Porque não há fidelidade na boca deles; as suas entranhas são verdadeiras maldades, a sua garganta é um sepulcro aberto; lisonjeiam com a sua língua. - SALMOS 5:9

É Correto Comemorar o Natal

Publicado em: 27/11/2012  |   16:11

Acerca da comemoração do Natal (material possivelmente extraído de uma página na internet), farei alguns comentários para que juntos possamos analisar os fatos. Particularmente não acredito (pois a palavra de Deus dá-me respaldo para isto, nunca foi contra o celebrar algo) que seja um pecado – ou mesmo um erro – utilizar a data (25 de Dezembro) a fim de comemorar o nascimento de Cristo e inclusive trocar presentes. Explico:

Certamente Jesus não nasceu no dia 25 de Dezembro, isto é um fato inegável. Mas supormos que seja errado utilizar esta data para comemorar o nascimento do Mestre, para falar do seu amor e salvação (este deve ser o motivo principal de fazermos uso da data) talvez seja um pouco de extremismo de nossa parte. Digo isto porque no dia 25 de Dezembro é o momento, no qual os corações se tornam mais sensíveis, e as pessoas estão mais dispostas a ouvir acerca de Jesus, pois o espírito de natal contagia a todos. Por isso, temos de aproveitar esta oportunidade. O apóstolo Paulo fazia isto: adaptava-se ao modo de pensar das pessoas (não contra os princípios divinos) a fim de ganhá-los para Cristo (leia atentamente I Coríntios 9.19-23). Creio que podemos fazer o mesmo. Tenho absoluta certeza de que se usarmos corretamente este dia, se não nos afastarmos da essência da celebração do mesmo (falar de Jesus e Sua salvação) não estaremos errando.

Não celebrar o Natal apenas pelo fato da data ter sido celebrada pelos povos pagãos não é um argumento convincente. Estes povos contribuíram inclusive para que surgisse a escrita se avaliarmos por este prisma, então teríamos de admitir que não deveríamos também escrever. O utilizar uma data não é uma questão moral, que afete nossa espiritualidade e relacionamento com Deus. Se o fosse, o caso seria diferente.

Jamais devemos nos esquecer da essência da religião: servir. Comemorar o Natal juntamente com aqueles que não conhecem a Jesus é uma grande oportunidade de colocarmos em prática o que de realmente mais importa para a religião de Cristo: ajudar aos necessitados e levar-lhes o evangelho.

 

 

Leandro Soares de Quadros

Instrutor Bíblico – Conselheiro Espiritual

Comentarios

Este artigo teve "78 Comentários"

  • Jeferson L. Raapack disse:

    As únicas perguntas e as mais importantes a serem feitas foram ignoradas no post:

    Cristo pediu comemoração por nascimento? Não!
    Qual a única e mais importante comemoração ordenada por Cristo? Santa Ceia.

    E o que a Santa Ceia tem a ver com nascimento? Nada. Pelo contrário, lembra o Ministério, morte e ressurreição Dele.

    Teria uma ultima pergunta: A Bíblia é um livro racional ou sentimental?
    Mesmo o amor é traduzido por justiça e perfeição de Deus. O amor é efeito e não a causa.

    A Bíblia ao invés de sentimentalismo fala: sabedoria e entendimento;
    ao invés de caridade fala: justiça, equidade, imparcialidade.

    Falar de comemoração, emoções e caridade sem todo o resto já é o começo do incoerente. Deus é amor? Sim! Deus e amor mas tem um porquê para esse amor.

    Natal é um bom momento? Sem dúvida, entretanto, não justifica.

    É a mesma coisa dizer: roubar é errado ou roubar é pecado. Pelo que eu saiba roubar é errado porque é pecado e não o contrário.

    Não sabia que o Espírito de Deus precisava de ajudinha humana para abrir os corações ao Evangelho.
    Mas do que mesmo estamos falando? Mais batismos ou mais conversões? (outra questão de causa e efeito)

    A questão é: não festejando o natal não seremos amigos do mundo mas, parece que é disso que os cristãos mais gostam nestes dias, da amizade.

  • Hosana disse:

    A paz a todos. Bom eu tb nao concordo com a comeracao do natal nem do sao joao, pois sao festas pagas e nos como cristaos devemos evitar este tipo de tradicao. Devemos viver a verdade e nao a mentira. A Biblia e a verdade a palavra de Deus.onde nao ha relatos deste eventos. Que Deus nos abencoe para que possamos ser fieis a ele e nao a tradicoes do mundo.

  • Marcelo M Rodrigues disse:

    Espiritualmente o Natal é bom para quem o comemora com consciência cristã, e mau para quem comemora o feriado (pagão). Pra mim considero como ótimo, pois é uma data em que vemos os parentes que vêem de longe, trocamos, sim, presentes. Fazemos amigo-secreto. Monto árvore de natal com um monte de lampadinhas que as criancinhas ficam vidradas! Levamos tbm algumas compras de alimentos voltados para a data para algumas famílias carentes que conhecemos, com presentinhos pras crianças e tudo.
    Também não concordo com o consumismo exagerado. Nunca gastei além de minhas possibilidades e sempre dei preferência para fazer primeiro o natal de algumas famílias carentes, depois o meu. Não fosse assim eu não conseguiria estar em paz pra ceiar.
    Não há problema algum no natal, o problema são as pessoas. Ninguém vai ficar mais puro ou pecador pelo natal, mas por suas atitudes e pensamentos individuais.
    A circuncisão não salvava ninguém, nem condenava.
    Podem ver aqui que não fiquei recorrendo a passagens bíblicas, embora seu conhecimento não me falta, mas busquei o amor, até no que pode ser mau.
    Paz e Bem!

  • Maria Carvalho disse:

    Dou graças a Deus todos os dias por ter enviado Jesus até nós, e por isso,
    comemoro o Nascimento de Jesus todos os dias incluindo o dia 25 de dezembro.
    Deus abençoe a todos!

  • josue mendes souza disse:

    Não podemos entrar em contradição, seremos hiprocritas ao aceitar comemorar o natal, pois o mesmo tem origem no dia 25 de dezembro, dia do sol,se não aceitamos o domingo como dia de guarda,como vamos aceitar o natal se a origem é a mesma?a pascoa é a mesma coisa, a igreja romana faz a pascoa cair sempre no domingo,dia do sol,sexta feira santa? as escrituras so fala de um dia santo, o SABADO, vamos seguir as escrituras e não as tradições de homens.

  • João Manoel Alexandre de Farias disse:

    Enquanto alguns cristãos ficam discutindo questões que não contribuem em nada para crescermos espiritualmente a fim de nos tornar a cada dia que passa mais e mais semelhantes ao nosso senhor e salvador JESUS CRISTO, as pessoas la fora estão morrendo sem nunca terem tido a oportunidade de asseitar e confessar que CRISTO JESUS é o único e suficiente salvador de suas vidas.
    Irmãos,não coloquemos fardos pesados nas costas uns dos outros.
    Que diferença faz se ele nasceu no dia X ou Y, o que importa é que ele veio a este mundo um dia para cumprir o propósito do Pai que era reconciliar o homem com DEUS.
    Resgatando-nos das trevas para o reino do filho do seu amor.
    O importante é que ele veio como cordeiro e servo para nos salvar,e voltara como leão e rei para nos julgar segundo nossas obras.
    Pensem nisso,e que DEUS os abençõe.
    Amém.

  • ewerton disse:

    o natal e uma festa idolatra e comercial, pois na bíblia não esta escrito que jesus nasceu no dia 25 de dezembro, pela época que ele nasceu se for fazer as contas ele nasceu entre junho e julho, também não esta escrito que fora 3 reis magos ver ele, esta escritos que os magos do oriente foram visitar ele, não fala quantos magos eram, apenas fala que levaram 3 presentes, mas isso não significa q foram 3 magos ( supondo – se 1 presente de cada mago), isso eu concluo pq quando a rainha de saba foi visitar Salomão, ela levou muitos presentes, e não apenas um, sendo assim poderia ser mais de 3 magos, ou ate 2 magos apenas !!!!

  • Marcus disse:

    No natal, se comemora o nascimento de Jesus, porém, o que menos se pensa neste dia é em Jesus, as pessoas só querem beber, comprar e em ganhar presentes, se está comemorando o nascimento de Jesus, porque não dar um presente a ele, o presente que ele quer é a sua fidelidade não em um dia, mas em todos, emfim, natal é consumismo, existe para o crescimento do comercio.

  • Aquiles Araujo disse:

    Até hoje não vi e nem comentar que o referido Natal começou com festa pagã; mas leiam a BÍBLIA com muita atenção e verão que o NASCIMENTO de JESUS CRISTO foi comemorado com festa, dos Anjos cantando, com os Pastores de ovelhas, e os 3 Reis do Oriente levaram presentes. Creio que em vez de ficarem debatendo procurassem amar mais o próximo, visto que em festa de Natal dentro de Templos muitas pessoas se achegarem a CRISTO, porque o homem distorce a BÍBLIA QUE É A PALAVRA DE DEUS, para ter razão e tirar proveito sobre os outros. Que DEUS nos abençoe e nos dê SABEDORIA amém.

  • ana miranda disse:

    Glória a Deus pelos comentários de Zacheo e Eduardo Feitosa! Há tb o fato de q em Lucas encontramos o mês em q Jesus nasceu entre setembro e outubro. Ou seja, ele deve ter nascido na festa de Sukot (cabana; habitação) para habitar, tabernacular entre nós! Comparem Lc 2 com o calendário judaico. Será fácil descobrir. Abraços

  • Marcia Feitosa disse:

    O que eu como cristã consigo entender sobre o natal e que por ter sido uma festa pagã criada para cultuar deuses estranhos, nós, em casa, não deveríamos fazer do Natal uma festa particular, com comes e bebes e presentes, como se realmente fosse comemoração do nascimento de jesus, porque inconsientimente estaríamos participando dessa cultuação. Agora em outro espaço com entúito de igreja ou na própria igreja, fazermos uma programação para aproveitar que as pessoas estão com o coração aberto para ouvir a palavra de Deus, faz parte da sabedoria cristã.

  • Josemar Ferreira disse:

    Irmão sem querer ti criticar acerca do comentário acima, penso que o irmão deve rever seus conceitos, como já disse no comentário abaixo, e está escrito na biblia sagrada livro de (Hebreus 7.3), não podemos tirar nem acrescentar. Quem sabe o que é melhor para os seres humanos é Cristo e a sua palavra é verdadeira e infalivel. Que Jesus te abençoe.

