Diretório de artigos

Pesquise por termo ou palavra chave

a b c d e f g h i j l m n o p q r s t u v x z

Onde está escrito na Biblia que o dízimo tem que ser de 10% de tudo o que recebemos? CD

“A palavra “dízimo” vem do termo hebraico “maasser” com o mesmo significado. Em sua raiz temos o termo “issaron” que significa “décima parte”; também o termo “´eser” que significa “dez” e o termo “´asar” que significa “dar o dízimo, dar a décima parte”. Na raiz anterior temos desta palavra um termo muito interessante que é “´asa” e que significa “fazer, fabricar, realizar” e também “ma´aseh” que significa “feito, obra”.¹

Em Malaquias 3:10 você vê que esta prática é uma solicitação de Deus. Aqueles que separam dez por cento dos lucros para a obra de Deus serão ricamente recompensados. Deus é quem promete.

“Trazei todos os dízimos à casa do Tesouro, para que haja mantimento na minha casa; e provai-me nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu e não derramar sobre vós bênção sem medida.” (Malaquias 3:10 RA)

O dízimo é fruto de um coração agradecido, por tudo que o Senhor tem proporcionado. Ajudar financeiramente para a construção do reino de Deus neste mundo. mediante os dízimos e ofertas, é um privilégio.

A finalidade do dízimo é abençoar aquele que o separa. O dizimista passa a ser mais íntimo de Deus e torna-se menos egoísta.

¹shemaysrael.com

  • Edwal disse:

    A paz do Senhor meus amados! Que a paz de Deus esteja com vcs! O que a palavra do Senhor nos diz: Nós acreditamos nas escrituras ou não? Nós aceitamos que a Bíblia é a palavra de Deus ou não? Se eu aceito a palavra de Deus eu tenho que fazer o que o Senhor nos diz: obedecê-lo. Se a palavra diz para devolvermos o dízimo daquilo que o Senhor nos deu, temos que fazer isso com alegria. Porque se é com mantimento ou com dinheiro não importa, o importante é OBEDECER a palavra.Lembre que o pecado entrou no mundo pela desobediência, por não ouvir a palavra do Senhor.Se caso vc congrega em uma igreja onde os líderes estão desviando o dízimo, lembre que Jesus disse: “Observai a árvore e seus frutos”. Vc só não pode fazer compromisso com aquilo que vc não tem, sobre aquilo que não recebeu, pois o dízimo é sobre aquilo que vc recebeu, aquilo que vc já colheu. Amém. Deus abençoe a todos!

  • Cristiano Brunelli disse:

    Oi deixa eu esclarecer algo sobre o dizimo
    Bom 1 o dízimo não é obrigatório e muito menos lei, Abraão deu o dízimo então não está na lei.
    2 o dízimo não é apenas dinheiro, lembrando que também não é o lucro e sim tudo e se o caso és tudo está contando com o prejuízo, o investimento e o lucro,em todos os versículos está escrito ” tudo ”
    3 o dízimo não deixa vc mais rico e nem MAIS POBRE
    4 o dízimo é ato de fé
    5 entre muitos vou deixar meu testemunho,
    Estou sem Trabalho a 1 ano, não estou dando dízimo e nem oferta, minha dispensa esta no 0, mas nunca DEUS ME DESAMPAROU,pois não faltou o pão, o almoço e a comida está na mesa, enfrento muitas dificuldades mas sigo em alegria, estou construindo não sei como más estou e aí eu pergunto. É fé ou não é? O dízimo ele nos deixa mais íntimo com DEUS, as janelas do céu estão abertas. Ok
    Lembrando que dar o dízimo não quer dizer ficar fora de luta e sim ter estratégia para vencer sem ter o dinheiro que resolve tudo, traduzindo ficamos mais dependentes de DEUS.
    Espero ter respondido algo. Ok

    • debora disse:

      Deus seja louvado por sua fé, Cristiano!
      Você gostaria de receber uma visita?
      Saiba que desde já, você está em nossas orações!
      O Deus Eterno abrirá as portas com o melhor!
      Apegue-se as promessas do nosso Deus Fiel!
      Paz!

  • Leonardo Santos disse:

    Bom, embora o Dízimo seja bíblico as pessoas não conseguem entender muito o significado por traz da palavra bíblica.

    Em vários versículos diz que: Dízimo é pra ser feito não através do dinheiro, mas sim de PLANTAS E FRUTOS do campo. (Em varios versículos que o autor do site colocou contém isso)

    Deuteronômio Capítulo 14 Versículo 22
    Certamente darás os dízimos de todo o fruto da tua semente, que cada ano se recolher do campo.

    Deuteronômio Capítulo 14 Versículo 23
    E, perante o Senhor teu Deus, no lugar que escolher para ali fazer habitar o seu nome, comerás os dízimos do teu grão, do teu mosto e do teu azeite, e os primogênitos das tuas vacas e das tuas ovelhas; para que aprendas a temer ao Senhor teu Deus todos os dias.

    COMO PODEM VER, ”COMERÁS OS DÍZIMOS DO TEU GRÃO” e entre outros.

    Na Bíblia Sagrada não diz que devemos fazer em forma de ”dinheiro”

  • Rodrigo disse:

    Paz do Senhor,olha queria citar a diferença entro o antigo testamento e no Novo Testamento,para aqueles que veem diferença entre o novo e o Antigo Testamento é porque não leu o capítulo 1 de João ao qual A Palavra tornou se carne.No entanto não podemos de modo algum ignorar o antigo testamento pois a Bíblia não foi escrita inspirada por homem mas sim obra do Espírito Santo, siginificando isto que Jesus é está e faz presente em nossas vidas,desde o princípio da criação e é por isso que devemos manter a palavra de Deus sem distorcer nem uma vírgula pois a palavra de Deus ela é pura reta e dura eternamente.
    creio eu quê nesse momento que o Brasil atravessa um momento de crise financeira se recuarmos com a nossa parcela de contribuição(dizimo),fica minha indagação não seria uma idolatria depositar nossa confiança no dinheiro, ao em véz de confiar e esperar no Senhor…???

  • tainan disse:

    Boa tarde.
    Sentir no coração de falar a respeito do dizimo.Dizimo,é um ato de obediencia e fé.Mais dizer que dizimo é o unico meio de receber benção e tem pastores que vão mais alem,diz que quem não devolver o dizimo o devorador tomara tudo.São eles literalmente lobos devoradores,pois o sol nasce pra todos quero dizer,que ganhar dinheiro tem a ver com trabalho,e condições de empregos do local,cidade e País.Acho que as igreja tem que ser clara,fazer uma assembléia com os membros passar valores das contas do mês,exemplo aluguel,aguá ,luz e todos os outros gastos,e assim cada membro dar dentro das suas condições a ajuda para a denominação.E pagando todas as contas o restate das ajudas se sobrar,os pastores devem comprar alimentos,e doar para orfanatos,e para os necessitados,aqueles que por algum motivo não tem condiçoes de trabalhar,viuvas, enfermos e pessoas especias.Acredito que dessa forma fariamos uma corrente do bem,e um dos mandamentes que é “amar o próximo como a ti mesmo”já seria obedecido.E assim,juntariamos tesouro no céu.

  • F.karvalho disse:

    Olá, a paz esteja com todos. Minha dúvida é: se estou desenpregado e n estou recebendo nada tenho mesmo assim que pagar o dízimo?? E exemplo passo 2 meses sem receber quando eu voltar a trabalhar ou receber tenho q pagar algo q supostamente ficou atrasado ??

    • debora disse:

      Paz, Karvalho!
      O dízimo é 10% do que você recebe.
      Se não há salário, logo não há dízimo.
      Fique em tranquilo. Quando você voltar a ter um salário, você volta a devolver
      o dízimo. Não houve dízimo atrasado já que não houve salário.
      Deus te abençoe!

  • Jayci disse:

    Se não é dado de coração é melhor que não dê! Dando, todas as promessas serão cumpridas certamente, mas não é uma obrigação! Não mais!a paz do senhor!

  • alexandre jesus disse:

    Nós sabemos que o Velho Testamento não é doutrina para salvação !
    Os pastores de hoje em dia aboliram o velho testamento,porém não aboliram Malaquias 3:10.O Novo Testamento fala sobre dízimo ?Por favor alguém me responda,pois já ouvi pastores abrirem a boca para dizer que quem não dá o dízimo vai pro inferno,eu pensei que o que justificava pecado era o sangue de Jesus !

    • debora disse:

      Paz, Alexandre!

      Por que Deus preservaria a Bíblia inteira se apenas uma parte seria útil e necessária?
      Se há pastores abolindo o Velho Testamento, quem deu essa autoridade a eles? É melhor não trocar o “Assim diz o Senhor” pelo “assim diz o pastor”…

      A Bíblia é o Velho e o Novo Testamento. Não foi Deus quem criou a divisão dos livros da Bíblia em “Velho” e “Novo”, e sim os homens. Não que isso seja errado, pois serve para separamos “nominalmente” os livros, para fins didáticos (até facilita a procura dos textos); mas, não devemos separar os escritos do Antigo e Novo Testamento em nível de doutrinas, ensinos e validade, pois tudo veio do mesmo Deus.

      O Novo Testamento não foi escrito para abolir o Velho Testamento, mas para confirmá-lo e completá-lo. Tanto que o Novo Testamento faz aproximadamente cerca de 637 referências ao Velho Testamento!

      Os nomes “Novo” e “Velho” Testamento, que identificam e divisão das duas partes da Bíblia, vieram a existir posteriormente. O Novo Testamento recebeu tal identificação no ano 200 d.C e o Velho, em 326 d.C.
      Portanto, para Deus não há divisão da Bíblia.

      Jesus Cristo, quando ia estudar as Escrituras, usava todos os escritos dos profetas (ver Lucas 24:27; 42, 44); não usava apenas o “Novo Testamento”, mesmo porque este ainda não existia no tempo dEle! O Salvador sabia que para serem bem compreendidas, a Escrituras devem ser estudadas em conjunto, a fim de chegar-se a um consenso quanto a uma doutrina, ensino ou instrução. Este princípio de interpretação da Bíblia (estudar um pouco aqui e um pouco ali) é exposto e defendido em Isaías 28:10: “Porque é preceito sobre preceito, preceito e mais preceito; regra sobre regra, regra e mais regra; um pouco aqui, um pouco ali”.

