Lembre da minha ordem: “Seja forte e corajoso! Não fique desanimado, nem tenha medo, porque eu, o Senhor, seu Deus, estarei com você em qualquer lugar para onde você for!” Josué 1:9

“Isso não é para você”

Publicado em: 28/02/2013  |   0:00

frustracaoÀs vezes, podemos orar por algo bom ou até mesmo bíblico que Deus resolveu que não é para nós. Para outras pessoas talvez – mas não para nós. Nossa persistência nessa oração não resolve porque essa pode ser uma das vezes em que a resposta de Deus será: “Você fez a oração errada”.

Quando eu tinha trinta e poucos anos, orei repetidamente pelo “dom da administração”, que, claro, é um dos dons mencionados em I Coríntios 12:28 na lista dos dons espirituais. Eu via a secretária de meu marido com seu tremendo dom de administração e anelava por ele também. Eu ficava a pensar em todas as coisas maravilhosas que poderia organizar para Deus – se tão-somente Ele me desse o dom da administração.

Assim, implorei e supliquei a Deus que me desse esse dom. Mas essa era a oração errada – Deus nunca me deu o dom da administração. Entretanto, não foi senão quando percebi finalmente que Deus retém os dons tão liberalmente quanto os concede que compreendi que Ele sabia o que estava fazendo, e aceitei a Sua resposta negativa.

Mas isso não ocorreu porque Deus estava sendo malvado e recusando um dom espiritual bom. Era Deus respondendo-me que me havia chamado “segundo o seu propósito” e não segundo o que eu achava que deveria ser e fazer. Deus sabia que eu teria apenas vinte e quatro horas por dia, e havia resolvido antes da fundação do mundo como que queria eu gastasse. Eu estivera orando a oração errada.

Ainda desejo ocasionalmente  que eu tivesse esse dom maravilhoso, mas o plano de Deus desde o princípio era que eu estudasse e ensinasse, e não apenas passasse tempo reorganizando todos e todas as coisas.

Assim, orar por um dom que Deus absolutamente não tinha a intenção de que eu tivesse foi gastar todo aquele tempo fazendo a oração errada. E, através dos anos, ele graciosamente providenciou a minha Sally, cujo dom é esse dom maravilhoso da administração, para dirigir o meu ministério enquanto faço aquelas coisas que Ele de fato me equipou para fazer. (Escrito por Evelyn Christenson)

Você tem um pedido especial de oração? Gostaria de orar por você. Deixe-o em OroPorVoce.Com

A pureza do sexo

Publicado em: 27/02/2013  |   0:00

pureza_sexo“Que horas são?” perguntou um turista a um camelô, na rua Uruguaiana, no Rio de Janeiro. O rapaz olhou de um lado para outro e com aquela alegria carioca, respondeu: “É a hora do sexo, aqui sempre é a hora do sexo”.

A expressão quase inconsciente deste rapaz poderia ser símbolo da cultura que nos rodeia. Vivemos em meio a uma sociedade sexualizada ou erotizada ao ponto de apelar ao sexo até para vender biscoitos, nos comerciais de TV.

Provérbios 5:18-20 nos mostra que uma das coisas mais belas, puras e sagradas que Deus entregou ao ser humano na criação é o sexo. O sexo é tão sagrado para Deus, que no Velho Testamento, ao identificar Seu povo, não o marca no coração nem fronte nem nas mãos, mas no órgão sexual masculino.

No Novo Testamento, quando o Senhor procura uma ilustração para expressar o tipo de relacionamento puro que quer ter com Sua igreja, usa a ilustração do relacionamento sexual entre marido e mulher.

Deus entregou ao homem na criação muitos dons. Deu-lhe a posse da terra, a alimentação, o corpo e suas diversas funções, mas nas duas únicas vezes em que Ele usa a palavra bendito, é quando entrega o sábado (Gênesis 2:3) e quando lhe entrega o sexo (Gênesis 1:28).

De onde vem, então, a perturbação que as pessoas sentem, a ponto de você talvez pensar que o tema sexo não é assunto para um devocional? O inimigo entrou e deturpou os planos originais de Deus e deixou no inconsciente humano a ideia de que o sexo é “suportável”, mas lá no fundo não é muito limpo, tem sempre algo de errado.

Deus criou o sexo para que fosse uma expressão de amor entre marido e mulher, e para que fosse um veículo de união mental, espiritual e física.