  • Josemar Ferreira disse:

    No comentario acima feito pelo Sr. João jorge Pinheiro no dia 11 de fevereiro, essa é a verdadeira historia do Natal. Constantino Imperadoe de Roma aproveitou o momento e junto com a Igraja Católica colocou isto no calendário romano. Certamente não devemos comemorar o natal, pois além de ser festa pagã, o espirito de engano está por tras disto. També dizer que nesta data os corações estão mais sensiveis não há fundamento. A biblia diz que é melhor ir á casa onde há luto, do que numa casa onde há banquetes. As crianças nascem e crescem já com este engano no coração e essa mentira passa a ser verdade para muitas pessoas. A verdade não esta em nós e sim na biblia, então vejamos:

    Aqui encontramos a certidão de nascimento de Jesus Cristo ( HEBREUS 7.3), Sem pai, sem mãe,sem genealogia, não tendo principio de dias, nem fim de vida, mas, sendo feito semelhante ao filho de Deus, permanece sarcedote para sempre. Como comemoraremos seu nascimento se Ele não tem inicio nem fim de vida? Vejamos a carta de Paulo à Igreja de 1 Corintios:
    (1 Corintios 11.26), Porque, todas as vezes que comerdes este pão e beberder este cálice, anunciais a morte do Senhor até que venha. Ou seja ele nos manda anunciar sua morte e não o seu nascimento.

  • amanda lins disse:

    comemorar ninguem quer, mas não ir trabalhar e fiacr em casa curtindo o feriado do dia 25 ai pode neh!!!!!!! é so saber como comemorar!

  • Luis ABrahão disse:

    A exencia do natal, sendo ela uma festa pagã ou não, concordo com o Leandro, autor deste blogger, ao dizer que estamos sendo extremistas ao discordar ou concordar em comemorar esta ou tantas outras datas.
    Por exemplo, filhos nao falam com seus pais durante o ano todo, mais se lembram de comprar um “presentinho” nas datas comemorativas. Existem aqueles que nao se lembram da propria fammilia durante todo o ano, mais da mesma forma, nao esquece o “presentinho”, para comemorar tal data.
    Devemos tomar cuidado ao expressar nossas ideias ou sentimentos, pois uma simples explicação sobre a data, criou-se uma tremenda polemica quanto ao assunto.
    Ao contrários do que foi escrito pelos achômetros e idólatras, que acham que são crentes ou filhos de Deus, responderam. Eu fico assustado com este bando de pessoas que se intitulam “crente” e que em tudo acham razão em atestar suas conclusões. Estão todos certos e munidos de suas sabedorias muitas vezes insanas, que só servem para difamar a palavra de Deus e causar guerras. Um povo medíocre, sem conhecimento algum, mais cheios de razão.
    Conhecereis a verdade e a verdade vós libertará…

  • Ivan de Paula disse:

    Amado Leandro, você está equivocado. Certamente este mundo jaz no maligno. A festa de natal não tem propósito senão distanciar o homem de seu Salvador. Essa festa, por si, não aproxima o homem de Deus, mas o afasta, cada vez mais, como podemos concluir depois desses dois mil anos. Quando à evangelização, a mesma deve acontecer todos os momentos de todos os dias do ano. Espero que no tempo deste meu comentário você já tenha melhor entendimento sobre o assunto. Deus vos abençoe, em Cristo Jesus!

  • Rita Falcão disse:

    Porque as pessoas tentam deturpar o q esta escrito.Na minha casa não fazemos arvore nem tem compra de presentes mas aproveitamos para ler a Biblia,fazer oracão e ceiar(antes da meia-noite),o ideal é convidar pessoas q ficam sós a cear e mostrar Jesus,o que gostaria que fizessemos.OREMOS que o Senhor nos mostrará o melhor.

  • Marcelo disse:

    comemorar o Natal é idolatria, mesmo sem saber. É como apoiar campanha de politico corrupto sem saber, estara produzindo o mal de uma maneira ou de outra. É facil enteder com a parabola do semeador.

  • Roque Adolfo disse:

    Caríssimos irmãos no Senhor.

    O Natal é uma festa à escala planetária que envolve orgia, glutonaria, ostentação, etc. Só querendo enganar-nos é que podemos dizer que o Natal é um momento propício para se falar de Jesus. A Correria que marca o Natal é para satisfazer a carne e não o espírito. Por mais que não queiramos essa é a realidade. Se não há mal em comemorar uma data, porque razão os da IASD não comemoram o dia da ressurreição de Jesus? Não foi a ressurreição que provou a vitória sobre a morte? Roque

  • valki albino disse:

    Não celebrar o Natal apenas pelo fato da data ter sido celebrada pelos povos pagãos não é um argumento convincente. É um erro tentar comparar a escrita a uma comemoração pagã. Em se tratar da adventista deveriam ter a consciencia de que algo que não é da providencia de Deus isso fara com que haja um distanciamento de nós com o nosso criador, a propria Ellen White ja disse isso.

  • GLEIDER EVANGELITA disse:

    NAO SE DEIXE LEVAR PELOS FALSOS PROFETAS PARA DEUS É SIM, SIM; NAO, NAO.
    O QUE PASSAR DISSO PERTENCE AO MALIGNO.

  • Caiado disse:

    Saudações fraternas em Jesus
    Devo dizer que pela primeira vez que começei a sentir-me desonesto em comemorar o Natal de mão dada com o paganismo/mundanismo quis logo saber o que/ou se EGW tinha deixado escrito algo sobre o assunto. E de facto deixou, tal como já muito bem citado aqui emcima. Devo também acrescentar que levo algumas instruções de EGW muito mais à letra do que as leva a IASD, que ultimamente insiste em separar CRONOLOGICAMENTE o tempo de EGW do nosso tempo (ate parece que os profetas escrevem para trás). A questão é que esta será talvez o primeiro caso em que vou esquecer EGW e conectar-me com a Bíblia e optar claramente por Deus e não por “Mamon”. E isto sem desprimor do que diz EGW, que percebo perfeitamente mas não constitui para mim doutrina até porque o tom do que escreve é um pouco como “deixar ao critério de cada um”. Ora, o meu critério é que se temos que fazer algo, fazemos o que está na Bíblia e, se não está na Bíblia, “seja anátema”.
    Vejamos: se Jesus não nasceu na altura em que o Mundanismo (por força consumista) decide celebra-lo, então a adesão de cada Adventista (no meu caso) ou cristão a esta festividade/celebração faz de mim/nós transgressores do 9º Mandamento: “não dirás falso testemunho…”(Ex 20:16)
    Ou seja, a menos que andemos com uma t-shirt “Jesus não nasceu nesta data mas por motivos escusos associo-me ao Natal”, estamos a faltar com a verdade.
    Cristo vem.

  • Paola disse:

    Posso evangelizar a todo momento, sempre ha uma boa oportunidade. minha familia comemora o Natal com muita bebida, comida, dança, troca de presentes,etc. Esse é o exato momento que me retiro já dando meu exemplo que não é com bebida e dança que agradesço a Deus por ter nos enviado Jesus Cristo. Mas claro eles nunca deixam de me convidar insistir e tal, eu aproveito pra dizer que vou agradescer com oração reunidos com meus irmãos louvando ao Senhor.( não fico feliz de ver minha família em especial as crianças já tao cedo participando de festas onde se bebe em demasia muito triste péssimo exemplo.)

  • Ronaldo disse:

    Se, como vc mesmo disse, Jesus não nasceu nesta data, então a comemoração é vã. Além disso a data está contaminada com adoração pagã. Obviamente Jesus não ia querer ver o seu nome relacionado com adoração que ele mesmo condenou.
    E será que precisa de uma data para pensar em Cristo ou fazer o papel de cristão?

  • joão Jorge Pinheiro disse:

    Colossenses 2.16 diz:Portanto que ninguem censure vcs por aquilo que comem ou bebem,ou por não comemorarem festas religiosas,ou as cerimônias de lua nova,ou os sabados.Ninrode casou-se com sua propia mãe,Semiramis;desse incesto nasceu Tamuz,seu filho irmão.Ninrode morreu prematuramente e sua esposa-mãe,viuva,propagou a perversa doutrina da reencarnação de Ninrode em seu filho Tamuz.outrosim,segundo a mesma Semiramis,Ninrode desejaria que em cada dia 25 de dezembro,data de seu nascimento fosem colocados presentes em uma arvore,a fim de celebrar a sua reencarnação em Tamuz seu filhgo irmão.Vê-se,pois que o natal ´´e um mito de paganismo,idolatria e espiritismo.Se vcs querem celebrar o poblema é seu!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Marcela Vieira Moreira disse:

    Leandro vc disse td junto à amiga Ana Paula.
    O resto, que acha que comemorar a data do nosso Salvador é festa pagã é só resto!!! Imaginem não comemorar o nascimento de quem deu a vida por nós, Amor Maior que esse não existe. Comércio faz quem quer meus queridos. Na minha casa só entra presente quando há necessidade ou seja, precisa de uma roupa não tem data certa, Natal é para louvar a data que o nosso SALVADOR veio ao mundo.

  • JACINTO disse:

    Amados irmãos em Cristo Jesus, saúdo-os.
    Certo é que cada um de voz deu a sua opinião a cerca do que acha do Natal e sua comemoração.
    A real missão dos crentes é espalhar o evangelho de Cristo. O decreto do César obrigou o mundo de trabalhar ate Sábado, contrariando a sétimo dia do senhor anteriormente reservado para a sua adoração.
    Mas como o nosso Deus é poderoso, pela boca do César sai o Domingo que exorta os crentes de todo o mundo para louvarem o seu Deus, respeitado ate por ele como sendo o dia do senhor.
    Na Bíblia Sagrada no livro de Hebreus exorta os crentes a obedecerem os governos da terra.
    Assim sendo, não vemos contrariedades em comemorar o dia 25 de Dezembro, pela dimensão mundial e não somente a morte porque só devem participar na santa ceia as pessoas que não tenham qualquer mágoa no coração, ou melhor, os verdadeiros cristãos. E como ficaria o povo que procura também a salvação? como receberiam o evangelho se na santa ceia não podem participar e como receberiam o baptismo?
    o certo é que cada religião faça segundo o que esta escrito na Bíblia sagra , sem tirar nem aumentar, para que não sege julgado pelo senhor, pois só ele sabem quem é o escolhido se é Pentecostes, Católico, Tocoista ou crente.

  • Sergio Simoes disse:

    Muito bem colocado esta explicação…parabéns!

