Diretório de artigos

Pesquise por termo ou palavra chave

a b c d f g h i j l m n o p q r s t u v x z

É correto comemorar aniversários? L. M., Itapetininga, SP.

Acerca da comemoração de aniversários, a Bíblia não possui um único texto bíblico que desaprove tal coisa. O ensino de que a Bíblia proíbe o cristão de comemorar aniversários, conforme ensinado por alguns, não possui embasamento. Vemos, por exemplo, o nosso Jesus fazendo parte de uma festa de casamento em João 2, o que nos prova que nosso Salvador não é contra o cristão alegrar-se (especialmente ao comemorar o seu nascimento).

O momento em que nascemos é muito importante para Deus e para os nossos queridos.
Se não devemos comemorar o aniversário porque os pagãos o fazem (alguns alegam isto com base em Gênesis 40:20 e Mateus 14:6, principalmente), então também não devemos aceitar a cremação ou realizar casamentos.. pois há pagãos que tomam parte em tais cerimônias… Como vemos, o problema não está no fato do costume ser praticado por um pagão, mas sim no princípio que está por detrás. Sendo que não há um princípio do mal, que contradiga os mandamentos de Deus, em relação à celebração de um aniversário, não é necessário considerarmos tal festividade como sendo um pecado.

Para muitas famílias um das poucas oportunidades que elas têm de se reunir é no aniversário de um parente. Acredito que tal reunião familiar, tendo como base o amor, agrada a Deus, que trabalha pela união familiar.

Cabe ressaltar que alguns comentaristas, com base em alguns textos bíblicos (Jó 1:4 e 5, 3:1-3. Ver também Jeremias 20:15 e Lucas 1:57 e 58) acertadamente afirmam que os aniversários natalícios eram celebrados também por pessoas fiéis a Deus.

Atenciosamente,

Comentarios

Este artigo teve "14 Comentários"

  • Djalma N Filho disse:

    Foram boas essas informações, já que meu filho foi orientado por testemunhas de Jeová a não participar de festas tais como Aniversários, natal, fim de ano e outras, dizem eles ” As Testunhas de Jeová” que tais festas são de origens pagãs.

  • ricardinho disse:

    Olha Djalma, q tais comemoraçoes tm origem pagãs NINGUEM pode negar! pois essas de fato tm tal origem!!!
    Eh soh procurar em qualquer site na internet, como o Wikipédia por exemplo, q vc vai ver o quao poder sao as origens!!!

  • ricardinho disse:

    quanto a essa materia!
    Axo muito desprezivel usar a desculpa de reunir a familia para comemorar o Aniverssario e ignorar td a sua origem e negar uma consciencia cristã!!! Podemos proporcionar aos nossos familiares varias outras ocasioes para nos reunir… isso eh o de menos!!!

    Agr, tenho q dizer tmbm, q a Bíblia em nenhum momento apoia tao pratica!!!
    Entao, se a Bíblia nao apoia… Pq Eu eu vou apoiar!???

    sem dizer q comparar o casamento a um nascimento foi pessimo neh!! rsrs

    • Instrutor disse:

      Veja querido irmão e amigo, a Bíblia nos mostra muitas coisas relacionadas a família, como devemos nos comportar e o que devemos fazer, inclusive nos orienta a fazermos cultos familiares a Deus, exatamente para nos aproximarmos mais de toda a família mas principalmente de Deus.
      Os aniversários são momentos maravilhosos para isso, pois além de podermos rever pessoas queridas podemos agradecer ao nosso maravilhoso Pai por tantas bênçãos que recebemos além de falarmos do amor de Deus não é mesmo?
      Conte sempre conosco, estaremos aguardando a sua opinião, que Deus abençoe muito você, um grande abraço.

  • ricardinho disse:

    Ainda nao vejo motivos para usar o aniversarios como desculpa para reunir a família!!!
    Afinal, uma família q se preze precisa de uma data específica para se reunir ou se rever!?
    Aniversários nao sao desculpa para reunioes familiares jah q podemos fazer as mesmas em varias outras ocasioes sem ser um momento de origem pagã!!!
    Lembrem, a fé eh constituida tmbm de principios e se estes sao impuros, Deus nao vai se alegrar das nossas graças a Ele!!!