Quando o sexo tornar-se apenas um ato físico, passa a ser um ato instintivo e animal, e deixa de ser o sexo puro, limpo e sagrado que Deus criou.

O sexo, antes ou fora do casamento não pode ser um ato espiritual, torna-se apenas instintivo e, portanto, torna-se uma fonte permanente de vazio, desespero e culpa.

Poderia você encarar o sexo como uma fonte de bênção, de amor, de santidade e pureza? Esse era o plano original de Deus. É por isso que Paulo diz: “Maridos, amai vossas esposas como a vossos próprios corpos, como Cristo amou Sua igreja, e Se entregou por ela” (Efésios 5:38-33). (Escrito por Pr. Alejandro Bullon)

Game Bíblico para Smartphones

Publicado em: 26/02/2013  |   15:13

banner-reavivados

Você quer aprender mais sobre a Bíblia? Então experimente o jogo Reavivados por Sua Palavra.

O jogo consiste na exibição de um capítulo da Bíblia por dia que o jogador precisa ler para responder as perguntas do desafio. Cada ação no jogo gera pontos. Quanto mais participa e compartilha, mais recompensas recebe. Também existem missões surpresa que se realizadas ao longo do dia geram medalhas e troféus. É possível ainda acompanhar a pontuação de outros amigos no jogo.

Tudo que você precisa é ter uma conta no Facebook. Lá o endereço é  apps.facebook.com/gamereavivados, mas você também pode jogar no seu smartphone. A versão  Android está disponível na Google Play (http://goo.gl/kHUlc). A versão para IOS (Iphone, Ipad) encontra-se no Itunes em http://goo.gl/Vwaku

 

Quando a resposta demora a chegar

Publicado em:   |   0:00

esperar (2)Você já orou várias vezes por uma situação, uma pessoa, uma necessidade ou um sonho, e ainda não viu uma resposta para suas orações? Quando a impressão que temos é de que nossas orações não estão sendo respondidas há um bom tempo, talvez a nossa vontade seja de desistir ou ficar chateados com Deus ou perder o ânimo, em vez de ficar firmes enquanto esperamos.

Já passei por isso, e descobri que a única maneira para sair da frustração, da amargura e do desânimo é por meio do louvor. Quando louvo a Deus, fica mais fácil reconhecer o pecado da dúvida e da frustração para eu poder confessá-lo. A adoração ajuda-me a reconhecer que Deus é maior que qualquer uma das coisas pelas quais estou orando. Ela me ajuda a confiar que Deus ouviu minhas orações e responderá à Sua maneira e no seu tempo.

Quando adorarmos a Deus ao primeiro sinal de frustração e desânimo, Ele abrirá nossos olhos para a verdade e irá ajudar-nos a ver coisas por uma perspectiva mais próxima a dEle. Por isso, continue a perseverar em oração.

Quando nossas orações não são respondidas, muitas vezes pensamos que Deus não nos ama ou não se preocupa conosco e com as coisas que são importantes para nós. Mas é exatamente o contrário. Nada diminui Seu amor por nós. Embora tenhamos o privilégio de orar, não temos o direito de dizer para Deis como Ele deve responder as nossas orações. Isso cabe a Ele. Cabe a nós orar e louvar. Precisamos fazer o NOSSO trabalho e deixar que Deus faça o DELE. (Escrito por Stormie Omartian)

Você tem um pedido especial de oração? Gostaria que eu orasse por você? Deixe seu pedido em OroPorVoce.Com

 

Acima do arco-íris

Publicado em: 25/02/2013  |   0:00

arco-irisO arco-íris é um sinal do fim da tempestade. Tem sido um símbolo especial da fidelidade de Deus para com seu povo através dos séculos. Noé fora obediente antes do dilúvio. Ele seguiu as instruções do Senhor à risca e tornou-se a fonte de sobrevivência da humanidade. Em recompensa à obediência de Noé, o Senhor deu o arco-íris como sinal da aliança que fez com ele (Gênesis 9:13). Sempre que vejo um arco-íris lembro-me do que Deus pode fazer com as pessoas que lhe obedecem.

É em meio as tempestades da vida que precisamos nos lembrar do arco-íris. Ao caírem as chuvas e ao soprarem os ventos nas adversidades da vida, precisamos da coragem de nos lembrar que a tempestade passará e o arco-íris aparecerá. Somente a aliança de Deus pode dar-nos esse tipo de força. Deus comprometeu-se a ser nosso Deus. Nossa esperança não está em sermos adequados o suficiente para merecer o seu amor, mas no fato de que Ele escolheu ser o nosso Deus.