  • Michael Freitas disse:

    A Grande Babilonia.
    Engraçado, eu estava dando uma olhada nos comentários e na grande maioria descreviam a Igreja Católica Romana como a Grande Babilônia. Mas isso nao seria contraditório? A igreja passou 1500 Anos protegendo a bíblia, protegendo das persiguicoes, falsas doutrinas, do tempo(pois a bíblia era escrita a mao) ate surgir a prensar. Hoje temos a Biblia bem bonitinha, encapada, organizada, ai pegamos no livro de Apocalipse cap. 17 e dizemos, A Grande Babilônia é a igreja católica!
    Convenhamos.. A igreja deu a vida pela bíblia, ai nos surgimos com a mente Deturpada e Dizemos falsas doutrinas…

  • Alex Fabiano disse:

    Jovem,leia com mais atenção a palavra do SENHOR, que no livro de crônicas se não me falha a memória DEUS da ordem para derrubar os pinheiros que eram erguidos para adorar falsos deus, e que o povo de israel estava seguindo e teve um rei temente ao SENHOR DEUS que foi e seguio a ordem do SENHOR, portanto a arvore tem origem pagã, como o natal e o NOSSO SENHOR JESUS CRISTO não nos ordena para celebrar o nascimento e sim a sua morte e ressureição. até que volte, não sou contra quem comemora o natal, mas eu mesmo não o faço, e bem todos o não fizesse, mais concordo com vc qdo fala que temos que aproveitar todos os dias para levar as boas novas, que e JESUS DE NAZARE e o MESSIAS O NOSSO SALVADOR O CRISTO E SENHOR que deu asua vida para todo aquele que crêr Nele tenha vida e vida eterna, amem!

  • Alex Fabiano disse:

    Jovem,leia com mais atenção a palavra do SENHOR, que no livro de crônicas se não me falha a memória DEUS da ordem para derrubar os pinheiros que eram erguidos para adorar falsos deus, e que o povo de israel estava seguindo e teve um rei temente ao SENHOR DEUS que foi e seguio a ordem do SENHOR, portanto a arvore tem origem pagã, como o natal e o NOSSO SENHOR JESUS CRISTO não nos ordena para celebrar o nascimento e sim a sua morte e ressureição. até que volte, não sou contra quem comemora o natal, mas eu mesmo não comemoro por

  • CLAUDEMIR disse:

    O IRMÃO DJALSON ALBUQUERQUE FALOU SEM PENSAR,ACASO NÃO LESTE QUE O PRÓPRIO JESUS DEU UMA VISÃO A PEDRO SOBRE OS ANIMAIS IMPUROS QUE ELE MESMO FALAVA PARA PEDRO COMER?E DISSE MAIS NÃO TORNES IMUNDO O QUE EU PURIFIQUEI,O IRMÃO TEM QUE ENTENDER UMA COISA,SE ANTESERA UMA FESTA PAGÃ PARA UM deus AGORA É UMA FESTA PARA O NOSSO DEUS,E OUTRA A NOSSA MANEIRA DE CELEBRAR O NATAL NÃO É SEGUNDO A TRADIÇÃO DO MUNDO,REGADO A CERVEJA,VINHO,FUNK,DESCER ATÉ O CHÃO…NÃO IMPORTA O QUE PENSAVA A DONA ELLEN MUITO MENOS SAMUEL SNOW,O QUE IMPORTA MESMO É O QUE A INERRANTE PALAVRA DE DEUS DIZ.

  • MARIA LÚCIA MARQUES disse:

    Concordo plenamente com este artigo, pois já passei alguns Natais muito triste por conta de que não podia comemorar o Natal.Ainda bem que Fui esclarecida em tempo, pois gosto muito de comemorar o Natal, tirando o Papai Noel, gosto das luzes, árvore enfeitada, me sinto alegre, mesmo porque quase que nascia no Natal em 25/12.As igrejas ( a maioria) não colocam árvore de natal,não enfeitam o templo…e fica aquela tristeza, imagine as crianças nem recebem presentes!

  • airton santos disse:

    Todas as coisas me são licitas mais nem todas me convem. comemorá o natal não é errado,pois é o nascimento do salvador, errado é usa uma data pagã como descupa para nos envolvermos com o mundo, tendo como desculpa os semtimentos que as pessoas demostram como se fossem sentimentos movidos pelo o ESPIRITO SANTO, Infelismente a IASD tem usado essa data apenas para vender coisas e ganhar dinheiro com isso, é só ver “as promoçoês de natal” Mesmo assim essa é a igreja verdaeira a menina dos olhos de DEUS. QUE DEUS NOS ABENÇOE.

  • Oĺà, Irmãos lendo os comentarios é legal saber que ainda nos dias de hoje principalmente o joio e o trigo se misturam radicalmente e que o joio quer a todo custo se preocupar com coisas sem sentido como a comemoração do nascimento de Cristo que nem ele nem mesmo seus verdadeiros discipulos e apostolos se preocuparam, além do mais a festa mundana que chamaria de carnaval em familia é tal pervesa que não prega em nemhum momento a necessidade de estarmos 24 hs vigilantes quanto a sua vinda e não preocupados com a festa do velho gordo de barba branca, vimdo do norte na neve,com um saco de presentes bons para os ricos,mais ou menos para os pobres e nenhum para os miseráveis, é a festa mais injusta e hipocrita do ano que nenhum cristão verdadeiro nascido da agua e do espirito e conhecedor da palavra de Deus deveria nem passar perto. festa esta de orgias, bebedisses e vários crimes que nem de longe é a comemoração do nascimento do salvador. Cristão verdadeiro não se corronpe desta forma e sim procura entender o que diz a palavra de Deus ‘misericordia quero e não sacrifico” vamos, os que querem reinar com Ele na nova jerusálem, ficar atentos epreparados para que nos ache fazendo o que Ele mandam, parábens aos que são contra está festa mundana e enganosa até para nossas crianças que devem aprender o verdadeiro evangelho e não esperar em um papai noel inventado pelo diabo e seus seguidores.

  • zacheo disse:

    NATAL É IDOLATRIA, EVANGÉLICOS NÃO DEVEM COMEMORAR NATAL….

    A história dá-nos os anos de 6 ou 5 aC como data provável do nascimento de Jesus. O fato de o Senhor ter nascido AC, se deve a um erro de cálculo. Dionysius Exiguus, um monge Romano do séc. VI, falhou no cálculo dos anos da sua era Cristã. Ele colocou o nascimento de Cristo pelo menos 5 ou 6 anos tarde demais. Devido a este fator a data de nascimento deve ser 5 ou 6 a.C.

    Jesus nasceu em 25 de dezembro? Pouco provável. O inverno era chuvoso e gelado na Judéia no mês de dezembro. É improvável que os pastores passassem uma noite de dezembro em campo aberto. Mas, provavelmente o nascimento do Senhor tenha ocorrido na primavera, época, quando as noites são frescas e os pastores ficam acordados apascentando as ovelhas nos campos.

    Natal, a origem:
    A celebração do Natal antecede o cristianismo em cerca de 2000 anos. Tudo começou com um antigo festival mesopotâmico que simbolizava a passagem de um ano para outro, o Zagmuk. Para os mesopotâmios, o Ano Novo representava uma grande crise. Devido à chegada do inverno, eles acreditavam que os monstros do caos enfureciam-se e Marduk, seu principal deus, precisava derrotá-los para preservar a continuidade da vida na Terra. O festival de Ano Novo, que durava 12 dias, era realizado para ajudar Marduk em sua batalha. A tradição dizia que o rei devia morrer no fim do ano para, ao lado de Marduk, ajudá-lo em sua luta. Para poupar o rei, um criminoso era vestido com suas roupas e tratado com todos os privilégios do monarca, sendo morto e levando todos os pecados do povo consigo. Assim, a ordem era restabelecida. Um ritual semelhante era realizado pelos persas e babilônios. Chamado de Sacae, a versão também contava com escravos tomando lugar de seus mestres.
    A Mesopotâmia inspirou a cultura de muitos povos, como os gregos, que englobaram as raízes do festival, celebrando a luta de Zeus contra o titã Cronos. Mais tarde, através da Grécia, o costume alcançou os romanos, sendo absorvido pelo festival chamado Saturnalia (em homenagem a Saturno). A festa começava no dia 17 de dezembro e ia até o 1º de janeiro, comemorando o solstício do inverno. De acordo com seus cálculos, o dia 25 era a data em que o Sol se encontrava mais fraco, porém pronto para recomeçar a crescer e trazer vida às coisas da Terra.
    Durante a data, que acabou conhecida como o Dia do Nascimento do Sol Invicto, as escolas eram fechadas e ninguém trabalhava, eram realizadas festas nas ruas, grandes jantares eram oferecidos aos amigos e árvores verdes – ornamentadas com galhos de loureiros e iluminadas por muitas velas – enfeitavam as salas para espantar os maus espíritos da escuridão. Os mesmos objetos eram usados para presentear uns aos outros.
    Apenas após a cristianização do Império Romano, o 25 de dezembro passou a ser a celebração do nascimento de Cristo. A maior parte dos historiadores afirma que o primeiro Natal como conhecemos hoje foi celebrado no ano 336 d.C.. A troca de presentes passou a simbolizar as ofertas feitas pelos três reis magos ao menino Jesus, assim como outros rituais também foram adaptados e cristianizados.

    As origens dos símbolos natalinos (renas, trenó, duendes, arvores, presentes, etc.) são seculares e possuem como fundamento, diversas lendas pagãs; representavam a forma das religiões não cristãs cultuarem suas divindades.

    Papai Noel, a origem:
    A crença no Papai Noel, tem origem na Igreja Católica, como uma homenagem prestada ao padre Saint Claus, que conforme relatos, em data próxima ao natal, distribuía entre a população presente. Inclusive, nos Estados Unidos, o Papai Noel é conhecido por: “Santa Claus”.O bom velhinho, sutilmente toma para si, atributos exclusivos do Todo Poderoso, por exemplo:

    a) Onisciência – Conhece cada criança e seu comportamento. E poderosamente conhece o pedido de cada uma.
    b) Onipresença – Numa única hora, consegue estar em todos os lugares, na difícil missão de descer pela chaminé e deixar o presente.
    c) Onipotência – Tem poder para Julgar , fazer renas voarem e ainda para controlar o tempo.
    d) Eternidade – É sempre o mesmo por séculos.

    Papai Noel, Uma lenda cercada de mistério e magia

    Quem nunca acreditou em Papai Noel? Um velhinho com roupas vermelhas, barba branca, cinto e botas pretos que passa de casa em casa para deixar presentes às famílias. De geração em geração, a lenda do Santa Clauss ganha mais realidade no mês de dezembro, quando o mundo celebra o nascimento de Jesus Cristo. Será que ele existe? Será lenda? Bem, isso depende de cada um. Mas diz a história que o bom velhinho foi inspirado na figura de um bispo que de fato existiu.