      Segundo essa regra, devemos estudar o conjunto das Escrituras como um todo a fim de entendermos a plenitude de sua mensagem.
      E, mais uma coisa importante: os textos a seguir nos dizem que todos os livros da Bíblia, sejam do Antigo ou do Novo Testamento, foram criados por Deus e são úteis para nos guiar no caminho da salvação:
      “Porque nunca jamais qualquer profecia foi dada por vontade humana; entretanto, homens santos falaram da parte de Deus, movidos pelo Espírito Santo”. 2 Pedro 1:21.

      “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça” 2 Timóteo 3:16.

      A palavra “Toda”, empregada no texto supracitado, vem do termo grego “Paza” e significa “cada escrito”, ou seja: cada parte da Bíblia, até mesmo os livros antigos, é da autoria do Espírito Santo!
      Concluindo: a Bíblia é uma só. Se aceitarmos apenas parte dela, é o mesmo que rejeitarmos todo o restante.

      Jesus em lugar algum disse que deveríamos descartar o Antigo Testamento, pelo contrário, em João 5:39, lemos: “Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim”.

      No Novo Testamento, não há nova regra para o dízimo pois não havia necessidade, visto ser uma prática comum entre os judeus; e até hoje continua. Jesus não condenou nem ab-rogou essa prática; apenas criticou o comportamento hipócrita dos religiosos que davam dízimo para se autopromoverem, sonegando o mais importante da Lei: o juízo, a misericórdia e a fé (Mateus 23.23).

      Vale lembrar que devolver o dízimo é um ato de adoração.
      Mesmo sendo o Dono de tudo, Deus confiou ao homem o gerenciamento da terra e dos seus recursos (Gênesis 1:28; 2:15). Os israelitas foram ensinados a adorar a Deus com o dízimo, ou seja, 10% de tudo o que se produzia. Abraão já tinha esse costume (Gênesis 14:18-20), que perdurou no Novo Testamento (Mateus 23:23; Hebreus 7:2). Além dos dízimos, as ofertas também são mencionadas (Êxodo 36:3; Deuteronômio 16:17, 1 Coríntios 16:2). Enquanto o dízimo aponta nossa fidelidade a Deus, as ofertas revelam nossa gratidão (2 Coríntios 9:5).
      Honra ao Senhor com os teus bens, e com a primeira parte de todos os teus ganhos; Provérbios 3:9

      Então Jesus lhes disse: “Dêem a César o que é de César e a Deus o que é de Deus”. E ficaram admirados com ele. Marcos 12:17
      “A moeda tinha a imagem de César gravada, e, por conseguinte pertencia a César. O homem leva sobre ele a imagem de Deus – Deus o criou à sua imagem (Gên. 1:26-27) – e portanto pertence a Deus. A conclusão inevitável é que, se o Estado permanece dentro de seus próprios limites e faz as demandas que lhe são próprias, o indivíduo deve lhe dar sua lealdade e seu serviço, mas em última análise tanto o Estado como o homem pertencem a Deus e, portanto, em um conflito entre as pretensões do Estado e Deus, a lealdade a Deus é a primeiro.” (Marcos, Willam Barclay)

      Paz!

  • Elizanete disse:

    Onde fala na bíblia que tenho que dar 10%

    • debora disse:

      Paz, Elizanete!
      “ A palavra “dízimo” vem do termo hebraico “maasser” com o mesmo significado. Em sua raiz temos o termo “issaron” que significa “décima parte”; também o termo “´eser” que significa “dez” e o termo “´asar” que significa “dar o dízimo, dar a décima parte”. Na raiz anterior temos desta palavra um termo muito interessante que é “´asa” e que significa “fazer, fabricar, realizar” e também “ma´aseh” que significa “feito, obra.”
      A décima parte é = a 10%.

      Deus te abençoe!

  • Mari disse:

    faltou estes versiculos que acho muito importante.

    Não havia pessoas necessitadas entre eles, pois os que possuíam terras ou casas as vendiam, traziam o dinheiro da venda
    e o colocavam aos pés dos apóstolos, que o distribuíam segundo a necessidade de cada um.
    Atos 4:34,35

  • Tiago disse:

    Irmãos porque vocês estão presos no velho testamento? Este nos serve de ensinamento devocional.

    Está claro em HEBREUS 7-8, que o velho já passou e as antigas leis de Moisés nada mais valem pois ele como antigo sacerdote já morreu, mas Cristo Eterno é a nossa nova lei a quem devemos seguir e obedecer suas lei/ensinamentos, e nos seus mandamentos não consta dízimos a templo algum, mesmo porque Jesus não se prendia a isso, muito pelo contrário, sempre pregou que devemos ajudar os menos próvidos com o que temos.

    • debora disse:

      Paz, Tiago!

      Devolver o dízimo é um ato de adoração.
      Mesmo sendo o Dono de tudo, Deus confiou ao homem o gerenciamento da terra e dos seus recursos (Gênesis 1:28; 2:15). Os israelitas foram ensinados a adorar a Deus com o dízimo, ou seja, 10% de tudo o que se produzia. Abraão já tinha esse costume (Gênesis 14:18-20), que perdurou no Novo Testamento (Mateus 23:23; Hebreus 7:2). Além dos dízimos, as ofertas também são mencionadas (Êxodo 36:3; Deuteronômio 16:17, 1 Coríntios 16:2). Enquanto o dízimo aponta nossa fidelidade a Deus, as ofertas revelam nossa gratidão (2 Coríntios 9:5).

      Honra ao Senhor com os teus bens, e com a primeira parte de todos os teus ganhos; Provérbios 3:9
      Então Jesus lhes disse: “Dêem a César o que é de César e a Deus o que é de Deus”. E ficaram admirados com ele. Marcos 12:17
      “A moeda tinha a imagem de César gravada, e, por conseguinte pertencia a César. O homem leva sobre ele a imagem de Deus – Deus o criou à sua imagem (Gên. 1:26-27) – e portanto pertence a Deus. A conclusão inevitável é que, se o Estado permanece dentro de seus próprios limites e faz as demandas que lhe são próprias, o indivíduo deve lhe dar sua lealdade e seu serviço, mas em última análise tanto o Estado como o homem pertencem a Deus e, portanto, em um conflito entre as pretensões do Estado e Deus, a lealdade a Deus é a primeiro.” (Marcos, Willam Barclay)

      Deus te abençoe com a plenitude do Espírito!

  • Diana disse:

    Já a algum tempo entendi a importância de ser fiel no dízimo.
    Quando lemos lá no comecinho da BÍBLIA onde relata a queda de Adão e Eva, entendemos que eles eram Santos quando moravam no Paraíso, não trabalhavam, e seu dízimo era não tocar na Arvore da Vida. Tinham todo o direito a tudo dentro do Éden, menos naquela árvore, esse era o dízimo deles, “OBEDIÊNCIA” , quando caíram em pecado desobedecendo a Deus, tiveram que abandonar o Paraíso e trabalhar e se manterem com o seu próprio suor, pois bem … pela misericórdia Deus que sabia que precisariam de uma proteção fora do Paraíso, pois a partir daquele momento se tornariam pessoas comuns como somos hoje “pecadores”, então , para que tivéssemos a chance de fazer o caminho inverso do que Adão e Eva fez Ele Deus decretou o dízimo, seja fiel devolvendo a décima parte do seu trabalho que eu te ajudarei, purificarei o restante que fica contigo, te protegerei , te abençoarei e te santificarei , por isso o direito de ter sobre a nossa vida as Janelas do CÉU aberta com todas as benção a que temos direito …
    Mas PARA FUNCIONAR tem uma regra, “OBEDECER” , uma medida “10 %” , um segredo “A PRIMÍCIA” .
    Seguindo a risca essa dica é infalível o SUCESSO , A FARTURA E A PROSPERIDADE nesse mundo.

    Sou dizimista já a munto tempo e nunca me falta nada, e quando faço provas com Deus só tenho lucros.
    O dízimo é “Obedecer a Palavra de Deus” e a prova e reconhecer que Deus é o seu Senhor.
    É perfeito como tudo que Deus faz !!!
    Diana Dod

  • Erick Silva disse:

    Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes. cade os 10%???? vai no profundo vaso.

    • debora disse:

      Olá, Érick!
      Você leu o significado da palavra dízimo no original?
      Conhecer isso é de fato se aprofundar no assunto.
      Paz!

  • simenarista lima disse:

    os crentes nao e obrigado a dizimar. o pastor obriga e meçenario precisa conhecer a nova aliança.essa conversa de maldição foi para a quele povo nação de israel.efesios 1,3 ,bendito o deus e pai do nosso senhor jesus cristor,o qual nos abençoou com todas bençao espirituais nos lugares celestial em cristo.o justo vivera de fe e a igreja da mesma forma . o ministério precisa de dinheiro contrbui voluntariamente.2 corintos 9,7 a igreja precisa prega arrependimento e salvação.mateus 6,33,o dono da obra saber que precisamos pra sobreviver,a igreja

    • debora disse:

      Paz, Lima!

      De fato o dízimo não é algo obrigatório, pois Deus não quer nossa adoração por obrigação, mas por amor.
      O dízimo é um ato de adoração, e há uma promessa para os adoradores.

      A famosa King James Version traduziu a expressão de Malaquias 3 como celeiro ou lugar onde cereais eram depositados, já que grande parte dos dízimos vinha em grãos. É bom que se diga que o autor não está discutindo quem deveria administrar o dízimo pois, sobre isto Deus já havia falado e instruído o povo.
      Levar à “Casa do Tesouro” significa devolver o dízimo no lugar designado, ou seja, a igreja da qual a pessoa é membro ou frequenta. Mas, a questão crucial de nossos dias não é esta. Todos sabem onde levar o dízimo. A grande pergunta é: Quem deve administrar este dinheiro?