Acima do arco-íris encontra-se a cruz. Maior que um sinal nos céus, a cruz é o estabelecimento de uma nova aliança de graça e perdão. A cruz nos diz o quanto Deus nos ama e o que Ele estava disposto a fazer para nos tornar seus filhos. Quando olhamos para a cruz, sabemos que no centro do universo há um amor doador, perdoador, imutável e ilimitado que jamais nos abandonará. (Escrito por Lloid Ogilvie)

Ele revelou o segredo!

Publicado em: 24/02/2013  |   0:00

mulher_pocoImpressionante… Não foi entre as colunatas de uma corte romana que Ele anunciou a sua identidade.

Não. Foi ao lado de um poço, em uma região rejeitada, a uma mulher que estava no ostracismo. Os seus olhos devem ter brilhado quando Ele sussurrou o seu segredo.

“Eu Sou o Messias”.

Não perca a emoção desse momento. Veja os olhos daquela mulher, arregalados de espanto. Ouça como ela procura as palavra: “O M-m-m-essias!”

De repente, a insignificância de sua vida foi engolida pela importância do momento. “Deus está aqui! Deus veio! Deus se preocupa… comigo!”

Por isso, ela agarrou a primeira pessoa que encontrou e anunciou a sua descoberta:  “Acabo de falar com um homem que sabe tudo o que fiz… e ele me ama mesmo assim!”

Os discípulos ofereceram um pouco de comida a Jesus. Ele não aceitou – estava muito emocionado! Ele acabara de fazer aquilo que faz de melhor: tomou uma vida que estava à deriva e lhe deu um rumo.

Ele estava exuberante! (Extraído da obra Six Gours One Friday, de Max Lucado)

Primeiras Coisas – Gabarito Desafio Bíblico

Publicado em: 23/02/2013  |   21:03

1. Quem foi o primeiro rei de Israel?
R: Saul – 1 Samuel 10:24

2. Qual foi a primeira coisa criada por Deus na semana da criação?
R: A Luz – Gênesis 1:3

3. Qual foi o primeiro milagre de Jesus?
R: Transformar a água em vinho – João 2:11

4. Quem foi o primeiro criminoso?
R: Caim – Gênesis 4:8

5. Quem confeccionou a primeira roupa?
R: Deus – Gênesis3:21

6: Quem foi o primeiro morto a ser ressuscitado?
R: Filho da viúva de Sarepta – 1 Reis 17:22

7. Quem foi a primeira profetisa?R: Miriã – Êxodo 15:20

8. Quem foi o primeiro Mártir?
R: Estevão – Atos 7:59

9. Quem disse ser “O princípio e o fim, o Alfa e o Ômega”?
R: Jesus – Apocalipse 1:8

10. Qual o primeiro verso da Bíblia?
R: No Princípio criou Deus os céus e a terra.

 

 

 

 

Mantenha-se alerta!

Publicado em:   |   0:00

vigie e oreOcasionalmente, enquanto oro, escorrego da gratidão para a murmuração. Foi numa dessas ocasiões, durante as férias, que reconheci tal atitude em mim quando lia Colossenses 4:2: “Perseverai na oração, vigiando com ações de graças”.

Profundamente repreendida, clamei: “Ó Deus, perdoa-me. Leva-me de volta a um relacionamento certo contigo. Faze com que meu testemunho seja positivo diante dos outros. Tirei meus olhos de Ti. Substitui minha tensão com Tua paz e alegria – e gratidão!” E funcionou – como sempre funciona!

Por que precisamos nos manter alerta em oração? Porque a Bíblia nos diz claramente que os cristãos se encontram numa batalha espiritual e que temos um inimigo, Satanás.

Em Efésios 6, Deus descreve a armadura que nos capacitará a ficar firmes contra o diabo. Mas a maior parte do tempo paramos antes de chegar à advertência que Deis faz no final, de nos manter alertas – em oração. O versículo 18 adverte: “Com toda oração e súplica, orando em todo no tempo no Espírito, e para isto vigiando com toda perseverança e súplica por todos os santos”.