    São Nicolau nasceu no século 3, em Patras, na Grécia. Quando seus pais morreram, ele doou todos os seus bens e optou pela vida religiosa. Com apenas 19 anos, foi ordenado sacerdote e logo tornou-se arcebispo de Mira. Dizia-se que na cidade em que ele nasceu viviam três irmãs que não podiam se casar por não ter dinheiro para o dote. O pai das meninas resolveu, então, vendê-las conforme fossem atingindo a idade adulta. Quando a primeira ia ser vendida, Nicolau soube do que estava acontecendo e, em segredo, jogou através da janela uma bolsa cheia de moedas de ouro, que foi cair numa meia posta para secar na chaminé. A mesma coisa aconteceu quando chegou a vez da segunda. O pai, afim de descobrir o que estava acontecendo, permaneceu espiando a noite toda. Ele então reconheceu Nicolau, e pregou sua generosidade a todo o mundo.

    A fama de generoso do bom velhinho, que foi considerado santo pela Igreja Católica, transcendeu sua região, e as pessoas começaram a atribuir a ele todo tipo de milagres e lendas. Em meados do século 13, a comemoração do dia de São Nicolau passou da primavera para o dia 6 de dezembro, e sua figura foi relacionada com as crianças, a quem deixava presentes vestido de bispo e montado em burro. Na época da Contra-reforma, a Igreja católica propôs que São Nicolau passasse a entregar os presentes no dia 25 de dezembro, tal como fazia o Menino Jesus, segundo a tradição destes tempos e que ainda hoje continua em alguns pontos da América Latina.

    Os holandeses, no século 17, levaram para os Estados Unidos a tradição de presentear as crianças usando a lenda de São Nicolau – a quem eles chamavam Sinter Klaas. Os verdadeiros impulsores do mito de Santa Claus – nome que o Papai Noel recebeu nos Estados Unidos – foram dois escritores de Nova York. O primeiro, Washington Irving, escreveu em 1809 um livro em que São Nicolau já não usava a vestimenta de bispo, transformando-o em um personagem bonachão e bondoso, que montava um cavalo voador e jogava presentes pelas chaminés. Em 1823, um poema de um professor universitário, Clement C. Moore, enalteceu a aura mágica que Irving havia criado para a personagem, trocando o cavalo branco por renas que puxavam um trenó.

    Ao longo do século 19, Santa Claus foi representado de muitas maneiras. Ele teve diferentes tamanhos, vestimentas e expressões, desde um gnomo jovial até um homem maduro de aspecto severo. Em 1862, o desenhista norte-americano de origem alemã Thomas Nast realizou a primeira ilustração de Santa Claus descendo por uma chaminé, embora ainda tivesse o tamanho de um duende. Pouco a pouco ele começa a ficar mais alto e barrigudo, ganhar barba e bigode brancos e a aparecer no Pólo Norte.

    O símbolo de Santa Claus foi logo utilizado pela publicidade comercial. Em 1931, a Coca-Cola encomendou ao artista Habdon Sundblom a remodelação do Santa Claus de Nast para torná-lo ainda mais próximo. Sundblom se inspirou em um vendedor aposentado e assim nasceu – de uma propaganda da Coca-Cola! – o Papai Noel que a gente conhece.

    Árvore de Natal, a origem:
    A origem da árvore de Natal é mais antiga que o próprio nascimento de Jesus Cristo, ficando entre o segundo e o terceiro milênio A.C.. Naquela época, uma grande variedade de povos indo-europeus que estavam se expandindo pela Europa e Ásia consideravam as árvores uma expressão da energia de fertilidade da Mãe Natureza, por isso lhes rendiam culto.
    O carvalho foi, em muitos casos, considerado a rainha das árvores. No inverno, quando suas folhas caíam, os povos antigos costumavam colocar diferentes enfeites nele para atrair o espírito da natureza, que se pensava que havia fugido.
    A árvore de Natal moderna surgiu na Alemanha e suas primeiras referências datam do século 16. Foi a partir do século 19 que a tradição chegou à Inglaterra, França, Estados Unidos, Porto Rico e depois, já no século 20, virou tradição na Espanha e na maioria da América Latina.

    Presépio, a origem:
    As esculturas e quadros que enfeitavam os templos para ensinar os fiéis, além das representações teatrais semilitúrgicas que aconteciam durante a missa de Natal serviram de inspiração para que se criasse o presépio, que hoje é uma tradição na Itália, na Espanha, na França, no Tirol austríaco, na Alemanha, na República Checa, na América Latina e nos Estados Unidos.
    A tradição católica diz que o presépio surgiu no século 13, quando São Francisco de Assis quis celebrar um Natal o mais realista possível e, com a permissão do papa, montou um presépio de palha, com uma imagem do Menino Jesus, um boi e um jumento vivos perto dela. Nesse cenário foi celebrada em 1223 a missa de Natal. O sucesso dessa representação do presépio foi tanta que rapidamente se estendeu por toda a Itália. Logo se introduziu nas casas nobres européias e de lá foi descendo até as classes mais pobres.
    Na Espanha, a tradição chegou pela mão do monarca Carlos III, que a importou de Nápoles no século 18. Sua popularidade nos lares espanhóis e latino-americanos se estendeu ao longo do século 19 e na França não o fez até inícios do século 20.

    Enfeites de Natal, o significado:
    As bolas e estrelas que enfeitam a árvore de Natal representam as primitivas pedras, maçãs ou outros elementos que no passado enfeitavam o carvalho precursor da atual árvore de Natal. Cada um desses enfeites tem em si um significado.
    Antes de que fossem substituídas por lâmpadas elétricas coloridas, as velas eram enfeites comuns nas árvores e simbolizam a purificação, com a chama sendo acesa como a representação de Cristo, a luz do mundo. As ferraduras são um clássico amuleto que atrai a boa sorte.
    As habituais pinhas se utilizam como um símbolo da imortalidade e os sininhos como mostra do júbilo natalino. As maçãs e as bolas de cores, sua mais tradicional variante, desenvolvidas pelos sopradores de vidro da Boêmia do século 18, são signos que atraem de abundância.
    Finalmente, as estrelas anunciam os desígnios de Deus. Segundo conta a Bíblia, cada estrela tem um anjo que vela por ela, crença que suporta a antiga idéia de que cada uma das que povoa o firmamento é em si mesma um anjo. A que se põe no alto da árvore de Natal refere-se à de Belém.

    Missa do Galo, a origem:
    É com o nome de Missa do Galo que se conhece a missa celebrada na noite de Natal. Sua denominação provém de uma fábula que afirma que foi esse animal o primeiro a presenciar o nascimento de Jesus, ficando encarregado de anunciá-lo ao mundo. Até o começo do século 20 era costume que a meia-noite fosse anunciada dentro do templo por um canto de galo, real ou simulado.
    Essa missa apareceu no século 5 e, a partir da Idade Média, transformou-se em uma celebração jubilosa longe do caráter solene com que hoje a conhecemos. Até princípios do século 20, perdurou o costume de reservar aos pastores congregados ali o privilégio de serem os primeiros a adorarem o Menino Jesus. Durante a adoração, as mulheres depositavam doces caseiros, que logo trocavam por pão bento ou Pão de Natal.
    Era também costume reservar um pedaço deste pão como amuleto, ao qual só se podia recorrer em caso de doença grave. Outra tradição que perdurou é a de estrear nessa noite uma peça de roupa com a qual se afastava o demônio.
    Em algumas regiões, esta missa se celebra durante as primeiras horas do dia. Na maioria dos países da América de língua espanhola é tradição que toda a família acuda a ela unida e para os panamenhos é o momento mais importante das festas.

    Esta palavra é direcionada aos “cristãos evangélicos”:
    Irmãos, é inadmissível a existência dos símbolos natalinos (árvores, enfeites; coroas; Papai Noel; presépios; anjos; etc.) em nossos lares. São oriundos do paganismo e ou catolicismo e destoam profundamente dos ensinos expressos na Bíblia. Todos os nossos atos devem visar à honra e a glória de nosso Mestre, a entrada dos símbolos natalinos em nossas casas nos afasta da verdade divina.

    Como devemos ver o natal?
    Encare o natal como uma “data simbólica”, mundialmente aceita em comemoração ao nascimento do Senhor Jesus e apenas isto!
    Não participe dos costumes e práticas comuns àqueles que continuam a andar conforme seus próprios impulsos, na ignorância espiritual.

    Quanto às crianças, é urgente ensiná-las que tudo isto é uma prática comum às demais religiões, não aconselhável aos seguidores das verdades expressas na Bíblia, não é uma fonte de bênção para nossa vida. Cultivar a idéia da existência do Papai Noel, certamente é loucura diante do Eterno. E, não procure justificativas para manter viva em seu lar ou igreja as tradições natalinas. Lembre-se, que todas as práticas pagãs são contrárias aos princípios do Senhor, inclusive, as adaptadas ao cristianismo.

    Verdadeiramente, o dia de nosso Senhor Jesus, é aquele consagrado para servi-LO e honrá-LO. E isto quando é feito com o coração puro e santo, sobe diante do trono, como aroma suave e agradável.

    Ao ler esta mensagem, é provável que a denomine de inconsistente, devido a não citação de textos bíblicos, irmãos o tema é tão claro e óbvio que é desnecessário. No entanto, gostaria que você fosse espiritual o suficiente para deixar o Espírito Santo ministrar em teu coração. Não lute contra a verdade explicita do Senhor e não seja partidário daqueles que levados pela carne (desejos, emoções, tradições, etc.) logo declaram: “Não tem nada a ver!” e como cegos que são, compartilham dos mesmos costumes comuns aos que vive uma realidade não bíblica.

    Em nossos dias o natal, de certa forma, continua representando uma festa pagã, declaradamente dedicada ao consumismo, para alegria do comércio.

    Eu não sou contra a realização de cultos no dia 25 de dezembro. Devemos honrar e louvar o Senhor Jesus todos os dias do ano, inclusive, no data simbolicamente dedicado ao Seu nascimento. Mas, sou profundamente contrário à importação de costumes e práticas sabidamente anti-bíblicas e a sua inclusão na igreja de Cristo Jesus.

    O homem está totalmente integrado ao meio em que vive, a conseqüência é a absorção de costumes e práticas comuns a todos; principalmente, quando se trata de uma comemoração tão “bela” e na qual as emoções vêem à tona. Verdadeiramente é muito difícil aceitarmos qualquer informação que vá de encontro a esta festividade, nossa tendência inicial é rejeitar tais ensinamentos, taxando-os de inconsistentes ou originado em mentes de “pessoas que querem ser santas demais”. Mas é fato! Ao contrário do que muitos pensam o NATAL não é uma festa originalmente cristã. As fontes pesquisadas apresentam várias versões retratando o surgimento dos símbolos natalinos, porém, todos possuem um ponto em comum, a origem pagã! A introdução desta comemoração na igreja cristã surgiu no catolicismo, por volta do século IV, a idéia era “abafar” o paganismo, cristianizando com uma boa maquiagem as celebrações comuns aos povos pagãos.

