biblia.com.br

Deus aprovou a relação sexual de Ló com suas filhas?

11 de abril de 2012

A Bíblia muitas vezes descreve Deus permitindo as coisas que Ele não impede de acontecer, pois Ele não interfere na liberdade de escolha do ser humano.

Precisamos compreender algumas coisas importantes sobre Deus para não pensarmos que Ele era a favor de certas práticas. O fato de as filhas de Ló terem se deitado com o próprio pai não significa que Deus concordou ou aprovou tal ato. A Bíblia muitas vezes descreve Deus permitindo as coisas que Ele não impede de acontecer, pois Ele não interfere na liberdade de escolha do ser humano.

Neste ato as filhas de Ló revelaram a má influência de Sodoma, pois haviam crescido num lugar onde abundava a embriaguez e todas as formas de imoralidade. A razão estava entorpecida e a consciência não era um bom guia. As filhas de Ló estavam com o juízo embotado e com a consciência insensibilizada.

Ló tinha conseguido proteger as filhas de se tornarem vítimas dos sodomitas, mas não tinha tido tanto sucesso em fixar-lhes no coração os princípios do que é certo. Elas são mais dignas de pena que de censura, pois o próprio Ló participou do pecado delas. Ele aceitou o vinho e bebeu. O preço que Ló pagou por alguns anos em Sodoma foi a perda de toda a família. Os vis e idólatras moabitas e amonitas foram sua única posteridade, ou seja, houve consequências terríveis dessa má escolha e desse pecado. Ao estudar a trajetória do povo de Israel nota-se que esses descendentes de Ló foram os piores inimigos de Israel.

Mesmo que a lei do incesto tenha sido dada por Deus, muito tempo depois de Ló (Levíticos 18), ou seja, nos dias de Moisés, o Senhor não foi a favor do que as filhas dele fizeram. O fato de Deus permitir não significa que Ele concorde, mas sim que Ele respeita a escolha do ser humano, sendo que as escolhas podem trazer consequências tanto positivas como negativas.

Equipe Biblia.com.br

Como organizar uma vigília
O que a Bíblia diz sobre rejeição?