Obviamente Satanás deseja que murmuremos, que sejamos negativos e impotentes, destruindo assim o nosso bem-estar e o nosso testemunho. Entretanto, o estado de alerta não é uma das coisas que normalmente associamos à oração. Mas Deus o faz. Ele espera que estejamos lutando na única batalha conhecida em que os soldados se adiantam de joelhos. (Escrito por Evelyn Christenson)

 

Você tem um pedido especial de oração? Quer que eu ore por você? Deixe seu pedido em OroPorVocê.Com

Nossos filhos “leprosos”

Publicado em: 22/02/2013  |   0:00

filho-prodigoQuero recomendar a excelente a revista FAMÍLIA ESPERANÇA! Todos os artigos relacionados à família chamam a atenção. Fiquei impressionado com este, escrito por Regina Mary Silveira Nunes, que transcrevo com autorização dos editores:

Ao fazer o ano bíblico (leitura anual da Bíblia), me deparei várias vezes com os capítulos 13 e 14 de Levítico, onde estão as leis acerca da lepra e do leproso, nas mais diversas situações.

Sempre imaginei como deveria ser naqueles dias, quando o conhecimento da ciência médica era bem limitado. Sozinhas, abandonadas, vivendo com outros com o mesmo infortúnio, longe da família e dos amigos. Sem condições de higiene e vendo o próprio corpo ser consumido dia a dia pela lepra. Pior que o corpo ser consumido, penso em como eles deveriam se sentir consumidos pela saudade dos filhos, da esposa ou do marido e dos pais. Por vezes, os leprosos avistavam seus queridos de longe, mas nem podiam desfrutar bem daquele momento, pois tinham que clamar em altos brados: “Imundo! Imundo! (Levítico 13:45). Não é de admirar que a lepra fosse tão temida.

Os “leprosos” de hoje

A vida nos ensina lições muitas vezes bastante duras, mas sei que em tudo Deus tem um propósito e muitas vezes o sofrimento nos torna pessoas mais bondosas, menos críticas e amorosas. Há poucos dias, meditando a respeito dos leprosos e como era o tratamento que eles recebiam, vi que há uma grande semelhança entre o tratamento dispensado a eles e aos nossos filhos, que já pertenceram ao rebanho do Senhor e que agora se encontram afastados do aprisco. São vistos como “imundos”, como pessoas com quem não se deve manter nenhum contato, a fim de que seja evitado o “contágio”. Não há para com eles nenhum ato de simpatia e tampouco de apreço. A atitude, em geral, reflete o seguinte pensamento: “Devem estar longe do nosso arraial. Afinal de contas, eles conhecem a verdade, então por que se afastaram? Sabem onde os membros se encontram, sabem o caminho da igreja e, se quiserem voltar, as portas estarão abertas, desde ‘que se apresentem primeiro ao sacerdote’ (passem pelo rebatismo)”.

O difícil caminho de volta

Porém, basta abrir os olhos e observar atentamente o que acontece quando aqueles que se afastaram decidem fazer uma visita à igreja. Eles são olhados com desconfiança, as pessoas reparam muito em suas vestes ou se estão ou não usando ornamentos. Os cumprimentos são frios e os sorrisos bem amarelos. Parece que a presença desses “imundos” incomoda a “nossa santidade”. É difícil acontecer um sorriso verdadeiro, uma alegria por vê-los de volta, ainda que estejam apenas fazendo uma visita. Salvo raras e honrosas exceções de velhinhas piedosas que, provavelmente através do sofrimento, já aprenderam um pouco mais sobre o amor! Esses “leprosos” têm a sensação que ali não é o lugar deles, afinal não são bem-vindos. Os sentimentos que carregam de vazio e carência do amor cristão são passados por alto. Apenas quando se encontram com outros “leprosos” eles se sentem aceitos e amados. Como eu almejaria que Jesus se encontrasse à porta de nossas igrejas, recebendo os “nossos filhos leprosos”! Tenho certeza que Seu olhar de amor, Seu sorriso sincero de boas-vindas e Seu abraço caloroso fariam com que eles nunca mais quisessem sair dali. É imprescindível que o Espírito Santo trabalhe não somente no coração dos nossos filhos, mas também em nosso coração. Somente assim, com atos de bondade e simpatia que brotam de um coração unido ao de Cristo, poderemos atrair as ovelhas feridas e doentes que estão distantes do aprisco.

Para baixar ou ler todos os artigos da revista FAMÍLIA ESPERANÇA 2013, clique aqui. Outras informações sobre o ministério da família, veja em www.adventistas.org/familia

Ultrassecreto: Sexo, corrupção e tráfico podem ser causa da renúncia do Papa.