  • ELISANGELA disse:

    É RIDÍCULO DIZER QUE A BÍBLIA CONDENA ANIVERSÁRIO.ISSO DEVE SER COISA DE ALGUM FUNDADOR LOUCO,MAL AMADO QUE Ñ GOSTAVA DE ANIVERSÁRIOS.SE FORMOS VER OS COSTUMES CADA UM CELEBRA DE UMA FORMA DIFERENTE. CASAMENTO CIGANO,NO TERREIRO,NA IGREJA Ñ DEIXA DE SER CASAMENTO.DA MESMA FORMA O ANIVERSÁRIO.ENTÃO Ñ DEVEMOS COMEMORAR E NEM PARABENIZAR QUANDO ALGUÉM NASCE.PACIÊNCIA É CADA LOUCURA QUE INVENTAM SEM FUNDAMENTOS.

  • Paz do Senhor Jesus…

    No dia de hoje o natal é comemorado o dia do papai noel “Nicolau”, o qual tomou o lugar de Jesus neste dia , agora o que tem a ver a árvore “pinheiro” com o natal.

    Afinal, que dia Jesus nasceu? e que mês?

    • Instrutor disse:

      Interessante esta questão querido irmão, existem muitas versões diferentes, para responder a esta pergunta, de maneira que fica até mesmo difícil saber o que é verdade.
      Jesus nasceu no ano 4 ou 5 a.C. O dia certo ninguém sabe. A Bíblia não menciona o dia, nem o mês, possivelmente para evitar a idolatria de uma data.
      A Bíblia informa que, quando Jesus nasceu, os pastores estavam no campo com suas ovelhas. Pois bem, de março a meados de novembro, eles talvez pastoreassem à noite; mas dificilmente dormiriam ao ar livre no mês de dezembro, que é a estação fria na Palestina. Isso reforça a tese de que o Natal pode estar em dia errado.
      Nos primeiros séculos, o Natal foi celebrado em 25 de março, 6 de janeiro (na festa das Epifanias, no Oriente) e mesmo em 25 de dezembro.
      A última data, porém só se firmou no quarto século, numa cristianização da grande festa mitraico-pagã Natale Solis Invicti (nascimento do Sol invencível). Na época, havia várias festividades situadas no solístico de inverno, em dezembro, como a Saturnália dos romanos e os cultos solares dos celtas.
      Foi o papa Júlio I que optou pelo dia 25. Isso teria acontecido por volta de 336. Muitas pessoas questionam se os cristãos devem comemorar o Natal. O teólogo Orígenes já advertia que o nascimento de Cristo não deve ser festejado “como se fosse um faraó”. Que devemos comemorar a data, a maioria concorda. A ressalva é quanto à maneira de fazê-lo.
      Num sentido mais profundo, a comemoração do Natal só é real quando abrimos o coração para o amor e a vida; abandonamos a crítica destrutiva; adotamos um espírito perdoador; promovemos a justiça e a paz; oferecemos o ombro aos que choram; esquecemos o eu e dizemos para Cristo viver em nós.”
      O natal é uma oportunidade de refletirmos sobre o quanto Cristo está vivo em nossos corações, é tempo de renovarmos nossa entrega a Ele e, principalmente agradecermos ao Nosso Maravilhoso Deus por nos ter dado Seu Supremo Filho, Emanuel, Deus Conosco.
      Portanto, hoje celebramos simbolicamente o Natal em 25 de dezembro, mas esta não é com certeza a data em que Cristo nasceu. Como já foi dito dezembro é estação de inverno no hemisfério norte, onde não encontraríamos nenhum pastor cuidando do rebanho ao ar livre, como descreve o relato bíblico, e época também em que o Imperador não exigiria que houvesse um censo que obrigasse as pessoas a viajarem em pleno inverno.
      Contudo, não é pecado celebrar o Natal em 25 de dezembro ou em qualquer outro dia. Na
      verdade poderíamos e deveríamos celebrar e viver o espírito do Natal todos os dias do ano.

      A árvore de Natal,

      É uma tradição alemã. Surgiu, talvez, com Martinho Lutero (1483-1546), o pai do protestantismo. Diz-se que, andando pela floresta numa noite de Natal, ele viu as estrelas brilhando por entre os galhos cobertos de neve dos pinheiros; impressionado, teve a idéia de iluminar um galho com velas, dentro de casa, para alegrar os filhos. A idéia pegou, e a árvore virou símbolo do Natal em todo o mundo. Há quem diga, também, que ela foi adotada para substituir os sacrifícios ao carvalho sagrado de Odin; e quem a considere uma reminiscência da “árvore do paraíso”.