      Em Gênesis 14:20 lemos que Abraão entregou o dízimo a Melquisedeque que era não apenas um rei, mas também sacerdote do Senhor. O ato de Abraão revela que o receptor do dízimo deve ser alguém separado por Deus para uma tarefa santa. Abraão obedeceu (e note bem, ele poderia usar o dízimo para o que quisesse, mas não o fez. Ele cria no plano de Deus) e deu o dízimo a quem de direito.
      No sistema israelita Deus estabeleceu regras ainda mais claras a respeito do dízimo. O dízimo foi dado aos levitas como herança e deveria ser administrado por eles (Números 18:21 a 32). Tanto é que o doador não podia manipular a décima parte. A pessoa não devia separar o bom do defeituoso ou fazer qualquer substituição (Levítico 27:33). Por exemplo, em um rebanho o décimo animal que passasse sob o cajado do pastor pertencia ao Senhor, não importando a sua condição. O israelita também não dava seus dízimos e ofertas para simplesmente “pagar” o salário dos levitas. O dízimo era na verdade não oferecido para os levitas, “mas para o Senhor” (Números 18:26).

      É importante ter consciência de que o dinheiro devolvido como dízimo não é para o pastor, ancião, sacerdote, mas para Deus. O Senhor deseja que você seja fiel a Ele, não por necessidade dEle, mas por que o ama; o amor deve motivar-lhe à fidelidade.

      Volto a dizer, devolver o dízimo é um ato de adoração.
      Honra ao Senhor com os teus bens, e com a primeira parte de todos os teus ganhos; Provérbios 3:9

      Existe outra forma de honrar a Deus com a primeira parte dos seus ganhos se não for através do dízimo?
      O que seria essa primeira parte ou primícias?

      Então Jesus lhes disse: “Dêem a César o que é de César e a Deus o que é de Deus”. E ficaram admirados com ele. Marcos 12:17
      “A moeda tinha a imagem de César gravada, e, por conseguinte pertencia a César. O homem leva sobre ele a imagem de Deus – Deus o criou à sua imagem (Gên. 1:26-27) – e portanto pertence a Deus. A conclusão inevitável é que, se o Estado permanece dentro de seus próprios limites e faz as demandas que lhe são próprias, o indivíduo deve lhe dar sua lealdade e seu serviço, mas em última análise tanto o Estado como o homem pertencem a Deus e, portanto, em um conflito entre as pretensões do Estado e Deus, a lealdade a Deus é a primeiro.” (Marcos, Willam Barclay)

      Que Deus seja contínuo em se revelar a você!

  • franscisco servio disse:

    Jesus quer que todos chegem o pleno conhesimento da verdade, durante 15 anos dei dizmo com fui ensinado hoje faz 7 meses que só orferto. por que so basileiro nao tenho obrigaçao de devor e se eu devover vou ter que comprir toda lei de moiseis

    • debora disse:

      Paz, Francisco!
      Medite e reflita nas palavras de Jesus:
      Então Jesus lhes disse: “Dêem a César o que é de César e a Deus o que é de Deus“. E ficaram admirados com ele. Marcos 12:17

      Devolver o dízimo é um ato de adoração. Enquanto o dízimo aponta nossa fidelidade a Deus, as ofertas revelam nossa gratidão (2 Coríntios 9:5).
      Honra ao Senhor com os teus bens, e com a primeira parte de todos os teus ganhos; Provérbios 3:9
      Deus te abençoe com o Espírito Santo!

  • A palavra dízimo ,em si mesma,quer dizer DEZ por cento.
    SE você olhar num dicionario verá que este é o significado.

    EM Malaquias 3:10 você ver que es pratica é uma solicitação de DEUS .
    Aqueles que separam dez por cento dos lucros para a obra de DEUS serao ricamente recompensados. DEUS é quem promete.

    Malaquias 3:10 diz assim trazei os dízimos a casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa,e provai-me nisto,diz o Senhor
    amem

  • CESAR ALONSO CARRERA disse:

    A BÍBLIA DIZ E ENSINA, É SÓ LER E OBEDECER.
    Ajudar os necessitados: Como discípulos de Cristo, temos a responsabilidade de usar o nosso dinheiro para ajudar os necessitados. Generosidade faz parte do caráter do cristão verdadeiro. Devemos trabalhar para ter condições para ajudar outros (Efésios 4:28). Os que são abençoados com coisas materiais devem as usar para boas obras de caridade (1 Timóteo 6:17-18). Cada um de nós tem a responsabilidade de ajudar as viúvas e os órfãos (Tiago 1:27). Entre as coisas que Jesus vai examinar no julgamento é nossa benevolência para com outros (Mateus 25:35-46). Cada um responderá pelas coisas feitas nessa vida. Vamos meditar nos ensinamentos bíblicos para aprender como mostrar esse cuidado para os outros (leia Salmo 112:5-6; Mateus 19:21; 1 João 3:17). Sempre lembremos que o segundo grande mandamento é amar ao próximo (Mateus 22:39).

  • Graziel disse:

    Graça e paz!
    Fui criada dentro da igreja desde os 2 anos de idade. E sempre ouvi sobre o dízimo. Mas sempre argumentos errôneos, a maioria argumentada de mesma forma que vi em vários citados à cima, que me enganou por muitos anos, até que tive a cegueira caída por terra há dois anos atrás, quando, em minha leitura, percebi que Deus não nos cobra o dízimo como o homem cobra.
    Vamos para um jeito mais fácil de entender: Onde, no antigo testamento, está escrito que alguém trabalhou, recebeu salário, e separou os 10% antes de gastar com qualquer outra coisa, e entrou no gazofilácio? Pois bem, não tem!! Onde está escrito, que Deus pegou algum dinheiro deixado no altar, para quaisquer coisas de interesse dele ou de algum servo? Também não tem!!
    De fato tem passagem suficiente, para que entendamos sobre o dízimo, e o dicionário nos ajuda grandemente, quando nos informa que 10% é igual “a décima parte”. Porém o dízimo entregado em TODA a Bíblia, é do: cominho, hortelã, ovelha, fruto da terra, lã… Tudo para o sustento do sacerdote. Em Malaquias 3, se lermos o contexto,e não só o texto do versículo 10 como todos o fazem, vemos que fala EXCLUSIVAMENTE sobre COMIDA. Um estudo teológico cairia muito bem aqui. Pois vemos que as pessoas falam iguaizinhas umas as outras, virou um texto decorado ao explicar sobre o dízimo. Que tem que devolver a décima parte e blábláblá, caso contrário vem o devorador, e também que não há honra maior de ajudar no corpo, que não temos nada com o que o pastor faz ou deixa de fazer com o dinheiro… Isso já deu. Por que não procuram vocês mesmos sobre as questões mais “debatidas” na sua própria Bíblia, ao invés de procurar pessoas, pastores, líderes…
    Só para um explicação básica: em Malaquias 3:8-11, o sacerdote diz ao povo para que eles levem os mantimentos à casa do tesouro, tesouro se refere que é a casa de Deus, o templo de Salomão, e não que era o lugar de arrecadar dinheiro, pois haviam pessoas que estavam deixando de entregar a décima parte do cultivo dos alimentos, e ele estava ficando sem ter o que comer. Outra questão muito errônea é em relação ao que dizem sobre o devorador, dizem que é um demônio que irá deixar você pobre caso não dê o dinheiro (ou devolva pra Deus) na igreja; pois bem, se procurarem em QUALQUER dicionário Bíblico, verão que devorador, é uma espécie de gafanhoto, que devorava plantações inteiras. A promessa de Deus então, no versículo mas debatido em todo o mundo sobre “dinheiro devolvido” é que o povo tinha que sustentar o sacerdote, pois ele vivia do evangelho, e com bênção, Deus não deixaria a plantação devastada por gafanhotos.
    No velho testamento fala muito sobre dízimo. Pois tudo era debaixo da lei. Temos princípios valorosos no VT, mas o dízimo não se aplica a isso. Profecias Messiânicas (Daniel- 9:25-27) nos mostram com clareza que os sacrifícios e oblações não seriam mais necessárias devido a morte de Cristo (ou ela foi em vão?) ou seja, como TODAS as ofertas para serem aceitas por Deus, devíamos fazer um holocausto, nele colocar o novilho, e devíamos pedir a Deus que aceitasse nossa oferta, então descia fogo do céu e aquela oferta era aceita. Isso foi quebrado.
    Sobre o dízimo, no Novo Testamento: 1° menção – sobre a viúva pobre (que todos dão o exemplo dela) se for colocar na ponta do lápis, ela não dizimou, ela ofertou; pois DEU TUDO QUANTO POSSUÍA, enquanto dízimo é só a décima parte! No contexto da viúva, vemos que Jesus fala sobre os fariseus que estavam entregando o dízimo, e o que Ele falou sobre eles? Poie é, não foi nada legal.
    2° menção: A Palavra é clara no NT, que Deus se alegra com a motivação do nosso coração, que ele se alegra nisso. E que nos abençoa, MESMO, se contribuirmos de acordo com o que nos é proposto no coração, e REALMENTE vemos a nossa vida prosperar. Porém Paulo deia isso claro, que não é uma obrigação.
    3° menção: Nós temos escrito na Palavra que existem dois senhores, ou seja, somente um, Deus o coloca também como senhor (entende-se que possa poder “concorrer”) e ele é Mamom, o senhor do dinheiro. Será que Deus realmente quer o dinheiro, que pertence a Mamom, no meio da Igreja, trazendo tanta discussão? Como obrigação NÃO CREIO MESMO que seja. Pois o dinheiro não pertence a Deus. A Deus pertence a natureza e o que nela há (frutas, verduras, ervas… e nós) devemos contribuir com o que pertence a Deus. Abençoando uns aos outros.
    Se quisermos voltar aos tempos do VT, então os pastores serão chamados de sacerdotes, deverão usar as roupas descritas no Pentateuco, e deverão viver do Evangelho, sem salário, só dependendo do que o povo leva para eles. Deverão morar no templo,sem luxo algum, e ficar o dia todo cuidando das coisas e pessoas de Deus.
    Isso é muita hipocrisia! Religiosidade que chamada de tradição, para que não seja mudada. Sendo que a verdadeira religião já foi mencionada na Palavra,onde diz: “A religião que Deus, o nosso Pai aceita como pura e imaculada é esta: cuidar dos órfãos e das viúvas em suas dificuldades e não se deixar corromper pelo mundo. “Tiago 1:27

    “E conhecereis a verdade, e a verdade os libertará”. João 8:32

    • debora disse:

      Paz, Graziele!

