biblia.com.br

Como sair das dívidas?

Dinheiro

11 de abril de 2012

Se você está endividado tenha muita calma e paciência, pois você se endividou ao longo de meses e não vai ser do dia para a noite que sua situação vai melhorar. Com calma, paciência e uma boa dose de organização, em alguns meses você vai conseguir resolver seus problemas e limpar seu nome.

Julimar Batista

“O mundo tem direito de esperar estrita integridade dos que professam ser cristãos bíblicos. Pela indiferença de um homem quanto a pagar suas justas dívidas, todo o nosso povo está em risco de ser considerado indigno de confiança.”1

Se você está endividado tenha muita calma e paciência, pois você se endividou ao longo de meses e não vai ser do dia para a noite que sua situação vai melhorar. Com calma, paciência e uma boa dose de organização, em alguns meses você vai conseguir resolver seus problemas e limpar seu nome.

Faça um diagnóstico financeiro. Antes de renegociar suas dívidas, faça um levantamento, de preferência com o uso de uma planilha financeira, que, mesmo sendo simples, é uma ferramenta muito eficiente e pode ser encontrada com facilidade na internet. Considere qual a previsão de receita mensal, liste todos os seus compromissos financeiros que possam ser agrupados como custeio, apure o saldo – a diferença entre suas receitas e seus custeios – e assim você terá o valor efetivamente disponível para o pagamento de suas dívidas

Planeje o pagamento. Após ter o domínio da sua situação financeira, você já sabe quando poderá pagar, restando agora combinar com seus credores a forma e os valores a serem pagos.

Você não está só. Você e seu credor têm um interesse em comum – a quitação da dívida. Renegocie para que as parcelas sejam compatíveis com o valor que dispõe para o pagamento.

Procure o credor. Entre em contato com todos os seus credores, e exponha a situação em que se encontra.

Elabore uma proposta antes de negociar. Não adianta tentar fazer um acordo com o credor sem antes pensar em uma proposta realista de como pagar a dívida. Esteja certo de que pode pagar o que propôs. Não adianta renegociar e depois começar a dever de novo, pois piora a situação.

Negocie com os credores. Se tem um pagamento para fazer em 30 dias, negocie para pagar em dois meses. Outra dica é tentar reduzir o valor das parcelas da dívida. Uma outra saída é buscar pagar só os juros, adiando o pagamento da dívida principal. Tente não deixar a dívida vencer sem nenhum pagamento, para continuar com crédito no mercado.

Evite novas dívidas após negociar. Feita a negociação da dívida, o primeiro cuidado é evitar perder o controle das finanças.

Troque dívidas caras por baratas. As dívidas caras não são as que têm uma parcela maior, mas os juros mais altos, pois elas crescem rapidamente, como é o caso de cheque especial e cartão de crédito. Essas devem ser renegociadas primeiro.

Reveja seus hábitos de consumo. Por um tempo será preciso você abrir mão de algumas coisas já incorporadas ao seu padrão de vida. Lembre-se que essa é uma situação passageira e dias melhores virão.

Zele pelo seu bem-estar. Faça acompanhamento sistemático sobre a evolução de suas finanças, pois ao ver que está melhorando, terá a recompensa e estímulo a novos desafios e planos e, ao longo do tempo, terá uma nova educação financeira.

Equipe Biblia.com.br

_______________

1 Ellen G.White, Conselhos Sobre Mordomia (Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira), p. 152.