      “A História do Papai Noel

      O Papai Noel nem sempre foi como o conhecemos hoje. No início da história do Natal cristão, quem distribuía presentes durante festividades natalinas era uma pessoa real: São Nicolas. Ele vivia em lugar chamado Myra, hoje Turquia, há aproximadamente 300 anos d.C. Após a morte de seus pais, Nicolas tornou-se padre.
      As histórias contam que São Nicolas colocava sacos de ouro nas chaminés ou os jogava pela janela das casas. Os presentes de natal jogados pela janela caíam dentro de meias que estavam penduradas na lareira para secar. Daí a tradição natalina de pendurar meias junto à lareira para que o Papai Noel deixe pequenos presentinhos.
      Alguns anos depois, São Nicolas tornou-se bispo e, por esse motivo, passou a vestir roupas e chapéu vermelhos e barba branca. Depois de sua morte, a Igreja nomeou-o santo e, com o início das celebrações de Natal, o velhinho de barba branca e roupas vermelhas passou a fazer parte das festividades de fim de ano.

      Papai Noel atual: como foi construída sua imagem

      O Papai Noel que conhecemos hoje surgiu em 1823, com o lançamento de “Uma visita de São Nicolas”, de Clement C. Moore. Em seu livro, Moore descrevia São Nicolas como “um elfo gordo e alegre”. Quarenta anos mais tarde, Thomas Nast, um cartunista político criou uma imagem diferente do Papai Noel, que era modificada ano a ano para a capa da revista Harper’s Weekly. O Papai Noel criado por Nast era gordo e alegre, tinha barba branca e fumava um longo cachimbo.
      Entre 1931 e 1964, Haddon Sundblom inventava uma nova imagem do Papai Noel a cada ano para propagandas da Coca-Cola, que eram veiculadas em todo o mundo na parte de traz da revista National Geografic. E é esta a imagem do Papai Noel que conhecemos hoje.”
      Ressaltamos, contudo, que a Bíblia não faz nenhuma menção sobre este personagem, mesmo porque na época de Cristo ele não existia.
      Assim também, a questão de santos (pessoas canonizadas pela Igreja Católica) e adoração à estes não é bíblico.

      Nós cristãos, não veneramos a data de 25 de dezembro como sendo um dia santo – é apenas um feriado, com um motivo especial. Da mesma forma, não consideramos que a árvore de Natal seja um objeto sagrado, e tampouco adoramos a pessoa de São Nicolau. Mas também não há porque ignorar o nascimento de Jesus.
      Como citado no primeiro parágrafo, ninguém tem provas verídicas para afirmar categoricamente como realmente iniciou-se cada motivo da comemoração que hoje temos em 25 de Dezembro. Além da versão apresentada aqui, há inúmeras outras. Logo, o que temos hoje é uma tradição cristã, que foi sendo moldada através da história, de, neste dia, lembrarmos que, um dia, Jesus nasceu nesse mundo. Uma vez que esta é a associação mental que a atual sociedade tem quando olha para os motivos do Natal, independentemente de sua origem, tais símbolos passam a ser nobres, pois não há mistificação em simples matérias físicas. Por isso os usamos como uma oportunidade de dizer ao mundo que nos alegramos pelo fato de Cristo ter vindo aqui, para nos salvar.

      Aguardamos sua opinião, conte sempre conosco, que Deus abençoe muito você, um grande abraço.

  • Monique Maida disse:

    Olha gostei muito deste artigo,eu concordo em NÃO comemorarmos o natal e ano novo porque é sim de origem pagã,mas penso eu ,que nosso próprio aniversário é muito particular é dia de agradecer a Deus pela benção de nossa vida da oportunidade que ele nos deu de-o adorar!
    Amo a tv Novo Tempo,pena que me mudei recentemente e não da mais pra assistir pela televisão porque aqui não tem!:/

    • Instrutor disse:

      Que ótimo poder conversar contigo querida irmã, nos diga uma coisa, você poderia assistir a Novo Tempo pela internet, o que acha?
      Aguardamos seu retorno, conte sempre conosco, que Deus abençoe muito a sua vida, um grande abraço.

  • Monique Maida disse:

    ahh queria dizer que estou muito feliz de ter encontrado uma igreja adventista aqui pertinho da minha casa :D
    só falta perder minha vergonha de ir lá *.*

    • Instrutor disse:

      Que maravilha querida irmã, que ótima notícia você está nos dando, não precisa ter vergonha pois lá é a sua casa também, é a casa de Deus, se estamos felizes com esta notícia , imagine a alegria de Deus ao ver uma filha que Ele tanto ama na igreja, o que acha de ir neste sábado?
      Deus ama muito você irmã.
      Entre em contato conosco, um grande abraço.

