biblia.com.br

3 passos para livrar-se da Culpa

Culpa

8 de outubro de 2018

"Como é feliz aquele a quem o Senhor não atribui culpa e em quem não há hipocrisia” (Salmo 32:1, 2).

Primeiro Passo

O primeiro passo para se livrar da culpa é humildade. Tome a coragem de admitir o erro diante de Deus e de quem você ofendeu. Salomão diz que “o que encobre as suas transgressões nunca jamais prosperará; o que as confessa e deixa alcançará misericórdia” (Provérbios 28:13). Arrependido do seu pecado com Bate-Seba, Davi cantou essa oração: “Pois eu mesmo reconheço as minhas transgressões, e o meu pecado sempre me persegue. Contra ti, só contra ti, pequei e fiz o que tu reprovas, de modo que justa é a tua sentença e tens razão em condenar-me” (Salmo 51:3, 4). Essa é a essência do arrependimento genuíno. Não é remorso, o medo das consequências; mas é a tristeza por ter ofendido quem não merecia. Há esperança para quem quebranta o seu coração diante de Deus, pois “se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça (1 João 1:9).

Segundo Passo

O segundo passo é pedir perdão! Acredite, esse é um passo difícil, mas é um ato de grandeza que repara muitas brechas. Muitos relacionamentos quebrados por anos seriam restaurados em minutos se tão somente houvesse perdão (Lucas 17:3, 4). Às vezes a nossa tendência é a de dizer, ou até mesmo de orar: “Perdoe os meus pecados”. “Desculpe aí por qualquer coisa”. Não faça isso.

Terceiro Passo

Abra seu coração e humilhe-se diante de Deus. Diga a ele por qual pecado você se arrepende. Peça a ele o verdadeiro arrependimento. Só assim, você pode receber perdão de verdade. “Purifica-me com hissopo, e ficarei puro; lava-me, e mais branco do que a neve serei… Cria em mim um coração puro, ó Deus, e renova dentro de mim um espírito estável” (Salmo 51:7-10).

Em seguida, peça perdão a quem você ofendeu. Essa foi a experiência libertadora de Jacó e Esaú (Gênesis 33), e de José e seus irmãos (Gênesis 45). Mas a experiência que mais me chama a atenção foi a de Pedro com Jesus. Passaram-se muitos dias da ressurreição de Jesus, até que Pedro foi confrontado com o Mestre. Aquele que orgulhosamente jurou ficar ao lado de Cristo, e o negou vergonhosamente horas mais tarde (Lucas 22:54-62), agora estava diante de Jesus naquela manhã à beira do lago. Não ousou falar qualquer coisa, mas humildemente se submeteu ao julgamento de Cristo. Ao responder pela terceira vez a pergunta de Jesus: “Tu me amas?”, Pedro rasgou o seu coração arrependido com a simples frase: “Senhor, tu sabes todas as coisas, tu sabes que eu te amo” (João 21:17). Com essa frase, Pedro confessou o seu pecado e alcançou o perdão do Mestre. Então, não carregue a culpa, mas rasgue o seu coração diante de quem você ofendeu, seja ele o seu amigo ou inimigo, e peça perdão. Submeta-se ao julgamento dele e ao tempo necessário para curar as feridas.

Talvez você já tenha perdido a oportunidade de pedir perdão a quem você ofendeu. Pode ser que a distância e até a morte o impeçam de reparar as brechas com essa pessoa. Mas, não perca a esperança. Busque o perdão de Deus, e a oportunidade de encontrar essa pessoa na eternidade. O céu será um lugar de perdão e amor. Mas, se puder repara-las, faça agora, pois o céu começa aqui.

Ainda hoje, eu me lembro daquela moça que me abordou no supermercado, falando de um sermão que eu havia pregado no sábado anterior. “Pastor, obrigado pela sua mensagem sobre o perdão. Eu tomei a decisão de ligar para minha cunhada com quem eu não falava há três anos. Nesse período, seu filho sofreu um acidente que o deixou inválido na cama. Eu poderia ter ajudado e não ajudei, por orgulho. Você não sabe qual foi a sensação de liberdade quando eu pedi perdão, e ela me perdoou”, ela disse em lágrimas! Aquilo me marcou profundamente.

“Portanto, agora já não há condenação para os que estão em Cristo Jesus, porque por meio de Cristo Jesus a lei do Espírito de vida me libertou da lei da culpa e da morte” (Romanos 8:1). “Como é feliz aquele que tem suas transgressões perdoadas e os seus pecados apagados! Como é feliz aquele a quem o Senhor não atribui culpa e em quem não há hipocrisia” (Salmo 32:1, 2). Acredite, é libertador levantar novamente a sua cabeça na certeza de que Deus lançou os seus pecados no fundo do mar (Miquéias 7:19), e lavou você com o sangue de Jesus. Como é bom olhar novamente no rosto de quem você ofendeu e chama-lo “amigo” ou “meu amor”. Jesus já fez tudo o que era necessário para perdoar você. Então, olhe para a cruz, e tome posse do perdão que ele oferece a você com tanto amor! E não se esqueça: Deus é o seu Pai, um bom Pai que não mede seu amor por méritos ou deméritos, mas que oferece a sua justiça para o coração de um filho sincero.

Leia também: 

Culpa – Não a deixe corroer a sua alma

Equipe Biblia.com.br

_______________

Denis Versiani é Mestre em Teologia.

Culpa – Não a deixe corroer a sua alma
O que Jesus quiz dizer com a expressão “passar um camelo pelo fundo de uma agulha” (Mateus 19:24)?

Comentários