você está lendo...

Hebreus – Capítulo 10

1 A Lei traz apenas uma sombra dos benefícios que hão de vir, e não a sua realidade. Por isso ela nunca consegue, mediante os mesmos sacrifícios repetidos ano após ano, aperfeiçoar os que se aproximam para adorar.
2 Se pudesse fazê-lo, não deixariam de ser oferecidos? Pois os adoradores, tendo sido purificados uma vez por todas, não mais se sentiriam culpados de seus pecados.
3 Contudo, esses sacrifícios são uma recordação anual dos pecados,
4 pois é impossível que o sangue de touros e bodes tire pecados.
5 Por isso, quando Cristo veio ao mundo, disse: Sacrifício e oferta não quiseste, mas um corpo me preparaste;
6 de holocaustos e ofertas pelo pecado não te agradaste.
7 Então eu disse: Aqui estou, no livro está escrito a meu respeito; vim para fazer a tua vontade, ó Deus[43].
8 Primeiro ele disse: “Sacrifícios, ofertas, holocaustos e ofertas pelo pecado não quiseste, nem deles te agradaste” (os quais eram feitos conforme a Lei).
9 Então acrescentou: “Aqui estou; vim para fazer a tua vontade”. Ele cancela o primeiro para estabelecer o segundo.
10 Pelo cumprimento dessa vontade fomos santificados, por meio do sacrifício do corpo de Jesus Cristo, oferecido uma vez por todas.
11 Dia após dia, todo sacerdote apresenta-se e exerce os seus deveres religiosos; repetidamente oferece os mesmos sacrifícios, que nunca podem remover os pecados.
12 Mas quando este sacerdote acabou de oferecer, para sempre, um único sacrifício pelos pecados, assentou-se à direita de Deus.
13 Daí em diante, ele está esperando até que os seus inimigos sejam colocados como estrado dos seus pés;
14 porque, por meio de um único sacrifício, ele aperfeiçoou para sempre os que estão sendo santificados.
15 O Espírito Santo também nos testifica a este respeito. Primeiro ele diz:
16 “Esta é a aliança que farei com eles, depois daqueles dias, diz o Senhor. Porei as minhas leis em seu coração e as escreverei em sua mente” [44];
17 e acrescenta: “Dos seus pecados e iniqüidades não me lembrarei mais” [45].
18 Onde esses pecados foram perdoados, não há mais necessidade de sacrifício por eles.
19 Portanto, irmãos, temos plena confiança para entrar no Lugar Santíssimo[46] pelo sangue de Jesus,
20 por um novo e vivo caminho que ele nos abriu por meio do véu, isto é, do seu corpo.
21 Temos, pois, um grande sacerdote sobre a casa de Deus.
22 Sendo assim, aproximemo-nos de Deus com um coração sincero e com plena convicção de fé, tendo os corações aspergidos para nos purificar de uma consciência culpada, e tendo os nossos corpos lavados com água pura.
23 Apeguemo-nos com firmeza à esperança que professamos, pois aquele que prometeu é fiel.
24 E consideremos uns aos outros para nos incentivarmos ao amor e às boas obras.
25 Não deixemos de reunir-nos como igreja, segundo o costume de alguns, mas procuremos encorajar-nos uns aos outros, ainda mais quando vocês vêem que se aproxima o Dia.
26 Se continuarmos a pecar deliberadamente depois que recebemos o conhecimento da verdade, já não resta sacrifício pelos pecados,
27 mas tão-somente uma terrível expectativa de juízo e de fogo intenso que consumirá os inimigos de Deus.
28 Quem rejeitava a Lei de Moisés morria sem misericórdia pelo depoimento de duas ou três testemunhas.
29 Quão mais severo castigo, julgam vocês, merece aquele que pisou aos pés o Filho de Deus, profanou o sangue da aliança pelo qual ele foi santificado, e insultou o Espírito da graça?
30 Pois conhecemos aquele que disse: “A mim pertence a vingança; eu retribuirei” [47]; e outra vez: “O Senhor julgará o seu povo” [48].
31 Terrível coisa é cair nas mãos do Deus vivo!
32 Lembrem-se dos primeiros dias, depois que vocês foram iluminados, quando suportaram muita luta e muito sofrimento.
33 Algumas vezes vocês foram expostos a insultos e tribulações; em outras ocasiões fizeram-se solidários com os que assim foram tratados.
34 Vocês se compadeceram dos que estavam na prisão e aceitaram alegremente o confisco dos seus próprios bens, pois sabiam que possuíam bens superiores e permanentes.
35 Por isso, não abram mão da confiança que vocês têm; ela será ricamente recompensada.
36 Vocês precisam perseverar, de modo que, quando tiverem feito a vontade de Deus, recebam o que ele prometeu;
37 pois em breve, muito em breve Aquele que vem virá, e não demorará.
38 Mas o meu justo[49]viverá pela fé. E, se retroceder, não me agradarei dele[50].
39 Nós, porém, não somos dos que retrocedem e são destruídos, mas dos que crêem e são salvos. [51]


Livros
Capitulos

Compartilhe