biblia.com.br

Não consigo sentir a presença de Deus. Quando estou nos cultos não consigo prestar a atenção na Palavra…

Crescimento Espiritual

11 de abril de 2012

“Não consigo sentir a presença de Deus em minha vida , quando estou nos cultos não consigo prestar a atenção na Palavra, não sinto os louvores fluírem de dentro de meu coração. Quero mudar isto. Sei que não há nenhuma formula mágica, mas o que devo fazer?”

Realmente não há nenhuma fórmula mágica. Existem, entretanto, alguns aspectos na vida cristã que proporcionam maior vivacidade de nossa fé. A Bíblia é a base do conhecimento para o reavivamento e crescimento espiritual. “Sem a Bíblia não pode haver reavivamento porque sem ela não há transformação da vida. O Espírito Santo age por meio da Palavra de Deus, e o estudo desse livro pode tornar-se a maneira como Deus age em nós e nos torna mais semelhantes a Jesus. Pela ação do Espírito Santo a Bíblia assume não apenas o poder da letra, mas da ação de um Ser vivo, Criador, que trata de nossa recriação. Além disso, a Bíblia também é a Palavra escrita de Deus, que tem idêntico valor à Palavra falada, como se O estivéssemos ouvindo pessoalmente.”1

O salmista reconhece que a Palavra de Deus é a base para reavivamento:

“A minha alma está apegada ao pó; vivifica-me segundo a tua palavra” (Salmos 119:25).

“O que me consola na minha angústia é isto: que a tua palavra me vivifica” (Salmos 119:50).

“Alegraram-se os que te temem quando me viram, porque na tua palavra tenho esperado” (Salmos 119:74).

“Estou aflitíssimo; vivifica-me, SENHOR, segundo a tua palavra” (Salmos 119:107).

“Ampara-me, segundo a tua promessa, para que eu viva; não permitas que a minha esperança me envergonhe” (Salmos 119:116).

“Atenta para a minha aflição e livra-me, pois não me esqueço da tua lei. Defende a minha causa e liberta-me; vivifica-me, segundo a tua promessa.” (Salmos 119:153, 154).

“Chegue a ti, SENHOR, a minha súplica; dá-me entendimento, segundo a tua palavra. Chegue a minha petição à tua presença; livra-me segundo a tua palavra” (Salmos 119:169, 170).

“Pois fostes regenerados não de semente corruptível, mas de incorruptível, mediante a palavra de Deus, a qual vive e é permanente” (1 Pedro 1:23).

Outra condição para o crescimento espiritual é a oração. “Somente orando se poderá ter poder. Aliás, a oração é a condição de nós, seres livres, nos achegarmos a Deus e entregar a Ele o desejo de sermos transformados pelo Espírito Santo, que é a terceira pessoa da Trindade.”2

Jesus é o nosso modelo de comunhão com Deus. “Nenhuma outra vida já foi tão assoberbada de trabalho e responsabilidade como a de Jesus; todavia, quantas vezes estava Ele em oração! Quão constante Sua comunhão com o Pai! Repetidamente, na história de Sua vida terrestre, se encontram registros como esses: ‘E, levantando-Se de manhã muito cedo, fazendo ainda escuro, saiu, e foi para um lugar deserto, e ali orava.’ ‘Ajuntava-se muita gente para O ouvir, e para ser por Ele curada das suas enfermidades. Porém Ele retirava-Se para os desertos, e ali orava.’ ‘E aconteceu que naqueles dias subiu ao monte a orar, e passou a noite em oração a Deus'” (Marcos 1:35; Lucas 5:15 e 16; Lucas 6:12). 3

Portanto, para haver um reavivamento e crescimento espirituais é necessário dedicar tempo todos os dias para estudar a Bíblia e orar. A nossa primeira ocupação do dia deve ser a de nos consagrarmos a Deus. Através desses momentos de comunhão Deus impressiona a nossa mente e nos desperta para a realidade de nossa natureza pecaminosa. Com esse esclarecimento espiritual, confessamos os nossos pecados e pedimos que o Espírito Santo habite em nossa mente e coração:

“Ora, se vós, que sois maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais o Pai celestial dará o Espírito Santo àqueles que lho pedirem?” (Lucas 11:13).

Há também outro aspecto muito importante para a continuidade do nosso crescimento na graça: testemunhar de Jesus para outras pessoas. O testemunho cristão passa a ser tão natural porque os nossos atos e a forma como tratamos as pessoas no cotidiano refletem o caráter de Jesus em nós. Quando surge uma oportunidade para falar do amor e do evangelho de Cristo, nossa experiência e fé cristãs são fortalecidas, proporcionando o crescimento contínuo.

Assim, destacamos que o cristão necessita crescer na graça continuamente, e a experiência de se consagrar a Deus na primeira hora do dia irá refletir na forma como tratamos as pessoas e em nossa adoração coletiva, na igreja. São três aspectos importantes: (1) estudo diário da Bíblia; (2) oração; (3) testemunho de  Jesus para outras pessoas.

“Estou plenamente certo de que aquele que começou boa obra em vós há de completá-la até ao Dia de Cristo Jesus” (Filipenses 1:6).

Equipe Biblia.com.br

1  Comentário de Sikberto Marks em www.cristoembrevevira.com

2 Idem.

3 O Desejado de Todas as Nações, p. 362.