    A palavra natal em inglês é christmas, a união de duas palavras, christ e mass que significa missa de Cristo ou missa de natal.

    O dia 25 de dezembro foi escolhido porque coincidia com os festivais pagãos que celebravam a: 1)saturnália e o 2) solstício de inverno, em adoração ao deus-sol 3) sol invictus. Este festival de inverno era chamado à natividade do sol. A festa solar do natalis invicti (natividade do sol inconquistado) era celebrada em 25 de dezembro.

    A prática de trocar presente era, segundo nos informa Tertuliano, parte da saturnália. Não há nada de errado em dar presente; os israelitas davam presentes uns aos outros em tempos de celebração (Et 9:22). Mas alguns têm procurado ligar os presentes de natal com aqueles que Jesus recebeu dos magos, porém, não há qualquer correspondência entre as duas situações.

    A árvore de natal tem suas origens no paganismo. Segundo uma fábula babilônica, um pinheiro renasceu de um antigo tronco morto. O novo pinheiro simbolizava que Ninrode tinha vindo a viver novamente em Tamuz. Entre os druidas o carvalho era sagrado. Entre os egípcios era a palmeira, e em Roma era o abeto, que era decorado com cerejas negras durante a saturnália. O deus escandinavo odim era crido como um que dava presentes especiais na época de natal àqueles que se aproximassem de seu abeto sagrado. Em inúmeras passagens bíblicas a árvore é associada à idolatria e a adoração falsa: “Porque também os de Judá edificaram altos, estátuas, colunas e Postes-ídolo no alto de todos os elevados outeiros, e debaixo de todas as árvores verdes” (1Rs 14:23). ‘Não estabelecerá Postes-ídolo, plantando qualquer árvore junto ao altar do Senhor teu Deus que fizeres para ti” (Dt.16:21). Portanto a árvore de natal recapitula a idéia da adoração de árvore, sendo que castanhas e bolas simbolizam o sol.

    A fim de justificar a celebração do natal muitos tentaram identificar os elementos pagãos com símbolos bíblicos. Jesus, por exemplo, foi identificado com o deus-sol. Tertuliano teve que assegurar que o sol não era o Deus dos cristãos, e Agostinho denunciou a identificação herética de Cristo com o sol.

    É bom lembrarmos das advertências do profeta: “Porque os costumes dos povos são vaidade; pois cortam do bosque um madeiro, obra das mãos do artífice com machado; com prata e ouro o enfeitam, com pregos e martelos o fixam, para que não oscile” (Jr 10:3,4).

    Com o passar do tempo muitos outros costumes foram sendo introduzidos nas festividades do natal. O papai Noel, por exemplo, é uma representação de São Nicolau, um santo da igreja católica romana. O presépio foi inserido por São Francisco.

    Não devemos jamais nos esquecer que como cristãos verdadeiros somos ordenados a comemorar a morte de Cristo, sua ressurreição e sua vinda (1Co 11:25,26). Em nenhum lugar das Escrituras é ordenado aos cristãos que comemorassem o nascimento de Cristo. Talvez porque o nascimento de Cristo é um fato histórico aceito por todos os homens, é algo que ninguém se opõe. Não é assim porém com relação a sua ressurreição. Todos comemoram o nascimento de Cristo, mas somente os cristãos comemoram a sua ressurreição. Devemos ainda lembrar que acerca de Jesus, identificado na pessoa de Melquisedeque, se diz que era “…sem pai, sem mãe, sem genealogia; que não teve princípio de dias, nem fim de existência…” (Hb.7:3).

    Em todos os períodos da história da cristandade uma minoria de líderes eclesiásticos tem se colocado contra a observância do natal. Uns ou mais fatores está relacionado a essa oposição: (1) uma rejeição da autoridade eclesiástica na sua tentativa de estabelecer dias oficiais de festas dos quais o natal é um; (2) uma objeção às bebidas, festas e imoralidade associadas às festividades do natal em todos os períodos da história; (3) as associações antigas e contínuas entre o natal e as idéias e práticas religiosas pagãs.

    Amados do Senhor, é tempo de rejeitarmos todo e qualquer sincretismo no seio do Povo Eleito, fechando todas as brechas que o inimigo astutamente consegue abrir no coração da igreja; e para que isto aconteça passos de fé e desprendimento precisam ser dados, eliminando todo e qualquer canal, por mais belo que seja, idealizado pelo inimigo de nossas almas e empurrado como lixo para dentro das vidas.

    Saiba adorar a Deus em “espírito e verdade!” ·

    Eu não sou contra a realização de cultos no dia 25 de dezembro. Devemos honrar o Senhor todos os dias do ano, inclusive, no dia simbolicamente dedicado ao Seu nascimento. Mas, sou profundamente contrário à importação de costumes e práticas sabidamente anti-bíblicas.

  • eduardo feitosa disse:

    Me enganei ao postar aqui minha forma de ver o Natal, pois imaginei que haveria liberdade de expressão, pois é isto que vocês pregam na novo tempo canal 14.

    Grato.

  • anderson albuquerque disse:

    olá bom dia a todos os servos de Deus ,é isso q emporta servi ao deus altissimo.parabens ana paula freitas vc fez uma resolução do natal maravilhosa ,e aos demais q ficaun brigando entre si sobre conhecimento eu lammento por dizeren q uma igreja é melhor q a outra ,como vcs queren ganhar almas pra jesus falando mal do natal , a biblia diz se fazer de loucos para ganhar os loucos se fazer de sabio para ganhar os sabios ficaum con essa palavra ai vcs vão entenders o significado do natal,q Deus abénçoe a todos endependente de religião jesus te ama e eu também

  • Helena disse:

    Prezada Ana Paula Freitas,

    Parabens pelo seu comentario, inteligente e bastante esclarecedor. Todos deveriam le-lo, principalmente os aparentes legalistas.

    Deus te abencoe.

  • Adao de Brito disse:

    DISCORDO,PELO MOTIVO QUE O NATAL, TEM DIVESAS DATAS,MASOS QUE DOMINAM OMUNDOEA IGRELA CATOLICA, EM UNIAO DE CUPULAS, PORQUE NAO DIGAMOS DE ANTI-CRISTO. FOI DATADO O DIA 25 DE DEZEMBO, P DIA 25 DE DEZEMBRO OS PAGOES NA ANTIGUIDADE ADOAVAM O DEUS SOL NESSE,DIA. O NASCIMENTO DO MENINO DEUS,ESTA ENTE O MES DE AGOSTO E SETEMBO,MAS EU DESCOBRIR A DATA CERTA.adao de Brito.Pasto e Bacharel em Teologia Eclesiastica.

  • Elias Glaucio disse:

    Não me convenceu!Se DEUS não deixou nada escrito, é porque sabia que o homem iria transformar a data em festa do “EU’.Natal comemorar-se todo o dia, a data de 25 de dezembro,cristianizada pelo catolicismo,tornou-se puramente comercial.Quando a IASD defende uma festa pagã cristianizada,está indo contra tudo o que prega.Quando bilhões de reais são injetados na economia em razão da data, a IASD também aproveita o evento para vender seus produtos(é na época de natal que a CPB enche minha caixa postal,com ofertas para presentes natalicios.)Muitos evangélicos também estão fazendo uso do carnaval,com a alegação conveniente de que é preciso usar o evento para levar a mensagem de Cristo.Se a respeito do sábado,Deus deixou escrito:”Lembra-te”,não há nada escrito sobre o natal.Sou simpatizante da IASD,estudo suas doutrinas,mas a comemoração do natal,eu não engulo.Isso até impede-me de me batizar!Natal é sinônimo de consumismo,glutonarias,exaltação do ego,violência,exacerbação de desejos carnais.Não tem nada de espiritual nisso.Nasci em lar evangélico,onde não se comemorava o natal,o qual considero um festa anticristã.Quero argumentos mais consistentes,não contemporizações.

  • o verdadeiro cristão se preocupa com o que está escrito dentro da bíblia e não com tradições pagâ.Desde que você partipa das festas deles você não está mostrando os seus frutos(a boa árvore se conhece pelos frutos).Pesquise mais sobre o natale todos vão descobrir que estão adorando o ddeus sol (Mitra) leia sobre o mitraismo. Que Deus os abençoe e mantenha a sinceridade em seus corações.

  • Carlos Sabino Martins disse:

    Salto, 25 de Dezembro de 2012
    Para mim o dia de natal vem apenas acrecentar a recordação de que DEUS nasce em mim a todo momento e não só numa simples data. Este reforço que o momento me gera “dia 25/12″ leva-me a pensar no dia em que ELE realmente nasceu em minha vida “dia em que O aceitei como meu Unico Mestre, Salvador, Rei, Senhor e principalmente como o meu Unico DEUS Verdadeiro. Carlos.

  • pedro nzuzi disse:

    eu agora acho que a honra e a gloria ao nosso Salvador é para todo o sempre, e quando digo todo sempre é, dia, mês, ano

  • LUCIANO CARD disse:

    O problema é que cada um se acha mas conhecedor da Palavra do que outros e querem que suas opiniões prevaleçam esquecendo que só Jesus é a Salvação, e o resto é conversa fiada.
    Por causa dessas pessoas é que todo dia surge denominações diferentes uma querendo ser melhor que a outra.

  • Maria Tereza Rodrigues disse:

    Prezados Irmãos,

    Não vamos nos debater com a questão de festejarmos ou não o Natal, e tudo mais,…Lembremo-nos de Isaias 9:6
    “Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.”
    Tudo o que fizermos deve ser para honra e glória deste Menino que deu a sua vida por nós. Ele deve estar no centro de tudo o que fizermos.
    Deus seja louvado.

  • Rogério Nogueira disse:

    Irmãos ,

    A questão é o que significa o natal pra VOCÊ ….

    Pra mim é o Nascimento do Salvador ( não no dia 25 mas o natal )

    O que você faz no Natal??

