Os estrangeiros desfalecem e, tremendo, saem dos seus esconderijos. - SALMOS 18:45

Motivos para fazer sexo

Publicado em: 25/02/2015  |   14:36
Compartilhe:

joaninhas-1-419x280

Quantas perguntas sobre o que pode e o que não pode na sexualidade!
Pessoas angustiadas e outras curiosas. Tudo bem. É assim mesmo. Somos seres curiosos; queremos saber mais, queremos ir mais longe… ainda que nesse processo ganhemos conhecimento, mas também penduremos algumas questões nos cabides da dúvida.

Tudo que fazemos, pensamos ou existe tem uma causa, um motivo, um propósito. “Isto, é sempre por causa daquilo”. Toda ação gera uma reação. Já ouviu isto? Pois é. A reação existe por causa daquilo – a ação. Nada é neutro.

Quando o assunto é sexo, por exemplo, gera-se muita polêmica.
Há muita liberalidade ou muito pudor distorcido. Há muita lascívia; sensualidade promíscua ou há muita negação.

Por quê? Será que isto é por causa daquilo?
Isto tudo, lascívia, sensualidade promíscua, tabu, medo, negação … é por causa da distorção de quem somos e de quem é Deus.

E quem somos? Somos anjos ou somos animais?
Se creio que sou animal – perco a realidade de ser a imagem e semelhança de Deus, então, vou agir pelo impulso, pelo instinto. Pronto. Os instintos são o meu guia. Assim, o sexo será um ato apenas de reprodução e prazer sem limites.
Se creio que sou um anjo – nego a sexualidade e creio que o sexo está além do limite da minha santidade e que é ele o originador do pecado.

Então, quem sou?
Sou humano. Não sou anjo e nem animal – sou a imagem e semelhança de Deus com toda a humanidade que me diferencia das demais criaturas.
E o sexo é uma qualidade humana com toda a condição de manter a aliança com o que é divino. É ato humano com natureza divina por que o Divino me fez humanamente desejável e desejoso – humanamente sexual.

Quando criados, Deus olhou e disse que tudo era muito bom.
O que torna tudo muito bom?
Ser feito pelas mãos de Deus.

Tudo o mais foi feito pela palavra, mas o humano foi feito pela mão do Criador. E é isso que torna tudo em nós muito bom.
Comer, andar, falar, olhar, tocar, abraçar, sentir, ser livre, fazer sexo…. animais se acasalam, humanos fazem sexo e segundo o reconhecimento de Deus tudo que é do humano e para o humano é muito bom.
Agora a pouco falei que ser livre é bom. É verdade.

Deus nos fez livres – livres, mas não sem limites. No Gênesis, havia um limite, um lugar onde não deveria ir, um fruto que não deveria comer e uma ordem para ser obedecida.
Vejam isso! Somos livres desde o começo para fazer na intimidade do Éden tudo que era humanamente livre fazer, mas na liberdade do Éden assim como na intimidade do quarto, há limites. Há o que não devemos fazer, há onde não devemos ir. Assim, como aquele casal era livre para usufruir o pleno prazer da vida, nós também somos. Mas, assim, como foram limitados pelo que não deveriam fazer, justamente, somos também, para preservar a vida plena que nos é entregue.

A voz que diz: “tudo pode e nada tem que nos impeça viver” é a mesma voz que disse: “não morrerás”.
A voz que diz: “siga os desejos do seu coração e faça o que bem lhe aprouver” é a mesma voz que disse: “se comeres, serás como Deus”.

Mentira. Nem deuses, nem anjos e nem animais… somos humanos. E nossa humanidade, hoje, é tão real quanto a humanidade do princípio – posta no limite para manter-se absolutamente ligada ao divino. Quando o humano perde os limites ele se põe na posição de Deus e isso não nos compete – nem deuses, nem anjos e nem animais…apenas humanos; feitos a imagem e semelhança de Deus.

Sexo anal, sexo oral, sexo banal, sexo casual, sexo solitário, sexo pelo sexo… é vulgar.
Entenda. Sexo é isto, por causa de tudo aquilo, que não compreendo. O que assume ser criado a imagem e semelhança de Deus vê sexo como laço de amor que reflete a ação do Eterno em nós.
Carinhos, carícias, toques, beijos, delícias.. isso é mais que carnal. É Espiritual. Estranho isso. Mas é. Vou dizer melhor: transcendental. Transcende ato e alcança a graça. Mais que oral e anal, mais que masturbação, mais que ejacular ou alcançar o orgasmo… sexo é um estado de aliança. Sexo é justamente o que nos torna um milagre.

Toda a curiosidade que há acerca das formas transviadas de sexo é da mesma escala de curiosidade que levou o casal do Éden a ultrapassar a necessidade.
Era necessário ir até aquela árvore?
Era necessário conversar com a serpente?
Era necessário comer?
Estava com fome?
Era necessário prazer extra?
Não. Apenas criou-se um desejo e isso foi o bastante para justificar a ação.
A liberdade escravizou e o que parecia ser limitador era o mais sublime poder da proteção.

Por que precisa fazer sexo oral?
Por que precisa fazer sexo anal?
Por que precisa ser casual?
Isso é por causa do que?

Por que a ideia darwinista maculou o pensamento da criatura feita humana com semelhança divina.
É válido saber a opinião de cientistas sobre o assunto: Sexo oral aumenta probabilidades de cancro

E para saber os riscos do sexo anal, acesse ocristãonoséculoXXI
Agora, me utilizo das palavras do apóstolo Paulo:
“Tudo posso, mas nem tudo me convém. Todas as coisas me são lícitas, mas não me deixarei escravizar por nenhuma delas.” I Cor. 6:12

Se o mar e o céu tem limites é para me ensinar que os limites são também para os grandes e poderosos.
O ilimitado é para a divindade, ainda que o próprio Deus seja limitado pela justiça do amor.
Viva os limites! Viva o que posso! Viva o que tenho! Viva o que sou – Sou a assinatura de Deus em sua própria criação. Nada deve manchar o que foi feito muito bom.

Darleide Alves

Uma resposta para “Motivos para fazer sexo”

  1. Sérgio disse:

    Sim sexo é muito bom isso sim com ordem e decência e depois do casamento é claro.

Leia a Biblia

Fale Conosco

Envie suas sugestões ou solicite informações