      Se dízimo é somente “alimento” então o Eterno deu um mandamento para Israel que nem todos poderiam cumprir! Ele estaria sendo então seletivo em sua “escolha”? Somente os fazendeiros e pecuaristas poderiam então dizimar? Teria o Eterno excluído do cumprimento desta mitsvá – mandamento – os demais israelitas?
      A primeira ocorrência da palavra “dízimo” nas Escrituras está num evento que “desmancha” esta teoria. Vejamos o que nos diz o texto: “E bendito seja o D-us Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos. E Abrão deu-lhe o dízimo de tudo” Gn 14:20.
      Se todos nos lembramos da história, Abraão vai em busca de seu sobrinho Ló e de sua família além de trazer junto com eles os “espólios” da guerra. Parte destes espólios foram entregues como dízimo por Abraão.
      Mas o que eram estes espólios? A Torah nos explica que compunham de: “E tomaram todos os bens de Sodoma, e de Gomorra, e todo o seu mantimento e foram-se” Gn 14:11. Então os espólios eram os “bens de Sodoma e Gomorra” e todo o mantimento.
      Pelo texto a Torah diz que o dízimo foi dado de TUDO e não somente dos “alimentos” que estavam disponíveis ali como espólio de guerra.
      Uma outra ocorrência diz algo semelhante: “E esta pedra que tenho posto por coluna será casa de Elohim; e de tudo quanto me deres, certamente te darei o dízimo” Gn 28:22.
      Neste caso, Jacó estava indo para a casa de Labão e quando teve um encontro com o Eterno ele lhe faz uma oração e lhe diz que daria o dízimo “e de tudo quanto me deres”. Ora, para mim “tudo” é tudo, incluindo dinheiro!

      Finalmente queremos mostrar que quando o Templo ainda estava de pé, eles agiam desta mesma forma: “E, depois que se divulgou esta ordem, os filhos de Israel trouxeram muitas primícias de trigo, mosto, azeite, mel, e de todo o produto do campo; também os dízimos de tudo trouxeram em abundância. E os filhos de Israel e de Judá, que habitavam nas cidades de Judá, também trouxeram dízimos dos bois e das ovelhas, e dízimos das coisas dedicadas que foram consagradas ao IHVH seu Elohim; e fizeram muitos montões” II Cr 31:5-6. No texto verificamos que os dízimos eram trazidos dos alimentos mas no mesmo verso diz-se que eram também trazidos “os dízimos de tudo” em abundância! Isso além de trazer também os dízimos das coisas dedicadas, com os quais fizeram “montões”. Imaginamos que os cereais e as frutas ainda poderiam ser colocados em “montões”, mas como fazer isso com os animais? Você imagina uma pilha de vacas ou ovelhas? Isso certamente seria difícil de imaginar!

      Portanto concluímos que seria impossível dizer que nas Escrituras os dízimos são somente dos “alimentos” ou dos animais do rebanho. Dízimo é o produto de qualquer coisa que se produz ou do fruto de uma realização qualquer, como por exemplo, o seu trabalho! (A palavra “dízimo” vem do termo hebraico “maasser” com o mesmo significado. Em sua raiz temos o termo “issaron” que significa “décima parte”; também o termo “´eser” que significa “dez” e o termo “´asar” que significa “dar o dízimo, dar a décima parte”. Na raiz anterior temos desta palavra um termo muito interessante que é “´asa” e que significa “fazer, fabricar, realizar” e também “ma´aseh” que significa “feito, obra”.)
      Quanto a onde entregar o dízimo, “Casa do Tesouro” é uma expressão para designar primariamente o lugar (ou espaço) onde o dízimo deveria ser guardado.

      A famosa King James Version traduziu a expressão de Malaquias 3 como celeiro ou lugar onde cereais eram depositados, já que grande parte dos dízimos vinha em grãos. É bom que se diga que o autor não está discutindo quem deveria administrar o dízimo pois, sobre isto Deus já havia falado e instruído o povo.
      Levar à “Casa do Tesouro” significa devolver o dízimo no lugar designado, ou seja, a igreja da qual a pessoa é membro ou frequenta. Mas, a questão crucial de nossos dias não é esta. Todos sabem onde levar o dízimo. A grande pergunta é: Quem deve administrar este dinheiro?

      Temos que voltar à Bíblia para entender a questão da distribuição do dízimo.
      Em Gênesis 14:20 lemos que Abraão entregou o dízimo a Melquisedeque que era não apenas um rei, mas também sacerdote do Senhor. O ato de Abraão revela que o receptor do dízimo deve ser alguém separado por Deus para uma tarefa santa. Abraão obedeceu (e note bem, ele poderia usar o dízimo para o que quisesse, mas não o fez. Ele cria no plano de Deus) e deu o dízimo a quem de direito.
      No sistema israelita Deus estabeleceu regras ainda mais claras a respeito do dízimo. O dízimo foi dado aos levitas como herança e deveria ser administrado por eles (Números 18:21 a 32). Tanto é que o doador não podia manipular a décima parte.

      A pessoa não devia separar o bom do defeituoso ou fazer qualquer substituição (Levítico 27:33). Por exemplo, em um rebanho o décimo animal que passasse sob o cajado do pastor pertencia ao Senhor, não importando a sua condição. O israelita também não dava seus dízimos e ofertas para simplesmente “pagar” o salário dos levitas. O dízimo era na verdade não oferta para os levitas, “mas para o Senhor” (Números 18:26).
      Esta verdade é reforçada em Malaquias 3:8 quando Deus diz: “… vós me roubais”. O roubo não é contra os levitas ou sacerdotes, mas contra Deus.

      Tendo isto como base, o dízimo era uma oferta para o Senhor a qual Ele deu para o sustento e administração dos levitas e do sacerdócio. E um aspecto que tem sido ignorado é que este ministério levítico era global, ou uma corporação. Não eram células isoladas (congregações independentes) mas um corpo. O centro administrativo da religião de Israel estava no templo. Eles eram o que hoje chamamos de administração da igreja. Esta centralização no templo permitia que dali saísse o sustento necessário para os homens que faziam a obra de Deus naquela época.

      É importante ter consciência de que o dízimo tem um propósito e não pertence ao pastor, ancião, sacerdote, mas a Deus. O Senhor deseja que você seja fiel a Ele, não por necessidade dEle, mas por que o ama; o amor deve motivar-lhe à fidelidade.
      Vale lembrar que:
      A nossa motivação ao devolver o dízimo não é conseguir bênçãos materiais de Deus, mas expressar gratidão e adoração pelas dádivas recebidas. Deus não faz troca com ninguém. Existem igrejas que ensinam a teologia da prosperidade, um tipo de barganha com Deus. Mas Deus não pode ser comparado a um fundo de investimento, não é essa a relação que Ele deseja ter com Seus filhos. O Senhor nos ensina a ofertarmos humildemente e em sinceridade, não por ostentação ou interesse (Lucas 21:1-4).

      Devolver o dízimo é um ato de adoração.
      Mesmo sendo o Dono de tudo, Deus confiou ao homem o gerenciamento da terra e dos seus recursos (Gênesis 1:28; 2:15). Os israelitas foram ensinados a adorar a Deus com o dízimo, ou seja, 10% de tudo o que se produzia. Abraão já tinha esse costume (Gênesis 14:18-20), que perdurou no Novo Testamento (Mateus 23:23; Hebreus 7:2). Além dos dízimos, as ofertas também são mencionadas (Êxodo 36:3; Deuteronômio 16:17, 1 Coríntios 16:2). Enquanto o dízimo aponta nossa fidelidade a Deus, as ofertas revelam nossa gratidão (2 Coríntios 9:5).

      Honra ao Senhor com os teus bens, e com a primeira parte de todos os teus ganhos; Provérbios 3:9

      ______________________
      ¹http://www.shemaysrael.com/artigos/125-escrituras/1628-maaser-dizimo.html

  • Nailton disse:

    Bom dia ou paz do senhor. Eu voltei pra Cristo a pouco tempo e tenho uma dúvida. Sou da Bahia, até então estava desviado do Ministério de lá, agora estou trabalhando viajando, fico um pouco no mato grosso, fui pra São Paulo e lá votei p jesus. Onde eu devo dizimar?

  • Alexandre Morais disse:

    Dizimo não é a mesma coisa que décimo!
    Alguns dicionários, baseados no significado que nos tem sido imposto por várias religiões cristãs, assim acabaram por definir, equivocadamente a palavra dízimo.
    Dízimo ou Dízima, é todo e qualquer número que vem após a vírgula, ou seja, 0,10 que equivale a um décimo (ou dez porcento) de fato é um dízimo, mas também o é o número 0,01 (um por cento) ou 0,001, etc…
    Mas importante do que dar dinheiro para igreja, seja através de dízimos ou ofertas de 1, 2, 3, 10, 50 ou 100% do que se ganha, é entender o verdadeiro amor pelo qual Jesus se sacrificou…Quem ama o Pai ama a si próprio e ao próximo.
    Cada um deve contribuir, se possível, com o que puder, seja dinheiro ou tempo, para manter as instalações da Igreja a qual frequenta, esse para mim é o sentido biblíco do Dízimo, desde o antigo Testamento.
    Quando se utiliza a palavra Dízimo justamente a Biblía quer dizer “o pouco que vc puder” e não 10 porcento do que se ganha como, é claro, vários cristãos pregam, afinal é disto que muitos sustentam vidas de luxo e riqueza.
    O Dízimo deixou de ser algo para manter a casa do Senhor, e tem sido usado hoje também como fonte de renda de vários cristãos que pregam a palavra do Senhor, e querem nos fazer acreditar que Deus deseja que entreguemos para eles 10% de tudo que ganhamos.
    Contribuo para a Igreja que frequento, mas na proporção que enxergo ser necessária para pagar as despesas, que entendo que não são poucas, como aluguel, luz, água, telefone, IPTU, etc… Também sempre busco colaborar em todas as campanhas de ajuda que é organizada pela Igreja.
    Mas prefiro distribuir parte do que seria a “décima parte do que ganho” para ajudar outras campanhas e pessoas necessitadas, e não para ajudar a prover de luxo e riqueza cristãos que pregam a palavra mas que no meu ver são menos necessitados que muitos outras pessoas, cristãs ou não.

