você está lendo...

Jó – Capítulo 1

1 Na terra de Uz vivia um homem chama­do Jó. Era homem íntegro e justo; temia a Deus e evitava fazer o mal.
2 Tinha ele sete filhos e três filhas,
3 e possuía sete mil ovelhas, três mil came­los, quinhentas juntas de boi e quinhentos jumentos, e tinha muita gente a seu serviço. Era o homem mais rico do oriente.
4 Seus filhos costumavam dar banquetes em casa, um de cada vez, e convidavam suas três irmãs para comerem e beberem com eles.
5 Terminado um período de banquetes, Jó mandava chamá-los e fazia com que se purificassem. De madrugada ele oferecia um holocausto[1] em favor de cada um deles, pois pensava: “Talvez os meus filhos tenham, lá no íntimo, pecado e amal­diçoado a Deus”. Essa era a prática constante de Jó.
6 Certo dia os anjos[2] vieram apresentar-se ao Senhor, e Satanás[3] também veio com eles.
7 O Senhor disse a Satanás: “De onde você veio?” Satanás respondeu ao Senhor: “De perambular pela terra e andar por ela”.
8 Disse então o Senhor a Satanás: “Repa­rou em meu servo Jó? Não há ninguém na terra como ele, irrepreensível, íntegro, homem que teme a Deus e evita o mal”.
9 “Será que Jó não tem razões para temer a Deus?”, respondeu Satanás.
10 Acaso não puseste uma cerca em volta dele, da família dele e de tudo o que ele possui? Tu mesmo tens abençoado tudo o que ele faz, de modo que os seus rebanhos estão espalhados por toda a terra.
11 Mas estende a tua mão e fere tudo o que ele tem, e com certeza ele te amaldiçoará na tua face.
12 O Senhor disse a Satanás: “Pois bem, tudo o que ele possui está nas suas mãos; apenas não toque nele”. Então Satanás saiu da presença do Senhor.
13 Certo dia, quando os filhos e as filhas de Jó estavam num banquete, comendo e bebendo vinho na casa do irmão mais velho,
14 um mensa­geiro veio dizer a Jó: Os bois estavam arando e os jumentos estavam pastando por perto,
15 quando os sabeus os atacaram e os levaram embora. Mata­ram à espada os empregados, e eu fui o único que escapou para lhe contar!
16 Enquanto ele ainda estava falando, chegou outro mensageiro e disse: “Fogo de Deus caiu do céu e queimou totalmente as ovelhas e os empregados, e eu fui o único que escapou para lhe contar!”
17 Enquanto ele ainda estava falando, chegou outro mensageiro e disse: “Vieram caldeus em três bandos, atacaram os camelos e os levaram embora. Mataram à espada os em­pregados, e eu fui o único que escapou para lhe contar!”
18 Enquanto ele ainda estava falando, chegou ainda outro mensageiro e disse: Seus filhos e suas filhas estavam num banquete, comendo e bebendo vinho na casa do irmão mais velho,
19 quando, de repente, um vento muito forte veio do deserto e atingiu os quatro cantos da casa, que desabou. Eles morreram, e eu fui o único que escapou para lhe contar!
20 Ao ouvir isso, Jó levantou-se, rasgou o manto e rapou a cabeça. Então prostrou-se com o rosto em terra, em adoração,
21 e disse: “Saí nu do ventre da minha mãe, e nu partirei[4]. O Senhor o deu, o Senhor o levou; louvado seja o nome do Senhor”.
22 Em tudo isso Jó não pecou e não culpou a Deus de coisa alguma.


Livros
Capitulos

Compartilhe