  • marcus vinicius papa disse:

    os aniversarios segundos os livros de ellen white da a entender que sao errados , na minha opiniao nao vejo nada de mais reunir pessoas para tal felicidade , mas ela insiste que ate dar presentes sao costumes pagao fico confuso e sem argumento para defender que posso comemorar aniversario sem achar que estou pecando diante de DEUS me ajuda a escrarecer esse assunto por favor

    • Instrutor disse:

      Veja querido irmão, muito interessante este assunto. As Escrituras registram duas comemorações de aniversário: o de Faraó (Gên. 40:20) e de Herodes Antipas (Mt 14:6; Mc 6:21). Nos tempos bíblicos, aparentemente os cidadãos gregos, romanos e persas festejavam o aniversário, mas não os judeus (Diccionario Bíblico Adventista del Séptimo Día, p. 287).

      Ellen White apresenta certa preocupação por festas que alimentam o egoísmo, a exaltação própria e o mundanismo. Ela vê a questão de aniversários como uma oportunidade para cultivar a gratidão e o louvor a Deus como criador e mantenedor da vida. Devemos propor que a data do aniversário seja uma das ocasiões para presentear a Deus com alguma oferta especial. “Os pais não têm ensinado aos filhos os preceitos da lei como Deus lhes ordenou. Eles os têm educado em hábitos de egoísmo. Têm-nos ensinado a considerar seus aniversários e festas como ocasiões em que esperam receber presentes e seguir os hábitos e costumes do mundo. Tais oportunidades, que deveriam servir para incrementar o conhecimento de Deus e despertar a gratidão do coração por Sua misericórdia e amor em preservar-lhes a vida por mais um ano, são transformadas em ocasiões para agradar-se a si mesmos, para adulação e glorificação dos filhos. Foram eles guardados pelo poder de Deus em cada momento de sua vida, e contudo os pais não ensinam seus filhos a nisto pensar e exprimir gratidão por Sua misericórdia para com eles. Se crianças e jovens tivessem sido convenientemente instruídos nesta fase do mundo, que honra, que louvor e graças subiriam de seus lábios a Deus! Que soma de pequenas ofertas seria levada pelas mãos desses pequeninos ao tesouro do Senhor como sinal de gratidão! Deus seria lembrado em vez de esquecido” (Review and Herald, 13 de novembro de 1894) (Conselhos sobre a Escola Sabatina, p. 142).

      A comemoração do aniversário é um bom momento para pensar em Deus e honrar Seu nome, Sua bondade e cuidado. “Na dispensação judaica, por ocasião do nascimento dos filhos, era feita uma oferta a Deus, por indicação dEle próprio. Agora vemos os pais tendo o especial cuidado de dar presentes aos filhos por ocasião de seus aniversários. Fazem disto uma ocasião para honrar a criança, como se a honra fosse devida ao ser humano. Satanás tem nisto encontrado seu próprio objetivo; tem desviado a mente e as ofertas para seres humanos; assim os pensamentos dos filhos concentram-se em si mesmos, como se devessem eles ser feitos objeto de especial favor. Aquilo que devia retornar a Deus em ofertas que abençoassem o necessitado e levassem a luz da verdade ao mundo, é desviado do justo canal e freqüentemente faz mais mal que bem, agindo como encorajamento à vaidade, ao orgulho e à presunção. Por ocasião de aniversários, os filhos devem ser ensinados que têm motivos de gratidão para com Deus por Sua terna benignidade em lhes conservar a vida por mais um ano. Podem assim ser dadas preciosas lições. Pela vida, a saúde, o alimento, o vestuário, não menos que pela esperança da vida eterna, somos devedores ao Doador de todas as bênçãos; devemos a Deus o reconhecimento de Seus dons e apresentar nossas ofertas de gratidão a nosso maior Benfeitor. Essas ofertas natalícias são reconhecidas no Céu” (Review and Herald, 9 de dezembro de 1890) (Conselhos sobre a Escola Sabatina, p. 143).

      Perceba que você pode comemorar seu aniversário, a grande questão é a forma que fará isso.Depois nos diga o que pensa sobre isso, que as bênçãos de Deus repousem sobre sua vida, Ele te ama muito, um forte abraço.

Comente este artigo

Comente este artigo


Current month ye@r day *


Estude a Bíblia