    • debora disse:

      Paz, Alexandre!
      Agradecemos por nos escrever.
      Conhecer o significado a palavra na língua hebraica é importante para esclarecer possíveis dúvidas.
      “ A palavra “dízimo” vem do termo hebraico “maasser” com o mesmo significado. Em sua raiz temos o termo “issaron” que significa “décima parte”; também o termo “´eser” que significa “dez” e o termo “´asar” que significa “dar o dízimo, dar a décima parte”. Na raiz anterior temos desta palavra um termo muito interessante que é “´asa” e que significa “fazer, fabricar, realizar” e também “ma´aseh” que significa “feito, obra”.

      Agora vamos analisar dois aspectos:
      Dízimo na Bíblia é sinônimo de alimento, e isto é um fato!!
      Uma outra alegação é que o dízimo somente poderia ser entregue no templo em Jerusalém!

      Em primeiro lugar devemos buscar nas Escrituras a veracidade dos fatos, pois não podemos simplesmente dizer algo sem que haja provas cabais daquilo que se está afirmando. Se levarmos em conta somente a etimologia da palavra – mostrada acima – já veremos que esta alegação é descabida.

      Se dízimo é somente “alimento” então o Eterno deu um mandamento para Israel que nem todos poderiam cumprir! Ele estaria sendo então seletivo em sua “escolha”? Somente os fazendeiros e pecuaristas poderiam então dizimar? Teria o Eterno excluído do cumprimento desta mitsvá – mandamento – os demais israelitas?

      A primeira ocorrência da palavra “dízimo” nas Escrituras está num evento que “desmancha” esta teoria. Vejamos o que nos diz o texto: “E bendito seja o D-us Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos. E Abrão deu-lhe o dízimo de tudo” Gn 14:20.

      Se todos nos lembramos da história, Abraão vai em busca de seu sobrinho Ló e de sua família além de trazer junto com eles os “espólios” da guerra. Parte destes espólios foram entregues como dízimo por Abraão.

      Mas o que eram estes espólios? A Torah nos explica que compunham de: “E tomaram todos os bens de Sodoma, e de Gomorra, e todo o seu mantimento e foram-se” Gn 14:11. Então os espólios eram os “bens de Sodoma e Gomorra” e todo o mantimento.
      Pelo texto a Torah diz que o dízimo foi dado de TUDO e não somente dos “alimentos” que estavam disponíveis ali como espólio de guerra.

      Uma outra ocorrência diz algo semelhante: “E esta pedra que tenho posto por coluna será casa de Elohim; e de tudo quanto me deres, certamente te darei o dízimo” Gn 28:22.
      Neste caso, Ia´aqov estava indo para a casa de Labão e quando teve um encontro com o Eterno ele lhe faz uma oração e lhe diz que daria o dízimo “e de tudo quanto me deres”. Ora, para mim “tudo” é tudo, incluindo dinheiro!

      Finalmente queremos mostrar que quando o Templo ainda estava de pé, eles agiam desta mesma forma: “E, depois que se divulgou esta ordem, os filhos de Israel trouxeram muitas primícias de trigo, mosto, azeite, mel, e de todo o produto do campo; também os dízimos de tudo trouxeram em abundância. E os filhos de Israel e de Judá, que habitavam nas cidades de Judá, também trouxeram dízimos dos bois e das ovelhas, e dízimos das coisas dedicadas que foram consagradas ao IHVH seu Elohim; e fizeram muitos montões” II Cr 31:5-6. No texto verificamos que os dízimos eram trazidos dos alimentos mas no mesmo verso diz-se que eram também trazidos “os dízimos de tudo” em abundância! Isso além de trazer também os dízimos das coisas dedicadas, com os quais fizeram “montões”. Imaginamos que os cereais e as frutas ainda poderiam ser colocados em “montões”, mas como fazer isso com os animais? Você imagina uma pilha de vacas ou ovelhas? Isso certamente seria difícil de imaginar!

      Portanto concluímos que seria impossível dizer que nas Escrituras os dízimos são somente dos “alimentos” ou dos animais do rebanho. Dízimo é o produto de qualquer coisa que se produz ou do fruto de uma realização qualquer, como por exemplo, o seu trabalho! (Vide etimologia da palavra).”¹

      Quanto a onde entregar o dízimo, “Casa do Tesouro” é uma expressão para designar primariamente o lugar (ou espaço) onde o dízimo deveria ser guardado.

      Inclusive a KJV, a famosa King James Version traduziu a expressão de Malaquias 3 como celeiro ou lugar onde cereais eram depositados, já que grande parte dos dízimos vinha em grãos. É bom que se diga que o autor não está discutindo quem deveria administrar o dízimo pois sobre isto Deus já havia falado e instruído o povo.

      Levar à “Casa do Tesouro” significa devolver o dízimo no lugar designado, ou seja, a igreja da qual a pessoa é membro ou frequenta. Mas, a questão crucial de nossos dias não é esta. Todos sabem onde levar o dízimo. A grande pergunta é: Quem deve administrar este dinheiro?
      Temos que voltar à Bíblia para entender a questão da distribuição do dízimo.

      Em Gênesis 14:20 lemos que Abraão entregou o dízimo a Melquisedeque que era não apenas um rei, mas também sacerdote do Senhor. O ato de Abraão revela que o receptor do dízimo deve ser alguém separado por Deus para uma tarefa santa. Abraão obedeceu (e note bem, ele poderia usar o dízimo para o que quisesse, mas não o fez. Ele cria no plano de Deus) e deu o dízimo a quem de direito.

      No sistema israelita Deus estabeleceu regras ainda mais claras a respeito do dízimo. O dízimo foi dado aos levitas como herança e deveria ser administrado por eles (Números 18:21 a 32). Tanto é que o doador não podia manipular a décima parte. A pessoa não devia separar o bom do defeituoso ou fazer qualquer substituição (Levítico 27:33). Por exemplo, em um rebanho o décimo animal que passasse sob o cajado do pastor pertencia ao Senhor, não importando a sua condição. O israelita também não dava seus dízimos e ofertas para simplesmente “pagar” o salário dos levitas. O dízimo era na verdade não oferta para os levitas, “mas para o Senhor” (Números 18:26)

      Esta verdade é reforçada em Malaquias 3:8 quando Deus diz: “… vós me roubais”. O roubo não é contra os levitas ou sacerdotes, mas contra Deus.

      Tendo isto como base, o dízimo era uma oferta para o Senhor a qual Ele deu para o sustento e administração dos levitas e do sacerdócio. E um aspecto que tem sido ignorado é que este ministério levítico era global, ou uma corporação. Não eram células isoladas (congregações independentes) mas um corpo. O centro administrativo da religião de Israel estava no templo. Eles eram o que hoje chamamos de administração da igreja. Esta centralização no templo permitia que dali saísse o sustento necessário para os homens que faziam a obra de Deus naquela época.

      Ninguém trabalhava independentemente do todo. Reiteradas vezes o Velho Testamento fala de Israel como um povo. Então, surge uma dúvida… E, o Novo Testamento conceberia uma ideia da igreja local administrar todos os recursos do Senhor?

      Considerando que a igreja ainda estava iniciando, e, portanto alguns passos na organização ainda deviam ser dados; vamos tomar 2 exemplos: O concílio de Jerusalém é o primeiro deles (Atos 15). Neste concílio as decisões não foram tomadas por uma pessoa ou congregação local, mas por representantes da igreja, que neste caso eram os apóstolos e os anciãos (Atos 15:6). Temos aqui um caso semelhante ao sistema de democracia representativa. O concílio de Jerusalém reflete que as tomadas de decisão foram feitas por uma liderança internacional e interdistrital. (comparar Atos 15:6 com Atos 16:4 e 5)

      O outro exemplo é o do apóstolo Paulo, um evangelista e plantador de igrejas em várias cidades. Ele sempre que podia voltava àquelas congregações ou deixava alguém para trabalhar ali sob a sua supervisão. Havia entre estes líderes e igrejas um trabalho harmônico.

      As igrejas não decidiam tudo sozinhas. Mesmo empiricamente se percebe que havia uma organização central que dirigia a obra naquela região do mundo. (Tito 1:5, II Timóteo 4:5, Tito 2:15)

      É importante ter consciência de que o dinheiro que você tem dado não é para o pastor, ancião, sacerdote, mas para Deus. O Senhor deseja que você seja fiel a Ele, não por necessidade dEle, mas por que o ama; o amor deve motivar-lhe à fidelidade.

      Honra ao Senhor com os teus bens, e com a primeira parte de todos os teus ganhos; Provérbios 3:9

      ___________________________________________________________________________________
      ¹http://www.shemaysrael.com/artigos/125-escrituras/1628-maaser-dizimo.html

  • Borges disse:

    Concorda e respeito a opinião de todos.Não faço críticas nem ignoro nada de ninguém.Todas as pessoas tem direito de se expressar livremente sem ser discriminadas e sem ofender ninguém.Em fim,a minha opinião é que quem dividiu a Bíblia,em novo testamento e velho testamento,foi tranquilo,mas ele ignorou que o livro de Isaías,deveria fazer parte do evangélio de Jesus,ou seja do “novo testamento”não só porque o próprio Jesus,estudava esse livro,mas porque Isaías fala sobre a infância de Jesus,com mais detalhes que os autores dos quatro evangélios.

    Abraão deu dízimo,Jacó fez voto pra ser dizimistas,e todos os israelitas davam dízimo,mas nenhum deles estavam debaixo de maldição de lei,pois a lei só veio a se tornar maldição,quando o senhor Jesus,morreu na cruz,aboliu a lei dos levitas,e na cruz Ele tornou-se maldito ou maldição em nosso lugar.”Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro”.

