Cantai alegremente a Deus, nossa fortaleza; erguei alegres vozes ao Deus de Jacó. - SALMOS 81:1

Parecia mentira, mas era verdade!

Publicado em: 02/04/2013  |   0:00
Compartilhe:

sodoma_gomorraSodoma e Gomorra, aquelas duas cidades impenitentes do Velho Testamento, seriam destruídas com fogo. Por que o Deus do Velho testamento parece cruel e sanguinário ao ponto de estar sempre matando, enviando fogo, dilúvios e pragas? Como entender esse aspecto do caráter de Deus?

Lembremo-nos em primeiro lugar que a vida não é só respirar e movimentar-se neste mundo; a vida é mais do que um período de tempo. A vida é Deus, é Jesus. Homens que deliberadamente se afastam de Deus e não O tem em conta para nada em sua existência, podem continuar respirando mas não vivem, apenas existem.

Os habitantes de Sodoma e Gomorra tinham se afastado voluntariamente do Deus da vida. Parar de respirar era uma questão de tempo e eles pararam de existir consumidos pelo fogo. Você pode pensar que isso é cruel para os padrões de ética e moral de nossos dias, mas, se alguma vez você já viveu o inferno de uma vida sem Cristo, a loucura, o desespero e a vontade de morrer de uma pessoa que não tem Deus, talvez você consiga ver o assunto de outro prisma.

“Então, saiu Ló e falou a seus genros, aos que estavam para casar com suas filhas, e disse: Levantai-vos, saí deste lugar, porque o Senhor há de destruir a cidade. Acharam, porém, que ele gracejava com eles” (Gênesis 19:14). Este verso não analisa este tema. A essência do verso é a incredulidade humana diante do perigo iminente. “Parti deste lugar”, foi o conselho do velho Ló, “porque o Senhor destruirá esta cidade. Mas isso pareceu aos genros um gracejo”.

Ao analisarmos hoje as Sagradas Escrituras, chegamos à conclusão de que Cristo não vai tardar  muito em voltar à Terra. Não existem mais profecias bíblicas para cumprir-se. Tudo se encaixa matematicamente no relógio do tempo. Estamos vivendo no fim. Mas se você contar isso para seus amigos no trabalho, sem dúvida, eles olharão para você com olhos de incredulidade e pensarão que você está fazendo gozação. Sempre foi assim. Nos tempos de Noé, o povo caçoava de Noé e de seus filhos, dizendo: “Você está louco, Noé, nunca caiu água dos céus. A ciência diz que isso é impossível”. Quando a Arca foi terminada, e as portas se fecharam, apareceu uma nuvem que foi crescendo até cobrir o céu de negro.

Então, quando as primeiras gotas começaram a cair, todo mundo correu e pediu ajuda, mas já era tarde.

Quer dizer que o medo de perder-nos deveria tomar conta de nosso coração hoje e deveríamos procurar a Jesus? Não. Se você O procurar por temor, sua decisão durará pouco tempo, porque estará construída na areia dos sentimentos.

Você precisa entender que Jesus o ama, que Ele quer vê-lo sempre feliz, que não deseja que você viva o vazio de uma vida sem Ele. Você precisa sentir a necessidade de amá-Lo também, de buscá-Lo diariamente e permitir que Ele reproduza em você Seu caráter. Tome essa decisão agora! (Escrito pelo Pr. Alejandro Bullón)

Uma resposta para “Parecia mentira, mas era verdade!”

  1. jorge pinto de paiva disse:

    Quando nós damos ouvidos a voz do homem, realmente parece mentira. Mais quando abrimos nossos ouvidos e nossos corações para DEUS, tudo é muito Claro, porque NOSSO PAI É TRANSPARENTE E FAZ ACONTECER. Portanto, não Endureça o vosso coração.

Leia a Biblia

Fale Conosco

Envie suas sugestões ou solicite informações