    Me aproximo daqueles que soltam fogos bebem e comem sem motivos e digo a eles qual é o verdadeiro significado do natal e que não é exatamente no dia 25, convido a ir em nossa igreja e entender qual o verdadeiro significado do natal e quem é aquele que nasceu pra nos Salvar neste período

    Há comentários a cima que diz assim “””” Se no dia de Natal você estiver compartilhando com as farras e JESUS voltar? como ficará tua alma? e pra quem será? Cuidado com está festa de natal. Olhe para o alto de onde vem a Salvação.””” Isto nunca seria dito por um Cristão verdadeiro pois nós Cristão sabemos que a salvação é INDIVIDUAL portanto pra começar se você é cristão ja não estaria em uma FARRA como cita nosso irmão acima, caso esteja a questão é o que você esta fazendo la ? leando a palavra ou dançando embriagado sobre a mesa?? E sejamos francos, como levar a palavra de Deus aos Incrédulos se não pudermos estar entre eles???? vamos esperar eles decidir ir a uma igreja e conhecer Jesus ???? se Jesus voltar e voçê estiver em uma festa levando a palavra simplismente ele vai levar você e aqueles que aceitaram Jesus atraves de voçê..

    PAZ IRMÃOS

  • Gabriella disse:

    POR FAVOR IRMÃOS LEIAM O MEU APELO.
    Gostei muito deste artigo, é impressionante como Deus responde com clareza as nossas dúvidas, pois semana passada mesmo eu estava me perguntando como comemorar o natal em Cristo (Pois este ano foi cheio de bençãos e revelações de Deus para mim e nestas descobertas, eu vi que eu estava seguindo um caminho errado e me converti.Mas infelizmente eu não posso me batizar ainda por ter 13 anos e meu pai não concordar e aproveitando a ocasião, orem por mim por favor.)e hoje Ele me deu 2 respostas, uma pelo site e uma no culto hoje de manhã, mas o único problema é que eu não passarei o natal com a minha família por ser pequena então eu passarei na casa dos pais do amigo do meu pai e lá eles só pensão em bebedeiras e comida, dá até dó das crianças, por favor irmãos orem por mim para que eu consiga ter um natal santo e talvez levar a palavra de Cristo naquela casa.

  • Boa tarde! e verdade não devemos afastarmo por completo das pessoa, que olhar este dia comemorativo. Jesus naceu sim e morreu por mim por você ressucitou é esta emtre nos; sabemos que o homem mudou os tempos o dia. A bíblía não falar o dia más o mês e março porque abril e o primeiro mês do ano porque no oriente neva em março e o mês do nacimento de Jesus a mém.

  • Norma Coupey Mendes disse:

    Gostei muito dos textos acima, que mostram como todos estão empenhados em dar melhor de si pra Nosso Senhor Jesus Cristo e ressalto em especial os escritos por Leandro Quadros que dispensa qualquer comentário, mas o de Ana Paula Freitas que além de bem escrito mostrou um raciocinio lógico e humano bastante ponderado e também equilibrado.Devemos sempre lembrar da grande e fantástica mensagem do Homem de Nazaré que por sinal sabe tudo a nosso respeito e principalmente o que se passa em nossa mente e coração,portanto devemos sempre lembrar que atras de qualquer atitude está ali o ser humano, o qual foi e é objeto do Amor de Nosso Senhor Jesus Cristo.E eu peço sempre a Êle que me fortaleça na minha fé e me de discernimento pra saber lidar com as dificuldades terrenas que não só advem do inimigo, mas muitas vezes do nossos desjos e maus pensamentos. FELIZ NATAL a todos.Que no ano que irá começar “DEUS NOS GUARDE PELO SEU AMOR”.

  • ola acho que essa discussão não nos traz na da e sim, motivos de riso para os impios que ri de nós brigando entre si para ver quem tem rãzão quando na verdade quem tem razão é o senhor jesus,e sinceramente é perca de tempo tantar provar algo nesse momento quando,se teve todo o ano de 2012 para falar algo sobre jesus e agara querem dizer que sabe disso ou daquilo por que ao invés de ficar discutindo esse assunto cada um começa a fazer uma corrente de oração para quem realmente precisa de remédio ou seja de jesus de salvação. por que vocês não faz uma doação da cesta de natal que com certesa ganharam.um certo homem fez uma ceia e convidou a muitos,mas todos recusaram por que estavam ocupado demais para tal convite.ocervo voltou a anunciou ao seu senhor ele indignado mandou que ele fosse aos becos,ruas,bairros e chamasse os pobres e necessitados aleijados etc… o cervo voltou e disse senhor tudo está feito mas ainda a lugar. lucas 14 v15.meus amados isso sim traz edificação para nossas vidas como para a vida de outras pessoas façamos isso doe seu tempo para quem realmente precisa, que essa mensagem possa nos trazer crescimento espiritual para nossas vidas fiquem na paz 65 92844270,

  • eduardo feitosa disse:

    Amados não me queiram mal, pois vejo estas concessões que estão contaminando todo o corpo de Cristo na terra a cada dia aumentarem. Há muitas festas pagãs introduzidas no meio cristão e são festejadas como se fossem estabelecidas por Deus. Eu dentro da luz que tenho vejo somente as 3 festas estabelecidas por Deus desde os primórdios que são:

    Pessach
    Shavuot
    Sucot

    Obs: Todas as festas estabelecidas são estatutos perpétuos, e também são representativas para o povo Cristão, vejamos :

    Pessach => Significa pascoa, simboliza a libertação, novo nascimento, salvação e cura.
    Shavuot => Significa pentecoste, simboliza batismo do Espirito Santo revestimento do alto.
    Sucot => Significa TAbernáculos, simboliza a volta de Jesus Cristo.

    Nota=> Enquanto os Cristãos estão festejando as festas não ordenadas por Deus que ao meu ver não agradam a ELE , as que foram estabelecidas pelo Senhor não é festejada na maioria dos arraiais.

    Devemos sair de roma e voltar para Jerusalém ( Sair de todas as estruturas que foram impostas por Roma e voltarmos para as Escrituras, exemplo disso;
    A viração do dia as 00:00 do que deveria ser na pratica as 18:00 pois era esta hora que o Senhor se encontrava com Adão no paraíso, na viração do dia.

    Grato pela oportunidade, e que O Deus Eterno possa inundar os vossos corações, com sabedoria,entendimento, conhecimento,discernimento e sensibilidade das coisas celestiais.

  • Walnir Rodrigues disse:

    Vejo que muitos aqui estão fazendo uma confusão muito grande….O fato de o dia 25 de dezembro ter sido o dia do culto ao deus mitra torna o dia maldito a tal ponto que não podemos usa-lo mais? E alem disso, ninguém sabe o dia do nascimento de Cristo, porque não podemos comerar um dia do ano para assim divulgar o nome do SENHOR? O artigo deixou bem claro que a igreja pode comemorar o natal sem se tornar mundana…Mas alguém postou que é impossível…Comparando o natal ao tráfico de drogas…Não é bem diferente? Posso comemorar o natal sim e gostei da idéia que deixaram acima para que criemos uma data comemorativa no carnaval…Precisamos mostrar que a igreja não é um lugar de prisão e que a pessoa que aceita Cristo se torna mais feliz e não escravo religioso…Tem alguém que disse que é pecado..rsrs…Se a pessoa que falou de Cristo para ele pensasse igual a ele jamais o querido seria salvo! Vamos parar de ser santarrões e começar a amar as pessoas….Uma data comemorativa não tem perido algum para a fé…Isso é herança do pentecostalismo norte americano que veio parar em nossas igrejas no inicio do século XX. Vamos acordar! No começo da chegada da TV no Brasil os evangélicos disseram que era do diabo…Olha só o que aconteceu….Hoje podemos dizer que a maioria das programações é mesmo dele…rsrsr….Portanto vamos crescer na fé….Deixem o fanatismo e adotem o amor….vai ser melhor…..Agora tenho que ir….Vou comemorar o natal no Paraná com mais de 40 pessoas da familia…Preciso mostrar para eles que não sou um ET…mas um filho de Deus cheio de amor por eles…rsrsr…graça e paz!

  • magna helena disse:

    vivemos em um continente onde se professa a fé cristã,independente de religião raça ou cor.como cristãos devemos sim ter uma data para comemorar o nascimento de nosso salvador,Cristo na noite que partiu o pão disse: fazei isso em memoria de mim…….se lembramos de sua morte e ressurreição ,porque não lembrrmos tambem de uma data simbolica para seu aniversário de nascimento,nos como humanos gostamos de lembrar e festejar o nosso aniversário,porque não lembrarmos daquele que nos deu a vida?
    se essa data veio de povos pagãos não importa não adoremos o deus deles ,mas,aproveitemos o feriado para adorarmos o nosso Deus com nossa familia e com nossa igreja.

  • ADILSON A BARBOSA disse:

    Que devemos anunciar a salvação atravez de Jesus Cristo, não importa qual dia do ano ou da semana, porém, não devemos esquecer que a PALAVRA DE DEUS nos adverte que não devemos permanecer nas tradições que recebemos de nossos pais, visto que, o natal, aniversário, dia dos pais, das mães, namorados, semana santa, festa junina entre outras comemorações foram passadas de pais para filhos até chegar nos dias de hoje, portanto são tradições que os verdadeiros Cristãos não devem acompanhar. Em relação a alguns comentários postados aqui que falam para aproveitarmos esta data de 25 de dezembro para anunciar a palavra de Deus, a Bíblia nos diz que devemos anunciar as boas novas em tempo e fora de tempo e não somente quando as pessoas estão dispostas a nos ouvir só por causa desta data. que Deus abençõe e nos guarde das heresias e doutrinas de homens que tem si multiplicado no mundo para tentar nos tirar da comunhão com nosso Deus e seu filho amado Nosso Senhor e Salvador Jesus Crito, e que a graça de Deus esteja conosco e sejemos guiados por ELE atravez do ESPÍRITO SANTO. Louvemos ao SENHOR…

  • SONIA LIMA disse:

    NATAL SO NATAL QUANDO DEIXAMOS JESUS REALMENTE NASCER DE FATO E DE VERDADE EM NOSSO CORAÇÕES NAO SO EM DEZEMBRO MAS TODOS OS DIAS E PRINCIPAMENTE SE PRATICAR-MOS A GENEROSIDADE COMO ELE FAZIA

  • Naldinha disse:

    Natal não deixa de ser uma festa pagã. Na bíblia nem existe esse nome, é sem sentido comemorar o nascimento de alguém que não nasceu naquele dia. A morte e ressurreição de Jesus é muito mais importante, pois foi na sua morte que nos tornamos vencedores aí sim ta na bíblia. Jesus manda que celebremos a sua morte e ressurreição. Seria importante comemorar o dia em que Jesus nasceu no seu coração, porque daí sim você pode e passa a ter conhecimento de Deus e passa a entender sobre coisas que realmente são importante e que traz verdadeiro sentido, baseados na palavra de Deus que é a Bíblia. A paz a todos em nome de Jesus.