    Tanto os dizimistas que nasceram antes da lei de Moisés,quanto os que nasceram depois que a lei de Moisés foi abolida na cruz,ninguém mais vive debaixo de lei ou de maldição de lei,porque a lei foi abolida e não mais existe lei de Moisés.Todas as pessoas estão livres ou seja autônomas pra dar suas ofertas para as obras de Deus,aqui na terra,seja para ajudar abrigos,orfanatos,ongs pra cuidar de animais,etc

    A graça de Deus,é o favor de Deus em todos os momentos.A graça de Deus,foi a salvação de Abraão,Ló e a família de Ló.A graça de Deus salvou Elias de Jezabel.A graça de Deus,salvou Noé e sua família,etc Agora a palavra”graça”,não poderia existir no velho testamento da Bíblia,porque ele não tem orígem latina,e por isso não aparece nos livros do”velho testamento”.

    Outra palavra que não aparece no velho testamento,é a palavra “religião” também não aparece nos livros do velho testamento,porque ela surgiu no primeiro século ac.quando todos os livros do velho testamento já estavam escritos muitos antes desde o início do 4º século antes de cristo nascer.

    Podemos afirmar que no “velho testamento”não existe religiões,porque a palavra religião não existia no cotidiano nem no contexto das pessoas do “velho testamento”.Por que não existia ? porque a própria Bíblia ensina que tudo só veio a existir por causa da palavra.Por exemplo:Se Deus não tivesse dito haja luz,jamais existiria luz,etc.

    Somente no novo testamento aparece a palavra”religiosos”,”religião”,e suas variações.Muitos pastores donos de igrejas,detestam a palavra”religios”,
    “religare”ou”religião”,porque a palavra “religião”proíbe a corrupção,proíbe a exploração comercial da fé.

    O sr.Jesus se identificou com a palavra religião porque o sr.Jesus repreendeu a corrupção e a exploração comercial da fé.Agora a Bíblia mostra dois tipos de religiosos:os bons e os maus religiosos.Jesus e os apóstolos por exemplos são todos bons religiosos da religião de Deus.

    Será que Deus tem uma boa religião descrita na própria Bíblia ? sim ou não ?
    A resposta é a seguinte:Deus não diz nome de religião,mas deixa claro que:”Ele considera verdadeira”aquela religião que não compactua com a corrupção Tiago 1:27.Isso tem tudo a ver com tudo que o sr.Jesus,lutou,chorou,brigou,morreu,e ressuscitou.O sr.Jesus está vivo.Diga amém,porque você está de olhos abertos pra tudo e pra todos.FAÇA A DIFERENÇA.

  • luz disse:

    Eu so qeria fazer uma pergunta
    vcs praticam as coisas do antigo testamento?
    q Deus abencoe tds

    • debora disse:

      Paz!
      Nós praticamos a Bíblia toda! Há informação inspirada em todos os livros, tanto no Antigo, quanto no Novo.
      Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; 2 Timóteo 3:16
      Deus te abençoe com o Santo Espírito!

  • Alisson disse:

    uma vez um Homem ao ser batizado disse ao pastor;

    – pastor é verdade que eu tenho que dar 10% de tudo que recebo?
    – o pastor disse a ele: não ! Quem te informou,informou errado !
    – você tem em que dar 100% , é tudo irmão corpo, espirito tudo e ainda é pouco !

    10 % é pouco por tudo que ele fez, e tem feito até hoje por nós.

  • Pregador do Evangélho disse:

    A paz do Senhor Jesus para todos,
    Quero contribuir nesta questão.
    Li todos os comentários e gostaria de ressaltar algumas coisas.

    1- Dízimo como já foi falado não é obrigação,assim como você ser crente também não é obrigação, bem como você ter uma ou duas mulheres,em fim, o que eu estou querendo dizer é que Deus nos deu o livre arbítrio, mas uma uma coisa temos que ter em em mente, toda ação tem uma reação.
    Quando você devolve, não é pagar e sim devolver, os 10% para a casa do Senhor, esse ato de voluntariedade e fé vem acompanhado de vários benefícios, se você não dá o dízimo você não será Tirado e sim deixará de ganhar esses benefícios.

    2- Você faz a sua parte e pronto, não tem esse negócio de eu não vou dar o dízimo por que está sendo usado para pagar o carro do pastor, a casa a viagem, etc. Deus vai te abençoar por você ter dado e não pelo que fizeram com o dinheiro que você devolveu.
    Lembre-se, caso o dinheiro esteja sendo usado de forma irregular, você pode ter certeza que eles vão pagar, toda ação tem uma reação, lembra de Ananias e Safira?
    Outra coisa se você identificou que o dinheiro está sendo usado de forma irregular, você tem duas formas de agir:

    1- Pode não destinar mais para aquela congregação ou

    2- Lembrar que a igreja não é do pastor, é de Deus, o pastor só está ali como dirigente, caso ele esteja fazendo algo de errado com o dinheiro ou outra coisa, você pode convocar uma reunião na igreja com a presença de todos inclusive o pastor ou quem do ministério estiver fazendo o erro e fazer uma assembleia, decidindo assim de comum acordo de todos ou maioria dos membros se ele continua como o pastor daquela igreja ou não, se outro assume a direção, VOCÊ pode fazer isso, o que você não pode é deixar de ganhar por causa dos outros.

    Outra questão é se os 10% tem que ser do valor total ou da sobra.
    Você quer sobra de Deus? Por que então quer da sobra para ele?
    Você precisa entender que é Deus que abriu a porta de emprego para você e te deu 90% para você administrar e 10% NÃO É SEU, não é questão de PAGAR, DAR, a questão é de DEVOLVER o que é do Senhor.
    Você pode pensar, mas como vou pagar minhas contas?
    É simples, vou te da uma opinião.
    1, vc precisa ter um planejamento financeiro, ou seja, dentro dos 90% entender que você não pode gastar mais do que ganha.
    2- Meu querido(a) se você, devolve o que é do Senhor você vive o sobrenatural de Deus na sua vida.
    Eu dava o dízimo do valor descontando o INSS/Passagem, ou seja, o liquido que a empresa me pagava, eu não ficava devendo, porém também não sobrava, quando eu senti o Espírito Santo me tocar e eu passei dar os 10% em cima do valor bruto, isso é fato verídico, eu com o mesmo valor que ganho, com os gastos maiores, meu dinheiro sobrou, acredite se quiser e puder.
    Aconteceu comigo, ah, fui promovido e agora ganho mais.
    Não estou te dizendo que vc será promovido(a) como eu fui, o que eu estou te dizendo é que você viverá o sobrenatural de Deus na sua vida.
    Não acredita? Faz prova do Senhor, Ele mesmo disse, “…depois disso, fazei prova de mim…” Dê 10% do valor bruto e faz prova do Senhor e depois volte aqui e me diga o que aconteceu.
    Mas não é vc ganhar 800,00 gastar 2.000,00 e fazer prova de Deus, é se vc ganhar 1000,00 bruto e sabe que não pode gastar mais do que esse valor e da 100,00 de dízimo.
    Espero ter ajudado. :)
    Aguardo comentários depois que fizer o teste.

  • LÉO disse:

    Você tem pensado no que Cristo fez para que você tivesse vida?
    Ele morreu para que você pudesse viver. E disse: “Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me” Lucas 9.23
    Cruz, na bíblia significa: Morte
    Você tem tomado a sua morte carnal todo o dia e olhado somente para Ele?
    Pare de olhar às pessoas a sua volta. Como elas pensam ou deixam de pensar. Viva para Cristo. Apaixone-se verdadeiramente por Ele.
    Quanto a dar para o sustento da igreja, Ele falou: “Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam; mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam. Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração” Mateus 6.19-21
    Não existe uma obrigação de dízimos na Nova Aliança, mas as bênçãos prometidas por Deus ao povo de Israel no VT, também valem para nós, E pode crer que realmente o Senhor repreende o devorador e nos abençoa abundantemente se dizimar-mos, como escrito em Malaquias 3.
    Pode ter certeza que quanto mais você se apega ao seu dinheiro (que não é seu pois tudo é do Senhor), menos tem.

  • allisson lima disse:

    olá queria saber sobre o dizimo, qual é a casa do senhor q devo escolher para devolver, pois fazia parte de uma igreja e continuo dizimista. e quero devolver meu dizimo sempre,

  • Makundi Eyala disse:

    A paz de Deus todo poderoso esteja com todos quanto se preocupam em aprender acerca da palavra da salvação. O dízimo é um problema caros irmãos, mas na minha opinião e segundo o que está escrito o dízimo não pode ser obrigatório, porque se assim fosse adoraríamos a Deus por medo da maldição que Ele enviaria a nós veja o que escreveu apostolo Paulo em II Coríntios 3:17 Deus é espírito e onde há espírito de Deus há liberdade, acho que não podemos a ensinar ao ser humano que deve dar o dízimo o contrario Deus o amaldiçoaria. Quem prega deste jeito ele ensina aos outros que Deus é mau, mas Deus não necessita do que você tem porque Ele é dono de tudo veja e confirma Salmos 50:12-15 o Senhor nunca tem fome…devo dar votos de graças e Ele me salvará. Veja profecia messiânica de Daniel- 9:25-27- fará cessar os sacrifícios e as oblações (ofertas)com a morte de Cristo tudo teve fim. Está escrito não estamos mais debaixo da lei mas em Jesus Cristo o nosso salvador, Jesus Cristo é o meu salvador e quem é o seu salvador o DÍZIMO? Tchau

  • junior disse:

    irmão roberto quando voçê tiver uma resposta no novo testamento para dízimo me mostre, pois o povo de Deus pecou quando não ficarão atento ao antigo testamento pois o erro deles foi querer interpretar o que era para ser cumprido,pois nos livros dos profetas falava da vinda do messias ,eles porem queriam que fosse por suas própria interpretação e quando jesus veio perderão sua salvação.Deus com nosco mandou um maior dos que todos os profetas para nos ensinar uma nova aliança.se nós fossemos viver de mandamentos teríamos que ir israel i nos convertemos ao judaismo eles até hoje joga por terra o sacrifício de jesus por querer viver ainda no mandamentos de mioses, pois sou discípulo de Jesus não profetas mais o filho de Deus

  • vanderlei caciano disse:

    fazei prova de mim aquele que e dizimista
    voce vai ver de que eu sou capas dis deus
    porque nao ter comfiança em deus
    porque nao fazer prova de deus

  • Rosana disse:

    estou aprendendo sobre o dizimo,gostaria de saber a viuva tem que pagar o dizimo?

