Assim se contaminaram com as suas obras, e se prostituíram pelos seus feitos. - SALMOS 106:39

Critério esquecido na hora de escolher com quem casar

Publicado em: 10/11/2012  |   23:00
Compartilhe:

Apesar da onda de divórcios que se alastra pelo mundo, homens e mulheres continuam buscando um companheiro ou companheira para a vida. Ao chegarem à adolescência os jovens começam a lançar seus olhares em busca de alguém que possa lhes trazer felicidade. O exemplo do cuidado que devemos ter na escolha de um cônjuge é encontrado na experiência de Abraão, quando buscava uma esposa para Isaque, seu filho.

Naqueles dias os pais faziam a escolha. Recordo, por exemplo, minha visita à escola de Parane, na Tanzânia. No domingo, enquanto os jovens se divertiam numa hora social, um dos professores chamou-me a atenção para dois jovens: “Pastor, aqueles dois já estão contratados para o casamento. Os pais já tomaram a decisão e assim que terminarem os estudos se casarão”.

Semelhantemente, Abraão zelava por seu filho e queria que ele encontrasse uma verdadeira companheira para a vida e que fosse escolhida dentro de seu povo. Solicitou, então, ao seu servo Eliezer, que procurasse uma esposa para Isaque. Eliezer partiu com a certeza de que o anjo do Senhor o orientaria e indicaria aquela que seria a futura esposa para Isaque, pois Abraão lhe dissera que Deus enviaria seu anjo adiante dele.

Depois de uma árdua e longa jornada, o viajor cansado aguarda nos arredores de Naor a chegada das moças que vinham ao poço para tirar água. Ali Eliezer eleva uma linda prece ao Senhor e faz um teste com Deus, para que aquela que atendesse seu pedido para dar-lhe água fosse a indicada por Deus.

O relato é simplesmente fascinante! Rebeca, “mui formosa de aparência”, traz um cântaro sobre seus ombros, desce à fonte, enche o cântaro de água e começa a subir quando Eliezer lhe dirige um pedido: “Dá-me de beber um pouco de água do teu cântaro” (Gênesis 24:17). Rebeca responde: “Bebe, meu senhor” (verso 18). E ela não somente mitiga a sede de Eliezer, mas de todos os camelos!

Rebeca era uma jovem trabalhadeira, cortês e hospitaleira, pois ao ouvir da missão de Eliezer, convida-o para pousar em sua casa. É interessante observar que enquanto Abraão e Eliezer oravam, Isaque orava e meditava (v. 63). A escolha de um companheiro é assunto que requer muita oração. Pais e filhos devem buscar a aprovação do Senhor para encontrarem jovens cristãos que se tornem cônjuges realmente consagrados ao Senhor.

Rebeca compreendeu a missão de Eliezer. Ela também queria casar com alguém que amasse a Deus! Quando Labão, seu irmão, disse: “Queres ir com este homem?”, ela respondeu: “Irei” (Gênesis 24:58).

Quando Isaque recebeu Receba das mãos de Eliezer, “ele a amou”.

“O verdadeiro amor é um princípio elevado e santo, inteiramente diferente em seu caráter daquele amor que se desperta por um impulso e que subitamente morre quando severamente provado” (Patriarcas e Profetas, p. 176). (Texto de Léo Ranzolin)

Permita que a oração dirija sua escolha ao buscar um cônjuge!

Os comentários estão desativados.

Leia a Biblia

Fale Conosco

Envie suas sugestões ou solicite informações