biblia.com.br

MORTE: CHORO, CONSOLO E ALEGRIA

esperança

5 de novembro de 2018

Dizem que a morte faz parte da vida, mas essa é uma realidade com a qual nunca nos acostumaremos, sabe por quê? Simplesmente pelo fato de que não fomos criados para morrer!

Pr. Frederico Branco

MORTE: CHORO, CONSOLO E ALEGRIA

Desde que conheci os ensinos da Palavra de Deus tenho tido esperança no coração de reencontrar amigos e parentes queridos que já descansaram. Sei que parece impossível superar a profunda dor causada pela morte, mas raios de luz nos trazem esperança e alegria quando nos voltamos para Deus e Sua Palavra, pois Ele “é o nosso refúgio e a nossa força, socorro que não falta em tempos de aflição” (Salmos 46:1, NTLH). O próprio Cristo nos deu essa certeza quando fez a seguinte promessa: “Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados” (Mateus 5:4, ARA). Tenho convicção de que as lágrimas de hoje podem ser transformadas em alegria! Quero destacar três palavras: “choro”, “consolo” e “alegria”.

Não nos acostumamos com o choro do luto

Dizem que a morte faz parte da vida, mas essa é uma realidade com a qual nunca nos acostumaremos, sabe por quê? Simplesmente pelo fato de que não fomos criados para morrer! O sábio Salomão escreveu: “Ele [Deus] fez tudo apropriado ao seu tempo. Também pôs no coração do homem o anseio pela eternidade; mesmo assim ele não consegue compreender inteiramente o que Deus fez” (Eclesiastes 3:11, NVI). Consciente ou inconscientemente estamos insatisfeitos com a realidade deste mundo transitório, pois fomos criados para uma vida sem fim. Foi o próprio Deus que colocou o anseio da eternidade no nosso coração e Ele fez isso porque nos ama e deseja nos conceder vida eterna. Portanto, a morte não é o fim e o pranto de hoje se converterá em alegria no amanhã (João 16:20). Isso nos leva a segunda palavra: consolo.

As promessas de Deus nos consolam

“Consolai-vos, pois, uns aos outros com estas palavras”, escreveu o apóstolo Paulo (1 Tessalonicenses 4:18, ARA).

“Não queremos […] irmãos, que sejais ignorantes com respeito aos que dormem, para não vos entristecerdes como os demais, que não têm esperança. Pois, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também Deus, mediante Jesus, trará, em sua companhia, os que dormem. Ora, ainda vos declaramos, por palavra do Senhor, isto: nós, os vivos, os que ficarmos até à vinda do Senhor, de modo algum precederemos os que dormem. Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro; depois, nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e, assim, estaremos para sempre com o Senhor” (1 Tessalonicenses 4:13-17, ARA).

A esperança cristã se concentra nos eventos relacionados à Segunda Vinda de Jesus. Quando Ele voltar, conforme prometeu (João 14:1-3), aqueles que morreram em Cristo ressuscitarão, irão se unir aos vivos e, juntos, encontrarão Jesus nos ares. A bênção de estar junto a familiares, amigos e ao próprio Salvador trará alegria indescritível (Tito 2:13). Imagine a cena do reencontro, a intensa manifestação das emoções, beijos, abraços apertados e a grande alegria que vibrará em cada fibra do nosso ser! Emociono-me toda vez que vejo vídeos de soldados voltando para casa. Quando se reencontram com os seus queridos, a dor da partida inesperada fica pequena em comparação com a enorme alegria do reencontro! (Romanos 8:18). É com essa esperança bíblica que somos consolados por Deus, mediante a qual podemos nos alegrar.

É possível voltar a ser feliz?

Embora soframos a dor do luto, podemos desfrutar da alegria como um dom espiritual (Gálatas 5:22). Através das Escrituras Sagradas o Espírito Santo nos consola e nos encoraja a prosseguirmos com fé e esperança no cumprimento das promessas divinas. O salmista escreveu que “o choro pode durar a noite inteira, mas de manhã vem a alegria” (Salmo 30:5, NTLH). A ideia do texto é que “ao anoitecer o choro vem para se abrigar, ou passar a noite, mas a alegria vem pela manhã”. Assim como o sol irrompe de manhã em glória dissipando toda escuridão, a luz do amor de Deus dissipa a escuridão da tristeza. A noite escura vai passar, e quando Cristo voltar com poder e glória, cumprir-se-á o que foi dito:

“Eis que vos digo um mistério: nem todos dormiremos, mas transformados seremos todos, num momento, num abrir e fechar de olhos, ao ressoar da última trombeta. A trombeta soará, os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados. Porque é necessário que este corpo corruptível se revista da incorruptibilidade, e que o corpo mortal se revista da imortalidade. E, quando este corpo corruptível se revestir de incorruptibilidade, e o que é mortal se revestir de imortalidade, então, se cumprirá a palavra que está escrita: Tragada foi a morte pela vitória. Onde está, ó morte, a tua vitória? Onde está, ó morte, o teu aguilhão?” (1 Coríntios 15:51–55, ARA).

Se mantivermos nossa confiança em Deus, a noite de tristeza se dissipará com a manhã de alegria. Foi assim quando Cristo ressuscitou naquela manhã de domingo, e assim será quando Ele regressar. Então, “a morte já não existirá, já não haverá luto, nem pranto, nem dor, porque as primeiras coisas passaram” e “estaremos para sempre com o Senhor” (Apocalipse 21:4; 1 Tessalonicenses 4:17). “Portanto, animem uns aos outros com essas palavras” (1 Tessalonicenses 4:18, NTLH).

Equipe Biblia.com.br

A realidade do Luto

Comentários