  • Laura disse:

    Boa noite!! Paz do Senhor! Gostaria que o irmão me explicasse a melhor forma de mostrar para meu genro ( ele foi membro de uma igreja onde o dizimo é dar o que o coração deseja) a importância do dízimo e que a palavra de Deus não diz que devemos dizimar de acordo com o coração e sim devolver apenas 10% do que ganhamos. Grata e no aguardo!

  • A paz seja com todos os irmaos
    Observando a muitos comentarios sobre p Dizimo eu tenho uma visao propria
    nao desmerecendo a ninguem pois nao sou ninguem pra fazer isto.
    mas vamos olhar a palavra de Deus que e a nossa bussola.
    ver os versiculos mts 23;23
    Nao vamos fechar os olhos pra verdade amem

  • Joca disse:

    GRAÇA E PAZ!!!
    Eu vejo que a igreja tem que ser sustentada pra sobreviver, e temos que dar o dízimo si. Mas, dirijo louvor na igreja, faço parte do coral, participo de ensaios e não sou remunerada.
    infelizmente o que vejo, são altos salários pagos a pastores, funcionários e outros ministros. Fora outras ostentações dentro da igreja.
    A maioria das igrejas não ajudam se quer um missionário, famílias necessitadas, desempregados, e sim querem sempre uma oferta a parte para isso.
    O que vocês me dizem disso?

    • roberto disse:

      Ótima questão querida irmã JOCA, a Bíblia é muito clara que os dízimos e ofertas devem ser utilizados para a pregação do evangelho, claro que também para salários de pastores para que estes tenham todo tempo disponível para que o evangelho seja pregado, no entanto, vemos muitas igrejas que não fazem isso e agem da mesma forma que você disse, pagando altos salários a Pastores, o que é equivocado, todos devem ter um salário compatível mas não deve haver diferença salarial entre Pastores nem devem receber uma quantia muito grande, pois o maior objetivo não é enriquecer mas sim pregar o evangelho não é mesmo?

      Vamos aguardar seu retorno, que muitas bençãos sejam derramadas em sua vida, Deus tem maravilhosas promessas que se cumprirão, conte sempre conosco um grande abraço dos seus amigos do BÍBLIA.

  • levi disse:

    RM 8-1 afirma q n há nenhuma condenação…;pergunta:quem é esse devorador tão temido por muitos?

  • junior disse:

    meu caro roberto se dízimo te a próxima de jesus por que jesus não quis que os fariseus se arrependesse, porque jesus nosso senhor nos deixou claramente que eles eram dizimista quando falou tu dar o dízimo do cumim, coentro e da hortelã, mais esquece de fazer as outras coisa como amar o próximo que quem ama próximo cumpre todo a lei porque quando Malaquias profetas do judeus falou falou povo e principalmente ao sacerdote mais hoje, que, nos fala são os evangelho porque alguns teimam em querer viver como judeus. se nosso profeta e o apostolo paulo leia capitulo de mateus 25;31-46 e veja como vai ser o grande jugamento

    • roberto disse:

      Respeitamos mas discordamos de sua opinião querido irmão JUNIOR, estenda sempre suas mãos para Deus, Ele irá te direcionar pelo melhor caminho , conte sempre conosco um grande abraço dos seus amigos do BÍBLIA.

  • francineide disse:

    o dizimo não traz salvação e sim , a humildade o limpo de coração.

  • jose disse:

    OlÁ, tenho algumas duvidas em relação ao dizimo, no seguinte, o dízimos tenho que tirar de tudo o que ganho ou dos lucros?
    Toda vez que eu abordo esse assunto,me respondem diferente, quero ser justo em meu dizimo.

  • leide disse:

    Gostaria de Saber seo dizimo é uma lei ou mandamento??

  • Vanderlei Ferreira disse:

    Olá querido irmão instrutor, que a graça de Deus permaneça em ti
    Os católicos me cobram o por que que o dízimo no meio evangélico é 10%?
    Se na igreja católica é 1%?? o que difere para mim poder responder a eles e ensinar que não sabe por que para mim 1% é anti-bíblico mas não sei ainda
    explicar isso agradeço ao irmão instrutor e que Deus te ilumine a cada dia na sua jornada de ensino da Palavra de Deus muito obrigado
    Atenciosamente: Vanderlei Ferreira.

  • Kelvin disse:

    Sim, está na Bíblia queridos. Jacó disse: “Eu te darei a décima parte de tudo o que me deres.” Genesis 28:22

  • evandro sabino disse:

    ser dizimista é uma alegria e eu faço com alegria pos deus é sempre fiél deus ti abençoé a paz de cristo p/ todos amén

  • Simone disse:

    Não ser dizimista impede de sermos salvos?

    Deus abençoe.

    • Administrador disse:

      A salvação vem apenas através de Jesus.
      O dízimo assim como outras ordenanças da Bíblia são demonstrações da nossa gratidão pela salvação imerecida que Ele nos oferece. Se você tem recursos ou fonte de renda e não devolve o dízimo, está demonstrando que não se importa com o que Deus deixou na Bíblia.

  • Everton Dias disse:

    E por causa de vós repreenderei o devorador, e ele não destruirá os frutos da vossa terra; e a vossa vide no campo não será estéril, diz o Senhor dos Exércitos.

    Malaquias 3:11

    – Vemos que o devorador só é repreendido mediante a nossa fidelidade
    á Deus mediante o dízimo, não é “obrigatório” devolver o dízimo
    mas é uma regra a ser seguida se queremos ser abençoados por Deus.
    Deus nos mostra o caminho certo a se seguir,
    mas quem é avarento questiona o dizimo…

  • Ramon disse:

    Amada, A paz do eterno e Salvador.
    gostaria de relatar que o Dizimo nunca foi dinheiro, sempre foi produtos agrícolas ou animais (ofertas),e não venha me dizer que não existia dinheiro pois desde o inicio existe, José foi vendido como escravo por DINHEIRO, outro porem é que a lei de MOISÉS dos dízimos foi na antiga aliança que é bom dizer que foi ABOLIDA na cruz do calvário, o próprio salvador na ultima ceia falou sobre o sangue que estava derramando seria o da NOVA ALIANÇA (a chamada GRAÇA).
    Outra coisa amada só quem pode recolher os dízimos são os sacerdotes que na época eram os levitas, que de forma errada se colocam no músicos, pois os levitas só são os que saem da linhagem de LEVI.
    outra coisa os dízimos só podiam ser colocados em JERUSALÉM, agora se quiser seguir a Lei de Moisés fique a vontade, vou deixar alguns versículos para você.

    Galatas 3:10-13
    Já os que se apóiam na prática da Lei estão debaixo de maldição, pois está escrito: “Maldito todo aquele que não persiste em praticar todas as coisas escritas no livro da Lei”
    É evidente que diante de Deus ninguém é justificado pela Lei, pois “o justo viverá pela fé”
    A Lei não é baseada na fé; ao contrário, “quem praticar estas coisas, por elas viverá”
    Cristo nos redimiu da maldição da Lei quando se tornou maldição em nosso lugar, pois está escrito: “Maldito todo aquele que for pendurado num madeiro”

    Galatas 3:19
    Qual era então o propósito da Lei? Foi acrescentada por causa das transgressões, até que viesse o Descendente a quem se referia a promessa, e foi promulgada por meio de anjos, pela mão de um mediador.

    Galatas 3:24-25
    Assim, a Lei foi o nosso tutor até Cristo, para que fôssemos justificados pela fé.
    Agora, porém, tendo chegado a fé, já não estamos mais sob o controle do tutor.

    Galatas 4:4-5
    Mas, quando chegou a plenitude do tempo, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido debaixo da Lei, a fim de redimir os que estavam sob a Lei, para que recebêssemos a adoção de filhos.

    Galatas 5:14
    Toda a Lei se resume num só mandamento: “Ame o seu próximo como a si mesmo”

    Hebreus 7:28
    Pois a Lei constitui sumos sacerdotes a homens que têm fraquezas; mas o juramento, que veio depois da Lei, constitui o Filho perfeito para sempre.

    Fica em paz amada e permita que a verdade mude a sua vida.

  • Queridos irmãos, estou buscando a bastante tempo uma igreja que seja honesta, no sentido de “ensinar” aos seus membros e visitantes que o Senhor veio para nos libertar de todo o julgo. Porém reconhecendo que exista a necessidade de se levantar recursos. Esclarecendo que estes devem vir do entendimento individual num exercício saudável de quem recebe a abundante graça (que é de graça) e somente por isso desejar retribui-la para que outros também alcancem. Eu estou alcançando entendimentos e vitórias pelo amor de Deus, não porque Ele tem a obrigação de me devolver na justa ou injusta porção daquilo que é cobrado… contribuo por amor. Embora o dízimo tenha sido reconhecido na época de Moisés; nos dias de Malaquias OS SACERDOTES DO TEMPLO RECOLHIAM AS OFERTAS E NÃO REPASSAVAM para os levitas, para que estes pudessem cuidar dos próprios levitas, dos órfãos, das viúvas e viajantes. E isso deve ter indicado ao profeta Malaquias a tomar a iniciativa de advertir a todos sobre o roubo do dízimo: “Com maldição sois amaldiçoados, porque a mim me roubais, vós, a nação toda.” (Malaquias 3:9.
    Creio que se houvesse mais transparência os dízimos e as ofertas seriam maiores.

    Que o Senhor nos liberte da escravidão e da cegueira.

    Atenciosamente
    Emanuel Pereira.