  • jarbas thompson disse:

    O importante nessa época de final de ano não é estarmos preocupados se é pecado ou não comemorar o natal e sim louvar a Deus que enviou o seu único filho para morrer em morte de cruz por todos nós.Afinal para aqueles que estão convicto em Cristo Jesus feliz boa nova: Jesus nasceu,morreu e ressuscitou ao terceiro dia e está vivo.Ôh glórias!!

  • Luiz Nicoletti disse:

    Normalmente se passa o natal em casa , com os familiares , e não temos nem muito espaço pra falar de Cristo neste ambiente que todos já conhecem , uns aceitaram , outros não…
    Quem de voces , inclusive o prof Leandro Quadros sai pelas ruas ou casas falando da morte Salvadora de Jesus?
    As arvores , bolas , guirlandas e outras bugigangas , são Babilonia , SIM!
    Ellem Withe diz que não existe mal algum em colocarmos uma arvore na igreja , e pendurarmos ofertas que serão destinadas aos pobres… Hoje , este dinheiro vai pro caixa da igreja . Sou Ancião e vice-tesoureiro , e sei muito bem o que digo!
    FELIZ NATAL HOHOHOPSsssss Paremos com isso irmãos . Se desejamos a ETERNIDADE de todo o coração.

  • Luciene disse:

    Amados irmãos podemos resumir esse assunto usando a palavra do Nosso Senhor Jesus Cristo:( Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas edificam.
    1 Coríntios 10:23
    Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma.
    1 Coríntios 6:12
    Aos quais convém tapar a boca; homens que transtornam casas inteiras ensinando o que não convém, por torpe ganância. Tito 1:11
    Mui fiéis são os teus testemunhos; a santidade convém à tua casa, SENHOR, para sempre. Salmos 93:5
    Em verdade que não convém gloriar-me; mas passarei às visões e revelações do Senhor. 2cor. 12:1

  • Ellen disse:

    Gostei do seu ponto de vista Pastor, mas acho que nessa época as pessoas só querem se embriagar, se entregar a glutonaria e a orgia.
    A essência do adventismo é levar o evangelho ao mundo, se eles não levam e só querem participar de festas e diversões não existe diferença entre eles e o mundão.
    Aproveitar toda oportunidade para pregar, isso sim, é bom fazer. Nao interessa se é natal, ano novo, pascoa ou dia das maes.
    Um forte abraço nos meus irmãos em Cristo.

  • caroliny disse:

    Devemos levar o evangelho podemos relembrar do nascimento do Senhor, mas acho q nossa igreja nao deveria usar arvores, bolas… e outras coisas q nao tem nada ver com o nascimento de Jesus e com a Biblia, isso escsndaliza alguns irmaos, eu inclusive.
    Agora gostaria de dizer a alguns que pensam que nao guardamos o domingo, pois e o dia do sol…ou sinal da besta. Nos nao guardamos o domingo pois o dia do Senhor e o sabado. Agora, lembrando do nascimento de Jesus, estamos esquecendo sua morte pra nos salvar? Creio q nao. Nos adventistas nao cremos q o natal e um dia santo. Nos nao guardamos esse dia. So nao vemos mal em aproveitar esse momento pra pregar o evangelho. Nos nao podemos nos esquecer disso.

  • ana paula freitas disse:

    “O NATAL, POSSO COMEMORAR?
    “Portanto, ninguém vos julgue pelo comer ou pelo beber ou por causa dos dias de festa, ou da lua nova, ou dos sábados (Cl 2.16)”. Este texto acima foi dado no período da Graça que acolhe traz vida e não morte. Apenas por sua leitura, poderíamos encerrar o assunto, mas em todo caso, vamos lá. Devo dizer que, a data mais linda do ano é o Natal, o momento que Deus se encarnou. Logo de inicio, talvez seja relevante dizer sobre o ódio do diabo em admitir que Jesus se encarnou. Jesus veio em carne pra destruir as obras do diabo. E quando isto aconteceu? No Natal. Quando examinamos a Bíblia, não pairam duvidas que o Natal, é a festa mais comemorada nas Escrituras. Com uma grande participação dos anjos, pois, como já disse, é a data que Jesus veio em carne. Aproveitemos esta época, em que as pessoas estão mais receptivas, é uma festa linda!!!! Como é gostoso esperar esta data!!!! É triste ver alguns lideres, talvez por algumas feridas não curadas em sua alma, escreverem e falaram besteiras baseadas em uma lei que mata. Lamento, porque isto só traz conflitos e tristezas em famílias além dos traumas nas crianças. A ARVORE DE NATAL. Segundo a Revista Galileu, Superinteressante e, segundo o site “Sua Pesquisa”, informam que a arvore de Natal teve sua origem, ao contrário das bobagens que se dizem por aí, com Martinho Lutero, o reformador. : “A Árvore de Natal e o Presépio Em quase todos os países do mundo, as pessoas montam árvores de Natal para decorar casas e outros ambientes. Em conjunto com as decorações natalinas, as árvores proporcionam um clima especial neste período. Acredita-se que esta tradição começou em 1530, na Alemanha, com Martinho Lutero. Certa noite, enquanto caminhava pela floresta, Lutero ficou impressionado com a beleza dos pinheiros cobertos de neve. As estrelas do céu ajudaram a compor a imagem que Lutero reproduziu com galhos de árvore em sua casa. Além das estrelas, algodão e outros enfeites, ele utilizou velas acesas para mostrar aos seus familiares a bela cena que havia presenciado na floresta. Esta tradição foi trazida para o continente americano por alguns alemães, que vieram morar na América durante o período colonial. No Brasil, país de maioria cristã, as árvores de Natal estão presentes em diversos lugares, pois, além de decorar, simbolizam alegria, paz e esperança.” Ainda, a Revista Defesa da Fé, publicou uma matéria muito pertinente sobre a comemoração do Natal. Transcrevo na integra: “A celebração do nascimento de Jesus em 25 de dezembro Os evangelhos não indicam a data em que o Senhor Jesus nasceu, mas apresentam um quadro grandioso e jubiloso da celebração desse dia: E eis que o anjo do Senhor veio sobre eles, e a glória do Senhor os cercou de resplendor e tiveram grande temor. E o anjo lhes disse: Não temais, porque eis aqui vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo: Pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor. E isto vos será por sinal: Acharás o menino envolto em panos, e deitado numa manjedoura. E, no mesmo instante, apareceu com o anjo uma multidão dos exércitos celestiais, louvando a Deus, e dizendo: Glória a Deus nas alturas, paz na terra, boa vontade para com os homens (Lc 2.9-14). Visto que não há registro bíblico do dia específico desse extraordinário acontecimento: o verbo se fez carne (Jo 1.1;14), os cristãos escolheram por si mesmos uma data para celebrar o Natal. Poderiam escolher outra data qualquer, mas a escolha recaiu sobre o dia 25 de dezembro, que era uma ocasião já consagrada no calendário do Império Romano pela grande festividade do Natal do Sol Invicto. A festividade do Natal do Sol Invicto era celebrada pelos adoradores do Sol (normalmente identificado com Mitra). O mitraísmo era um culto que possuía algumas semelhanças com o cristianismo e, paradoxalmente, intransponíveis diferenças. Era uma religião de mistério, que concorria intensamente com o cristianismo na busca de fiéis. O cristianismo entrou em conflito com essa religião e, finalmente, venceu. A escolha do dia 25 de dezembro como data do nascimento de Jesus ofuscou as festividades do Natal do Sol Invicto dos pagãos e consagrou o dia do nascimento do verdadeiro Sol da Justiça, que para os cristãos é Cristo: Mas para vós, os que temeis o meu nome, nascerá o sol da justiça, e cura trará nas suas asas; e saireis e saltareis como bezerros da estrebaria (Ml 4.2). Dessa maneira, os cristãos daquela época cristianizaram um dia festivo do calendário romano, argumentando que Jesus é a luz verdadeira. Pois o próprio Senhor Jesus disse, em João 8.12, que ele é a luz do mundo. Foi uma maneira que esses cristãos acharam de considerar o feriado romano e trocar o objeto de culto, já que não tinham uma data específica. Com isso, destruíram o culto pagão, condenando-o ao desaparecimento. Para que possamos compreender bem a questão, apresentamos o seguinte exemplo: O carnaval no Brasil é comemorado em fevereiro. Imagine se os crentes brasileiros conseguissem ganhar as pessoas para a fé em Jesus e, ao invés de festejarem o Carnaval, esse período fosse dedicado ao Senhor Jesus. Neste caso, o feriado carnavalesco seria mantido no calendário oficial do Brasil, mas essa data seria dedicada ao culto e aos louvores ao Filho de Deus. Aliás, nessa data, muitas igrejas evangélicas realizam reuniões, retiros espirituais e cultos. Guardando as devidas proporções, foi algo parecido com esse exemplo que ocorreu com a celebração do Natal. Ou seja, caso isso acontecesse, de o feriado do Carnaval ser dedicado ao senhor Jesus, seria falso dizer que a sua origem era pagã. Embora a maioria dos cristãos celebre o nascimento de Jesus no dia 25 de dezembro, nem todos consideram essa data, mas isso não consiste um problema propriamente dito, já que para muitos o importante não é a data em si, mas o acontecimento: Jesus nasceu. Os ortodoxos comemoram o Natal no dia 06 de janeiro e os armênios, no dia 19 do mesmo mês. Biblicamente, dois fatos importantes demonstram que o nascimento de Cristo não se deu em nenhuma dessas datas. O contexto de Lucas, por exemplo, revela que o nascimento do Messias ocorreu em um verão: o recenseamento Determinado por César Augusto (Lc 2.1-2) e os pastores no campo durante a noite (Lc 2.9). O deslocamento de grandes grupos de pessoas de um local para outro não era algo apropriado no inverno e muito menos era típico dos pastores apascentarem suas ovelhas no relento nessa época do ano. Grande parte dos cristãos evangélicos comemora o acontecimento, e não o dia em si, pois para eles todos os dias é Natal. Como já falamos, muitas igrejas cristãs não comemoram o Natal, outras defendem a abstinência de qualquer celebração (por exemplo, aniversários, casamentos, apresentação de crianças, Ano Novo etc). E respeitamos a posição adotada pelas diferentes denominações, como também respeitamos a posição das igrejas que adotam as celebrações. O apóstolo Paulo, escrevendo aos irmãos de Colossos, declara: “Portanto, ninguém vos julgue pelo comer ou pelo beber ou por causa dos dias de festa, ou da lua nova, ou dos sábados (Cl 2.16)”. E vai mais além: E quando fizerdes por palavras ou por obras fazei tudo em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai (Cl 3.17). A Importância do nascimento do Jesus Independente da data e da comemoração do Natal, acreditamos que todos os cristãos são gratos a Deus pela vinda de Jesus. O Senhor Jesus é a pessoa central da fé cristã. A primeira profecia referente ao Messias está registrada no livro de Gênesis, onde o apresenta como a semente da mulher: E porei inimizade entre ti e a mulher e entre a tua semente e a Sua semente; Este [Jesus] te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar (Gn 3.15). O Messias nasceria da descendência de Abraão: . . .e em ti serão benditas todas as famílias da terra (Gn 12.3). A respeito dele, lemos o seguinte em Números 24.17: Vê-lo-ei não agora, contemplá-lo-ei, mas não de perto; uma estrela procederá de Jacó e um cetro subirá de Israel… O nascimento do Senhor Jesus é motivo de grande alegria a todos os povos. Para os cristãos, o Natal (o nascimento de Jesus) significa a materialização do grande amor de Deus: Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça mas tenha a vida eterna. Independente de qualquer posição em relação à festa de Natal, louvamos a Deus por essa feliz Boa Nova: Jesus nasceu! Fonte: Defesa da FÉ“ Feliz Natal!

