
      Todavia brotava água da terra e irrigava toda a superfície do solo.
      Então o Senhor Deus formou o homem do pó da terra e soprou em suas narinas o fôlego de vida, e o homem se tornou um ser vivente.” Gênesis 2:4-7

      Não há problema nenhum em valorizar a Ciência e suas pesquisas, mas a questão aqui é o que a Bíblia diz; é o poder de Deus capaz de criar por
      Sua Palavra.
      Faz toda e total diferença saber que você foi amado, planejado, feito com e para um propósito, não é fruto do acaso.

      Sobre o milagre no Mar Vermelho:

      “Moisés respondeu ao povo: “Não tenham medo. Fiquem firmes e vejam o livramento que o Senhor lhes trará hoje,
      porque vocês nunca mais verão os egípcios que hoje vêem.
      O Senhor lutará por vocês; tão-somente acalmem-se”.
      Erga a sua vara e estenda a mão sobre o mar, e as águas se dividirão para que os israelitas atravessem o mar em terra seca.
      Os egípcios saberão que eu sou o Senhor quando eu for glorificado com a derrota do faraó, com seus carros de guerra e seus cavaleiros”.
      A seguir o anjo de Deus que ia à frente dos exércitos de Israel retirou-se, colocando-se atrás deles. A coluna de nuvem também saiu da frente deles e se pôs atrás,
      entre os egípcios e os israelitas. A nuvem trouxe trevas para um e luz para o outro, de modo que os egípcios não puderam aproximar-se dos israelitas durante toda a noite.
      Então Moisés estendeu a mão sobre o mar, e o Senhor afastou o mar e o tornou em terra seca, com um forte vento oriental que soprou toda aquela noite. As águas se dividiram,
      e os israelitas atravessaram pelo meio do mar em terra seca, tendo uma parede de água à direita e outra à esquerda.
      Os egípcios os perseguiram, e todos os cavalos, carros de guerra e cavaleiros do faraó foram atrás deles até o meio do mar.” Êxodo 14:13-14;16;18-23

      A vara de Moisés não tinha poder algum, mas Ele a estendeu pela Palavra do Senhor, e o Senhor afastou e separou o mar com seu poder através de
      um forte vento (fenômeno natural?). O mérito é de Deus!

      Deus te abençoe com o Santo Espírito!

  • Ana Paula disse:

    Ainda tenho dúvida. Se Adão e Eva foram os primeiros habitantes da terra como poderia, caim ir para outra terra? Então como surgiu a mulher de caim?

    • debora disse:

      Olá, Ana!

      A terra de Node, para onde Caim foi, era conhecida com esse nome no tempo de Moisés, (em que ele estava escrevendo o Livro!) que relatou por inspiração divina a história de Caim. É bem provável que no tempo de Caim o lugar não tinha nome. Também é importante considerarmos que o relato da vida de Adão foi feito por Moisés talvez milênios depois dos acontecimentos. Este é o motivo de se dizer que Caim fundou uma cidade (Gênesis 4:17), quando talvez se tenha fundado com o alastramento de sua própria prole.
      4. Há ainda comentaristas que admitem que no espaço de 300 anos, o número de filhas e filhos de Adão era superior a 50 e mais de 20 os filhos de Sete.
      5. A dificuldade geral parece estar no capítulo 4 verso 17, onde diz que Caim conheceu sua mulher. Mas o texto não diz que ele a conheceu de vista pela primeira vez. Afirma que ele a conheceu e ela concebeu um filho. O seu conhecimento quanto à sua mulher não foi no sentido de a ver pela primeira vez, mas sim de gerar um filho. É comum na Bíblia usar o termo “conhecer” para se referir à relação sexual (ver Mateus 1:25).

  • Luzolo josé disse:

    e obrigado pela explicação quanto a esposa de Cain.
    que DEUS te abençoe!

  • Adão e Eva geraram filhos e filhas depois do nascimento de Sete (Gênesis 5:3), e depois geraram outros filhos e filhas (Gênesis 5:4), mas temos que convir que Caim no capítulo quatro matou Abel, e expulso para a terra de Node (Gênesis 4:16 e 17) aí encontrou sua mulher.
    Diante dos versículos expostos, nota-se que Adão e Eva geraram filhos e filhos depois do nascimento de Sete, ou seja, depois de ter Caim encontrado sua mulher, temos que nos posicionar cronologicamente diante do texto bíblico, e deste modo, a forma cronológica são os versículos dispostos no sagrado livro.

  • Kamila disse:

    Agora faz muito sentido,Obrigada!

  • Rosangela disse:

    Que Deus tenha misericórdia desse povo, deveriam pedir inteligência e sabedoria para entenderem melhor seus ensinamentos. Me arrepio e me entristeço com certas discussões,

  • Homerio disse:

    Tá certo,existe feitos de Deus que não está no nosso alcance e é inútil procurara descobrir; mais a pergunta é: Jesus era maçon? os maçons dizem que ele era, por isto é que o maçon só chega ao grau 33 por que se baseia na idade dele que era o grau que ele tinha.

  • yan disse:

    ola amigos instrutot agradeço-lhe pela resposta.
    Onde esta o link do site abordando o assunto do carbono 14?
    obrigado pela atenção.

  • Luciano Viana dos santos disse:

    Eu Estou satisfeito com a Respostas sobre a mulher de Caim.
    pois como está escrito sobre os filhos e filhas de Adão e eva, explica bem como seria capaz de Caim ter casado com uma das suas irmãs ou sobrinhas, pois ele já era adulto quando achou sua mulher.

  • solange disse:

    Fazendo uma pesquisa sobre as mulheres da Bíblia cheguei a esses comentários, muito bons. O respeito das perguntas e o respeito das respostas.
    Aproveito para saber qual o sentido de se escrever sobre a historia da humanidade através da ciência se as narrativas Bíblicas são obras da fé?
    Se as narrativas Bíblicas, contém a biografia do povo Judeu, onde buscar a historias dos povos antes dos judeus?
    grata

  • luiz carlos disse:

    como realmente sera a volta de jesus por que muitas pessoas falam mjuitas coisas as pessoas mortas vao ser julgadas elas podem ser salvas mesmo estando no inferno..

    • Instrutor disse:

      Então querido irmão e amigo a oportunidade de salvação é agora mesmo, não tem como ser salvos após a morte, gostaríamos muito de te indicar um vídeo em que aborda este assunto, acesse http://www.youtube.com/watch?v=Xqrp1nDOzR4
      Depois nos diga a sua opinião e se tem dúvidas sobre o assunto, estaremos sempre a disposição, conte sempre conosco, que Deus abençoe cada dia mais a sua vida, um grande abraço.

  • Carlos Soledade disse:

    Ora, se todos vieram de Adão e Eva, automaticamente todos possuem o mesmo DNA, então todos vão sempre pertencer a mesma família, como explica que foi propibido o casamento entre pessoas da mesma família? Poderia sim, ser permitido o casamento com parentes a partir de tal geração. Não é mesmo?

Comente este artigo

Comente este artigo



Fale Conosco

Envie suas sugestões ou solicite informações