  • Alexandre disse:

    «Quem lhe deu primeiro a Ele, para que Lhe seja recompensado?» (Romanos 11:35) . A esta questão retórica não é dada nenhuma resposta, visto que ela é óbvia. Tu não podes dar a Deus esperando que Deus fique em dívida para contigo.
    Há uma lei se semear e ceifar ou colher, e recompenses para as boas obras. Mas contrariamente aos ensinos do “evangelho da prosperidade”, não podes colocar Deus em dívida para contigo.
    Deus criou o universo. Ele sustém-no pela Palavra do Seu poder. Ele não precisa do teu dinheiro, e não quer o teu dinheiro. Deus quer-te a ti, e quer-te numa atitude correta.

  • Alexandre disse:

    Falar sobre DEUS é muito complexo, mas reflito sobre o comentário de todos vocês e acredito que para DEUS, nada é mais importante que o amor dele por nós. Sendo assim tenho comigo a seguinte frase: que não importa o que fazemos se o que fazemos seja realmente para o bem de todos.Que esse magnífico DEUS seja para sempre nossa grande luz e harmonia.

  • percilia ferreira disse:

    o dízimo não podemos dizer que é obrigatório mas sim; Devemos oferecer a casa do senhor e dar mesmo o dizimo porque quando não temos emprego, negócio, filhos etc. Pedimos ajuda ao nosso Salvador que é o criador do Ceu e da terra.

  • lidiane disse:

    O dízimo dos seus rebanhos, um de cada dez animais que passem debaixo da vara do pastor, será consagrado ao Senhor.
    Levítico 27:32
    “Diga o seguinte aos levitas: Quando receberem dos israelitas o dízimo que dou a vocês como herança, vocês deverão apresentar um décimo daquele dízimo como contribuição pertencente ao Senhor.
    Números 18:26

  • EUGENIO COSTA disse:

    Agrego no meu comentario que SOU CONTRA o USO DO DIZIMO como a principal IDEA de prosperacao na VIDA de quem o DA induzido pelo PASTOR ou POLITICA DE ARRECADACAO DE UMA IGREJA.

  • EUGENIO COSTA disse:

    Se somos CRISTAOS, porque a maioria das igrejas insisten em falar sobre as leis do velho testamento ?. Realmento nao vejo nada sobre o DIZIMO no NOVO TESTAMENTO,sim coisas relacionadas a DAR PARA RECEBER, JESUS em uma passagem comenta sobre a Mulher que deu tudo o que tinha por amor a DEUS, e disse que isso eh muito mais importante, e quero pensar que básicamente ele modifica a idea dos 10%, assim como o ADULTERIO que antes era o ATO, e JESUS menciona que so em pensar ja esta pecando. Apesar de nao entender e ter minhas duvidas com relacao ao DIZIMO, devo acreditar que as congregacoes necessitam de dinheiro para aumentar a obra, pagar os custos que tudo isso implica, aos músicos, funcionarios, inclusive aos PASTORES que se dedican integralmente a obra. COM FE EU POSSO DAR MEUS 100% porque DEUS estará cuidando das minhas financas, seja ele para a IGREJA ou por indicacao do ESPIRITO.

  • janio jordao disse:

    Leia Malaquias 3: 8-11

  • Carmen disse:

    Então Deus é vingativo a ponto de tirar as bençãos se não pagarmos os dízimos??? Por isso é que os “pastores” estão cheios de “dizimos”. Quando for aos USA, procure ver como eu vi, a mansão do Edyr Macedo, seus carros suas piscinas. E o um pastor que mora em uma belíssima casa em S. Francisco que na garage tem 2 MERCEDES, sendo uma sport, e uma copia do carro da Rainha da Inglaterra!!!!

    • Instrutor disse:

      Veja querida irmã, infelizmente o dízimo tem esta visão exatamente por “Pastores”como estes citados por você, na verdade, Deus não é vingativo para quem não dá o dízimo, Deus ama a todos, o que Ele deseja é que dizimemos em uma igreja que não ocorra o evangelho da prosperidade, como vemos em muitas igrejas.
      Gostaríamos de indicar a você um excelente vídeo sobre este assunto, acesse http://novotempo.com/estaescrito/2012/12/10/o-evangelho-que-eu-abomino/
      Depois nos diga a sua opinião, conte sempre conosco, que Deus ilumine muito a sua vida, um grande abraço.

  • wagner cherdellen disse:

    O dizimo e a oferta e o segredo do seu sucesso !

  • Rogerio disse:

    irmã Jucielde não e porque algumas passagem dizem que não seremos amaldiçoada que não exista maldição, pois voc^fizou bem, (maldito todo aquele que for perdurado na cruz); mas no livro de malaquias cap. 3 e vers.8 e 9 falam.Roubará o Homem a Deus?todavia,vós me roubais e dizeis: e que te roubamos?Nos Dizimos e nas ofertas.Com maldição sois amaldiçoados porque a mim me roubais,vós a nação toda.

  • JUCIELDE disse:

    vc esta equivocada irmã Karine

    somos livres de maldições sejam elas quem forem.

    Gálatas 3.13
    Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro;

    salmos 91.10
    Nenhum mal te sucederá, nem praga alguma chegará à tua tenda.

    AFIRMO O DIZIMO É BIBLICO. MAIS NÃO É UMA OBRIGAÇÃO PARA A IGREJA, POIS NÃO VIVEMOS SEGUNDO A LEI DE MOISES. MAIS SEGUNDO A LEI DO NOVO TESTAMENTO QUE É AMAR, SE AMARMOS DOAREMOS NÃO 10% MAIS 100% DA NOSSA VIDA, POIS QUEM AMA DÁ COM ALEGRIA, E QUEM AMA CUMPRE A LEI DE DEUS QUE É OS DEZ MANDAMENTOS, QUE HOJE ANDA TÃO ESQUECIDO PELAS INSTIUIÇÕES CRISTÃ.

    POR ISSO SE VC DÁ O DIZIMO COM ALEGRIA E NÃO PORQUE É REGRA OU OBRIGAÇÃO VC ESTÁ NO CAMINHO CERTO. DEUS CONTINUE TE ABENÇOANDO E A SUA CONGREGAÇÃO.

  • CARINE disse:

    DESDES QUE ME TORNEI CRISTÃ SOU OFERTANTE DIZIMISTA FIÉL NUNCA DEIXEI DE DIZIMAR E DEUS TEM ME PROPERADO MUITO PRINCIPALMENTE MEU ESPOSO, E ELE POUCO VAI A IGREJA E NÃO DIZIMISTA MAS OFERTA ENTÃO FALEI COM MINHA PASTORA ELA ME DISSE QUE MULHER SABIA EDIFICA A CASA SENDO ASSIM QUANDO MENOS ESPERAR ELE VAI DIZIMAR AMEM JESUS EU CREIO.

  • CARINE disse:

    PENSO ASSIM PRA VC TANTO OFERTAR OU DIZIMAR PRECISA CRER SE VC TEM DUVIDAS NÃO SEMEIE POIS PODE TRAZE RMALDIÇÃO POIS NÃO TEM ENTENDIMENTO AMEM.

  • paulo alves de oliveira disse:

    Entao o dizimo nao e obrigatorio

    • Instrutor disse:

      É sim querido irmão, o que devemos fazer de coração está relacionado as ofertas, não da mesma forma que ocorre em algumas igrejas, devemos dar de acordo com a nossa vontade e não por influência de ninguém, o que você pensa sobre isso?
      Aguardaremos seu retorno, conte sempre conosco, que Deus ilumine muito a sua vida, um grande abraço.

  • Priscila disse:

    Etimologicamente o dízimo (latim decimus), significa a décima parte de algo e eram pagos na forma de bens. Encontra suas origens no Sacerdócio Levítico judaico (Lv 27, 30-34). Por ser Cristo sacerdote segundo a Ordem de Melquisedec, anulou o sacerdócio levítico com todas as suas as leis, dízimos e costumes, conforme narra São Paulo na Carta endereçada aos Hebreus (Hebr 7, 1 – 28).

    —– Jesus nos manda dar daquilo que nos sobeja (Cf. Lc. XI, 41)——-

    Dar os 10% (ou dizimo) era das Leis Leviticas. A primeira menção de dízimo na Bíblia está registrada no livro Gênesis, cap. 14, referindo-se a uma atitude voluntariosa de Abraão, que depois de uma guerra,deu o dízimo do despojo e não de todos os seus bens a um sacerdote, chamado Melquisedeque. Um segundo relato, ainda pré Mosaico, é registrado sob a forma de promessa voluntária onde após uma noite em que teve um sonho que julgou revelador, Jacó, neto de Abraão, também comprometeu-se voluntariamente a dar dízimos – “oferecerei o dízimo de tudo que me deres” – caso Deus o guardasse e protegesse.

    Posteriormente, a lei Mosaica previa um imposto de dez por cento (dízimas) dos animais e colheitas recolhidos uma vez ao ano, registrado em Levítico 27. Há também um imposto, relatado em Deuteronômios 14, onde percebem-se alguns aspectos que não foram explicitados em Levítico, como: razão de culto, interação familiar e auxílio a classe sacerdotal. Também está registrado no contexto, que a “cada três anos, esses dízimos deveriam ser instrumentos de auxílio social, notadamente para os levitas, estrangeiros, órfãos e viúvas.”
    Os próprios sacerdotes, devido a um afroxamento no rigor de cumprir a Lei e desvios na conduta dos homens que cuidavam do serviço sacerdotal, foram avisados e amaldiçoados por Deus, no ministério do profeta Malaquias. E foram advertidos que se não mudassem de comportamento em relação às ofertas e ao dízimo, Deus tornaria as suas bênçãos em maldição e mandaria o anjo do Senhor para preparar os Seus caminhos a fim de que viesse Jesus Cristo com uma nova doutrina.

  • maria disse:

    quero saber se na biblia ñ tem nem um verciculo q fala q é dez por cento por favor ñ tem mesmo ou eu ñ encontrei preciso de uma resp. ok obrigada

Comente este artigo

Comente este artigo



Fale Conosco

Envie suas sugestões ou solicite informações