  • MANOEL V SERAFIM disse:

    Meus Amigos, O Natal teve seu início em Roma, naquela época o comércio romano estava passando uma grande crise financéira, os comerciantes tinham bastante mercadorias e o povo não tinhas dinheiro para comprá-las, motivo da crise, os patrões não estavam pagando os salários dos empregados daí a crise. O papa da época chamou os patrões e fecharam um acordo para acabar a crise feito isso criaram uma data expecífica 25 de dezembro, dias anterior os patrões abriram os cofres e pagaram a todos, com o dinheiro circulando os comerciantes venderam tudo que tinha, e houve babedeira soltaram fogos muitos brigaram Etc. Apartir daí o dia 25 de dezembro é comemorado no mundo inteiro, a igreja católica adotou este dia como sendo o nascimento de cristo, os seguidores da igreja até hoje fazem e acontecem, é pecado puro. por isso meus amigos, natal é festa pagã, o servo de Deus deverá ficar na sua congregação orando ao Criador pedindo proteção para não cair na silada de satanás. Vamos lêr mais a bíblia. Se no dia de Natal você estiver compartilhando com as farras e JESUS voltar? como ficará tua alma? e pra quem será? Cuidado com está festa de natal. Olhe para o alto de onde vem a Salvação. Um abraço aos amigos. DEUS abençoe a todos.

  • Mariane disse:

    Ao nosso colega Robson, estude melhor sobre a Igreja Adventista do Sétimo Dia antes de compará-la a grande babilônia. Não pregamos prosperidade a partir de dízimos. Pesquise melhor antes de falar!
    Mas voltando ao tópico do Natal, acredito que é um ótimo momento para falar de Jesus. Usar esta data para simbolizar o nascimento de Cristo não nos torna menos cristãos ou nos aproxima da festa pagã que era comemorada nessa época. Concordo plenamente com o Leandro Quadros.

  • Evanoel disse:

    Importante o seu comentário no assunto. Concordo! Assim que Cristo seja lembrado ao invés do símbolo capitalista que o mundo quer impor.

  • Robson cartaxo leandro disse:

    concordo plenamente com djalson é comemorado no natal pagao p deus sol mitra e nao o nascimento do salvador, creio particularmente no salvador e no eterno e tenho pelo sisitema religioso profunda aversao, nao só o igreja catolica pode ser intitulada como a grande babilonia, como tambem todo o sistema religioso, estao roubando discaradamente a nossa inteligencia dentro desses templos, sejam eles quais forem, fazendo com que paguemos dizimos com a disculpa de estarem robando ao eterno, pregando prosperidade onde sabemos que o que realmente conta é a nosso amor ao proximo, vendendo a palavra do altissimo, tendo lucros exorbitantes para isso, vendendo salvaçao através de musicas gospel, cobrando uma barbarie para pregar as boas novas, lobos em pele de cordeiro. a paz do eterno em nome de cristo a todos.

  • kleber disse:

    gostei da nota sobre o natal por se tratar de uma festa pagã,devemos participar porem nunca comemorar ,pois assim fazendo damos enfase e apoio autopia desta comemoração ,devemos sim usar apenas o lado espiritual e mostrar aos observadores a importancia de comemorarmos SIM… o nascimento de JESUS em nosso coração e usarmos a data escolhida para conduzirmos pessoas a CRISTO(NÃO AMEIS O MUNDO NEM AS COISAS QUE NO MUNDO A POIS AQUELE QUE AMAM O MUNDO O AMOR DO PAI NÃO ESTA NELE)

  • ELIAS GUTEMBERG disse:

    Olha amados, acho que todos temos nossos pontos de vista e isso varia de uma pessoa á outra. porém, o que não pode variar e nem deixar perder força é a evangelização…Tem muitos ai fora, que não o conhecem e precisam dele…o procuram em todos os lugares, bebidas, drogas, orgias, etc… Nossa meta e obrigação é levar a palavra de deus onde quer que for, até mesmo no natal, pagão, romano, comercial, católico, não importa temos que levar Jesus. Hoje, prego Jesus até no Carnaval, onde fui líder por décadas e estou lá sempre nos ensaios falando de Jesus pra eles…Força amados. Paz do senhor Jesus

  • jesus mar garcia de melo disse:

    naõ temos base biblica para comemorar o natal,concordo com o irmaõ djalson e uma festa pagã para ganharmos almas naõ e necesario nos unirmos a eles,se for assim para ganharmos traficantes teremos que acompanhalos?para ganharmos idólatras teremos que idolatrar?nem sempre podemos nos unirmos a certos grupos,jesus naõ ganhou a todos,quem somos nõs para resistir as tentaçoes que nosso senhor resistiu? tenho percebido que esse modo de pensar,tem feito com que a igreja naõ esta mudando o mundo,o mundo e que esta mudando a igreja,esse novo modo de ganhar almas,naõ condiz com as santas escrituras,me perdoem este e meu modo de ver acristo,sim sim ,naõ,naõ,que deus tenha misericordia de todos nos amen.

  • Janeo T. Paz disse:

    Boa Tarde. Até agora não vi nenhuma observação sobre a data, mes ou período de tempo; clima, que viviam as pessoas na época do nascimento de Nosso Senhor Jesus. Gostaria que estudassem sobre as condições climáticas na Palestina no momento da natalidade. Única observação que eu pessoalmente faço, é que está escrito na BÌBLIA, que os pastores cuidavam dos rebanhos em campo aberto. Ora, na Palestina, só no VERÃO ou meados da PRIMAVERA poderiam pastorear em campo aberto. O que para nós ocidentais, estaríamos no INVERNO ou OUTONO. Já passou da hora do povo estudar melhor sobre o assunto e parar com tais questões criadas como Daniel escreveu: -”hão de mudar os tempos e as leis”. O duro, religiosos mais estremistas independente de qual for sua religião, pega carona nesta onda. Vamos estudar melhor POVO, NAÇÃO, TRIBOS, LINGUAS.

  • Rogério disse:

    Paulo fala ao filipenses:

    Uns, na verdade, anunciam a Cristo por contenção, não puramente, julgando acrescentar aflição às minhas prisões.

    Mas outros, por amor, sabendo que fui posto para defesa do evangelho.

    Mas que importa? Contanto que Cristo seja anunciado de toda a maneira, ou com fingimento ou em verdade, nisto me regozijo, e me regozijarei ainda.
    Filipenses 1:15-18 então no contexto Jesus é anunciado e feliz dos que são salvos, amem!!!

  • Rogério disse:

    Bem, Paulo disse em uma das cartas aoa filipenses:

    ntade;

    Uns, na verdade, anunciam a Cristo por contenção, não puramente, julgando acrescentar aflição às minhas prisões.

    Mas outros, por amor, sabendo que fui posto para defesa do evangelho.

    Mas que importa? Contanto que Cristo seja anunciado de toda a maneira, ou com fingimento ou em verdade, nisto me regozijo, e me regozijarei ainda.
    Filipenses 1:15-18. no contexto Cristo é pregado e feliz dos que se salvam, amem.

  • DJALSON ALBUQUERQUE disse:

    O NATAL TEM SUA CRIAÇÃO BASICAMENTE JÁ NA IGREJA CATÓLICA ROMANA ESSA QUE TODAS AS DENOMINAÇÔES A CHAMAM DE BABILONIA A GRANDE ELA QUE PERPETUOU A DATA NATALINA MAS A COMEMORAÇÃO NASCEU COM O IMPERADOR CONSTATINO ELE INSTITUIU O DIA SO SOL (MITRA) ESSE deus MITRA RENASCIA A CADA FIM DE INVERNO
    E APARECIMENTO DOS DIAS QUENTES NO QUAL SURGIA O SOL…SURGIA MITRA!NESSE TEMPO A FESTA DO DIA 25 DE DEZEMBRO COMEMORANDO O DIA DE MITRA ERA REGEADA DE MUITA ORGIA E DEPRAVAÇÃO! COMO ADERIR A UMA DATA DESSA PARA SE COMEMORAR
    O NASCIMENTO DE JESUS CRISTO?
    E OUTRA A BIBLIA MANDA COMEMORAR A MORTE DE CRISTO.. SIMBOLIZADA PELA SANTA CÉIA E NÃO O SEU NASCIMENTO!
    OS PIONEIROS QUE MAIS TARDE FUNDARAM A IGREJA ADVENTISTA NÃO COMEMORAVA O NATAL BABILONICO ROMANO..NEM DANIEL WHITE,NEM ELLEN WHITE,JOSIAS HIMES,NEM OGRBDE PIONEIRO DA ÉPOCA DO DESSAPONTAMENTO SAMUEL SNOW! NÃO SOU EXTREMISTA É FACIL DIZER ISSO…MAS ESTAMOS NO LIVRE ARBITRIO DE EXPRESSAR SOBRE TAIS ASSUNTO!

  • ROBERTO WAGNER disse:

    concordo…” o apóstolo paulo disse que tenho que pregar em tempo e fora de tempo.mas infelizmente no natal as pessoas não estão tão focada em jesus mas sim em fazer festa.
    mas quando tiver a oportunidade é necessário mostra para elas o verdadeiro sentido do natal;que é adorar a Deus.

  • Diego disse:

    Muito bom!
    Bela explicação,
    vamos usar essa data para levar o evangelho eterno!!!!

  • Maria Aparecida disse:

    Gostei da msg. Temos que fazer de fraco para ganhar os fracos,levar a Palavra do Senhor em tempo oportuno,pois sua volta esta proxima. Que Deus abençoe a sua vida,Pastor..

Comente este artigo

Comente este artigo


Current ye@r *


Leia a Biblia

Fale Conosco

Envie suas sugestões ou solicite informações