Publicado em: 21/02/2013  |   21:29

Casos de mau uso de dinheiro, disputas de poder, relações homossexuais e até um plano para revelar a homossexualidade do editor de uma importante publicação católica, fazem parte do conteúdo de um “informe ultrassecreto”, com cerca de 300 páginas, elaborado por três cardeais, em que é denunciada uma suposta trama de corrupção, sexo e tráfico de influências no Vaticano, dentro da Cúria. O documento, que se refere a um suposto “lobby gay” dentro do Vaticano, foi entregue a Bento 16, em dezembro de 2012.  O jornal italiano ”La Reppublica” remete ainda a um escândalo ocorrido em 2010, quando um assessor do papa Bento 16 foi afastado por causa de um escândalo sexual envolvendo prostituição que abalou o Vaticano.

Com o título “Não fornicarás, nem roubarás, os mandamentos violados no informe que sacudiram o Papa”, o jornal sustenta que o ancião cardeal espanhol Herranz, da ordem Opus Dei, ilustrou ao Papa no dia 9 de outubro do ano passado, os “assuntos mais escabrosos” do relatório, em particular a existência de uma “rede transversal unida pela orientação sexual”. Outro grupo é especializado em montar e desmontar carreiras dentro da hierarquia vaticana e outro ainda aproveita para usar recursos multimilionários para seus próprios interesses à sombra da cúpula de “São Pedro” através do Banco do Vaticano, segundo a publicação do “La Reppublica”, repercutida no Brasil pelos sites: folha.com.br | g1.com.br e novotempo.com/novachance

Verdade ou mentira?

Verdade ou mentira?

Diante da revelações, Bento 16 se convenceu que um sucessor mais jovem, forte e enérgico é o melhor indicado para fazer uma limpeza na instituição milenária e por isso teria decidido deixar o “Trono de Papa”, sustenta a revista “Panorama” e o jornal “La Reppublica”. Bento 16 está sendo muito corajoso e aproveita os últimos instantes do seu governo para fazer uma ‘reforma’ administrativa. Nossos irmãos católicos sofrem com tudo isso e merecem nosso respeito. Agora, vamos estudar um pouco mais a questão da fornicação:

SEXO

Antes de nos determos no tema (sexo antes do casamento), é bom destacarmos que Deus não é contra o prazer sexual. Foi Ele quem fez o sexo e o deu de presente para o ser humano. O problema está quando o sexo é praticado fora do casamento. Quando nos criou, Deus sabia como poderíamos desfrutar plenamente do prazer sexual. Vendo que é dentro de um contexto de profunda intimidade e segurança (só dentro do casamento isto pode ser desfrutado plenamente) que a pessoa pode realizar-se sexualmente, Deus estabeleceu em Sua Lei que as relações sexuais devem ser mantidas após o matrimônio. Veja que Deus sempre sabe o que é melhor para as Suas criaturas! Continuemos em nossa análise:

1) Quando Deus criou Adão e Eva, logo em seguida proferiu a “bênção” sobre o casal; após isto, ambos “se tornaram uma só carne” (Gn 1:27 e 28; 2: 21-24). O sexo faz parte da perfeita criação de Deus, qualificada como sendo “muito bom” (cf. Gn 1:31).

2) As Escrituras condenam a prática do sexo fora do casamento, pois tal atitude não faz parte do plano original de Deus.

“Alguém vai dizer: ‘Eu posso fazer tudo o que quero’. Pode, sim, mas nem tudo é bom para você. Eu poderia dizer: “Posso fazer qualquer coisa.” Mas não vou deixar que nada me escravize. Outro vai dizer: “O alimento existe para o estômago, e o estômago existe para o alimento.” Sim, mas Deus acabará com os dois. O nosso corpo não existe para praticar a imoralidade, mas para servir o Senhor; e o Senhor cuida do nosso corpo. Fujam da imoralidade sexual! Qualquer outro pecado que alguém comete não afeta o corpo, mas a pessoa que comete imoralidade sexual peca contra o seu próprio corpo. Será que vocês não sabem que o corpo de vocês é o templo do Espírito Santo, que vive em vocês e lhes foi dado por Deus? Vocês não pertencem a vocês mesmos, mas a Deus, pois ele os comprou e pagou o preço. Portanto, usem o seu corpo para a glória dele” (1 Co 6:12,13, 18-20 BLH – Bíblia na Linguagem de Hoje)

“Mas eu digo: Já que existe tanta imoralidade sexual, cada homem deve ter a sua própria esposa, e cada mulher, o seu próprio marido” (1 Co 7:2 BLH).

“O que Deus quer de vocês é isto: que sejam completamente dedicados a ele e que fiquem l

ivres da imoralidade” (1 Ts 4:3 BLH – no original, a palavra para imoralidade se refere à fornicação, sexo fora do casamento).

3) O sexo pré-conjugal traz efeitos negativos:

a) Efeitos emocionais negativos (na grande maioria das pessoas): culpa, ciúme, ansiedade, medo de uma gravidez.

b) Problemas de relacionamento: entre os namorados, familiares…

c) Efeitos espirituais: culpa, medo de Deus, ausência de vontade de estudar a Bíblia e orar.

d) Efeitos físicos: aumenta as possibilidades de uma gravidez indesejada e de contrair doenças venéreas (estas considerações foram extraídas e adaptadas do livro Aconselhamento Cristão, de Gary R. Collins – Sociedade Religiosa Edições Vida Nova).

Se, ao nos relacionarmos sexualmente, presenciamos alguns destes efeitos, o mesmo não está nos beneficiando; e isto não é da vontade de Deus. Ele quer que desfrutemos deste presente da melhor maneira. Quando Deus nos ensina a maneira correta de fazer sexo, o faz para nosso próprio bem.

4) A fim de aliviarmos a tensão sexual, a recomendação de Deus é que nos casemos:

“Caso, porém, não se dominem, que se casem; porque é melhor casar do que viver abrasado” (1 Co 7:9) O texto é claro a este respeito, não dá margem para que aliviemos nossos desejos sexuais fora do matrimônio.Isto não indica de forma alguma que a motivação de se casar seja apenas o sexo; cuidado com isto, pois muitos caem nesta cilada!

Assim, vemos que, biblicamente, o sexo deve ser feito apenas no casamento. Praticá-lo de outra forma, constitui-se um pecado sujeito a julgamento (1 Co 6:9-13;18:20; Ef 5:3-7; Cl3:5-6), pois o propósito original de Deus é desvirtuado, trazendo assim prejuízos à felicidade e saúde humana. Há outras razões pelas quais não devemos usufruir a relação sexual antes de casar? Deus criou o sexo para o prazer e intimidade do casal (também com finalidade de procriação), de modo que ambos encontrassem plena satisfação um no outro.  “O sexo é saudável quando você pode conciliar satisfação sexual, integridade, compromisso, bem-estar da outra pessoa e um senso de autoestima e dignidade. E isto só é possível dentro do casamento” (Pastor José Maria, em um de seus artigos para a Revista Adventista), pois no namoro ou noivado não há este compromisso, palavra esta que está quase que totalmente extinta do vocabulário social atualmente.

Temos de ser honestos em reconhecer que não é das coisas mais fáceis ser puro sexualmente, especialmente na sociedade moderna. Todos os dias somos bombardeados pela mídia com cenas de sexo ou abordados a respeito deste assunto. A cultura na qual vivemos, de certo modo, nos influencia muito, inclusive em nossos conceitos. Porém, isto não nos dá a liberdade de transgredirmos as leis de Deus. O cristão é guiado pelo Espírito Santo e não pelas opiniões alheias.

O que fazer? Precisamos aceitar o fato de que não iremos modificar o mundo; ao mesmo tempo, tomar a decisão de não permitirmos que a coletividade nos mude, a ponto de negarmos os princípios divinos. Somente através de uma íntima e ininterrupta comunhão com o Criador poderemos vencer. Também é importante que adotemos corretos padrões de pensamentos (Fp 4:8), e que vigiemos nossos olhos (Jó 31:1; Pv 4:23 e 25). Antes disso, temos de decidir ser puros.

E se alguém errou? Nunca é tarde para recomeçar. Deus perdoa todos os pecados, desde que os confessemos (Sl 32:5; Mq 7:19; 1 Jo 1:7-9). Pelo sacrifício de Jesus, podemos ser purificados e tornados santos, com se nunca tivéssemos errado. Basta ir a Ele, confessar os erros e abandonar o pecado com o auxílio de Seu grandioso poder. Se Ele dá esta nova chance, o pecador deveria perdoar-se a si mesmo; assim, sua vida terá sentido. Jamais nos esqueçamos do amor de nosso Senhor, e de que nosso Criador é o Deus das Novas Oportunidades.

Seja feliz!

J.Washington
Leandro Quadros

 

Leia a Biblia

Fale Conosco

Envie suas sugestões ou solicite informações